segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Eucaliptos com Honra

Alguem sabe se já começaram a demolição dos Eucaliptos? Eu sou da opinião que os Eucaliptos não deveria "morrer sozinho e esquecido". Já que venderam e infelizmente vai virar mais um complexo de edífícios na cidade...no minimo os Eucaliptos deveria ter uma cerimonia final. Montar um telão lá onde era o gramado. Convida os socios a ir lá ver um pouco de sua historia no telão em um evento que reúna algumas figuras desse passado glorioso. No fim da cerimônia aí sim o primeiro pedaço do estádio é demolido. Faz parte da história do Inter e deveria morrer com as honras devidas. Espero tambem que um vestigio do Estádio fique lá (uma goleira....portão ou algo assim).

PS: Por sinal, ainda quero ver o "Dia Dos Idolos" no Beira Rio, uma velha ideia da qual escrevo aqui a muito tempo.

PSS: Um comentário interessante do Marco em outro Post. É de se pensar:

"Querem saber o que é lesa-pátria de verdade? São coisas como o Inter B, que consumia R$ 1,7 milhões por mês só em salários... ISTO SIGNIFICA QUE O INTER B CONSUMIU UM EUCALIPTOS EM 17 MESES!!!"

Números

4-4-2. 4-3-3. 3-5-2. 4-5-1. 3-6-1. 4-2-4. 3-4-3. 3-3-4. 4-2-3-1. 4-1-4-1.

Os números podem dizer muita coisa, mais também podem não revelar nada. Principalmente no que tange a escalações táticas.

A tradicional “sopa de letrinhas” (nesse caso, de números) não importa. O número de zagueiros, VOLANTES, meias, atacantes, também não.

O que realmente importa são as funções que os determinados jogadores desempenham, e suas características.

Um jogador que não tem 20 gols na carreira como profissional, que não chuta a gol e que não entra na área pode fazer as funções de articulação?

Um jogador que não mantém posição, carrega a bola em demasia e não sabe marcar sem fazer faltas pode ser considerado um primeiro volante?

Um zagueiro que não tem mais o vigor de outrora e está sem explosão, pode estar exposto ao combate direto a todo momento, sem cobertura nenhuma?

Um atacante de lado de campo pode ter como função a criação e a articulação ofensiva?

Por fim, pode, independente do esquema tático, um treinador que prima pela teimosia, pela insistência em suas ideais e princípios que, mesmo que comprovadamente infrutíferos não são revogados?

O que precisa ser revogado é essa idéia arcaica de futebol que impera sob o comando de Celso Roth.

A linha divisória entre insistência/teimosia e convicção é muito tênue. E nosso treinador não parece saber diferenciá-las.

O time joga com apenas um centroavante, um jogador de lado de campo e um único articulador cerebral que fica sobrecarregado. Sem equilíbrio, é notável que o futebol fica muito aquém quando existem apenas 3 a 4 jogadores responsáveis pelas ofensividade da equipe, enquanto os outros 6 cumprem essencialmente tarefas defensivas (exceção feito aos dias cada vez menos comuns de Kléber como um falso meia esquerda).

Espero que, se a luz divina não dê o ar de sua graça em nosso treinador, que alguém da direção interceda.

Com o retorno de Bolívar, Sóbis, D’Alessandro e Tinga não se pode colocar a culpa na falta de material humano.

A solução de dois problemas crônicos se tornam imperativos para uma melhora notável no futebol apresentado pela equipe:

1. Correção do lado direito defensivo: Índio deve ser sacado do time, com o ingresso de Bolívar e a manutenção de Sorondo. Posteriormente, deve ser acertada a mecânica de cobertura pelo primeiro volante quando da subida de Nei ao ataque, bem como uma ajuste do posicionamento do lateral, que quando sobe deixa uma avenida as suas costas. O primeiro volante, Bolatti (contratado para isso) deve resguardar mais posição, aos moldes de Sandro no ano passado. Guinazu será segundo volante (jamais articulador) e responsável pela cobertura quando das subidas de Kléber.

2. Articulação: D’Alessandro precisa receber auxílio na articulação. Várias alternativas podem ser testadas. Em um 4-4-2 clássico, Oscar, Tinga (caso se recupere fisicamente) e até mesmo Zé Roberto podem ser testados. Neste caso, Damião e um jogador menos centralizado, como Sóbis ou até mesmo Cavenaghi completariam. A outra alternativa é um esquema 4-2-3-1, com Damião centralizado, D’Alessandro como “engache”, Zé Roberto na esquerda e Sóbis/Cavenaghi na direita. Mais importante que a alternativa, deve-se cobrar insistentemente articulação e chegada na área para conclusão desses meias.

A chance de títulos passa muito além de números, nomes e esquemas.

É necessário repensar a idéia de futebol.

sábado, fevereiro 26, 2011

A Favor ou Contra?

E aí galera, vocês são a favor ou contra o Inter ter um parceiro na reforma do Beira Rio?

Segundo o blog do Benfica e Behs a situação é essa:

"a construtora faria a reforma do estádio, o edifício-garagem no Beira-Rio e ergueria o novo CT do Inter (em uma área de 13 hectares, pertencente ao Exército, e que fica atrás do aeroporto Salgado Filho), num valor total de R$ 253 milhões, conforme o último cálculo feito pelo clube. Em troca, exploraria por 20 anos as novas suítes do estádio, a área vip que será construída e o edifício-garagem, deixando as receitas com placas de publicidade, de bilheterias e quadro social para o Inter. Os R$ 28,2 milhões da venda dos Eucaliptos também seriam investidos pelo clube na obra. A Andrade Gutierrez também tem interesse nas demais obras do complexo Beira-Rio _ como hotel, Gigantinho, marina, entre outras _, mas elas não serão negociadas agora. Conforme a corrente que defende a autonomia total do clube sobre a reforma, o Inter teria como bancar a sequência das obras com as vendas de suítes e com os recursos dos Eucaliptos. A administração atual, porém, assegura que o dinheiro para tais investimentos chegaria ao fim em questão de meses, caso o clube não firme a parceria"

Me parece algo de bem menos risco ter a participação da construtora no negocio. Sem ela o negocio pode ser de alto risco não só para o estadio, como para o futuro do clube e pra copa (não que a copa seja preocupação minha). Acredito que com a parceira a construção seguirá rapidamente..sem ela pode haver atrasos grandes.

Por mim deixa os cara construir e fazer o deles em estacionamento e vips e deu. Como voces vejam isso? Comente e vote ali na coluna direita.

PS: O colorado deveria fazer arrumar a outra metade da social na proxima etapa, para evitar o visual feio na TV durante as proximas fases da libertadores. A Social não se vê na TV.

PS: A Dupla Luiggi Siegmann fechou a semana com 42% de aprovação entre 303 Colorados no Blog Vermelho. A poucas semanas eles beiravam 90% de aprovação.

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Craques do Passado III - Sylvio Pirillo


Sylvio Pirillo nasceu em 26 de julho de 1916, em Porto Alegre. Apesar de ser um ilustre desconhecido pela maioria da nação colorada, foi um dos maiores centroavantes que vestiu o manto alvi-rubro.

O atacante começou a carreira no Americano, da capital gaúcha, em 1934. Seu bom futebol chamou a atenção do Internacional, que o contratou no final de 1935. O Colorado havia perdido o campeonato da cidade que todos já consideravam ganho, e começou uma grande reformulação no elenco. Chegaram aos Eucaliptos o zagueiro Alfeu (Guarany de Bagé), o volante Artigas (Grêmio) e os atacantes Castillo (Grêmio) e Sylvio Pirillo (Americano).

No campeonato municipal de 1936 Sylvio Pirillo não foi titular absoluto, mas marcou 4 gols na campanha do título.No campeonato gaúcho, o Internacional perdeu o título para o Rio Grande. Pirillo disputou as três partidas do clube no torneio, marcando um gol.

Em 1937, Sylvio Pirillo fez parte do primeiro grupo oficialmente profissional do Colorado. Em um amistoso contra o Fluminense carioca, o atacante fez o único gol da partida, em vitória bastante comemorada no estado. Contra o Flamengo, empate em 2x2, com Pirillo marcando o 2º gol colorado. A seguir, o Internacional foi convidado pelos clubes cariocas a excursionar no Rio de Janeiro. O Colorado perdeu as três partidas que disputou, mas Sylvio Pirillo marcou em duas, contra Fluminense e América. No campeonato municipal, porém, atuou em apenas 3 das 8 partidas, marcando gols em todas elas.

No campeonato municipal de 1938 novamente o Colorado perderia o título. Mas Sylvio Pirillo atuou em todas as 8 partidas, marcando 9 gols. Também participou do famoso “Gre-Nal dos 11x0”, em que o juiz Álvaro Silveira anulou 5 gols colorados. Sylvio Pirillo marcou um gol validado e outro anulado.

Em 1939 ocorreu a unificação do futebol porto-alegrense, que em 1937 e 1938 havia ficado dividido em duas ligas, uma amadora, outra profissional. Para definir quais clubes fariam parte da 1ª divisão, e quais disputariam a 2ª divisão, os dez clubes filiados à liga unificada jogaram um campeonato em turno único, que classificaria os 5 primeiros para a Série A. Esta competição chamou-se Torneio Relâmpago, e foi vencida pelo Internacional. Sylvio jogou as 6 primeiras partidas, marcando 8 gols. Três deles foram no Gre-Nal, vencido pelo Colorado por 3x2.

Dono de uma técnica invejável, Pirillo era rápido, jogava com raça, e tinha a frieza típica dos grandes artilheiros. Seu futebol chamou a atenção dos uruguaios, e o craque colorado foi vendido para o Peñarol em 24 de agosto de 1939, por 20 contos de réis, tornando-se o primeiro jogador do futebol gaúcho vendido ao exterior.

Em sua primeira temporada no Uruguai foi vice-campeão, participando de uma das mais emocionantes partidas do futebol uruguaio. Nacional e Peñarol terminaram o campeonato empatados em pontos e precisaram jogar uma partida extra para decidir o título. O Nacional vencia por 1x0, quando faltando 5 minutos para o fim da partida, o Peñarol empatou. Mas na prorrogação o Nacional levou a melhor, e venceu o jogo por 3x2. Já em 1940 as coisas não foram tão bem. O Peñarol ficou apenas em 4º lugar.

Em março de 1941, de férias em Porto Alegre, Sylvio Pirillo soube que o Internacional iria disputar um amistoso com o Gimnasia y Esgrima, e ofereceu-se para vestir o sagrado manto rubro mais uma vez. O Colorado perdeu por 4x2, mas Pirillo marcou mais um gol com a camisa vermelha.

No início do 2º semestre de 1941 o Flamengo tinha um problema sério. O maior jogador do Brasil, Leônidas, estava em litígio com a diretoria do clube. Para piorar, foi condenado a 8 meses de prisão por comprar um atestado de dispensa do serviço militar (vários jogadores haviam feito isso e foram denunciados, mas Leônidas, o único negro da lista, foi também o único preso). Para substituí-lo, o clube carioca foi buscar Pirillo no Uruguai.

Sylvio Pirillo chegou ao Flamengo sob desconfiança da torcida, que apoiava Leônidas na briga contra a direção. Mas Pirillo conquistou a torcida com gols. No ano anterior, Leônidas havia sido o artilheiro do campeonato carioca, com 30 gols, estabelecendo novo recorde. Em 1941, Pirillo marcou 39 gols, recorde que até hoje não foi igualado. Com a saída de Leônidas para o São Paulo, em 1942, Sylvio Pirillo reinou sozinho no ataque do Flamengo, sendo campeão carioca em 1942, 1943 e 1944.

