sábado, fevereiro 28, 2015

Um buraco no elenco



Bom dia gurizada.

Estamos todos um pouco mais tranquilos após o resultado da última quinta feira, mas porque essa tranquilidade não chega a ser uma confiança?
Apesar da vitória, que em nenhum momento esteve definida até o apito final, O Internacional continua apresentando problemas crônicos e o principal deles, é o buraco na lateral esquerda.
É inegável que temos um elenco muito qualificado pra este ano, as contratações foram excelentes, principalmente pra quem estava acostumado a nomes como Aírton, Vitor Jr, Wellington Paulista, Rafael Moura e por aí vai.
Porém, esqueceram de um nome, uma posição, que pode acabar colocando tudo a perder.
Será que acabaram se deixando levar pelo Fabricio que jogou os ultimos 5 jogos do Brasileirão do ano passado? Sejamos justos para admitir que muitos aqui achavam que o Fabricio não seria o maior problema, e talvez ano passado até não fosse, devido a qualidade do elenco, mas hoje sua falhas tem se acumulado. Na quinta, o treinador da La U colocou um jogador que nem estava 100% fisicamente e que era duvida para a partida até minutos antes dela começar. O que nós vimos foi este mesmo jogador ser a grande arma ofensiva da equipe Chilena durante os 90 minutos.

VAI FABRICIO

Não gosto quando é colocado a culpa em cima de apenas um jogador, até porque, o futebol é um esporte coletivo e serão raras as vezes em que os 11 estarão bem.
Talvez o Fabricio esteja sentindo o inicio de temporada, como alguns jogadores de maior qualidade também estão sentindo. Quem sabe aquele jogador das últimas partidas do ano anterior não reapareça e tape este furo no elenco colorado? Eu olho pra ele e vejo características de um grande lateral, tem velocidade, altura, bom cabeceio, é voluntarioso, boa finalização, mas falta algo. Vale a pena continuar insistindo ou chegou o momento de testar outro jogador naquele setor?

Quero deixar claro, que este é  um buraco no elenco, portanto não estou ausentando o Aguirre dos outros inúmeros problemas que o Internacional está apresentando. A falta de confiança da torcida, não é apenas por um jogador específico, mas sim pelo todo, que ainda não encaixou. As falhas na Bolívia ainda estão vivas, e algumas até foram reapresentadas no Beira-Rio. Porque demorar tanto pra mexer no time? Nico Freitas era pra ter entrado logo após o 2x0. O Luque (ou Valdivia) tinha que ter jogado por mais tempo.
No mais, vale a pena destacar alguns jogadores: D'ale, Sasha e Léo, foram muito bem, os melhores na minha opinião. Nilton e Réver eu também gostei, e acho que quando ambos estiverem 100% darão um grande acréscimo ao time.



Pois bem, agora tudo é gre-NAL gurizada, façam suas apostas. O Inter jogará com time titular, misto ou reserva? Acho que só domingo teremos esta certeza, e independente de qual for o escolhido, temos condições e obrigação de ganhar.

Saudações Coloradas...



sexta-feira, fevereiro 27, 2015

5 MIL METROS




O BEIRA-RIO é o palco das nossas grandes conquistas, quando inauguramos o estádio em 1969 vencemos 8 campeonatos geúchos seguidos. É na nossa casa que ganhamos 3 campeonatos Brasileiros, a Copa do Brasil, 2 Recopa, Sulamericana e 2 Libertadores, todas nossas grandes conquistas tem o BEIRA-RIO como cenário.

Você pode me retrucar lembrando que nossa maior conquista, o Mundial do Japão, foi conquistado bem longe, do outro lado do planete, mas também é preciso lembrar que nenhum time era local naquele jogo, e nossa torcida mesmo longe deu espetáculo e dominou as arquibancada, "Yokohama rugiu".

Estou falando isso, pois na minha opinião ontem pela primeira vez o time do Diego Aguirre fez uma apresentação convincente, focado na vitória, disputando cada lance, buscando a vitória.



Esse clima de Libertadores começou nas ruas de fogo, foi algo impressionante, nossa torcida literalmente fechou a rua, foi lindo e mostrou que não viemos para brincar, estamos mobilizados e queremos a taça.

O time tem muita coisa a melhorar, na defesa, no ataque ou no meio, mas o que melhorou, e muito, neste jogo foi a vontade de vencer, nós sabemos que ganhar a Libertadores 

Em campo, e nas arquibancadas, o que se viu foi a união da vontade e da determinação, nem quando sofremos o gol (ou naquela bola na trave quando estava 0 x 0) time ou torcida esmoreceram, ficamos focados em buscar a vitória, 



Assim que tem que ser, quando os adversários chegarem a nossa casa tem que ter a sensação de estar jogando a 5 mil metros de altitude, sufocados pelo nosso time, nossa torcida, pela atmosfera da nossa casa, time e torcida jogando juntos.

Aqui quem manda é o INTER e o BEIRA-RIO vai rugir a cada partida, empurrar nosso time, fazer com que cada jogador corra um pouco mais, pois das arquibancada virá o incentivo e a força!

CLÁSSICO

O jogo no domingo, terá time misto, torcida mista, e muito mais, mas nem por isso diminui nossa vontade de ganhar, e na casamata temos um técnico que sabe muito bem o gostinho de ganhar deles, sabe o quanto um clássico pode entrar para história.

Aguirre sabe a importancia do clássico

Mesmo assim, mesmo querendo muito ganhar, o jogo da próxima quarta é também uma decisão, que vale a liderança do grupo, pode valer a vaga nas oitavas, e lá devemos jogar com força máxima, no clássico vamos jogar com vontade, querendo vencer, com o BEIRA-RIO rugindo, mas talvez seja a hora de dar ritmo a todos atletas, afinal como disse ontem o treinador, todos podem ser titulares.

André Flores






quinta-feira, fevereiro 26, 2015

INTER x Santiago FC

POSJOGO
Agora sim, missão completa, vitória com diferença de dois gols que coloca o Inter na segunda colocação e agora é FINAL DUPLA contra o Emelec em casa e fora. Duas partidas de copa do mundo a vir que pode definir nossa classificação.

O time ainda tem problemas mas acho que hoje ficou claro até pra cego que Sasha é titular. Alex ainda tem sua utilidade de jogador de segundo tempo.  A defesa continua a preocupar. A UChile sabia que indo pela direita existia uma avenida chamada Fabricio e eeles se aproveitaram disso. A esperança que só falta entrosamento e detalhes para acertar o time de vez. Agora, o Beira Rio tem que lotar contra o Emelec...alguem me explica porque não tava lotado hoje?

Produção Ofensiva 2015 vem ai.

Inter 3 x 1 UniChile
Dale (penalti)
J.Henrique (Alex)
Sasha (Aranguiz)


PREJOGO
Olha galera, hoje a brincadeira tem que acabar. Depois da segunda vitória do Emelec o Inter precisa vencer hoje e de preferência (o que talvez seja pedir demais com o Inter) de 2 ou mais gols de diferença para ficarmos na segunda colocação na tabela sozinho, o que já seria um enorme avanço comparado com a primeira rodada. Aí no proximo jogo contra o invicto Emelec teríamos tudo pra acabar o primeiro turno como lider.

E aí é que fica interesante porque a quarta partida será novamente contra o Emelec, só que agora na casa deles. Com uma vitória hoje contra o Santiago (sim, esse nome é em homenagem a RGTjr que chamava a Universidade de Canoas (ULBRA) simplesmente de Canoas pra não fazer propaganda gratuíta) a parada vira uma briga direta entre Inter e Emelec com dois confrontos seguidos e eletrizantes, o que faz sentido já que Emelec significa Empresa Eléctrica del Ecuador.

Mas tudo depende de hoje. Uma derrota ou empate seria quase certo o começo da eliminação. Só vitória interessa.

PENSAMENTO PEQUENO
Um grande problema com o futebol do Inter é o pensamento derrotista que vem de dentro que li hoje. O Inter acredita/anuncia/planeja/torce em fazer 10 pontos em 15 pra se classificar. Acredita que ganhando 3 em casa e empatando uma fora seja a suficiente. Ou seja....mesmo sem entrar em campo o Clube já entregou uma derrota fora de casa. Pior já entregou 5 de 6 pontos fora de casa. Já está satisfeito perdendo uma fora sem nem entrar em campo. Me desculpem, mas esse tipo de pensamento vindo de dentro é um enorme problema.

