domingo, janeiro 31, 2010

Domínio Total: 143 a 119

Se fosse Basquete já seria humilhação. Se fosse eleição no Flamengo valeria Presidência. Em Grenal pior ainda!

Grenal em Gaúchão serve pra fazer numero. Agora a vantagem Colorada em Grenais é devastadora 143 a 119, 24 vitórias a mais. Quem manda no Rio Grande do Sul?

O jogo foi bom no 1 tempo e chato no segundo tempo. Para Grenal até que tava bom demais, muitas chances de gols, algo cada vez mais raro em Grenal.

Eu continuo esperando mais do time. Vimos mais do mesmo hoje, mas ainda é cedo. Pra mim o negocio é Libertadores e Gaúchão é campo de treinamento. Pegarei leve por enqunto, mas na Libertadores tem que ir com todos os cilindros.

Mas de onde saiu o Gol? Lançamento do Andrezinho que recem tinha entrado. O cara pode ser reserva, mas ele tem esse dom de entrar e decidir. Isso é inegavel. Mesmo que o passe não tenha sido dos melhores, foi atraves desse passe que a vitória aconteceu. 10Zinho Saves!

A frase do dia pelo Ramon Dongo:

"Gostei da "assistência" do Edu. Finalmente devolvemos aquele pescoçasso do Pedro Junior na final do Gauchão de 2006!"


Deixe seus comentarios pos jogo aqui. Gostou do time? Não?

DEIXE SEU VOTO PARA MELHOR EM CAMPO NOS COMENTARIOS???

PS:
32:38 Andrezinho entra em Campo

34:30 Andrezinho faz lançamento que acaba com gol do Alecsandro.

Ele pode não ser titular mas é valioso!



GRENAL: As Ferias Acabaram


Hoje começa o ano. Antes era só brincadeira. Com o Grenal é que a coisa começa a ficar seria. Cabeças rolam, jogadores ficam marcados, outros se consagram. Mesmo sendo apenas Gaúchão o Grenal sempre terá valor, mesmo com quase nenhum Gaúcho em campo.

É a primeira partida do Inter contra um adversario supostamente de qualidade (se não um degrau abaixo de nós como diria Fossati). Hoje talvez podemos começar a ver se pouco mudou desde 2009 ou se esse Inter 2010 é um novo Inter com a mesma cara.

Deixe aqui seu prognostico, comentario, opinião.

sexta-feira, janeiro 29, 2010

Kleber Pereira: Goleador


Uma coisa é inegavel. Kleber Pereira é um Goleador. Por onde passou ele fez gols. Muitos Gols. 50 Para o Atletcio Paranaense no ano do Conquista do Brasileirão, mais 40 no Santos em 2008 e mais um monte de gols em outros anos.

A questão é simples. Com 34 nos será que o Kleber Pereira tem mais um ano de goleador nele? Se tiver vai ser um otimo ano para nós colorados. Se não será um revival triste tipo Christian em 2007.

Mas eu tenho fé. Eu acho que esse cara pode produzir ainda. E a experiencia dele é muito importante. O Nosso atacantes são muito novos exeto o Alecsandro e agora com KP o elenco é altamente reforçado.

Acho que ele vai surpreender. Goleador não esquece como fazer gol.

quinta-feira, janeiro 28, 2010

47 ANOS DE ESTÁDIO LOTADO


As vezes a gente se acha o maximo quando colocamos 40 Mil no estádio. O Flamengo por exemplo coloca 80 Mil uma vez ao ano e declaram eles a maior e melhor torcida do Mundo.

Pois lhe apresento a Torcida da Universidade de Nebraska, o popular Cornhuskers. A pouco tempo comemoraram a Lotação total de seu estadio pela 300 vez seguida! Totalizando 47 anos seguidos onde cada jogo em casa os Ingressos foram esgotados! FUEDA!