Pirillo jogou no Flamengo até 1947. Considerado velho, foi negociado com o Botafogo, para a temporada de 1948. O time da estrela solitária não ganhava um título há 13 anos, e nada parecia indicar que brigaria pelo título naquela temporada. Mas acabou campeão. Sylvio Pirillo marcou gols no Flamengo nos dois turnos, nas vitórias de 2x1 e 5x3.

O centroavante jogou no Botafogo até 1952, quando tornou-se técnico no mesmo clube. Em 1957 treinou a seleção brasileira, convocando Pelé pela primeira vez para vestir a amarelinha. Em 1959 Sylvio Pirillo treinou o Internacional. Após passar por vários clubes, Sylvio Pirillo encerrou a carreira em 1980, treinando o Rio Claro, do interior de São Paulo.

Sylvio Pirillo retornou à sua Porto Alegre, onde faleceu em 24 de abril de 1991.


quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Bate Bola

- É um mistério para mim como torcidas pelo Brasil dizem querer tanto participar da Libertadores e o clube faz um esforço danado e aí como ontem só 9 Mil torcedores do Fluminense foram ao jogo. Vão dizer mas "é lá no Engenhão...estádio inconveniente para torcedores do Fluminense". Ah é? Mas e os Colorados que foram em 10 Mil para Abu Dhabi. Me desculpem, mas pra mim isso é torcida de merda assim como todas as outras que decidem que a primeira fase da Libertadores não vale a pena ir ao estádio.

- Os narradores da Fox repetiram varias vezes que a torcida do Inter sempre apoia o Inter cantando. Elogiaram muito. Se um dia uma revista ou jornal publicar "As Melhores torcida do Brasil" como fazem de vez em quando e colocarem torcidas como a do Fluminense acima do Inter aí é brincadeira.

- Um detalhe sobre o Pulo do Falcão. Postei ontem a foto do pulo do Falcão e do Bolatti comparando as duas. Hoje o Clicrbs fez o mesmo. Mas uma foto pode enganar. O pulo do Bolatti na foto é quase exato ao Falcão, mas em tempo normal não é. Vejam o video do gol. Em tempo real Bolatti comemora ao contrario do Falcão. Falcão dá aquele soco classico ala Pelé no ar, onde ele dá um soco no ar vindo de tras pra frente. Bolatti na verdade deu um soco no ar "por baixo" com o braço vindo de baixo pra cima e a foto pegou o braço lá em cima.Podem rever o video.

- Siegmann concordou em responder algumas perguntas para o Blog Vermelho. Vou formular algumas e enviar a ele.

- A proxima partida da libertadores fora, contra o fraco Jorge Wilstermann será uma boa chance/teste do Inter se recuperar do Emelec fora. A vida do Roth não vai ficar mais facil por causa de ontem. O Inter vai ter que ganhar lá pra satisfazer a torcida.

- Afinal...com todo mundo saudável, qual o nosso time titular? Vão insistir no Wilson Mathias? Vão tirar o Sorondo que pra mim tá melhor que o Indio ou o Indio tem cadeira cativa no time titular? Esses tempos eu escrevi aqui que Sobis tava perdendo seu espaço e hoje se vê que isso é verdade. Onde Sobis vai jogar nesse time? Damião agora é titular incontestável. Cavenaghi veio pra ser titular. Tem ainda Zé Roberto ... E o Tinga que a pouco tempo era sonho? The dream is over?

- Minha Escalação: Lauro, Nei, Bolivar, Sorondo e Kleber. Bolatti, Guina, Tinga, Dale. Damião e Cavenaghi. A maior duvida sendo Tinga.

- A que ponto que chegamos quando entramos em extase quando o técnico escala 2 atacantes! É brincadeira um clube como o Inter jogar com 1 mísero atacante.

- Responda a pesquisa ali ao lado qual seu Blog Profissional favorito.

PS: Enquanto não sou Fã numero 1 das malandragens da Globo como não respeitar patrocinadores de clubes/estadios (algo que todos os canais por exemplo nos EUA respeitam) fico com medo dela perder os direitos para o Brasileirão. Aqui longe nos EUA dependo da Globo para ver futebol do Brasil ao vivo. A Record até tem canal Internacional mas se eles levarem o PFC Internacional vai transmitir o que? E a Record como fazia a uns anos quando tinha direitos, só mostrava jogos dos Paulistas. A Globo ao menos tem 2 canais fora do Brasil que mostra até Gaúchão.

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

BOLA BOLA!


E lá vamos nós. Será que hoje a torcida finalmente tem um jogo tranquilo...goleada...eu acho que hoje VAI. Cavenaghi vai tirar o ... da miséria!

- Minha previsão 4 a 0 para o Inter. 2 do Cavegol. 1 do Damião e 1 de um outro qualquer.
- A Fox Espanhol cada vez pior. Os comentaristas do Pre jogo completamente perdidos. Acabam de fazer um perfil do Dale como a estrela do jogo de hoje. Os cara do Pre-jogo são Mexicanos e só futebol do Mexico os interessa.
- Desde que Jorge "Sobis Sobis Arggggg" Ramos deixou a Fox as narrações são feitas por Argentinos que sempre secam os Brasileiros e mal narram gols dos clubes do Brasil.
- O jogo esrá transmitido ao vivo pela Fox para os EUA.

Comentem, Antes, Durante e Depois!

1 Tempo:
Semi-complicado. Os pequenos Mexicanos infernizaram a zaga e laterais do Inter. O Inter parece ter uma dificuldade incrivel de fazer gols...os dois gols foram teoricamente contras...no segundo Bolatti nem tocou na bola pelo que eu vi. Cavenaghi um tanto apagado. Zé Roberto até foi bem com sua velocidade criando algumas jogadas de perigo e contra ataques.

2 Tempo:
Não muito diferente do primeiro com talvez menos ataques dos Chicanos. Golaço do Oscar...se bem que não foi golaço, foi "apenas" de fora da area...mas nos tamos tão pouco acustumados com isso que pra nos é golaço. Bolatti lembra fisicamente o Ademir (Keaffer) dos anos 80 e até um pouco do Falcão.

Em resumo, otima vitória mas que mesmo assim mostrou deficiências defensivas no time (Lauro foi bem) contra um time relativamente fraco do Mexico. Vamos ter que fortalecer a defesa se é pra brigar pelo titulo.

Agora pra completar a noite seria legal mandar o aRoth pegar o chapeu e se mandar.

Inter 4 x 0 Jaguares
Bolatti (Sorondo)
Bolatti (Cavenaghi)
Damião (Cavenaghi)
Oscar (Andrezinho)

PS: Não por nada mas o salto do Bolatti é igual ao Bola Bola original:

Ontens e hoje

Acabamos de passar por essa que é a primeira pior semana do ano. Empate com o Emelec, em um exemplo de auto-sabotagem que vai para qualquer documentário sobre Celso Roth. Bollati vinha fazendo uma estréia sensacional, consolidando-se no time titular sem nenhum ‘mas’ e Damião atacou em 90% das chances do Inter, até agora sendo o melhor atacante do elenco. Mas logo depois de coroar sua estréia, Bolatti sai e entra Rodrigo (para mim, membro de algum plano secreto gremista) e então o Inter recua, em um momento que lembra os elefantes com medo dos ratos.

Então pulando alguns dias, o número de mães xingadas é duplicado após o Inter ser desclassificado do Gauchão com o time B. Felizmente ele acabou e alguns sanguessugas foram embora. Vale lembrar que do elenco principal só 3 se foram até agora. Temos que cobrar para que o Inter se desfaça de mais deles. No B, foram uns tantos. Podem ir todos, para mim o único naquele elenco que se salva ainda é o Ricardo Goulart. E nesse mesmo domingo, Rodrigo machuca D’Alessandro e o argentino se afasta do time por 10 dias. Eu disse que ele era de algum plano secreto gremista.

Então, no dia seguinte, movimentações em todo o estado pedem a saída de Celso Roth. Já me expressei em algum outro post. Se ele não sair até o fim dos grupos, pode esquecer. Será tarde demais. Não tem Copa esse ano (e se nossa sina for ganhar em ano de Copa?). Se bem que primeiro precisamos passar da fase de grupos para falar sobre isso.

Agora, para essa noite, estou tentando acreditar firmemente que algo vai ser feito. Primeiro que, em nenhum momento do jogo, o Inter deve ter três volantes. Nenhum. É a estréia em casa e menos de 3x0 é derrota contra o time fraquíssimo que é o Jaguares. Apesar disso, duvido muito que Celso Roth seja demitido. A menos que aconteça um desastre.

Segundo, algo deve ser feito em relação aos zagueiros. O Inter sofre gols em praticamente todos os jogos. Muito devido as laterais: Nei, um corredor maluco e Kleber, o jogador robótico. Nenhum deles sabe marcar. Na verdade, Nei não tem nenhuma qualidade e o Kleber, se não fosse o melhor alçador de bolas desde Ceará, provavelmente seria reserva do Bangu. O time vem com uns experimentos, a princípio. Guiñazu vai pro meio. Eu estava pronto para redigir um texto sobre essa imbecilidade, mas eu nunca vi isso acontecer de verdade e acho que seria imprudente.

É uma noite de decisões. A minha súplica é de que se jogue futebol. Sem retranca. Dois meias dando suporte ao ataque e dois atacantes. Volantes que desarmem e puxem o contra-ataque e zagueiros que arranquem pernas fora. Se o Inter vencesse a Libertadores dessa forma, não me incomodaria.


Vitorioso?

Celso Roth.
Tecnico desde 1988.
Titulos?

1988 - Fail
1989 - Fail
1990 - Fail
1991 - Fail
1992 - Fail
1993 - Fail
1994 - Fail
1995 - Fail
1996 - Fail
1997 - Gaúchão
1998 - Fail
1999 - Gaúchão, Sul Minas
2000 - Copa Nordeste
2001 - Fail
2002 - Fail
2003 - Fail
2004 - Fail
2005 - Fail
2006 - Fail
2007 - Fail
2008 - Fail
2009 - Fail
2010 - Libertadores (mas só 4 jogos) e consegiu ser eliminado pelo Mazembe no Mundial.

Porque esse cara foi escolhido para ser nosso tecnico? O curriculo dele é patético para um tecnico. Ele é tecnico de Botafogos da vida. Ele é um journeyman, tipo aqueles boxeadores que rodam por anos sem sucesso de vez em quando ganhando uma luta, mas considerado por todos um saco de pancadas. É só ver a falta de titulos em 23 anos de carreira pra vê que esse cara não tem condições de dirigir o Inter. Ele só pode ter sido escolhido pelo FC por amizade e familiaridade mesmo porque resultados ele pouco teve. Gaúchão até cego tem 50% de chance de vencer. Brasileirão que prova algo ele não tem nada.

Esse é o nosso tecnico. Uma das grandes mancadas do Fernando Carvalho no Inter. Provavelmente nos custou o Mundial de 2010.

Desejos Incompatíveis

Acho que tem muito Colorado, como eu, que estará um pouco dividido no jogo de hoje. Eu quero que o Inter meta 6 no time Mexicano. Mas não quero mais o Celso Roth no comando. Será possível os dois desejos?

Faz tempo demais que o Inter não ganha uma partida com absoluta autoridade. Sinceramente nem me lembro a ultima vez que isso aconteceu. O Reino de Roth francamente tem sido uma merda. Entrou no finzinho do da Libertadores e no embalo e apertadamente ganhou a Libertadores. O seu maior trunfo segundo muitos Colorados foi ter "recuperado" Taison que tava no banco. Depois da Libertadores o Inter não jogou NADA. Mal consegiu sobreviver no Brasileirão, o Mundial nem precisa se falar e até agora em 2011 mais irregularidade.