Se tua meta é ser "mais ou menos" os resultados vão ser mediocres. O clube tinha que ter a mentalidade de dormir, comer, sonhar, falar, pensar só em vitórias. O clube deveria estar falando QUEREMOS FAZER 15 pontos até o fim do turno. Mas veja bem galera...o OBJETIVO é 10. Isso é pensamento de perdedor...de pequeno. Lamentavel que isso venha do nosso tecnico. E imagina como isso é processado na cabeça do boleiro quando estiverem lá no Ecuador "Ah hoje dá pra perder sem problema".O Aguirre fez cagada em falar que o objetivo é 10 pontos. Tinha que ter falado que o objetivo é 15 pontos.



quarta-feira, fevereiro 25, 2015

Escolinha do Professor Diego

Malandros e malandras, vocês não acham que alguns inícios de temporada do INTER parece com um estudante cheio de boas intensões? Aquele do tipo "esse ano eu vou estudar", "esse ano vou fazer as coisas cedo", "esse ano vai ser diferente".

Só que o professor, independente do nome, acaba levando mais tempo do que ele realmente tem para montar o melhor time disponível e isso faz com que se passe o ano todo correndo atrás da máquina jogando improvisado e o resultado  disso a gente sabe qual é.

Esses últimos (quase) cinco anos, pós final da libertadores de 2010 está sendo #foda! Parece que o INTER entrou em algum modo automático chato pra cacete. Sabemos todo o roteiro: antes de chegar ao climax... broxa.

Tem de ser escrita uma história diferente esse ano. Mas pra isso é preciso ter mais seriedade na hora do jogo e mais concentração. Apagão é desculpa para quem não sabe o que está fazendo. O que virá depois do "apagão"? Carta da dona Lucia? Apagão é a versão futebolística de "o cachorro comeu a folha com meu dever de casa".

O Emelec venceu duas. Nesse cenário, empate já é um péssimo resultado pra nós amanhã. Se alguém disser que é apenas o começo do campeonato eu pego uma faca de carne e não me responsabilizo. A trajetória do INTER nesses últimos anos foi escrita com muitas justificativas temperando as frustrações.

Merecemos resultados! O orçamento do time exige resultados. A história do time é feita de grandes resultados.

Assim, com todo o respeito aos jogadores, é hora deles mostrarem a que vieram nessa libertadores. Se é pra ser um time campeão tem de começar a escrever a história amanhã.

Goelada ou o clássico 1a0 tá valendo a mesma coisa, os mesmos 3 PONTOS obrigatórios. É hora de resultado. A beleza técnica e eficiência tática podemos deixar para a fase de mata-mata. Já a raça e coração, a vontade de vencer, tem de ser mostradas desde já porque de boas intenções o inferno e todos os cantos  do mundo estão cheios.




terça-feira, fevereiro 24, 2015

Acaso e oportunidade

Se a derrota na estreia da Libertadores causou consternação e ligou o sinal de alerta, o Inter tem uma excelente oportunidade de reverter os maus resultados e deixar a má fase para tras.

A direção fez a sua parte, e os ingressos para os 3 jogos em sequência no Beira-Rio estão com preços atrativos como há tempos não se via. Alias, altamente elogiável a atuação do Alexandre Limeira até então, que além dos preços promocionais nos ingressos foi responsável pela torcida mista, dois verdadeiros gols de placa.

A sorte parece sorrir ao Inter, ou melhor, talvez a solução de alguns dos problemas recentes parece ter caido ao acaso no colo de Aguirre.

Com a suspensão de Nilmar, abre-se oportunidade para colocar a escalação ofensiva que DE MOMENTO parece ser a ideal: D´ale, Aranguiz, Anderson, Vitinho e Sasha. Nilmar além de péssima forma técnica deve estar consciente que tem que render muito mais, e hoje é reserva. As bandas do Beira-Rio não parecem em nada o mundo árabe, e a pressão sera intensa.

A outra alteração que é imperiosa é a troca de Nilton por Freitas, haja visto o primeiro padecer de melhor forma física e não ter dado uma boa resposta até então. De resto, Winck/Léo, Réver, Alan Costa e Fabricio.

A torcida certamente fará sua parte e teremos estádio lotado para empurrar a equipe colorada para uma sequência de vitórias, que se mostram fundamental na Libertadores, ainda mais tendo em consideração o mau início e a necessidade imediata de pontuar para não apenas garantir a classificação, mas para ser um dos primeiros colorados e poder decidir sempre em casa.

Por fim, momento corneta do post: já que Nilmar não tem apresentado bom rendimento e parece ressentir-se do baixo nível técnico e praticamente sem cobranças do mundo arábe, o Inter para amenizar a situação vai lá e contrata OUTRO atacante do mundo arábe.

Certamente para quem tem Rafael Moura é no mínimo salutar contratar um outro atacante de qualidade, mas os números recentes do argentino não são nada animadores: Lisandro López fez 4 gols em 17 jogos na temporada 2014/2015 da Liga Qatari. Em 2013/2014, fez 9 gols em 23 jogos.

Três jogos em sequência na nossa casa, duas decisões e um clássico de rivalidade histórica. Estádio lotado, competição continental e Grenal.

Para quem gosta de futebol, serão 10 dias muito intensos, deliciosos. Ainda mais se a equipe colorada corresponder.

SC
@Davi_Inter_BV





domingo, fevereiro 22, 2015

Internacional x São Paulo-RS

Boa tarde gurizada.

O time reserva do Internacional, acrescido de Alisson e Nilmar, enfrenta o São Paulo de Rio Grande,

Internacional
Alisson, Winck, Rever, Juan, Alan Ruschel; Nilton, Nico Freitas, Alex, Anderson, Jorge Henrique; Nilmar.
Banco: Muriel, Paulão, Geferson, Dourado, Valdivia, Luque e Moura.

Cadê Taiberson, Alisson Farias, Bruno Gomes e Maurídes?

Comentem...





sábado, fevereiro 21, 2015

O Futebol Brasileiro Morreu

Os indícios apontam para 1970. Mais precisamente em 21 de junho a data que o futebol brasileiro contraiu o vírus que veio aos poucos corroendo suas entranhas até o dia em que sucumbiu. Isso, a morte, todos sabem a data, e do sepultamento todos tiveram notícia da hora e local, o Mineirão.

Poucas pessoas perceberam os sintomas no início. Mas lá em 70 foi contraído o vírus. Aquela seleção brasileira fez todos pensarem que éramos perfeitos e imbatíveis. Prosseguir evoluindo pra que? #Partiu curtir a fama de melhor futebol do mundo!!! Futebol arte e ofensivo, sempre pra frente!!!

Opa! Espera... "Não é bem assim. A maioria dos gols foram feitos de contra-ataque pela turma do Pelé", dirá algum gaiato.

Ha! Não enche com essa fria matemática! Diriam retrucando algum torcedor e ainda completaria: futebol é emoção, é paixão! Temos os melhores jogadores do mundo!

Talvez a tradicionalmente fraca educação e baixa média de cultura dos brasileiros explique a cegueira para os sintomas, porque qualquer livro de história mostra que é assim que caem os impérios e é o momento que a estagnação mata a essência. Mas se a TV, o jornal e o rádio dizem que não, então deve ser assim mesmo.

E assim seguimos, afinal quem ganha sem saber de fato o porquê, quando perde fica sem entender.

E o nosso futebol chegou a ser mandado para a UTI em 1982 e ninguém se deu conta. Todos acharam que era um mal súbito, quando no dia 5 de julho vomitou sangue. Todos acharam que foi por conta de um espaguete mal digerido... Mas a doença era terminal. E assim seguimos, como o paciente que nega o resultado do exame e segue sua vida sem procurar tratamento.

Nos anos 80 ainda era divertido assistir futebol. Mas pouco a pouco foi se degenerando. Como aquele avô querido foi se desgastando. E os netos diziam que o motivo era a falta de paixão, antigamente era melhor porque jogavam pelo amor e assim seguimos sem buscar tratamento.

Teve algumas visitas da saúde é verdade. Mas não mudaram o curso do destino. Serviram apenas pra reforçar o vírus, com o paciente se jogando mais ao vício de "vê como ainda somos os melhores?". NÃO!

E hoje quem aguenta ver um jogo de futebol na TV só pelo esporte?



quinta-feira, fevereiro 19, 2015

Futebol é uma Bala perdida

A temperatura aqui na região de NYC não vai acima do zero graus já faz algumas semanas. Em media não tem passado dos -7 e de noite chega facil facil a -15 graus. O Tiago lá no Canada deve estar mais frio ainda. Acho que por lá tu pode adicionar mais uns -5 graus ou mais pras minhas medias acima. O Pablo que está aqui perto na Philadelphia vive com temperaturas por aí tambem. Ou seja 3 dos colunistas do BV hoje vivem num Freezer...tudo bem que dentro de casa é quentinho...mas na rua é um freezer. Talvez por isso nosso pessimismo (se bem que Terça eu tava otimista).