Em 1962 quando a sequencia começou para esse time de Vermelho o estadio tinha capacidade para 31 Mil, hoje o estadio lota com 81 Mil. Isso é incrivel. Imagina, 300 jogos seguidos onde Todos os Ingressos foram vendidos! Uma geração! A Universidade de Notre Dame tem o segundo melhor recorde com uma sequencia de 210 que é 90 menos, mas sem uma sombra de duvida incrível tambem.

E isso é uma Universidade. Nem é esporte Profissional. Na Liga Profissional não é muito differente, os Washington Redskins de 1967-2007 tiveram lotação total em 312 partidas seguidas em casa.

Em Baseball onde se jogo 81 partidas em casa por ano o Boston Redsox já chegou a 500 Partidas em Casa seguidas com Lotação total (estadio pra 36 Mil)! Entao não é so no esporte onde so se joga 8 vezes em casa por ano como na Liga Universitaria.

No Basquete os numeros são maiores ainda! Portland Trailblazers 814 jogos seguidos , Boston Celtics 662, Chicago Bulls 567. Chega a ser um absurdo.

Acho que qualquer um de nós ficariamos feliz com 3 ou 5 lotações consecutivas no Beira Rio, quem diria 100, 200, 300. Mas não conseguimos isso nem na Libertadores de 2006 quando varias partidas mostravam espaços vazios especialmente no Gol do Gigantinho. Porque?

Seria a economia? Bom mas a economia nos EUA tá um lixo e os estadios continuam lotando. Seria a qualidade do espetaculo? Seria Marketing? Seria infraestrutura? No jogo contra o Ypiranga estacionei diretamente em cima de agua e barro. Duvido que isso aconteça nesses estadios.

Falta ainda muito pra chegar lá. A copa de 2014 vem aí e falta MUITO trabalho no Beira Rio. Pior, a Copa das Confederações é em 2013 e se o Beira Rio quiser ser parte disso tambem (e espero que queira) é menos tempo ainda pra começar as reformas do estádio.

Mas vamos ver nessa Libertadores. Será que teremos lotação total na estreia? E se não porque não? Enquanto ingressos pode ser considerados caros, a Porto Alegre que eu vi esse mês tá bem agitado. Restaurantes e bares lotados e muita gente gastando dinheiro em Shoppings. Fiquei de boca aberta quando vi os preços nas lojas dos shoppings. Bermudas 200 Reais...Bonés 200 reais, camisas R$250...loucura! Quem tá pagando esses preços absurdos? (Acabei indo no Renner no mesmo shopping e comprei uma Bermuda por 40 Reias). Será que futebol é tão caro assim que não tem 50 Mil Colorados para ao menos lotar na Libertadores?

Nos EUA não so na Universidades como no Profissional cada cadeira no Estádio é um objeto de desejo. As vezes quando morre alguem na familia eles te passam as cadeiras para tal time. É a lei da demanda. Aqui nos EUA eles sabem fazer cada espaço ser desejado. No Brasil ainda não.

PS:

Se num mundo paralelo, TODOS os jogos do Inter lotassem (50 Mil) no Brasileirão (enquanto os outros clubes continuassem com 15, 20 mil) será que isso faria do titulo algo mais facil de atingir? Ou seja podemos culpar a falta de torcida na maioria dos jogos tanto quanto a falta de bola dos jogadores em muitos jogos?

O MELHOR DO BV

Ali na coluna direita to começando a registrar em links, os melhores Topicos desses 5 anos de Blog Vermelho. Preciso de ajuda para lembrar os topicos mais marcantes.
Se você tem um topico favorito sugere ele aqui nos comentarios.

Já nessa mesma linha de assunto, aí vai a
Lista dos Posts mais Populares de 2009:

1- Onibus ou Mercedes? escrito por Davi popularidade de 98.33 *
2- Vendas: O que seria mais aceitavel por Schroder (97.39)
3- Alagados por Guilherme Arruda (96.67)
4- Tite Demitido por Schroder (96.57)
5- Tenhamos Certeza por Daniel Chiodelli (96.41)
6- A 30 anos por Raul Pons (96.19)
7- Muitas Lembranças, um Unico Desejo por Daniel Chiodelli (96.00)
8- A Morrer por Daniel Chiodelli (96.00)
9- A Copa em Porto Alegre por Raul Pons (96.00)
10- A Minha Primeira vez no CD por Nelson 1954 (96.00)

* A popularidade é um calcula pela compania das estrelinhas para fazer rank de cada Post. Por isso é importante para que você de uma nota para cada Post que você lê. Especialmente se você gostou do topico.