Então estou torcendo para um goleada mas de que vai adiantar isso? Só para dar vida ao Roth? Melhor seria acordar Quarta com a noticia que Roth fez as malas e foi embora.

O Inter tem que acabar com essa brincadeira. A torcida não quer Roth no comando do Clube com ou sem vitória hoje. O cara teve mais de 8 meses pra acertar o time e ainda não consegiu. Não preciso repetir que não entendo porque depois do Mazembe ele continuou no clube. É um mistério isso!

Pra mim tanto faz Dunga ou Falcão. Prefiro qualquer um dos dois a Roth. Primeiro porque os dois são Colorados que pra mim é um fator muito importante. Segundo porque foram jogadores de alto nivel e sabem um pouco de como vencer no futebol. Mas Falcão acho dificil. Dizem que FC não aprova do Falcão por alguma razão. Então que seja Dunga mesmo. Ele mesmo nunca treinando um clube teve bons resultados na Seleção exeto na Copa. Mas nem o amado Tele ganhou Copa em 2 tentativas e ainda com o time dos Sonhos (em 1986 a Placar publicou uma carta minha onde eu avisei que se Tele fosse pra copa de 1986 ia ser outro fracasso! E eu tava certo!).

Roth virou uma distração. A profissionalização do Inter tem que ir para o lado tecnico tambem. Precisamos de tecnicos que vão alem desses tecnicos que rodam pelo Brasil nessa dancinha de tecnicos trocando de clubes (Botafogo pro Flamengo pro Palmeiras pro Galo pro Fluminense etc etc etc). Você sabem quem são...são os mesmos caras que já passaram por cada clube grande 2 ou 3 vezes. Cansei desses malas. Sinceramente nunca pensei que o Inter iria cair nessa novamente quando fomos ao Uruguai e tentamos algo novo com o Fossati. Foi uma interesante tentativa mas depois os caras me trazem Celso Roth. Fala serio.

O Inter tem que fazer um projeto de longo termo seja com Dunga ou Falcão (ou Muricy se ele estivesse disponivel). O Sigemann me parece bem intencionado e temos até um CEO. Então tá na hora de parar de brincar com Roths, Tites e Santanas da vida.

A grande pergunta é quanto tempo mais Roth precisa pra provar repetidamente que o time que ele comanda não joga nada desde que ele chegou!?

PS:
O topico "Você, Presidente" rendeu otimas ideias. Vou selecionar as melhores ideias na minha opinião e postar num novo topico nos proximos dias.

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Inter A ou B


O
PIOR
BANCO
DA
HISTÓRIA

Só se salvam 02 jogadores (os preteridos...)

O goleiro Renan, o lateral-direito Daniel, o zagueiro Rodrigo, o volante Glaydson, os meias Andrezinho e Oscar e o atacante Alecsandro. Oremos...

Roth in Hell

Estou recebendo informações de que Roth não vira a noite e que Dunga será anunciado amanhã.

Edit:

Site do Inter se deu ao trabalho de publicar uma entrevista com Siegmann que desmente a saída do Roth hoje ou amanhã. Claro que se o time perder aí é muito provável...mas pelo jeito só assim. Se bem que era provável ele sair depois do Mazembe. Ou seja...nada se sabe com certeza. Não existe logica no Beira Rio. Se o Time B tivesse ganho do Cruzeiro num gol cagado será que teriam feito extinto o Time B ou teria tudo continuado normalmente?

Futuro

Venceremos o Jaguares por 3 x 0, mesmo sem D'Ale, com Roth e seus três volantes.

O Caxias será campeão da Taça Piratini, no Olímpico, nos pênaltis.

Na altitude de Cochabamba, bateremos o Jorge Wilstermann por 1 x 2.

No jogo de volta, 4 x 0 no Beira-Rio.

Ah, o Roth fica e o D'Ale volta.

Empataremos com o Jaguares no México, 1 x 1.

E venceremos o Emelec, em casa, por 2 x 1.

Teremos a segunda melhor campanha da primeira fase.

O time com a melhor campanha perderá o jogo de ida por 3 x 0 e morrerá nas oitavas. Igual ao Velez em 2006.

Ah, sim, já ia me esquecendo. Os números da Mega Sena, concurso 1263: 12, 19, 25, 29, 44, 55.

Duvida? Então paga pra ver!

segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Orgia CBFiana

Vamos direto ao assunto. Já que tá uma PUTARIA essa CBF dando titulos para tudo e todos (menos o Inter da qual ela só tira) e declarando mais de 1 Campeão Brasileiro em alguns anos...já que agora tem precendente para tudo isso...eu como Colorado quero tambem entrar nessa orgia. Porque não!? Ainda mais que o Inter merece tanto ou mais que qualquer um desses falsos Campeões Brasileiros dos anos 50 e 60.

Fomos ROUBADOS em 2005 na cara dura. TODO MUNDO SABE DISSO. Jornalista que tentar dançar ao redor do assunto é mais um comprado pelo sistema e que não tem juevos para falar o que pensa e sabe.

Tá na hora dos Colorados pedir exigir em massa o RECONHECIMENTO DA CBF do Titulo Brasileiro do Inter em 2005. Podem até dividir com os bandidos da MSI Corinthians mas todos sabem que sem a manipulação da tabela de 2005 o Inter é Campeão.

Por isso galera tá na hora de começar uma campanha (mais uma) via twitter (porque parece que a midia só assim presta atenção).

Vamos lá Colorados! No Twitter já:

#InterCampeãoBrasileiro2005

Guri de 25

Entrei na faculdade de arquitetura com dezoito anos. Graduei-me aos vinte e três, com pouca oportunidade a meus pés e muita ilusão na cabeça. Assim iniciei a vida profissional. Como outros tantos estudantes da minha idade, não fui brilhante, nem fracassada na vida acadêmica. Normal. Dessa forma, pode-se concluir que minha iniciação no mercado foi apavorante, como não deixaria de ser para qualquer mortal desse universo de linhas, planos e curvas.

Ou seja, não tenho nada de tão Wilson Matias pra relatar sobre minha trajetória, a não ser o fato de há quase um ano ter montado meu próprio escritório, saindo de uma sociedade. Outra vez, tudo dentro da normalidade, correria alucinante, período angustiante.

Eu posso temer chegar aos quarenta anos passando pelas mesmas situações de hoje. Posso me questionar várias vezes qual meu papel na sociedade. Posso morrer de amor num dia e assinar um contrato fabuloso, no outro. Posso ganhar eleições pro Conselho do Internacional. Posso perder. Posso projetar um prédio que se torne parte da história da cidade. Posso talvez não conseguir. Posso outra vez recomeçar. Posso em pouco tempo despontar. Posso deixar tudo como está ou, quem sabe, me casar.

Eu só não posso jogar futebol no Sport Club Internacional, pois não reúno condições pra isso.


Perguntinha

O cara que decidiu renovar com Roth em Dezembro quando seu contrato ia naturalmente acabar não deveria pagar a multa (que deve ser mais de 2 Milhões...alguem sabe exatos numeros) caso Roth seja demitido apenas 2 meses depois da renovação?

Porque que o Clube e nos socios deveriamos pagar por essa mancada quando todo mundo sabia que renovar com o Mazembe fracassado.

Mais uma coisa. Quantos Tecnicos cumprem contrato na integra no Brasil? Imagino que 95% dos tecnicos de clubes grandes são demitidos antes da hora assim recebendo uma $bolada$ por sua incompetência. Não está na hora de fazer esses tecnicos assinar contrato sem multa de recissão? Será que Roths da vida vão deixar de assinar um contrato pra ganhar uns 400 Mil por mês porque não tem multinha? Duvido, depois de não achar trabalho o cara assina na hora.

PS: Enquanto isso Dale fora do jogo Quarta na Libertadores. Vem aí mais um volante ou Andrezinho ou provavelmente a melhor solução Zé Roberto no meio e Cave no ataque.

Falando em Cave o cara chegou (com aeroporto lotado) e foi direto pro banco. Logo mais ele vai tá reclamando que é reserva (com toda razão).

E Tinga e Sobis infelizmente é como eu sempre falava ANTES deles serem contratados.."Se for o Tinga ou Sobis de 2006 otimo....se não é aposta".

PS:

E se Tinga jogar Quarta...e a Lesão que ele tinha. Informações chegaram a mim que ele não tava lesionado e foi afastado por outras razões.

domingo, fevereiro 20, 2011

Você, Presidente.

Muitas opiniões aqui no Blog Vermelho, tantas que as vezes a gente nem lembra mais quem falou ou pensa o que.

Então vamos passar tudo a limpo. Essa é sua chance. Você é o Presidente novo do Clube a partir de HOJE. Mas pra assumir o cargo você precisa simplesmente listar as 10 primeiras coisas que você faria como Presidente.

Então fala ai Presidente quais as 10 primeiras coisas que voce faria? Depois escolhemos a que mais agrada e essa pessoa pode se considerar presidente virtual. Vamos la moste ai suas ideias.

sábado, fevereiro 19, 2011

Mais um Vexame

Numa boa...acho Gauchão uma perda de tempo e tô pouco ligando ... mas é fueda perder tudo que se joga mês apos mês desde a Libertadores.

Serio, nem sei e nem sinto muito como Campeão da Libertadores 2010...parece que nem aconteceu e agora sei porque a ficha desse titulo nunca caiu. Foi mais sorte do que Juízo. Demitimos tecnico na SEMI da Libertadores pra trazer Celso Roth, tecnico da escola perdedora de tecnicos Brasileiros...perdemos uns 3 jogos naquela Libertadores....nos salvamos 3 vezes em criterio de desempate...nos salvamos em gol no ultimo minuto na argentina...sorte, muita sorte. Depois só cagada e desculpas: Brasileirão...Mundial...a inexplicável renovação do Roth (nem tão inexplicável assim) e agora a continuada derrotas para times amadores no Gauchão.

Pra que jogar com Time B quando tu tens um monte de reservas do time A que precisam jogar e ganham 100, 200 mil por mês? Gaúchão é pra Reservas e melhor do time B no banco.

Alguem postou as perguntas do post previo em Blogs de jornalistas? Obtiveram respostas?

Luiggi Sigemann aprovação cai pra 50% no BV.

PS:

SCABS

Essa é a palavra nos EUA usado nas occasiões onde profissionais das ligas daqui entraram em greve e os times tiveram que contratar semi-amadores para vestir a camisa do time. Isso aconteceu algumas vezes e é sempre vergonhoso, especialmente pra torcida que paga pra ver pouca qualidade. Jogadores que ontem estavam trabalhando em supermercados derepente vestiam camisa dos Yankees o outros clubes famosos. Qual a diferença entre isso (os Scabs) e jogadores do time B que provavelmente nunca jogarão no time principal do Inter?

PSS:

E que fique claro. Não tô pedindo titulares no Gaúchão. Não vou cair nessa que acontece quase todos os anos quando o Gaúchão vai mal. Mas gostaria de ver os RESERVAS do Time A trabalharem um pouco isso sim. Durante Libertadores os Titulares no Maximo deveriam jogar Gaúchão pra entrar em forma ou decidir titulo. Mas não há desculpa para não usar os reservas.

sexta-feira, fevereiro 18, 2011

O Emelec Agradece!

Até os Equatorianos escrevem sobre o presente que Roth deu a eles:

"Para el técnico argentino, el cambio que realizó el brasileño Celso Roth, decantó la mejoría de sus dirigidos y el oportuno empate de Fernando Giménez. “Nos ayudó mucho la salida de Bolatti”, recordó."