Olha vou te contar...em termos gerais acho que o futebol, ao menos o futebol ai no Brasil está com grandes problemas. Os clubes considerados grandes já não conseguem ganhar sem muita dificuldade de times como o Zequinha. O nosso Inter é um desastre. Vamos falar serio o Inter em campo é uma vergonha...mas não só em campo. Sim o estadio ta bonitinho...o marketing tem melhorado...mas tudo isso pra que? Pra irresponsavelmente contratar Rafaeis Mouras por 400mil por mês em 4 anos? Pra contratar Nilmarequinha por 550 mil ou sei la quanto ganhar aquela bostinha por mes. Pra APOSTAR grana DO CLUBE em Anderson....não por 1 ano...mas por 4 anos!! 25 Milhões comprometidos numa enorme APOSTA! 

Não canso de lembrar...poucos anos atras o maior astro do Inter (Fernandão) no ano de maior gloria do clube (2006) era o salário mais alto do clube. Ganhava 60 Mil pôr mes, que até parecia bastante na epoca. Hoje cara que vem pra sentar no banco ganha no minimo 150 mil por mês. Em 2006, Gabiru, Ceará, Renteria...esses caras todos ganhavam 20, 30 mil por mês. E eu não to falando do seculo passado. Tô falando de poucos anos atras. E hoje esses caras ganhando 10x mais que jogadores de 2006 ainda mandam a gente calar a boca quando a gente reclama do futebol MEDIOCRE que a gente ve rodada apos rodada apos rodada. Eu lembro de 150 partidas mediocres nos ultimos anos e talvez uma our duas boas de animar. 

Então alem do futebol ser uma bala perdida na noite e nós as vitimas a qualidade tem PIORADO em campo enquanto os salarios tem aumentado DEZ VEZES do que era! Os cofres do Clube (quem protege a instituição?) tem vazado HORRORES e qual o resultado? Estamos basicamente nivelados com times do Interior gaucho.

ME DESCULPEM...MAS ONDE EU MORO ISSO É INCOMPETÊNCIA GENERALIZADA!

Pior aceitamos tudo isso. Falamos de jogadores medalhões, mas colocamos na Presidência nada mais nada menos que um medalhão. Um medalhão que teve sorte demais em ser campeão da Libertadores em 2010 e que não esqueçam É O PRESIDENTE DO FIASCO EM ABU DHABI. Isso é FATO. Reclamamos da possibilidade de Roth um dia voltar...mas carimbamos nossos votos para o Presidente Mazembico. O mesmo cara que se não me engano queria fazer as obras por conta propria.

Ou seja ... queria o que? O Rolo Compressor?  Com o Presidente Mazembe? Com jogadores super ricos que jogam super nada?

E essas coisas não são de hoje. Vocês vão dizer "Ah mas basta o Inter ganhar duas que tu esquece tudo isso". Não. Analizam os ultimos 6 anos do Inter. Tem sido praticamente queda livre, com alguns rarissimos momentos de entretendimento. 

Olha estou preocupado onde vai eventualmente acabar isso. A instituição Sport Club Internacional...um Vovozinho bem mais velho que todos nós tem quem mesmo para cuidar de seus melhores interesses?

E o resto do futebol Brasileiro não é muito diferente. Se sobresai alguns clubes que POR ENQUANTO tem pessoas em fase "Fernando Carvalho 2006" onde o clube vem primeiro. Mas daqui a um ou dois anos como fica....

Qual a solução pra tudo isso? Talvez dirigentes tem que começar a terem mais responsabilidades financeiras por suas ações em clubes. Nem sei se algo assim é possivel...mas se fosse, as coisas mudariam rapidamente.

Não é por acaso que as ligas de varios esportes nos EUA estão muito bem há decadas e cada vez mais fortes...praticamente todos os clubes (exeto 1 na NFL) tem donos. Não existe essa de um Zé Não sei das quantas chegar e fazer o que bem entender com o dinheiro do clube.

O Inter parece precisar de uma lavagem geral. Do porteiro até o Presidente...incluindo todo conselho...todos os jogadores...tudo.

Eu sempre acompanhei esporte por diversão...cadê a diversão?


Gostei ou Não

 
1
 
0
 
i
 


Quase chutando o balde

Olha, o texto tá pronto no blogger. Quem tem acesso pode ler. Não vou mudar uma vírgula. Mas vou esperar mais um jogo. Só mais um jogo. Em respeito a muitos comentaristas que eu considero aqui. Por eles eu ainda tenho um PINGO de esperança. Por que se fosse apenas pela minha percepção e experiência com este clube, 2015 acabou.
Veremos.

A única coisa que eu já digo aqui sobre o VEXAME na Bolívia é que tomar 2 gols em 15 minutos dum time vagabundo não é culpa da altitude. É culpa da atitude.





terça-feira, fevereiro 17, 2015

The Strongest x INTERNACIONAL

POS JOGO
Decepção total. O que dizer? Nossos temores parecem estar certos. O time não mudou o suficiente. E o Nilmar é um inutil, ex-jogador que nunca foi nada de mais alem de uns poucos momentos de brilho. Agora é torcer que em casa, com mais uma semana de treinamento a coisa melhora. Mas vamos ser sincero....ser campeão vai ser muito muito dificil. Infelizmente essa é a realidade quando seu time tem dificulades contra o zequinha e o cruzeirinho. 



PRE JOGO

O Momento que tanto aguardavamos está chegando. Depois daquele sofrimento ano passado de não saber se iriamos pra Libertadores, de passar 3 anos sem disputar o torneio, chegamos ao dia. Inter e The Strongest lá na altitude. A altitude que talvez seja nosso maior problema nessa primeira rodada.

Primeira rodada que em 2006 acabou em empate de zero a zero na Venezuela contra o Maracaibo e em 2010 nos deu vitoria no Beira Rio contra o Emelec. Na segunda partida em 2010 fomos para Quito e empatamos com o Deportivo, 1 a 1. Ou sje não é nem será facil. Os jogadores vão ter que fazer todo esforço pra sair de lá com resultado positivo. E o que é hoje um resultado positivo? Olha, vitória é obvio, mas o empate não seria um desastre. O Inter joga as proximas 3 em casa o que é uma baita vantagem. Se empatar hoje e ganhar as proximas 3 acho que classifica. Mas obvio que uma vitória seria bom demais já de cara.

Quanto ao time acho que não estamos lá ainda. Tem gente recem chegando, entrando em forma entrosando, aprendendo o esquema do Aguirre etc etc etc. Então estamos em momento de o que importa é RESULTADO e não necessariamente qualidade. Espero que a cada partida o time vai se achando.

Faltam 14 partidas para o TRI da Libertadores!

Lembram desse video?




Gostei ou Não

 
40
 
2
 
i
 


segunda-feira, fevereiro 16, 2015

AGORA É LIBERTADORES!!


Até aqui o nosso COLORADO jogou apenas partidas preparatórias, visando arrumar o time para o que realmente importa, jogara a LIBERTADORES. Jogadores foram contratados, um novo treinador esta montando o time e a cabeça está nesse objetivo.

Amanhã temos o nosso primeiro jogo pelo maior torneio da América, com um time ainda em formação, com o treinador ainda experimentando. Nessa entrevista AQUI o Aguirre deixou bem claro que ainda está formando o time, que só deve estar pronto em 30 dias.

Até lá temos jogos importantes, esse primeiro fora e depois uma sequência em casa, onde a presença de nossa torcida vai ser ainda mais fundamental. Para quem (como eu) é carteira vermelha o check-in já está aberto, e se você quer ir nas partidas é fundamental fazer logo seu check-in.

Dia 18 as 15 horas abre a venda para os sócios cartera branca. Na libertadores os ingressos custam (no 1º Lote) R$ 35,00 e R$ 30 no greNAL e depois sobe para metade do ingresso (saiba mais AQUI). Da para ir aos três jogos por R$ 100,00 o que convenhamos é um valor bem razoavel. 

Se você não vai poder ir no jogo faça sua mandinga de casa, cruze os dedos, use a camisa da sorte, coloque o nome do adversário no frezzer, vale tudo nessa hora, cada um de nós faz o que tiver ao seu alcance para ajudar o COLORADO.

Se você vai ao jogo não esqueça o BEIRA-RIO é o palco dos nosso grandes títulos, fazer nosso estádio rugir é fundamental para nossas conquistas, então garanta seu lugar no GIGANTE e vamos juntos empurrar nosso time para o tri da América.

Enquanto isso amanhã vamos todos fazer pensamento positivo para que não falte oxigenio aos nossos atletas, vamos todos ficar torcendo e vibrando, em casa, no bar, na casa de amigos, até mesmo na casa da sogra ta valendo, importante é mentalizar, pois amanhã começa mais uma Libertadores, e esse é o grande objetivo do ano.

EVENTO

Vocês devem ter lido esse baita post AQUI do Pablo falando da sua experiência em jogo da NBA. É um baita relato que traz uma série de idéias e contribuições. Quero dizer que concordo parcialmente com o que diz o Pablo. Penso igual a ele no que tange a experiência do fã, que isso impulsiona a presença no estádio.

Talvez o Pablo não saiba, ou não tenha acompanhado, que boa parte do chamado match day não é administrado pelo INTER e sim pela BRIO. A alimentação (ou cathering) boa parte dos estacionamentos, publicidade estática, publicidade nos telões, promoções de empresas dentro do estádio pertencem da BRIO. Esses itens influem diretamente na experiência e também no que os americano chamam de FCE (Fans Cost Experience) e não são controlados pelo INTER, isso limita um pouco o que podemos fazer.

Mesmo assim, e mesmo estano a poucos dias na gestão, já criamos algumas inovações como ingressos vendidos por lotes (com preços diferenciados), torcida mista no próximo clássico, investimento na tecnologia para facilitar a compra de ingressos pelo site e portal de voz, entre outras coisas. Muitas outras novidades vão aparecer ao longo da temporada.

Quanto a terceirização dessa gestão eu sou contra, inclusive propous Resolução do Conselho Deliberativo nesse sentido, e as explicações são muitas, passam pelo fato de que todas experiências parecidas no Brasil terem dado errado (Maracanã, arena OAS, Fonte Nova, etc), se relacionam com as retrições que o contrato com a BRIO impõe e vão até a minha firme convicção de que nós COLORADOS é que podemos/devemos rentabilizar nosso patrimonio.

Devemos estar sempre atentos as melhores experiências e práticas utilizadas no mundo, mas nós é que sabemos das peculiaridades e hábitos dos nosso torcedores, e são os COLORADOD que podem maximizar os ganhos potenciais de nosso estádio.   

Essa é a minha opinião, não existe uma definição de gestão, mas eu penso assim. Mas fique certo que ao longo dessa temporada muitas novidades vão aparecer, queremos cada vez mais utilizar esse conceito de diversão, de entretenimento, sem esquecer que o nosso estádio e nossa torcida são o noso diferencial competitivo, que o BEIRA-RIO precisa rugir!

Abraço e valeu a dica.

André Flores





domingo, fevereiro 15, 2015

Amadorismo

Um post breve.

Me chamou a atenção uma notícia de hoje (aqui), sobre um torcedor que xingou o Fabrício durante o treino do time hoje. Agora, sinceramente, até quando o clube vai continuar com este amadorismo de permitir que torcedores assistam o treino e interfiram nas atividades, tirando a atenção dos atletas?

Uma coisa é torcedor se manifestar no estádio. Outra muito diferente é ir atrapalhar o treino da equipe, no dia-a-dia.

Ridículo. Não consigo imaginar qualquer outra empresa em que um terceiro possa entrar na empresa e xingar funcionários enquanto estes trabalham.

Não faz sentido. Mas isso vem sendo o futebol brasileiro, desde sempre.

Até quando?






sábado, fevereiro 14, 2015

Por que não?

Desde que fui ao meu primeiro jogo da NBA aqui em Filadélfia, queria escrever sobre alguns aspectos dessa experiência.


A oportunidade de ir ao jogo surgiu depois de uma conversa com um colega da universidade que me indicou o Scorebig.com, um site fantástico de ofertas de ingressos para jogos e espetáculos artísticos. O site funciona no esquema de leilão, em que você se cadastra, escolhe o evento de interesse, a área do assento desejada e faz uma oferta. Duas indicações te ajudam a decidir o valor a oferecer: eles informam o desconto máximo que outros compradores obtiveram (tipo, "alguns conseguiram até 60%") e há ainda um medidor de "potencial de sucesso" que indica suas chances em função do valor informado.


Quando você confirma o valor, se for baixo o sistema pede uma segunda confirmação, visto que se a oferta não for aceita, você ficará bloqueado 24 horas para aquele área de assento do evento escolhido. Ou seja, isso evita que fiquem brincando de procurar o menor preço. Quando sua oferta é aceita, você fica sabendo imediatamente e o valor ofertado é debitado também imediatamente do seu cartão. Os ingressos podem ser enviados por correio ou recebidos eletronicamente, para impressão. Para o meu primeiro jogo da NBA, paguei míseros 5 dólares por um lugar na seção mais barata do estádio (cujo preço de balcão era 17 dólares). No meu segundo jogo, como quis ficar numa área melhor, paguei 20 dólares por um ingresso de 50.

Demais, não é?

É claro que logo pensei: por que o Inter não cria um sistema assim para os jogos do clube? Pelo que me informei, o Scorebig opera com ingressos de gente que comprou a temporada, mas que coloca ingressos à disposição, quando não quer ir a um determinado jogo. Agora, imaginem se o Inter tivesse um sistema assim para que os sócios pudessem colocar à disposição seus ingressos, recebendo o crédito das vendas na forma de desconto na mensalidade ou de crédito na loja do Inter, sei lá. O mais importante, pra mim, é abrir a possibilidade de que qualquer torcedor ou mesmo um turista interessado vá a um ou outro jogo do clube, através dessa via.

Agora, em relação ao ginásio e ao jogo em si. Sem palavras. Mesmo para um jogo desinteressante, entre dois times com péssima campanha e com estádio ocupado a talvez 20% da capacidade apenas, toda a estrutura do ginásio estava operante, o que inclui inúmeras lanchonetes, banheiros, promoções no saguão de entrada (camisetas autografadas, parcerias com concessionárias ou montadores para exposição de veículos etc.) e, o mais importante, os detalhes do jogo em si. Os jogos não são pensados apenas enquanto eventos desportivos. Aliás, até estranhei isso no início, visto que às vezes a música segue por alguns segundos após o jogo ser retomado.

Mas desde a apresentação dos jogadores até o final da partida, o jogo é um espetáculo. A apresentação é a mesma, a despeito da importância do jogo, e é incrível, quase uma pequena "abertura de copa". Depois, durante o jogo, a cada intervalo kits de camiseta ou toalha são atirados aos torcedores, há sorteios, enfim, é bastante movimentado. Sem falar no quanto é divertido o costume de filmar a torcida, buscando por gente engraçada, dançando ou fazendo palhaçada. O que isso diverte a criançada e os pais, é uma loucura. Aí, a conclusão inescapável: aqui, jogo é ENTRETENIMENTO.

Não se trata primordialmente de vencer ou não. Se trata de poder ir com sua família ou amigos a lugar em que você será bem recebido, atendido e em que irá se divertir tanto ou mais do que se fosse a um bar ou restaurante. Sem falar que no caso da Filadélfia, o metrô vai até a poucas centenas de metros do ginásio. Você vai pro jogo numa boa e volta numa boa.

Demais, novamente, não é?

Pois bem. A pergunta é: sei que o Inter começou a ir nessa direção, mas por que não ir PRA VALER? Tanto quanto ao leilão de ingressos, quanto à gestão do espetáculo no estádio. Com certeza deve ter empresas - se não aqui no Brasil, lá nos EUA - especializadas nessas coisas. Por que não contratá-las?

Deixo a pergunta/sugestão para nosso colega André Flores, que agora pode atuar diretamente na gestão do clube. Que tal, meu caro?






sexta-feira, fevereiro 13, 2015

Fazer diferente, esse é o mérito do Aguirre

Eai gurizada.

Quem aqui não está com a pulga atrás da orelha após os últimos resultados do Internacional?
Porém, o que eu gostaria de saber, é quantos por aqui não queriam ver o Inter jogando diferente?


Ponto positivo para o Aguirre


Na minha modesta opinião, este é o grande mérito do Aguirre, tentar fazer o Internacional jogar de forma diferente.
O Internacional poderia talvez hoje ter 4 vitórias no Campeonato Gaúcho,  jogando com 3 volantes, com um meio de campo lento, e algum dos cones do ano passado lá dentro da área. Acho que as chances de vitórias seriam maiores, mesmo que fossem por aquele 1x0 feio de se ver.