Nunca vi isso na minha vida! Só falta mandarem flores e chocolates ao Roth em agradecimento! Nunca vi um técnico de um time dar "credito" ao outro técnico por seu time empatar um jogo!! Incrível!!!

PS: Deixo aqui meu pedido a quem dirigi o Inter para esclarecer de vez se Dirigentes tem ou não tem envolvimento ou interesse financeiro em compra/venda/multas/Salários de Jogadores e tecnicos. Tem muitos rumores vindos de até fontes confiáveis que façam com que esse assunto tem que ser abordado por alguem oficial. Eu sou 100% a favor de dirigente ganhar bem especiamente se o clube ganha títulos e vai bem, como nós vamos, não acredito que eles devam passar anos trabalhando gratuitamente. Eles tem que ser recompensados SIM. Mas acredito que essas coisas tem que ser através de salários e bônus e não com percentagens em vendas de jogadores. O momento em que alguem lucra com jogador isso faz com que interesses pessoais possam atrapalhar escalações e decisões técnicas e consequentemente a colocação de jogadores que em outro caso não seria escalado. Alem disso a falta de abertura nesse assunto dá espaço para essas conversas todas.

Esse é um assunto em que se ouve muito mas ninguem fala. Por isso peço que alguem finalmente esclareça o assunto ou atraves de twitter, email ou seja lá de qualquer outra maneira. Acredito que como socios temos direito em saber.

A CARA DO FRACASSO

É colorados... o negócio começou mal. Não me venham com essa que empate fora de casa é bom resultado. Emelec perde pro Zequinha, pro Mazembe, Veranópolis e outras porcarias que vemos por aí. O Inter não ganhou 1 ponto, e sim perdeu 2. Em 2010 não ganhamos nenhuma partida fora de casa, o mesmo discurso furado de time pequeno era ouvido, empate fora de casa é bom blábláblá. Por favor, empatar com Boca fora de casa é bom resultado, agora Emelec... esses pontos fora fizeram em 2010 termos que decidir contra Estudiantes e São Paulo fora de casa, derrota por 2x1 no limite. Lembram 2006? Uma vitória fora de casa já garantiu a 2º melhor colocação geral e todas as decisões no Beira Rio. Só um louco para não querer isso.

E ai chegamos ao Celso Fracasso Roth. Como depositar esperança em uma pessoa que a 10 anos de carreira comete SEMPRE os mesmos equívocos? Começou com a pérola Guinazu de armador. Zé Roberto, que é seu bruxinho jogando nada nada nada, não sabia se era atacante ou meia, e no final não foi nenhum dos dois. Espetacular fazendo 50 faltas na frente da área e errando todos os passes. Em certo momento do jogo o Inter percebeu que o Emelec era tão ruim que foi pra cima, começou a atacar mesmo com um esquema tático ridículo e colocou o Emeleca na pressão, o gol não saiu por detalhe. Até que Bolatti fez. 1 a 0. Neste momento Rodrigo já estava preparado para entrar, sorte que não entrou e o gringo guardou. Aí veio a pérola, colocar 3 zagueiros contra o Emelec do Equador. Meu Deus, contra o Cruzeiro no Mineirão será de que jeito? 5 zagueiros e 4 volantes? Chamou o Emelec pra cima do Inter, ao invéz de mandar Dalessandro segurar a bola la na frente como fazia Pedro Iarley, ele e Cavenaghi tinham que voltar e marcar. Resultado, Cavenaghi fez a falta que resultou no gol do Emelec.

O MEDO DE PERDER TIRA A VONTADE DE GANHAR!

Uma piada, uma afronta, uma atitude de treinador pequeno e que nenhum clube grande deveria suportar, mas nos colorados somos obrigados a aturar este cidadão perdedor, fracassado, arrogante e outras coisas que o horário não me permite dizer. Celso Roth é o cara talhado ao insucesso, sua carreira se baseia em trabalhos ruins com um título de libertadores com apenas 4 jogos, isso é fato. Mas o pior é que este verme está milionário, e as custas de muitos clubes grandes que caíram nesta armadilha de bigode. Começa bem na motivação, cria bruxinhos, inventa esquemas sem sentido, inverte posições, pérolas na escalação, pérolas nas entrevistas e cedo ou tarde sai corrido, um cidadão fadado a ser derrotado.

Semana passada escrevi aqui que o time tem a cara do Copa. E tem mesmo, mas infelizmente o treinador tem a cara do Fracasso. Das duas uma, ou a Direção impõe escalações e esquemas táticos para o Burroth, 442, cada um em sua posição, Bolatti 1º, Espetacular Fora, Guina Tinga ou Zé Roberto e Dale, Sobis e Damião (ou Cavegol), cada um no seu lugar, sem inventar, 2 zagueiros, 2 laterais, 2 volantes, 2 meias e 2 atacantes. Ou infelizmente mais episódios Mazembicos virão. 2011 é cruel, não tem parada para a copa do mundo, não tem como arrumar a casa com a Copa andando. Talvez um Abelão só para a liberadores resolva como disse o Nelson. Mas acho difícil.

Infelizmente, para nós colorados não vejo luz no fim do túnel, cedo ou tarde o Fracassado sairá, mas não antes de entregar a Copa. A taça está em casa, mas vai ser difícil mantê-la.

Oremos


Saudades...

NUNCA PENSEI QUE TERIA SAUDADES DO ABEL !


PREFIRO UM PRÁ DENTRO DELEXXX DO ABEL

DO QUE UM

PRÁ DENTRO DE NÓS COM O ROTH




quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Ainda sobre Roth

Que bom que os colegas articulistas se adiantaram e escreveram antes. Este post, provavelmente, será o último do dia, então, com a cabeça mais fria dá para falar mais e melhor sobre o jogo e, também, pensar e debater com você, leitor, sobre o ocorrido ontem a noite e o nosso futuro nas mãos do Roth.

Era um jogo para ganhar. Estava tudo certo. O time amassando o adversário, Damião jogando demais e errando os gols no detalhe. Bolatti vai lá e guarda o dele. Aí o asno do Roth, mais uma vez estragou tudo. Entregou a rapadura, tirou o Bolatti e colocou o Rodrigo. Recuou o time e... gol do Emelec.

Até quando teremos de aguentar isso? Não bastou o que ocorreu no Mundial? Aposto que teremos uma caminhada tranquila nesta primeira fase da Libertadores, mesmo com essa topeira no comando do time. Mas imaginem uma coisa. Se Roth é técnico do Corinthians e tem uma sequencia de Rothiadas como essa? Teria, na menor das hipóteses o carro apedrejado. Não estou fazendo apologia à violência, apenas uma comparação, só para deixar bem claro. Mas quem não lembra do caso Nelsinho Batista no Beira-Rio? Saiu corrido daqui. Claro, as circunstâncias eram diferentes, mas o torcedor não perdoou. Cadê os "caras pintadas" do Beira? Apoio incondicional é a fórmula correta?

Roth errou ao recuar o time. Mas outros fatores colaboraram para que o empate com gosto de derrota fosse mais amargo. O árbitro teve uma atuação desastrosa. Errou para os dois lados, mas não deu um pênalti claro para o Inter. A defesa falhou feio no momento do gol, quando havia esgotado o tempo regulamentar. Lauro, que ainda acho ser o melhor goleiro no Beira, foi o maior culpado no lance do gol. E agora?

O que esperar do time nos próximos jogos da LA? Em casa, dá para fazer nove ontos tranquilo. Fora, pelo pouco que conheço dos adversários, também dá para trazer vitórias e brigar pela primeira colocação na classificação geral. O Jaguares já fez o dever de casa e lidera a nossa chave.

Quarta-feira é o jogo para tomar a liderança dos mexicanos, com o Beira entupido de colorados. Mesmo com o Roth, chegaremos lá!

LESA INTER




CERCADO DE BURROS ATÉ UM INTELIGENTE EMBURRECE, O CONTRÁRIO NÃO É VERDADEIRO, ACRESCIDO QUE NOSSA DIREÇÃO NÃO É LÁ MUITO CONHECEDORA DAS MINÚCIAS DO FUTEBOL !

O ELENCO ESTÁ BOM, FARTO EM ALGUMAS POSIÇÕES, CARENTE EM OUTRAS, MAS, DEFINITIVAMENTE, NÃO TEMOS LUZES NA CASAMATA !

ENTÃO, SEM PERDA DE TEMPO EM FALAR DAS COISAS EXTRA-CAMPO, VAMOS PARA O CAMPO:

LADO DIREITO:
É um verdadeiro latifúndio:
Ofensivamente se o Dale não cai por ali e tenta contra vários adversários algo inusitado, pouco ou nada acontece. Nei pega a bola na intermediária, carimba e passa pro WM, que carimba e passa (va) pro Tinga, que gira-gira e às vezes acha o Dale, é o vai-Dale pela direita.
Defensivamente, a esmagadora maioria dos gols sofridos são por ali, quer em contra-ataques, quando do apoio (?) do Nei onde ele simplesmente não está nem na tela da TV, quem vai a campo vê que ele está bem longe do seu lugar, quer em bolas alçadas (ontem quase tomamos um assim), não sei por que ele eventualmente fecha pelo meio da área (anão que é) nestas bolas, acrescente-se que o Índio e Bolívar sempre tiveram imensas deficiências neste tipo de jogada (= traduzindo, marcam a bola e não saem do chão em bola defensivas).

LADO ESQUERDO:
Kleber tem um único atributo, levantar bolas para a área, muito pouco, pois se ninguém ´ligar sua ignição` não dá partida, o que normalmente ocorre, na marcação simplesmente não sabe/ consegue/ pode usar o corpo, não dá bote ou rouba bola, precisa de uma bengala cada vez mais ´desgastada` chamado Guina, que por sua vez, tenta e é orientado a ser um ´armador` solto para o ataque, pois sabe sair jogando e é bom na criação, conforme expectativa e ordens da ´chefia`. Se o Dale não vier com a bola pela esquerda, trocar passes e segurar a bola até que o Kleber ´decida` e tenha vontade de ir à frente, nada acontece também. Contra ataque por ali é igual aos adversários chegarem na cara do gol.

ZAGA:
Rodrigo entrou rindo em campo, meu filho me questionou se ele não deveria ter entrado com ganas...
Não jogou contra o Pelotas pois não tinha ritmo, ótimo, estreou em LA sem ritmo, sem entrosamento e esquema diverso desde a saída do JF (03 zagueiros).
A melhor defesa é aquela em que a bola não chega (vide Estatuto do Corneteiro – frase by CJR), o sem-luzes futebolísticas tira um volante, coloca um zagueiro e dê-lhe futebol em ¼ do gramado (nossas intermediária e grande área).
Este setor é escalado por histórico, contra-cheque, idolatria dos dirigentes, empresários, a bola fica em último plano...
Parênteses:
DIRIGENTE DE FUTEBOL NÃO PODE SE APAIXONAR POR JOGADOR / TREINADOR / EMPRESÁRIO / TREINADOR DE GOLEIROS / MASSAGISTA, etc...