Mas parece que o Inter de 2015 não quer isso. O Aguirre quer inovar, mas toda e qualquer inovação requer tempo e principalmente paciência.
Não sei vocês, mas eu tenho gostado de assistir as partidas e tenho enxergado evolução de uma para outra.
Ontem o time foi rápido, contundente, com constantes jogadas pelas laterias, que infelizmente não foram aproveitadas devida a falta de qualidade dos jogadores que atuam neste setor (Léo e Fabricio). Sasha e Vitinho se movimentam pra todos os lados, e ao contrário de alguns que criticaram a individualidade do ex-Botafogo, eu acho que é justamente de um jogador com estas características que o Inter precisava desde a saída do Taison.

Nilton está bem melhor fisicamente e parece estar se acertando com o Aranguiz, que quando joga mais atrás é diferenciado. D'ale jogou aonde gosta e distribuiu qualidade de passes e lançamentos.
O Anderson estreou e ficou fácil para alguns avalia-lo pelo pênalti perdido. Eu prefiro enaltecer a vontade que ele mostrou em campo e sua visão de jogo acima da média. Quando pegar ritmo de jogo será titularíssimo.

Diferente


Bom, o que eu queria expressar neste post, é que o Inter do Aguirre não quer ser igual ao dos últimos anos. Porém ele precisa da paciência de nós torcedores, ou alguém aqui quer a volta daquele esquema de jogo lento e burocrático? Não sei vocês, mas eu prefiro dar um voto de confiança pro nosso treinador, até porque, o ano do Internacional só começara realmente nesta terça-feira.

Um grande abraço.
Saudações coloradas...




quinta-feira, fevereiro 12, 2015

Nem contra time Amador?

Tô me segurando....

Tô me segurando...

Tô tentando me segurar.....

Respira.....

Breath.......

Respira......

Ahhhh.....vai assim mesmo!

PRA QUE SERVE ESSE NILMAR!? Quando escrevi VAZA NILMAR 7 ou 8 anos atras aqui, eu falava serio, esse rapaz deveria ter vazado e nunca voltado. Avisei novamente ano passado que essa lesma estava aposentado a 2 anos lá nas Arabias...um cara que com 26 decidiu jogar com Camelos em vez de futebol competitivo. Taí...já tá sugando faz 6 meses, já embolsou uns 4 Milhões de Reais (sabe quanto tempo demora pra eu ganhar 4 Milhões de reais? E Você?) e o cara não consegue fazer um gol se quer contra O Zequinha ou o Cruzeirinho...timecos folcloricos da cidade. Pelo amor de Deus! Pra que serve esse cara!?

Mas tudo bem.....

Calma....

O que importa é a Libertadores....de repente ele começa a arrebentar..e fazer quando importa...isso já me sinto melhor. Por isso que o ser humano gosta de se enganar...pois faz a gente se sentir melhor.

Numa boa, Falcão, Valdomiro, Figueroa, Caçapava devem ver esses resultados e lamentar. Enio Andrade deve estar se virando no Caixão. Quando Boleiro Brasileiro ainda prestava lá nos anos 70..80...não tinha como um timeco Amador (sim Amador pois o Zequinha e Cruzeirinho nem Semi-Amadores são) jogar assim de egual pra igual. Acontecia zebra sim....mas já são 4 partidas no gauchão e parece que disputamos copa do Mundo! Confere o que time de macho realmente fazia em Gauchão (18 jogos 18 Vitorias, 43 gols a favor so 2 contra). E não me venham com esse papo de que hoje tá mais nivelado e tal...ah para Zequinha e Cruzeirinho nem na Decima divisao nacional estão. Não tem cabimento não ganhar desses times. 

Olha o Celsômetro gente, tá subindo!


quarta-feira, fevereiro 11, 2015

Cruzeiro x INTER

Jogão. Comentem aí. ;-)

INTERVALO

Será que estão querendo queimar o Aguirre? Será possível que ele é ruim ao ponto de não conseguir organizar minimamente esse time? Será que jogadores como os que estão escalados, mesmo com uma ou outra carência, são ruins ao ponto de jogarem pior que o Cruzeiro?

Estou sentido cheiro de carne tostada...





TORCIDA MISTA

Foto do site globoesporte.com

Como vocês já devem ter lido por ai, vai ter torcida mista no próximo clássico greNAL. Essa é uma idéia da nossa gestão na qual nós da Vice-Presidência de Administração estamos trabalhando desde os primeiros dias.

Não é fácil executar esse plano, muita gente tentou nos demover, mas um a um fomos convencendo de que era possível. Recebemos muitas idéias, muitas sugestões, foi um processo de construção coletiva, liderado pelo nosso VP Alexandre Limeira, que viabilizou o projeto.

Depois de todos nós darmos nossos pitacos, depois de falar com os órgão de segurança ficou decidido que vai funcionar mais ou menos assim: Um sócio do INTER vai comprar um ingresso que vale para duas pessoas (um COLORADO e um gremista) e os dois para poderem entrar no estádio vão ter que vestir as cores de seu clube.

Será a oportunidade de um sócio do INTER convidar um gremista, pode ser parente, amigo, esposa, filho, etc.. tanto faz, mas será alguem que o nosso sócio conhece, que se responsabiliza, e que quer assistir ao jogo junto. 

Com isso pai e filho, irmãos, casais, amigos de infância, toda sorte de duplas, poderão ir juntos ao jogo, num ambiente civilizado, sendo o estádio um local de lazer e entretenimento. Será mantido o local das torcidas organizadas adversárias (em outro espaço), ou seja, não muda nada naquela relação dos 1300 lugares da torcida adversária, 

Se você é como eu e não gosta de ver jogo com os gremistas, beleza, vamos juntos alí onde só tem COLORADO, mas na torcida mista minha irmã vai levar filho dela (que infelizmente puxou ao pai e torce para eles), há lugar para todos. 

A repercussão na mídia foi quase que imediata, seja nos jornais locais AQUI e AQUI, seja na ESPN, é claro que sempre tem "jornalista" querendo dar barrigada e dando chute torto AQUI, mas isso é normal. Hoje houve uma coletiva da imprensa para explicar o projeto AQUI e AQUI

Haverá um local de concentração, uma espécie reedição do caminho do gol, com a bandinha da Brigada, haverá torcida mista, haverá torcidas organizadas, haverá um espetáculo dentro e fora do campo, haverá casa cheia e festa nas arquibancadas, mas principalmente vamos mostrar que o INTER aprendeu com a Copa do Mundo e que ser padrão FIFA é para poucos!!!

Confesso que estou empolgado, que essa idéia de torcida mista pode mudar os parâmetros, mostrar que a Copa deixou um legado, que somos capazes de viver com civilidade sem deixar de ser apaixonados pelo nosso clube, tem tudo para ser histórico o greNAL 404.

André Flores







O Bêbado e o Equilibrista

Nosso Treinador do ano passado, meu nome não é Jhonnie (Walker), dançou por vários motivos. O mais forte é que o time apresentou inconstância e resultados abaixo do esperado. Desnecessário citar os vexames.

Já esse ano, seu sucessor vindo da terra do assado, da cerveza e do chibo (expressão da fronteira para nominar aquelas importações informais do pais celeste) não conseguiu imprimir um padrão muito menos apresentar alto rendimento. Temos alguns "rascunhos" mas acho muito pouco para a distância que temos para iniciar a libertadores.

Estou, como alguns já sabem, não dando nem bola se formos campeões invictos do gauchão ou se nem disputarmos as finais. Não dou bola pra corneta por conta disso e não vejo sentido enriquecer a RGT-jr, alguns dirigentes e empobrecer o futebol local. Qualquer dia explico melhor o que quero dizer...

...MAS, voltando a vaca fria, o time segue agindo como um piá abobado e punheteiro que não sabe o que fazer. Percebe-se a insegurança do time. Eu penso em um time, pra que esse time seja realmente bom, os jogadores saibam o que fazer sem nem precisar olhar para o companheiro. 

Estamos MUITO longe disso. Vá lá que estamos em fevereiro e temos de ter o time voando apenas mais pra frente. Mas a equipe mostra a mesma psicologia desses anos de altas expectativas e imensas decepções. 

Eu não falo nesse momento - ainda, da psicologia individual do jogador, eu analiso o time como um organismo vivo e a atuação das diferentes partes (cada jogador) vai dar a vida do time e seu comportamento global. Aquela velha história de que o todo sem a parte não é todo.

Por isso repito: o time ainda está abobado! Quando consegue uma vantagem tem a desvirtude de perder a concentração ao ponto de entregarem de presente a vantagem. Quando sofre um revés ou uma pressão durante o jogo se percebe no olhar que não tem um plano B, uma contingência, nada planejado previsto e treinado. Sem plano de ação fica óbvio que o jogo vira um LIXO! Não se estuda o adversário nem se observa a sério o jogo. É tudo na mesmo bola no D'Alessandro e vamos pra cima de qualquer jeito ver o que dá.

Mas isso não é culpa do treinador (ainda). Tantos anos agindo assim é como deixar de fumar, exige muito esforço e dedicação pra deixar de ser abobado, agir com equilíbrio e ter sempre uma alternativa séria pra buscar manter-se vencedor em campo.

Por conta disso, não podemos aceitar nada menos do que uma atuação decente contra o Cruzeiro hoje. Nem falemos de vitória (OBRIGAÇÃO). Mas sem precisar de gol chorado, tá? Que o jogo de hoje sirva para acertar as peças e deixar o time pronto pra começar bem a libertadores. E-QUI-LÍ-BRIO PORRA! Precisa desenhar, Aguirre?

Pelada por pelada (ou quase isso)...
Pra galera parar de frescura com MMA




terça-feira, fevereiro 10, 2015

Incógnitas

O tricampeonato da Libertadores povoa o imaginário de todos os colorados, acostumados recentemente a conquistar a competição que além de prestígio, pleiteia uma vaga no Campeonato Mundial de Clubes da FIFA.

Após uma ausência de dois anos - anos estes de investimentos recordes no futebol - voltamos a participar da competição que se tornou uma verdadeira obsessão tupiniquim.

Mais do que participar, a ambição é pelo protagonismo, em ser um real postulante ao título, de desfilar o bom e aguerrido futebol charrua pelas plagas sul-americanas.

Se é verdade que os reforços anunciados foram ótimas apostas - nomes e perfis interessantes e de forma a sanar algumas das carências da equipe - ainda encontram-se algumas dúvidas e reticências que permitem ao colorado ficar ressabiado.

A primeira grande interrogação recai sobre o treinador e o esquema de jogo; se o ataque tem dado uma resposta satisfatória e não há faltas de opções ofensivas de qualidade, a zaga (que tem estado muito exposta) tem falhado de maneira sistemática; não há um esquema consolidado nem mecânica de jogo ainda que permita equilíbrio entre os setores.

As declarações de Píffero, neste sentido de expor sua opinião em relação as escalações, tem sido no mínimo inoportunas; creio que sua avaliação está correta, mas o erro manifesta-se na maneira que ela é feita: nos microfones, expondo de maneira coercitiva suas ideias e jogando o treinador aos leões, num processo inicial de fritura.

Aqui cabe minha ressalva que tais assuntos são de economia interna; o presidente acerta no diagnóstico mas erra em dar um prato cheio a uma imprensa esportiva que vive cada vez mais da criação de intrigas e de sensacionalismo.

A outra grande dúvida envolve as carências em relação a alguns setores da equipe, estas ainda não resolvidas: um camisa 9 de qualidade, um bom 1º volante e mais um zagueiro em nível de titularidade. E aqui também coloco o meu temor já explicitado pelo Louis, que Alisson começou o ano de maneira insegura; esperamos que seja uma fase e que o mesmo passe pela provação dos caldeirões da libertadores sem sentir a pressão. Será que o atual plantel é suficiente para ser campeão?

Por fim, a Libertadores encontra-se há uma semana exata de distância. Neste meio tempo, um jogo regional para entrosar a equipe que irá iniciar a jornada pelo tri.

Num cenário que até então se desenha com várias incógnitas, arrancar bem é fundamental para amealhar pontos que permitem não apenas uma classificação de maneira segura, mas também pontuar em quantidade suficiente para permitir trazer a decisão dos mata-matas para os domínios do Gigante.

Semana que vem começa.

Agora tudo é Libertadores.

SC
@Davi_Inter_BV



"Isso não dá certo aqui"

POST-EDIT
Essa é a razão porque sou paranoico quantos as ideias do BV serem usadas sem credito. Quando fiz um Music Video de uma Banda Americana usando a camisa do Inter ... a TV Inter fez uma reportagem onde o Marketing do Inter se parabenizou pelo video sem se quer mencionar quem teve a ideia...fez as filmagens e editou o video: Eu. Veja o comentario do Marketing do Inter sobre o video...Desde então tenho uma pulga atras de minha orelha cada vez que uma ideia escrita aqui acaba sendo usado no Beira Rio. 



As minha "loucas" ideias que venho martelado nos leitores do blog a anos e que repito uma ou outra vez parecem finalmente estarem aparecendo pelos pampas.

Uma que venho insistindo a mais de 8 anos é a de torcida mista, nesse Post de 2008 menciono como poderia ser feito.

Em Setembro de 2009 postei isso: "Ideias radicais? Ou Boas Ideias?" onde escrevi:

- MISTURAR TORCIDA NO GRENAL
(Leia por completo antes de se enganar pelo sub-titulo e achar que to pedindo pra misturar o estadio inteiro) 

Já em antecipação ao Grenal de Outubro, e pra não ser oportunista, vou falar no assunto agora, bem antes do classico. Uma sugestão a Direção Colorada. Tá na hora de um clube Brasileiro liderar o movimento para real paz nos estadios. Esse lance de jogador usar camiseta de Paz antes do jogo é bom mas efetivamente não significa nada. 

Com o passar dos anos a coisa só piora. A duas decadas as torcidas não se misturavam mas tambem não havia separação entra as torcidas com 30 metros de arquibancada vazia. Agora já existe. Precisamos ir alem de Camisetas...precisamos de EXEMPLOS DIRETOS DO QUE QUEREMOS ATINGIR. Pra começar o Inter e Gremio poderia fazer algo bem simples pra dar exemplo.

Usa um pequeno espaço nos estadio para misturar uns 50 torcedores PRE-SELECIONADOS de ambas as torcidas para assistirem o jogo JUNTOS. Isso mesmo JUNTOS. Mesmo que seja Gremistas e Colorados de uma ou duas familias, mas que apareça na TV colorado e Gremista assistindo o jogo na paz lado a lado sem ter que tocar bomba ou soco um no outro. Acho que dá pra achar 50 Colorados e Gremistas de Paz em Porto Alegre....ou não? Isso seria um belo exemplo a todos. 

No dia dia muitos colorados e gremistas moram, travalham e estudam juntos sem apelar pra porrada, não há razão pra não tentar reverter isso nos estadios e esse seria um pequeno mas importante passo. Pode até se usar o espaço VAZIO que separa as torcidas para fazer isso. Essa mistura ali no meio das duas torcidas ainda serviria de exemplo direto as pessoas no estadio que vão ver que futebol não é guerra.


A maioria achava loucura. Agora Inter está seriamente considerando tentar fazer isso.

Outra coisa que acabo de ler é que o Grêmio vai ter uma radio exclusiva em uma FM. Em 2012 fiz essa sugestão nesse post. Inclusive menciono nesse post que isso seria um dia inevitável acontecer no Brasil. Escrevi:

"Tá na hora de vocês aí aceitarem logo a minha "Teoria dos 20" e fazer logo o inevitável que um dia podem ter certeza vocês vão ter aí: Uma radio transmitindo jogos do Inter e outra do Grêmio."
                                                                                                                          SchroderEUA(2012)

Agora veja bem, não tô dizendo que os caras pegaram essas ideias aqui, longe disso (mesmo que algumas ideias do BV já tenham sido usadas por ai e que essa da torcida mista pode ter entrado no subconciente de quem hoje toma decisões) ... tô apenas dizendo, não descartam minhas ideias "loucas de gringo que mora fora da realidade Brasileira" tão facilmente. Esses são dois exemplos mostram o quanto mais progressivo o BV é do que nossas instituições futebolisticas. Anos luz na frente. Ah e ambos os topicos tambem qualificam para a 'Teoria dos 20'.

Just saying people.



segunda-feira, fevereiro 09, 2015

Quando o Inter fica pequeno


Eu lembro da época que pouquíssimas coisas eram mais importantes do que o Inter. Eu lembro de um domingo de tarde, ao invés de estudar para a maldita "semana de provas" (ainda existe isso?), eu ficava com o ouvido colado no rádio, ouvindo alguma decisão do Gauchão por pênaltys, com direito a Ademir Maria no gol (anos depois entendi porque nunca ganhávamos do Grenit com ele no gol).