MEIO CAMPO:
É uma gosma só, ontem melhoramos MIL POR CENTO, defensivamente, porque o Bolatti (baita jogador) é da função, assim como o Glaydson, mas no Inter as escalações são coisas muito além do futebol jogado.
As funções de meio-campo são únicas e não podem ser superpostas, hoje tem uma ´zorra` na terminologia que leva a confusão, meia não é meia-atacante ou 2º atacante, volante não é meia.
1º e 2º Volante defendem, mas podem se projetar ao atacante, com cobertura de outros;
Meia arma, articula, ataca, cria e dá o ritmo para o time;
Meia atacante ataca mas ajuda um pouco na marcação.
Hoje tem a figura do 3º volante (por falta de um meia de qualidade), ex: Tinga que roda o campo todo, podendo chegar no ataque, mas sua função maior é ´encorpar` o meio-campo.
Voltando, um meio campo tem que ter 02 volantes (um mais fixo, outro mais solto) que saibam jogar (vide Cur2009 do MM, Elias e Christian), um terceiro volante e um meia.
O que tínhamos até agora, 02 volantes soltos pelo campo (WM e Guina), um terceiro volante muito à frente (Tinga), e um desesperado Dale tentando encontrar com quem jogar. Tudo isto porque não tínhamos um 1º volante (com um bom empresário...)
Ontem, teoricamente, para começar o jogo a escalação até foi correta, Bolatti na frente da zaga, WM pela direita, marcando ( O T7 não está em boa fase) o Guina pela esquerda. Na frente Dale, Damião e Zé.

ATAQUE :
E Damião não jogou o Mundial...quem pagará esta fatura - LESA INTER !
Assim se queimam os Sóbis, Alex e trazemos um Zé (o barato que sai caro) indicado pelo técnico que ninguém queria sua continuidade. Tirante a questão extra-campo que desconheço, dentro de campo, não é jogador de LA e não serve pro Inter, e tem mais de 30 anos, te vira AOD !

O que deu errado:
1 - Inversão entre Dale e Zé. Dale na esquerda é muito mais eficiente, quase todos nossos gols saem por ali;
2 – Zé é jogador de Cariocão, não serve, indicado pelo Roth é um Alecsandro II;
3 – Absurdamente, o Guina estava à frente do Dale, quando deveria somente marcar e ficar na cobertura do Kleber em suas preguiçosas subidas;
4 – Kleber de Capitão, é a cara do time / treinador e direção, conformado, burocrata, indignação zero;
5 – Demora e substituições absurdamente destruidora de meio-campo, fosse um guri, o Zé sairia no intervalo, Cavenaghi muito bem, raça, visão de jogo (bye Alecsandro), grande contratação, mas...
6 – Por que não substituir mais um jogador no final, seria mais um tempo ganho, o Damião não mais conseguia correr, o Dale ´acabou` em campo de tanto correr e tentar jogar sozinho, por que não entrou o Glaydson aos 48`.
7 – Rodrigo simplesmente errou tudo...já mostrou a que veio !


Será que este post seria o mesmo se tivéssemos ganho ?

Claro que não... mas mesmo se tivéssemos saído com vitória ontem, uma coisa temos que ter em mente, tirante a questão emocional, é muito ´chato` e sonolento ver o Inter jogar, sem padrão de jogo, volume de jogo, pressão no adversário, é um time pastoso...
Vou a campo quase sempre (sábado estarei lá), mas o time não empolga, falta ´cujones`, energia, e a torcida por mais que apóie, não entra em campo...
Enquanto a dieção comemora a volta dos gols (03 contra o Peloootaaaasss...) o Cruzeiro faz 5 (cinco) no Estudiantes...


Sorte:
Nosso treinador disse que o Emelec teve sorte, concordo, não é todo o dia que o adversário joga contra um time treinado pelo Roth, é muita sorte, mesmo, o Leandro Machado teve esta sorte, o cara do Mazembe também...

Unanimidade

Pelo que tenho lido é unanimidade:

Burroth
Derroth
Ferroth
Mula
Teimoso
Mala
Incompetente

Qual outro adjetivo ta faltando?

Precisa ser gênio pra trocar volante por zagueiro? Só gênio que ganha 400 mil por mês tem essa sabedoria? Menos mal que foi um empate e não derrota mas o gosto foi de derrota.

Me admiro que uma diretoria de homens inteligentes como nós temos deixa essa cara comandar o Inter, lembrem ele comandou o Inter contra o Mazembe no Mundial e perdeu! E continua lá!

PS: A pergunta do dia, quem seria o Manticore??!

quarta-feira, fevereiro 16, 2011

Fala Serio

Já tinha escrito isso:

Escutei o jogo todo na Gaúcha no iphone, qualidade perfeita sem nenhuma interrupção. Então não vi, mas ouvi.

Parece que foi um bom jogo mas ainda mostrando certas fraquezas no time, na zaga, no Mathias etc. Pelas narrações Lauro teve um otimo jogo, o que precisamos muito.

Agora, vitória com gol do Bolatti, que chegou não faz nem 2 semanas....perfeito. 3 pontos fora de casa, melhor impossível.

Deixo a vocês que voram o jogo para comentarem melhor. O que deu certo? O que deu errado? Conte aí.

PS: E o que foi o Cruzeiro tocando 5 no Estudiantes?

---------

E aí tomamos um gol aos 49. É brincadeira.

Libertadores e elenco

Hoje é o grande dia. O Inter estréia na Libertadores, defendendo o título do ano passado. Contra o Emelec. Ano passado também foi contra o Emelec. 2x1 de virada no Beira. O técnico era o Fossati e o time bastante diferente do atual. Só quatro jogadores do time titular do ano passado continuam entre os 11. Sorondo, Nei, Kleber e Guiñazu.

Dessa vez é no Equador, em um estádio que todo mundo vem dizendo ser horrível. Seria alguma desculpa prévia, do tipo 'estamos poupando jogadores para o Mundial'? Tomara que não.

No papel é o melhor time desde 2006, jogando no 4-4-2 (veremos em campo): Lauro, Nei, Índio, Sorondo e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Tinga e D’Alessandro; Zé Roberto e Leandro Damião. O meio campo é de encher os olhos. O consenso geral é de o D'Alessandro não sabe carregar um time sozinho, que precisa de companheiros à altura. Hoje pode ser o grande teste.

O ataque também está muito bom. Damião vem sendo o destaque do time até aqui. Acho que a concorrência fez bem a ele. Com a vinda de um gringo balado e mais uns 3 atacantes correndo atrás, ele precisava mostrar serviço. Uma jogada bastante administrativa da direção.

Como estão os ânimos? Otimistas, receosos? Estou bastante confiante, não só com a estréia mas sim com toda a campanha a seguir. Todas as contratações começaram bem, até Zé Roberto, com quem eu tinha uma grande desconfiança.

O mais importante hoje é o Inter não ser o primeiro a tomar um gol, pois então é bem capaz do Celso Roth ter uma crise existencial e começar a recuar o time. É nesse momento que começa o toque de bola entediante que me faz lembrar um cachorro castrado olhando para uma cadela no cio.

O time parece ser bom, os adversários não parecem tão intimidadores (quem é o bicho papão da vez? Santos? Estudiantes? Sinceramente não sei.) e a torcida, quer dizer, pelo menos eu, está empolgada. Tudo depende da estréia. Voltar para casa com uma vitória é importantíssimo para os ânimos e para o salário do Roth. O apoio hoje é essencial e simboliza muito para o que virá. Nós torcedores devemos cumprir o nosso papel e torcer muito.

Estreia na libertadores

Galera to me sentindo mal depois de sairdo harry potter mas ainda tenho forca pra abrir esse topico Mas desulpem os erros

Nao gosto de algumas coisas qfiquei sabendo sobre as mutretas no futebol atraves de uma fonte segura parece q todas essas irracionalidades tem explicacao $$$

Notaram tambem q jornalistas nunca fazem as perguntas q nos fazemos?

Bom vamo ve o jogo e ve no q da

Ps coincidentemente alguem deixou um comentario interesante no post do raul leiam o cara usou o nome manticore

Craques do Passado II - Salvador

Milton Alves da Silva nasceu em Porto Alegre. Começou a jogar futebol na equipe do Colégio Pão dos Pobres, na década de 1940. Recebeu o apelido por considerarem ele parecido com outro aluno da escola, que havia jogado na década de 1930.

Salvador profissionalizou-se no Força e Luz, onde rapidamente chamou a atenção do Internacional, que o contratou, no início de 1950. Sua estréia no Colorado ocorreu em 14.04.1950, em um amistoso contra o poderoso Peñarol, nos Eucaliptos. O time uruguaio contava com jogadores como Máspoli, Ghiggia e Schiaffino, que seriam campeões mundiais pelo Uruguai pouco tempo depois. O Peñarol venceu por 6x4, e Salvador entrou no time durante a partida, substituindo Oreco.

No Internacional, Salvador jogaria entre 1950 e 1955. Centromédio habilidoso, de muita técnica, mas também de raça. Alguns que o viram jogar consideram-no mais técnico que o próprio Falcão.

Mas nem só de habilidade vivia o craque. Quando era necessário, apelava para a imposição física. Foi assim que quebrou a perna de Xisto, um violento defensor gremista que costumava caçar os atacantes colorados em campo.

No Colorado, Salvador acumulou títulos: foi tetracampeão estadual e municipal, entre 1950 e 1953. Também conquistou outros títulos, como o Torneio Extra em 1950, 1952 e 1954, o Torneio Régis Pacheco, em 1953, e o Torneio de Inauguração do Olímpico, em 1954.

Em 1954, defendeu a Seleção Brasileira em 9 de maio, na vitória de 2x0 sobre um combinado colombiano, no Maracanã. Sua convocação para a Copa do Mundo era certa, mas, recém-casado, pediu para não ir à Suíça. Em 1958, gastando a bola no Peñarol, sonharia com a convocação, mas dessa vez não foi lembrado.

Seu futebol de qualidade acabou por chamar a atenção do Peñarol. Em 1953, o craque colorado foi destaque em dois amistosos vencidos pelo Internacional, no Uruguai (2x1) e nos Eucaliptos (4x0). No início de 1955, finalmente os uruguaios conseguiram contratá-lo por 2 milhões de cruzeiros, com a missão de substituir ninguém menos que Obdúlio Varela.

Nos primeiros anos no Uruguai, não conquistou títulos, mas mesmo assim agradou à torcida. Em 1957 o Internacional tentou recontratá-lo, mas o Peñarol pediu 200 mil pesos, inviabilizando o negócio. No ano seguinte, começaria sua fase vitoriosa na Banda Oriental. Foi tricampeão uruguaio em 1958, 1959 e 1960, e campeão da Libertadores, também em 1960. Disputou a 1ª Final Intercontinental, mas foi derrotado pelo Real Madrid.

Em 1961 o River Plate o contratou, para acabar com o jejum de títulos que vinha desde 1957. Seu futebol continuava brilhante, mas o peso da idade e as sequelas de uma fratura na perna, ainda no Uruguai, o impediram de ser campeão argentino (o River só voltaria a ser campeão nacional em 1975).

Depois do River Plate, perambulou por equipes pequenas do futebol brasileiro, até aposentar-se. Faleceu em 1979.

Uma curiosidade une os dois maiores centromédios da história colorada: nasceram no mesmo dia. Salvador, em 16 de outubro de 1931; Falcão, em 16 de outubro de 1953.

Bolatti Cave no Banco

Hoje vai ser uma correria aqui em Orlando pra tentar achr a transmissão do jogo. No nosso grupo tem varios Colorados (e um Gremista..tamo fazendo ele sofrer). Mas vai ser dificil de achar algo, vamos tentar no meu Laptop. Antes passaremos o dia no Islands of Adventure no Universal Studios. Tá muito bonito a Disney, uma organização impecavel desde o momento em que tu estaciona até o momento de ir embora.. É um otimo ambiente pra familia.

Enquanto isso no Equador vamos com o Espetacular no meio e Bolatti e Cavegol no banco. É TEIMOSO ESSE ROTH HEIN? Ele diz que não tão em forma pra jogar...então porque viajaram até lá? Pra turismo?