Tenho mixed feelings (expressão inglês BV #89) daquela época. Por um lado era foda acompanhar e torcer e sofrer com o Inter nos anos 80/90. Por outro, era tão bom não se preocupar com NADA MAIS na vida!

Nas últimas 3 semanas eu tomei um baita prestenção sobre como tantas coisas (o Inter então....) são insignificantes perto do que REALMENTE interessa. Não que aos trinta e tantos anos eu já não tenha aprendido a lição, mas de vez em quando a gente tá tão envolvido com certas coisas que esquece que quase tudo é insignificante quando alguma coisa fodida de verdade acontece.

Eu deixei de escrever aqui nas útlimas semanas porque todo mundo ficou pestiado lá em casa, desde o começo de janeiro. Um passa pro outro. E quando chega na minha gurizinha de menos de 2 anos, é pesado. Pouca coisa é tão preocupante quanto a saúde de um filho em risco. Quem sabe, sabe, quem não sabe, vai aprender. Me arrepia de lembrar a tarde que cheguei com ela na emergência, e o termômetro marcou 41 graus de febre.

Digo isso, porque quando penso que estamos tentando montar um time prá ser campeão da América em janeiro, acredito que é missão impossível. E eu não dou a mínima. O alívio de ver minha filha fora dessa me faz levar o Inter e os empates e gols levados e as contratações desalinhadas na boa!

Mas voltando ao assunto do blog, quando foi que alguém montou um time campeão da Liber em janeiro? É um desafio aos pesquisadores de plantão aqui. Qual time campeão da América foi montado em janeiro? (talvez o Grenit em 95?) Deve ter alguns, mas é tarefa muito difícil. E acho que não repetiremos a raridade.

Não do jeito que tá. Pelo que me coloquei a par, o ataque tem opções (desde que o Nabael Moura fique preso no elevador), o meio campo ofensivo é o de sempre, o que é bom, e o meio campo defensivo parace o de sempre, o que é ruim.

A zaga.... bom, dessa eu não esperava nada, e não vai ser um zagueiro com bom passado que vai arrumar. Réver não é Gamarra. O Gamarra, prá quem conheceu (e prá quem não viu Figueroa), garantiu o Inter na primeira divisão em sua passagem por aqui. Poucas vezes um zagueiro levou um time nas costas como o Gamarra. Não ganhamos nada, mas também rebaixamentos certos passaram ao largo com ele vestindo a 4.

Ainda tem o goleiro, que parece que a gente não consegue se acertar com um. Será que os pais dos rapazes esses fizeram mais um? Melhor talvez nem perguntar...

Bom, a verdade é que a Liber tá aí, batendo na porta, e temos um time desequilibrado, desentrosado, com resultados nada animadores. Vontade não falta, isso é nítido, o que é muito bom! Mas qualidade, não sei se vai dar tempo.

Mas como eu disse no começo do texto, não to muito preocupado. Com imagens como essa aqui, eu me preocupo com bem pouca coisa!



Boa semana!

ps. Mais uma vez, minha família e eu agradecemos de coração aos votos (comentários!) de recuperação, sorte e saúde que recebemos aqui do BV! É pela gurizada que aparece aqui que o Inter vale a pena nos últimos anos!

EDIT:
Desvirtuando meu próprio post, como sempre:

Acabei de ler sobre o lance da torcida mista. Sei que foi comentado no post anterior (lei dos 20 anos, mais uma previsão do Louis, seja lá como queiramos chamar), mas lendo a reportagem, não tem como o cara não se encher de orgulho. Ainda mais no meu caso, que VI E VIVI a experiência da Copa do Mundo, conversando, rindo, batendo foto junto e sentando do lado de gremistas, na maior e melhor confraternização. TOMARA que dê certo.

Se der, Alemanha 7 x 2 Brasil.




domingo, fevereiro 08, 2015

CELSOMETRO DO MEDO

Aquele meu instinto de prever o futuro corretamente (que acontece de vez em quando) tem me cutucado nas ultimas semanas.

Fico pensando nos amores do Vitório Piffero pelo Celso Roth e que a cada empate, gol tomado ou derrota (que ainda não aconteceu) o Piffero volta a pensar no seu CJR. Afinal, Piffero deve considerar sua decisão de sacar um tecnico Uruguaio durante a libertadores para trazer Roth uma de suas maiores sacadas, pois por incrivel que pareça deu certo. Quer dizer, deu certo porque Roth consegiu sobreviver 4 partidas na Libertadores, duas contra um San Pablo em decadência (com Renan voltando da Europa tomando Frango) e duas contra um clube Mexicano na Final. Podia dar certo, podia não dar certo...assim como ter deixado Fossati tinha tanta chances de dar certo ou não (afinal..foi Fossati que levou o time até a semi).

Aparentemente horas depois do Fiasco do Mazembe, Piffero consegiu convencer o então novo Presidente Luigi a manter o deRothtado tecnico no clube para 2011, mesmo que seu contrato estivesse acabando e o futebol Brasileiro tem ZERO Historia em manter tecnicos que acabaram de comandar um clube em um dos maiores fiascos da história do clube. Mas foi bom pro Roth embolsou mais uns Milhões e 4 meses depois estava tomando agua de coco na praia enquanto o Inter pagava sua recisão de contrato.

Bom...por essas coisas tenho medo. Muito medo de que Piffero ainda esteja com Roth na cabeça. Antes do Aguirre chegar Roth até era um dos cogitados. Meu medo é que o Piffero logo logo a cada ponto perdido pense que sua aposta de 2010 possa dar certo em 2015. Por isso o CelsoMetro. Fiquem de olho nele.





sábado, fevereiro 07, 2015

INTER X New Hamburg

Terceira partida pelo gauchao. Tá na hora de uma vitoria, não acham. E tambem na hora de parar de tomar gol de clubes semi-amadores. A libertadores ta chegando. 




sexta-feira, fevereiro 06, 2015

Quando o melhor ataque, não é a melhor defesa

Boa noite gurizada.

Quem ai nunca ouviu falar no ditado "O ataque é a melhor defesa"?
Entretanto contra o Zequinha não foi exatamente isso que aconteceu.
Quanto tempo a gente não via tanta qualidade técnica, aliada a velocidade e movimentação como nesta última partida? Não era isso que todos nós queríamos e exigíamos do Abel? Velocidade, juventude, qualidade...

Qualidade, velocidade e juventude.


Acontece que o Aguirre acabou criando uma grande dor de cabeça. O setor ofensivo beirou a perfeição, com as movimentações constante de Sasha e Vitinho, os passes perfeitos e qualificados do D'ale e a aproximação de um Aranguiz que joga muito mais quando está escalado na sua função. Só não foi perfeito, porque o Nilmar esteve bem abaixo dos demais. Logo ele que tinha surpreendido a todos positivamente no amistoso contra o Shakhtar, mostrando que estava muito bem fisicamente, voltou a se mostrar fora de ritmo e sintonia. Não que o Nilmar seja um problema, longe disso, mas ele pode e deve render muito mais que isso. E por falar em surpresa, o Luque finalmente "estreou" pelo Inter, e foi muito melhor do que pensávamos.

Excelente? Não. O setor defensivo foi muito mal novamente, mostrando a mesma fragilidade do ano passado, e embora a dupla central ainda não seja aquela que consideramos a melhor, outros problemas se mostraram evidentes.
1° - Nilton é o jogador Colorado que mais parece estar sentindo o inicio da temporada. Jogador reconhecido por sua força, está tropeçando nas próprias pernas, mostrando lentidão e falta de combatividade.  Embora seja recém a segunda partida, começou a preocupar.
2° Winck foi muito bem ofensivamente. Tem muita qualidade, dribla bem, cruza e chuta com a mesma facilidade. Porém, defensivamente precisa evoluir bastante pra encarar uma Libertadores. Ta faltando sangue nos olhos.
3° Se o Aguirre adotar mesmo a tática com 3 atacantes, precisa haver uma doação maior dos 2 que jogarão abertos. O Sasha até conseguiu fazer essa função, porém o Vitinho, talvez por ser sua primeira partida depois de muito tempo, ficou devendo. Acabou que o Fabricio ficou sozinho pela esquerda, e daí é tragédia confirmada.
4° Alisson falhou. Todos aqui sabemos que ele apresenta uma deficiência nas bolas alçadas na area, no entanto, os erros nesta última partida foram maiores. Na minha opinião, ele ainda tem crédito.

Segundo o presidente Píffero, a solução seria simples. O Aguirre teria que achar um lugar pro Anderson nesta equipe, e é claro que para isso, terá que sacrificar justamente aquele setor que finalmente parecia estar dando certo. Vale a pena este sacrifício? Segundo o presidente sim. Mas daí ele pisou feio na bola, ao sugerir a saída daquele jogador que vem sendo o melhor do Inter neste inicio de temporada, Sasha.
 Mesmo que fosse outro qualquer, é extremamente injusto esse tipo de declaração. Coloca o treinador contra a parede, e dá um banho de agua fria no moleque que finalmente estava cravando seu nome no time titular. Resta saber qual será a resposta do Aguirre nas próximas partidas.

Obs: E por falar em próximas partidas, sábado finalmente a dupla de zaga titular do Internacional irá estrear no Gauchão. Alan Costa e Réver.

Saudações coloradas...



quinta-feira, fevereiro 05, 2015

Allison começa a preocupar

Allison no fim de 2014 quando virou titular animou os colorados porque naquele breve tempo se diferenciou um pouco da escola recente de goleiros colorados estilo 'Renan-mão-de-alface-Muriel-Barata-Tonta'. Alisson parecia não ter aquelas caracteristicas. Mas depois de ontem não sei não. 

O quatro gol do Zequinha que ele tomou foi imperdoavel. Chute de longe, demorou pra reagir  ao chute, estava um pouquinho adiantado. A bola nem foi bem no cantinho.  Era o tipo de momento em que precisavamos de um 'goleiro goleiro'. Que mostra a todos que "aqui ela não entra". Esse pequeno lance acho que me mostrou não temos esse tipo de goleiro. Lembrou demias seu irmão Muriel hoje. 

Era um simples momento pra separar um goleirinho do goleirão. Por enquanto estamos mais pra goleirinho. 



quarta-feira, fevereiro 04, 2015

4 do Zequinha?

Serio que o Inter tomou 4 em casa do Zequinha depois de estar ganhando de 3 a 0?

Nossa. É capaz da defesa estar pior do que ano passado. 

Zequinha e Lajeadense tomariam 20 de um Barcelona só terem ideia do amadorismo que são esses clubes. 

Preocupante, porque a libertadores não vai ser mais mole que o regional. 


Inter x São José

Post do jogo.





Quando o Pior é o Melhor

Desculpas...

Eu tenho as minhas, vocês tem as suas. Diego Aguirre com as dele, até o D'Alessandro... Afinal, como unhas, desculpas cada um carrega as suas próprias justificativas.

Mas, francamente, alguém se importa com isso? Alguém se interessa por algo mais além do resultado? Falo por mim: claro que não. Se você concorda, se serviu... tome aqui seu chapéu!

BV também traz cultura

Por isso imagino que o peso do que avaliamos vem sempre carregado pela paixão do momento (vitória ou derrota).

Pra fugir disso em tudo (até mesmo no futebol) é recomendável ter uma meta, um objetivo claro e definido para algum tempo na frente. Assim, num horizonte de tempo maior fica mais lúcido o julgamento se isso vai nos levar mais perto ou mais longe de tingir o desafio proposto.

Eu coloco o INTER no Japão em dezembro. Claro que pra isso acontecer é preciso ter várias e diversas pequenas conquistas. Como disse o Louis a um tempo atrás, faltam apenas 14 rodadas pro time ser tricampeão da Copa Libertadores.

Por que tanta filosofia? Pra entender que o pior (o revés) contra o Shakhtar Donestk e a Recopa Gaucha (alguém segure meu vômito - Não bastava um campeonato várzea...) foi na verdade o que de melhor poderia nos acontecer: tira o time do conformismo mental, expõe fragilidade e obriga moralmente a moçada a pegar mais firme ainda no batente. FIM!

Bola pra frente que nossos objetivos são maiores e ficar perdendo tempo com tropeço, algo além de avaliar o que aconteceu e corrigir, desgasta energia que tem de ser gasta pra aprimorar o time e deixar voando para a Libertadores e Brasileirão.

To nem aí se A RGT-jr começou com lavagem cerebral pra vender espaço publicitário ou se a RGT está usando a máquina pra fazer o mesmo. Se realmente quisessem vender um produto de boa qualidade o cenário deveria ser outro.

Alguém imagina o New Engalnd Patriots jogando contra o time de Futebol Americano de alguma universidade brasileira? Acho ruim de imaginar até mesmo contra um time universitário americano... imagina então por algum troféu?

Não estou desmerecendo o esforço, o talento, muito menos a vontade de quem joga nos time menores. Muito pelo contrário. Acho que eles mereciam e merecem uma estrutura melhor que ofereça condições reais de trabalho e não serem tratados com cachorros vira-latas sarnentos. Ficar mendigando por moedinhas da F(u)ederação, e por aí vai.

Adoraria ter um campeonato regional bem organizado, cadenciado com o resto do calendário, onde cada região tivesse um time que a representasse. Ninguém ia querer perder pra região vizinha. Clubes como centro de excelência e referência para desenvolvimento de potenciais humanos, não como centro de briguinhas onde dirigentes ficam brincando de ser importante.

Assim, movido por essa rivalidade sadia "os finalmente" fossem contra a elite do esporte no estado (por exemplo, torneio final contra times que estão na série A do Brasileirão, ou melhores ranqueados... ou o cacete!). MAS, até lá, se é que isso um dia vai acontecer, vamos na velocidade de um leão por dia, por favor.


Das minhas favoritas do Metallica, mas...
Sem pesadelos esse ano: say your prayers!
Se a RGT e a RGT-jr trazem "luz" (mídia) levamos a escuridão


terça-feira, fevereiro 03, 2015

Identidade

Escrevi  recentemente aqui que o Inter padecia recentemente de uma série de problemas, entre eles a lentidão na transição ofensiva, distância entre os setores e falta de contundência.

O Inter de Aguirre nesta primeira amostragem tem exatamente a mesma cara do time de Abel, ou seja, a repetição equívoca dos problemas da temporada passada.

É óbvio que apenas dois "amistosos" foram realizados, que os jogadores ainda estão com as pernas pesadas do desgaste da pré-temporada, que muitos jogadores ainda vão estrear e que a equipe está em formação.

Colocado tudo isto em perspectiva, era de se esperar que a equipe se imposse perante uma equipe que nem na série D está e que um mínimo de qualidade fosse apresentada.

É lógico que de certa forma estes jogos são todos preparatórios para a estreia da Libertadores e talvez até inconscientemente há um certo resguardo, mas não deixa de certa forma de colocar uma pulga na orelha dos colorados.

É de certa forma alarmente ver o real estágio da preparação colorada: com uma série de deficiências, parece haver muito o que fazer para o curto prazo de cerca de duas semanas até a estreia na competição continental.

O que todo colorado deseja é que as atuações burocráticas e de muita morosidade recentes tenham ficado para trás; depois de muita especulação em relação ao sistema tático, o que se projetava era duas linhas de quatro, sendo a defensiva mais fixa, ou até mesmo uma equipe com a pegada castelhana, com pressão alta e saídas em alta velocidade.

O que se vê até então é um espelho que aponta para um passado infrutifero e que raramente empolgou o torcedor. Não há diferenças significativas até então entre o Inter do ano passado e o atual.

O que permite um certo alento é que Aguirre ainda está testando formações e há uma série de  novos nomes que ainda não estrearem que podem provocar uma mudança na dinâmica de jogo. Especula-se também a chegada de mais um meia e talvez um centroavante, apesar de crer que neste momento nenhum deles deve vir (talvez para as fases posteriores da LA).

O trabalho de Aguirre até então não empolga mas é cedo para qualquer análise mais aprofundada.

O uruguaio tem exatos 14 dias até a estreia contra o The Strongest/Morelia para realizar uma metamorfose na equipe, seja na escalação seja na parte tática/técnica.

SC
@Davi_Inter_BV



segunda-feira, fevereiro 02, 2015

Complicado

Gurizada, desculpem, mas estou com esposa e filha com penumonia em casa, então realmente não to com tempo prá Inter e blog nestas duas últimas semanas. Semana que vem volta ao normal.
continuem o papo no post anteior.


EDIT A NOITE: obrigado a todos pelos comentários! Minha esposa é mais forte que qualquer zagueiro do gauchão. O assustador é com a minha guriazinha que antes de completar 2 anos ja pegou isso duas vezes. Mas os antibióticos começaram a fazer efeito então daqui a uns dias ela ja ta pipocando por aí! Valeu gurizada!