Não sei se o Twitter do Indio é Fake, mas se for ele mesmo e largar a declaração de que vai se aposentar depois da Libertadores isso é uma irresponsabilidade sem tamanho. Mas to achando que é Fake.

Mais um empate de um time Brasileiro, o Santos. Otimo. Empate é o melhor resultado parea nossos rivais..assim vão perdendo pontos na colocacão geral. Mas será que o Inter consegue 3 hoje?

terça-feira, fevereiro 15, 2011

Tudo Tranquilo?

Tudo tranquilo para a estreia do Inter na Libertadores?

Porque não? Temos um tecnico que já ganhou a Libertadores e inclusive conhece o Emelec pois passamos pelo Emelec na campanha de 2010 .... Ahhh sim tinha esquecida não era o Roth contra o Emelec em 2010...era o Fossati.

Mas o tecnico tem um Grande elenco com quem trabalhar....ahhh sim mas o proprio Roth falou que não tem muita experiência com elencos de alta qualidade...

Mas temos o novo Centroavante Cavenaghi no ataque....ahhh sim mas ele não vai jogar.

Falando nisso, li muito aqui em outros anos (nos comentários e posts) que quando certos jogadores iam bem no Gaúchão (Alex, Taison e Alecsandro por exemplo) era porque era só Gaúchão ...adversários fracos... mas porque ninguem fala isso agora com Leandro Damião? Confio no guri...mas são os comentários inconsistentes que me perturba. Um peso duas medidas?

Apesar do tom ironico dos comentários acima estou esperando uma boa performance do time. Vou ser direto..ESSE ELENCO TÁ COM CREDITO ZERADO. Não há mais espaço pra cagadas. Mazembe foi um GAME CHANGER, Mazembre mudou a equação que agora diz que esse elenco deve MUITO aos Colorados...que foram em 10 Mil para o outro lado do Mundo pra ver aquele fiasco. São os jogadores que deveriam pedir nosso autografo em 2011...NÓS COLORADOS É QUE ESTAMOS EM ALTA.

Os jogadores sabem disso...a diretoria sabe disso e espero que eles façam a parte deles. Essa partida contra o EMELEC não é o Inicio...é a continuação. Não tem nada zerado...o peso do Mundial continua e quero ver FUTEBOL e VITÓRIA sem desculpas...sem papo furado. Desculpas por derrota foi a especialidade em 2010. Ou seja menos conversa em 2011 e mais vitórias.

Uma Vitória ou no minimo um "bom empate" é obrigação contra o Emelec lá. Uma derrota só confirmará que que o fiasco de Abu Dhabi tem causa no comando do time.

Logo saberemos.

PS: Continuo em Orlando. Segunda fui no Universal, hoje mais leve no Magic Kingdom. Muito bom ver os velhos amigos, nesse caso o Sergio a Andrea e a Cora a filha dos dois. Eu que moro longe de boa parte da familia e de muitos amigos é um prazer imenso passar uns dias com essas pessoas. As vezes passa anos sem ver eles. Mas temos que aproveitar os bons momentos.



segunda-feira, fevereiro 14, 2011

Poster da Vitória

A cada vitória em 2011 um Poster pra eternizar a conquista.



sábado, fevereiro 12, 2011

Pateta e Pelotas

Vou passar uns dias essa semana na Florida, mais especificamente em Orlando onde ao menos por alguns dias não vou ter que caminhar em gelo. Vou ao encontro de uns velhos amigos do segundo grau aí de Porto Alegre que tão indo a Orlando para fazer aquilo que é muito popular com Brasileiros... visitar a Disney. Eu vou mais pra ver os amigos do que pra ver o Mickey Mouse(na verdade quero ir ao Universal onde nunca fui). Tô levando uma flamula do Inter vou encher o saco do Mickey até ele tirar uma foto com a flamula.

Nesses anos todos só tive na Disney duas vezes. A primeira como mostra a foto (com os castelo ao fundo e irmã ao lado) foi em 1973. Era o segundo anos de existência da Disney em Orlando, eu devo até ser um dos primeiros Brasileiros a ir lá. Na epoca era só o "Magic Kingdom", parque unico. Hoje já tem 5 ou 6 outros. Só retornei em 2002, quase 30 anos depois.


- O Blog será atualizado normalmente. Quando começar a partida do Pelotas amanhã estarei chegando em Orlando então aproveitem esse topico para falar sobre o jogo. Assim que o avião chegar vou ligar o iphone no jogo.

- Sigemann deu entrevista a Gaúcha agora a pouco mas não falou muitas novidades. As perguntas da torcida que foram feitas em geral foram melhores (pq renovaram com o Indio por exemplo) que os softballs que a imprensa sempre faz.

- Não vejo esse "problema" de 4 estrangeiros no time um problema de verdade. Afinal olha as escalações do ultimo Brasileirão...duvido que conseguimos repetir a mesma escalação duas vezes seguidas...sempre tem alguem suspenso, machucado ou naturalmente na reserva. É um bom problema ter os 4 Argentinos.

- Contra o Pelotas devemos começar a ver com um pouco mais claridade o que nos espera em 2011. Não duvido que Bolatti entre no jogo no Segundo tempo. Só espero nunca mais ter que ouvir em 4-5-1!

- Será que essa chance do Sorondo não seja a chance que ele realmente tava precisando...alguem ainda tem esperanças no futebol do Sorondo?

- E pensando no futuro, confio que o Inter seja campeão da Libertadores...isso significa mais uma viagem ao Mundial dessa vez o retorno ao Japão. Se for o caso vai doer no bolso (é camisa com selinho da Fifa...camisa comemorativa...viagem pra Abu Dhabi...Tokyo....o Inter vai me quebrar!) por isso lembro a vocês que o Gift Shop do BV tem posters do gol do Gabiru na foto exclusiva do BV em 2006. Até agora só o duas pessoas compraram! (metade do preço é só pra cubrir o custo do poster e taxas). Se vocês gostaram da cobertura do BV no Mundial em 2006 e em 2010...ajude eu a voltar em 2011, visite o Gift shop (porque sim vamos ser campeão da Libertadores!) . Se não vai ser 100% RBS e no BV em Tokyo!

Amanhã Inter 3 x 0 Pelotas.

sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Com a cara da Copa



Com a Cara da COPA!!!

Celsos a parte, o time colorado na minha opinião tem no papel um time com a cara da América... Além dos argentinos, especialmente Cavenaghi e Bolatti confirmando suas famas, chamo a atenção para dois jogadores do elenco que eu julgo serão vitais para mais uma "vuelta", Sobis e Bolívar. Muitos criticaram Rafael Sobis pelos gols perdidos no mundial, críticas justas, se ele faz o gol contra o Mazembe aos 4 minutos de jogo Kidiaba dancaria apenas na disputa de terceiro lugar. Só que muitos esquecem que Rafael foi fatal na reta final em 2006, contra LDU e SP, voltando de complicada lesão no joelho que o afastou do início da LA. Fora 2010 quando ele inicia a reação em Guadalajara e novamente decide em Porto Alegre jogando isolado na frente... Este cara é predestinado ao sucesso e se dependesse de minha vontade, terminaria sua carreira no Beira Rio, recheado de títulos e convocações. Rafael ainda sofre as consequências de sua infeliz atitude de da uma pausa em sua carreira por 2 anos jogando no Oriente. Perdeu tempo de jogo e principalmente condição física, o que até hoje lhe proporciona lesões das mais variadas. Rafael, seja inteligente e nunca mais saia do Inter!!!

Já Bolívar é outro que em sua volta começou mal, mas desde que virou zagueiro se transformou em líder e sinônimo de segurança na zaga. Falhou no 1º do gol do Mazembe? Sim, mas isto não apaga sua tragetória vitoriosa no Colorado. Este tem tudo, inclusive a cara de quem levantará a América no mínimo mais uma vez!

Estas peças chaves me dão confiança de que podemos manter o caneco em casa, é só o Burro fazer o óbvio e motivar seus comandados! Nossos jogadores tem perfil de Libertadores. São aguerridos sem ser descontrolados (coisa que nossos Co-irmãos confundem e sempre se dão mal, vide Sandro Goiano contra o Boca), não sentem a pressão diante de um estádio lotado e uma fumaceira em campo e conhecem bem o caminho da Copa, sabem usar o regulamento principalmente.


Meu pensamento ficou claro quando o Fluminense recheado de jogadores do tipo "inho", Diguinho, Marquinho, Souzinha e etc empatou em casa na estréia. Este time sim não tem a cara da Copa, e coitado dos seus torcedores que em qualquer carrinho desnecessário e chutão tosco pela lateral gritam: Time de Guerreiros!! ahahahahha Delírio TOTAL!!!!!

Tenho críticas ao time? Tenho ranso com Celso? Sim! Mas aplaudo a formação deste grupo, que pra mim, tem a Cara da COPA!




Até onde vamos?

A libertadores começa logo mais para o Inter e cada um de nós aqui temos muitas opiniões sobre tecnico, escalação, esquema de jogo etc etc etc... Muitas opiniões são fortes, quase apresentadas como fatos que ainda não aconteceram.

Bom, esse topico é para você testar a sua sabedoria. Na parte dos comentarios simplesmente dá o seu palpite de até onde o Inter vai nessa libertadores. UM Palpite só...não adianta dá mais de um, isso não é loteria, não tem jogo duplo!

Vamos testar aqui, agora toda aquela sabedoria que cada um de nos achamos que temos. Seja honesto, bota coloradismo e desejos pro lado e diga até onde o Inter chega nessa Libertadores? Daqui uns meses voltamos pra esse topico e verificamos. Quem se arrisca?

Melhor ainda....diz aí qual jogo será o ultimo do Inter na campanha: As opções são Jogo 6 (eliminado na fase inicial), jogo 8 (nas Oitavas), jogo 10 (nas Quartas), jogo 12 (na Semi) ou Jogo 14 (eliminado na final ou Campeão). Deixe um placar da ultima partida (adversario não importa). O que chegar mais perto do que realmente acontecerá prometo mandar um brinde do BV.

quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Está valendo!

Começou ontem aquela que é para nós, colorados, a principal competição do ano. Claro, se conseguirmos o caneco do tri da América, o Mundial passará a ser a principal. Mas enfim, todos os olhos já estão voltados para a Libertadores.

Por enquanto, o único jogo foi do "grupo da morte" o empate em 2 a 2 do Fluminense com o Argentinos Jr. Mas já deu para matar saudades de ver as peleias da Libertadores. Não vejo a hora de ver o time estreiar. Pena que temos o Roth no comando. Pois com os novos reforços e o plantel que temos, com certeza somos um dos favoritos para manter a América vermelha. Se o Roth pensasse ao menos uma vez, em mudar o esquema e colocar as peças nos lugares certos, poderíamos assinalar que temos o melhor grupo para a competição. O grupo é bom, mas o Roth... enfim, corneta a parte, volta aquele momento que muito comentamos aqui no BV às vésperas do Mundial. Com Roth ou sem Roth, com os 11 que saírem jogando já na estréia contra o Emelec na próxima quarta estarão levando adiante nossas cores e nome.

Os desastres ocorridos ultimamente devem ser, se não esquecidos de vez, deixados de lado, pois agor acomeça tudo de novo. O Inter se tornou um time com pinta guerreira, copeiro, nos últimos anos graças ao espírito adotado nestas competições sul-americanas onde, muitas vezes, a entrega e o corção na ponta da chuteira valem mais que técnica apurada.

E é numa mescla da raça de Guiñazu, na técnica de D'Alessandro, na reformulação do gol com Lauro e numa possível volta do esquema vencedor da LA'10, com o ingresso do Zé Roberto no time, tudo isso aliado com as chagadas dos novos gringos, fazem do Inter um dos favoritos ao título. Isso sem contar na esperança da volta do bom futebol de Tinga.

PS: O que dizer do grupo 8 da Libertadores, que tem nada menos que 13 títulos, somando as conquistas de Peñarol, Independiente e LDU?

Uniforme novo


Lançaram hoje o modelo 2011 do uniforme do Inter. O Visual é interessante. Mais vermelho e ao contrario de boa parte de clubes no Brasil o Inter segue sem sujar demais a camisa. Tem clubes que estampam marcas e logotipos enormes na camisa, algo que fariam com que eu não comprasse a camisa. Banrisul ao menos é apenas letras, agora imaginam se era como o Flamengo ano passado com aquela moça do Batavo e ainda em Azul. Ainda bem que o Inter tem sido sensato nisso, os patrocinadores é que tem que se adaptar as cores do Inter e não ao contrario. A camisa do Inter nunca pode ficar poluída como se vê por aí.

As camisas desse ano são bonitas. Mas o material é importante também. Por exemplo a camisa do Mundial tem um material que faz confortável de se usar bastante onde outras camisas nem tanto. Só vendo pelas fotos não dá pra ver de que tipo é. A vermelha tá legal, tá com cara de Libertadores com a marca da Conmebol na frente e a branca eu até fico surpreso que tem essa linha horizontal. Eles normalmente fazem isso só com a terceira camisa. Mas a branca ficou muito bonita. A do goleiro é outra que felizmente é sempre elegante e não cheio de frescuras como alguns goleiros preferem. Um preto simples com escudo e patrocínio em branco.

Lançar camisas novas todo ano é algo hoje em dia necessario pois é uma fonte de renda, é marketing. O Unico perigo disso é que a cada ano eles tem que inventar um novo visual e é aí que reside o perigo. Por enquanto a Reebok tem feito camisas aceitaveis.

Se bem que pra dar um exemplo ao contrario. Os NY Yankees como lei interna do clube proíbe a mudança no uniforme. O uniforme dos Yankees seja na decada de 40, 50 ou hoje é o mesmo e continua vendendo muito....

Camisa dos Yankees hoje:
Camisa dos Yankees nos anos 50. Tradição vende sempre.


PS:

A minha operadora finalmente tem o iphone, aqui nos EUA era exclusividade da AT&T, mas agora a Verizon tambem tem. Com isso comprei o meu e estou maravilhado! Agora posso escutar radios de Porto Alegre via Apps no meu carro a qualquer hora. Se não tô em casa posso escutar jogo como se estivesse em Porto Alegre! Viva a tecnologia! Que diferença algumas decadas faz. Meu Pai sofria nos anos 70 pra escutar jogos via radio ondas curtas (que é um "milgare" em si). Hoje com meu celular posso fazer isso e muitas outras coisas tranquilamente. Você não imaginam como isso ajuda pra que tá longe. O timeline é mais ou menos assim:

Anos 70 - Radio Ondas Curtas durante certas horas do dia. Jornal talvez de 2 semanas atras em alguma loja numa região com Brasileiros.
Anos 80 - Mesma coisa pra radio...jornal talvez de 1 semana atras.
Anos 90 - Radio só ondas curtas....jornal de alguns dias atras (se tu mora perto de uma banca que tem)...Internet começa a aparecer com sites de jornais.
2000- Globo Internacional chega aos EUA...isso muda tudo. Jogos ao vivo etc... Radios tambem transmitem ao vivo pela Internet
2007- PFC Internacional chega ao EUA e agora muito mais futebol na tela. Por causa da Internet ficou dificil de se achar jornais em lojas mas dá pra ler na integra online.
Agora - Tudo isso e ainda Radio ao vivo via iPhone.

Por sinal alguem me contou que chegaram a pagar US$1000 por um Iphone no Brasil...que roubo! Comprei o meu novinho iPhone 4 por US$149. Esses impostos ai tão demais...impostos ou roubo mesmo?

PS:

Aprovação de Luiggi/Siegmann fechou em:
Sim
268 (76%)
Não
84 (23%)
Votes so far: 352

Vou fazer um novo.

A Outra pesquisa de quando você primeiro veio ao BV fechou tambem. Mais de 50% acompanha desde antes do primeiro Mundial.

2005
86 (30%)
2006
77 (27%)
2007
27 (9%)
2008
18 (6%)
2009
21 (7%)
2010
24 (8%)
2011
28 (9%)

Votes so far: 281

quarta-feira, fevereiro 09, 2011

Celso e argentinos

Tragam o Viagra. É impossível acompanhar um time que não joga ofensivamente desde o fim da Libertadores. Todos os colorados sabiam que tinha alguma coisa muito errada com o time desde quando um dos caras com cabelo e nome engraçado do Mazembe fez o segundo gol e sepultou o Inter. Mas perder pro Veranópolis foi a goda d'água.

Veranópolis. De virada. Um time que em sete jogos tem oito jogadores expulsos. Como? Acho que o Roth foi acompanhar o jogo da arquibancada, como secador e corneteiro. Era o melhor jeito dele poder reclamar sem fazer nada. Aliás, acredito em dobro nisso, porque incrivelmente em uma semana ele conseguiu xingar dois jogadores.

O primeiro, Alex, um garoto que veio do Fluminense e aparentemente 'não é o jogador que precisamos'. Agora, Cavenaghi, que 'não tem a velocidade que gostaríamos'. E eu, inocentemente, imaginando que ele era técnico, e que o técnico tem o objetivo de organizar o time e principalmente incentivar, colocar fogo nos jogadores. Mas o Celso é fominha, quer roubar o papel da social e deixar de fazer o dele.

Foi a gota d'água, o golpe final. Se antes tomar uma situação mais enérgica era precipitado, agora já está mais que certa. Algo pode dar muito errado nesse jogo contra o Omelete caso as coisas continuem assim. É o melhor tempo de trocar o técnico, a Libertadores ainda não começou. Depois vai ser tarde demais. Só por favor não tragam o PC Gusmão.

Certo, depois de quatro parágrafos reclamando, queria falar sobre o Bolatti. Nada contra. Parece ser mais uma das boas sacadas da nova direção, mas é problemático ter quatro estrangeiros. No brasileirão, eu digo. Como vai funcionar? Quem vocês acham que vai sobrar? Seria um sinal de que D'Ale ou Guiñazu vão sair?

Os dois novos ainda não estão 100%. Isso ainda dá um tempo para analisar como o time vai ficar e montar um esquema usando três deles. Mas depois disso, com os quatro voando, a coisa vai apertar.

E mais, um apelo final: vamos parar de encher a bola dos novos jogadores. É muito difícil de fazer isso, eu estou em extâse. No papel o time é um dos melhores do Brasil. Mas no papel a seleção de 2006 teria engolido a Copa. Não foi bem assim. É bom fazer os jogadores se sentirem em casa, mas deve ter uma dosagem para saber até onde isso vai. Depois de um tempo isso vira soberba. Como 'tá tudo bem eu não ter feito aquele gol sem goleiro, a torcida me ama. Viram eles cantando o meu nome? No aeroporto?'.

Craques do Passado I - Figueroa


Ao acompanhar uma discussão, em uma das comunidades coloradas no Orkut, sobre Figueroa e Índio, percebi como alguns grandes jogadores são pouco conhecidos, ou até mesmo desconhecidos das novas gerações.

Sem desmerecer o atual zagueiro colorado, comparações que o apontavam como superior ao Figueroa me estimularam a fazer um artigo “apresentando” o craque colorado, para que estas novas gerações possam fazer uma comparação mais justa. E, pensando um pouco mais, lembrei que outros craques do passado também merecem “renascer” para os torcedores mais novos (muitos dos quais nem eu mesmo vi jogar).

Mas comecemos a série de craques colorados com Don Elias Ricardo Figueroa Brander.

Figueroa nasceu em 25 de outubro de 1946, em Valparaíso. Começou sua carreira profissional no Santiago Wanderers (que apesar do nome tinha sede em sua cidade natal, Valparaíso) em 1963. No ano seguinte, atuou no pequeno Unión La Calera, retornando ao Santiago Wanderers em 1965.

O bom futebol do zagueiro levou-o à seleção chilena, e à Copa do Mundo de 1966. O Chile caiu na 1ª fase, mas Figueroa foi titular nas três partidas, demonstrando qualidade. Ainda na temporada de 1966, o Santiago Wanderers ficou em 3º lugar no campeonato chileno, com a defesa menos vazada da competição.

O bom futebol do zagueiro atraiu a atenção do Peñarol, que o contratou, no início da temporada de 1967. Em Montevidéu, Figueroa sagrou-se campeão uruguaio nas duas primeiras temporadas (1967 e 1968). Disputou também a Taça Libertadores, entre 1967 e 1971. Foi 3º lugar em 1968 e 1969, e vice em 1970.

No final da temporada de 1971, o Internacional resolveu contratá-lo, para responder à contratação de Ancheta, zagueiro do Nacional e da Seleção Uruguaia, pelo Grêmio. O impacto, em Montevidéu, foi muito forte. Centenas de sócios do Peñarol protestaram em frente à sede do clube, rasgando suas carteiras.

No Colorado, Figueroa estreou em 1º de dezembro de 1971, contra o Vasco da Gama, pelo campeonato brasileiro. Vencemos por 3x0. Na partida seguinte, o adversário era o Santos, no Morumbi. Figueroa prometeu que Pelé não ia jogar, e não jogou! Bráulio decretou a derrota santista: Internacional 1x0. Na última partida do campeonato, nova vitória: 1x0 no Atlético MG, futuro campeão, em pleno Mineirão.

No Internacional, Figueroa desfilaria categoria, marcaria gols e levantaria taças. Entre as curiosidades coloradas relacionadas ao zagueiro, está o primeiro gol do Internacional na Europa: Figueroa marcou no empate em 1x1 com o Olympiakos. Mas entre seus 26 gols marcados pelo Colorado, sem dúvida o mais importante foi o que deu ao Internacional seu primeiro título brasileiro, na decisão contra o Cruzeiro, em 1975.

Enquanto declamava poemas de Neruda, Figueroa ganhava títulos. Venceu todos os campeonatos gaúchos que disputou (1972-1976). Também venceu o campeonato brasileiro por duas vezes (1975-1976). E participou da primeira Libertadores disputada pelo Colorado, em 1976. Em 1974, disputou a Copa do Mundo, pela Seleção Chilena.

Atuando pelo Colorado, Figueroa também ganhou títulos pessoais. Foi escolhido o melhor jogador da América por três vezes seguida, entre 1974 e 1976. Também apareceu na lista de melhores da América em 1972 (7º) e 1973 (6º). No campeonato brasileiro, recebeu a Bola de Prata de melhor zagueiro em 1972, 1974, 1975 e 1976. E também recebeu a Bola de Ouro, de melhor jogador, em 1976.

No início de 1977, após tantos títulos, Figueroa decidiu voltar para o Chile, e pediu para ser negociado com o Palestino. Na despedida do Colorado, no amistoso contra o seu novo clube, o jogador estava visivelmente emocionado. Cometeu muitos erros durante a partida, e na hora da despedida, quando foi substituído por Marião, saiu de campo com lágrimas escorrendo pela face.

Na nova equipe, Figueroa conquistaria a Copa Chile em 1977, e o campeonato chileno em 1978. Na escolha dos melhores da América, ficou em 3º em 1977 e 6º em 1978. Em 1979 fez parte da seleção chilena vice-campeã da Copa América.

Em 1981, já aproximando-se do final da carreira, foi jogar no Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, chegando às semifinais do campeonato norte-americano.

Em 1982 retornou ao Chile, para jogar no Colo Colo, e defender o Chile em mais uma Copa do Mundo. No final da temporada, Don Elias decidiu encerrar a carreira.

Em 1996, em uma situação de emergência, Figueroa treinou o Internacional, no campeonato brasileiro. E, no final do século XX, em uma eleição onde jornalistas esportivos de toda América do Sul votaram, ele foi escolhido para a Seleção Sulamericana de todos os tempos: o único jogador que não era brasileiro ou argentino, nesta seleção.


terça-feira, fevereiro 08, 2011

ROTH IRA

Quem tiver de Sapato não sobra!!!

A verdade é que podemos fazer campanha no Twitter até as vacas voarem mas a direção Colorada não vai "sem mais" demitir o Roth. Se não demitiram depois do Mundial não vai ser por causa do Veranopolis em inicio de temporada que eles vão atender nossos pedidos.

Mas a questão de verdade é a seguinte: Se o Inter perde para o Emelec semana que vem, Roth cai?

Acredito que se acontecer essa derrota a torcida irá a loucura e a pressão será enorme...mas já vi varias vezes (especialmente com Tite) a direção resistir os pedidos da torcida. O que você acha....Roth cai se perder pro Emelec?

PS: Um ROTH IRA nos EUA é um plano de aposentadoria (google se não me acreditarem) ... fica aí a sugestão ao Professor.

E o Video do dia é de quem? Do IRA! RUBRO zorro, do otimo disco Psicoacustico de 1988. Interesante esse video mostrando o Brasil anos 60/70.



O Próximo Jogo

Vencer o próximo jogo, essa deveria ser a prioridade de um time, sempre!

Eu compreendo as implicações do término tardio das atividades do Inter em 2010 e do seu retorno aos campos somente no final de janeiro. Eu compreendo a necessidade de se usar o time B em alguns jogos e a eventualidade de se poupar titulares em algumas circunstâncias. Mas independentemente disso, a regra, a lei, o dogma de um vestiário deveria ser sempre esse: vencer o próximo jogo.

Digo isso porque não aguento mais ouvir repetidas vezes por jogadores, treinadores e dirigentes, as desculpas prévias e posteriores para insucessos que parecem ser programados involuntariamente pelo subconsciente coletivo. "Estamos só treinando", "Esta competição é para pegar ritmo", " O resultado não é o mais importante", são declarações que se repetem anos a fio e começam a se incrustrar nas paredes de um vestiário de modo que não há reforma que os afastem de lá a curto prazo. E isso, a meu juízo, deve de imediato mudar.

Um time campeão precisa ter gana de vencer até disputa de cara ou coroa. Uma derrota não pode ser minimizada, ainda que, de fato, não traga maiores repercussões a longo prazo. Mas o espírito de um grupo de jogadores deve ser sempre o de buscar a vitória, seja no Beira-Rio, seja na caixa prego.

Não devemos temer a decepção da derrota. Sempre afirmei que o pessimista é aquele que teme de tal modo o fracasso que o antecipa em suaves prestações. O medo da deceção é tamanho, que ele sequer aproveita a expectativa do sucesso e, por conequência, acaba chamando a derrota.

Aquele que deseja, venera, procura a vitória a cada partida, e vibra intensamente com a mera possibilidade de ganhar, está em constante e ininterrupta caminhada para a glória. E esse é o caminho a ser percorrido pelas equipes vencedoras.

Sei que futebol não contempla regras prontas ou receitas infalíveis. Sei que é possível vencer quando menos se espera, mas também não posso me esquecer de que, do mesmo modo, os tropeços mais inesperados chegarão. Por isso acredito que devo venerar as vitórias, sejam elas contra quem for. E devo buscá-las, persegui-las, obstinadamente, a cada dia, a cada jogo.

O próximo jogo: eis a minha prioridade absoluta!


segunda-feira, fevereiro 07, 2011

E aí Professor

Escolher tecnico é complicado.

Não adianta pegar Grife (Felipão, Luxa, Parreira..) se os caras já tá fedendo a dinheiro e sem muita vontade ou ambição. Esses caras devem passar boa parte do dia pensando onde vão investir os milhões que ganharam brincando de tecnico de futebol..."será que compro mais uma casa no Rio ou em Miami?". Ultima coisa que quero é ter tecnico pensando se deve vender ou comprar os milhões que tem em ações na bolsa de valores.

Nada contra o cara ter uma grana mas não quero alguem completamente satisfeito com a carreira, de barriga cheia. Não quero um tecnico que vai ficar falando com jogadores sobre qual terno Italiano é melhor. Tambem não quero tecnico com a personalidade e calor humano de uma pedra, que mal consegue falar com o torcedor ou imprensa sem causar um mal estar.

Isso sem falar que não quero tecnico que insiste em burradas que 90% da torcida já sabia ser um equivoco.

Então pergunto a vocês, qual o perfil do tecnico perfeito ... lembrando que essa perfeição as vezes tem uma data de validade muito pequena. Quem era perfeito a 2 anos talvez não seja mais...quem talvez não fosse perfeito no passado talvez hoje seja....com certeza escolher o tecnico certo é quase uma arte.

Pra mim o tecnico perfeito começa com a capacidade de MOTIVAR os jogadores SEMPRE. Tem que ser um cara com controle e tambem tem que ser um cara que entende um pouco da psicologia do atleta. Tem que ser um cara que sabe ADAPTAR a situações e não insistir em burradas meses apos meses. Tem que ser um cara que não deixa CARTEIRÇO decidir quem será escalado. Alem disso é obvio que tem que ser um cara que entende de futebol e tatica.

Por isso que pra mim não serve um Felipão...um Luxemburgo...e nem um tanto outros que já rodaram e se acustumaram a trocar de clube a cada 6 meses.

Tecnico novo tem seus problemas tambem, mais especificamente a falta de experiencia e a falta de respeito dos jogadores perante alguem jovem que talvez ganhe menos que eles. Então com tudo isso...sobra alguem no momento atual?

Em 2006 Abel Braga chegou descareditado e naquele ano conquistou não só a Libertadores (toda ela!) como tambem o Mundial, contra o Barcelona. Em 2007 fracassou mas porque o time tava relaxado...gordo e campeão do Mundo...mas talvez 2011 seja uma boa hora pra ele voltar. Ao menos sabemos que ele é e sempre se diz Colorado....sabemos que ele tem respeito dos atletas... e sabemos que ele JÁ GANHOU A LIBERTADORES E MUNDIAL.

Por mim então o negocio atual....neste momento é (como sugerido nos comentarios do ultimo Post) colocar Roth no Time B e deixar ele pedir demissão e trazer de volta Abelão. A essa altura Abelão já deve tá com uma fome enorme de conquistar mais uma Libertadores.

E vocês? Quem seria o cara?

PS: Não deixem de responder a nova pesquisa na coluna direita.

domingo, fevereiro 06, 2011

Herois da Resistência

Estavamos sentados no "Bar do Alemão" no Hotel Beach Rotana em Abu Dhabi. Era apenas umas 2 ou 3 horas apos a derrota humilhante para o Mazembe. Ali de fora do Bar na parte de traz do Hotel onde ficava a prainha e piscina dava pra ver quem entrava e saía do Hotel para dar uma caminhada por essa parte do Hotel. A Galera tava bebendo pra esquecer o que havia acabado de acontecer. Olhavamos um ou outro não entendendo como essa derrota podia ter acontececido. Eu quase esperava que alguem ia me falar que eu tava sonhando e que na verdade tinhamos batido o Mazembe. Infelizemente ninguem me falou isso. Mas ao menos sabiamos que cabeças iam rolar.

Chegou um momento em que vimos o Siegmann sair do hotel e vir para essa area externa pra dar uma caminhada com o Roth pela praia e piscina já escuras. Naquele momento pensamos "Olha tá lá o Siegmann acertando a saída do Roth...". Alguns minutos depois os dois voltaram e um dos colorados chamou o Siegmann para tirar uma foto. Ele não parecia em bons espiritos e tava meio sem jeito (longe da personagem que estamos conhecendo no Twitter). Eu confesso que mal sabia quem ele era, por isso talvez essa seja a unica foto que tenho dele. Ele veio até a gente e a pedido tirei essa foto. Se não me engano alguem falou a ele "tem que mandar esse Roth embora"...não lembro de sua resposta. Siegmann logo depois da foto cabis-baixa voltou para dentro do hotel.

Aparentemente aquela caminhada com o Roth foi exatamente o contrario daquilo que a gente pensava. Não era a demissão da Roth mas sim uma caminhada para tranquilizar Roth. Na proxima manhã Roth tava com os jogadores na academia do Hotel...tranquilo.

O Sigemann e Luiggi tem até agora feito um bom trabalho especialmente nas contratações...foram poucas, mas de impacto. Foram contratações de alta inteligência. Contratações fora do comum. Eles foram muito bem. A contratação do Cavenaghi e do Bolatti foram tão boas (ao menos no papel) que tem dopado a torcida Colorada (eu incluído) tanto para esquecer que Roth 4-5-1 continua no comando do time. Mas a cada derrota, como a de hoje contra um time de quinta categoria, isso vai vir a tona e a pressão vai aumnetar. Como que um tecnico eliminado do Mundial pelo Mazembe tem tanta confiança?

A aprovação do Sigemann e Luiggi segundo pesquisa do BlogVermelho ali na coluna direita estava mantida nos 88-89%....poucas horas depois da derrota de hoje já caiu pra 83%. E esses numeros podem cair rapidamente se os resultados não aparecerem.

Uma coisa que tenho aprendido com o blog é que a torcida em termos gerais sabe do que fala. Não por completo, mas dá pra se usar a opinião geral da torcida como uma fonte confiavel. Foi assim em varios casos a torcida disse "Esse Jogador/Treinador não serve". A Torcida já vem falando isso sobre o Roth a muito tempo e acho que mais uma vez estamos certos.

PS: E não me venham com Roth é campeão da Libertadores merece credito....Roth dirigiu apenas 4 partidas na Libertadores e sofreu pra ter algum sucesso nelas.

PSS:
Roth sobre Alex: "Alex ... é um menino e está longe de ser o jogador de que precisamos"
Eu sobre Roth: "Roth... está longe de ser o Tecnico de que precisamos"

PSS: Eu tenho gostado de acompanhar e conhecer um pouco mais do Siegmann atraves de seu twitter. Como escrevi outro dia é uma bela iniciativa dele. Dá pra ver que o Siegmann é um cara inteligente, bem informado e camarada. Então peço, dá um Tchau ao Roth! A pena é que se demitir Roth hoje ele ainda vai levar alguns milhões do contrato. Esse cara deveria ter ido pra rua no fim do jogo do Mazembe, em vez disso ta ficando rico a nossas custas.

Inter x Veranopolis


Deixem seus comentarios sobre o jogo.

- Tá rendendo todos as horas dormindo que o Damião tanto fala no Twitter. Ele começa bem o ano. Como falei...fica cada vez mais complicado pro Sobis. Mas competição é sempre bom.

- Mais uma vez não pude ver o jogo porque aqui agora so passa Flamengo, Corinthians etc...e ver na Internet tá cada vez mais impossivel de se achar um site com transmissão boa. Então deixo para vocês comentarem.

- Sem ver só digo o seguinte, será que um tecnico que consegue perder pro Mazembe e Veranopolis merece ser tecnico do Inter?

- Sei lá, mas quando teu time ganha em salario 100 vezes mais que o outro time, tu pensa que o time com jogadores caros vão ter mais do que um atacante não? E não vai precisar jogar com 20 Volantes em campo.

- Como que um time onde 2 ganham mais que o outro time inteiro pode jogar de igual pra igual?