Conto com suas sugestões para a criação dos Melhores do BV, pois muita gente nova chega por aqui sem ter lido muitos dos grandes Posts na Historia do BV.

quarta-feira, janeiro 27, 2010

FATOR ENTROSAMENTO

Uma vitória tranquila sobre o Juventude. 5 a 0, goleada. Mas como já vimos em anos recentes Gaúchão não é parametro pra nada, nada de euforia.

Mas deu pra vê que o grupo está muito entrosado e não é por menos. Os caras tão juntos a muito tempo. Os 3 zagueiros todos foram campeões da America em 2006 e a maioria dos outros já se conhecem de 1 , 2 ou 3 anos. Enquanto outros times fazem times novos com jogadores de certo nome, a formula de sucesso pode ser esse: ENTROSAMENTO.

O Melhor em campo na minha Opinião foi o Kleber mas o maior fator foi o entrosamento. Dá pra claramente vê que esse time se conhece e isso é algo muito importante.

Em geral gostei do Nei, o Taison correu bastante e no fim teve um jogo melhor do que pior (mas pra que tirar a camisa no gol e levar um amarelo de graça?), Dalessandro jogou bem mas ainda tem muito que melhorar. Ele simplesmente precisa jogar mais pra ser o numero 10 e pro Inter ser Campeão. Alecsandro frustrou em muitos momentos. Guina parece mais contido com menas correria. Kleber especialmente no 1 Tempo foi o melhor em campo disparado.

Giuliano entrou no lugar do Dale e foi bem pelo pouco tempo em campo. Com o bom jogo do taison agora resta saber o que o Fossati fará. Taison? Giuliano? Os dois? Com a possivel lesão do Dale essa decisão talvez seja feita por ele ao menos para o Grenal. Será que o Inter é melhor sem Dale e com Giuliano e Taison?

PS: Novo Intermometro para 2010 já na parte inferior do BV. O Grafico de 2009 está postado no Forum do BV.

VOTE:

Vamos começar hoje a votar no melhor em Campo depois de cada partida. Deixe seu voto nos Comentários.
QUEM FOI O MELHOR EM CAMPO HOJE?

+ Ousadia – Apostas = Títulos? Ou por que eu ainda sofro de amnésia

Libertadores no horizonte, gauchão enfadonho pela frente, mais um ano que começa e com ele se renovam as esperanças de um 2010 com títulos e nenhum Vice-Campeonato.

No protagonismo de um simplório apaixonado por futebol, que aparentemente não conhece nada dos bastidores do poder e das entranhas e melindres que regem o dia-a-dia de um clube de massa, profetizei: 2010 seria o ano da ousadia.

A profecia, decorrente de ingênua observação era alicerçada no simples fato que 2010 marca eleições, e como é de conhecimento de todos, o sócio vota, e talvez uma boa parcela dos mais de cem mil colorados pensa como este que vos escreve: o modelo de gestão é inteligente, o clube tem avançado, mas é necessário oxigenação.

Oxigenação senão de pessoas, de ideias. Ambas não são mutuamente exclusivas.

A política é a arte da negociação e do relacionamento.

Tal como nossos estimados governantes em épocas pré-eleição, que não se cansam de inaugurar obras, estradas e divulgarem projetos mirabolantes de infra-estrutura, 2010 seria o ano de colocar em prática a política do “pão-e-circo”: grandes reforços e grandes investimentos no futebol.

Não existiria artifício maior para “divertir” a torcida do que um ou dois reforços incontestáveis, aqueles que lotam o aeroporto. Nos meus devaneios, sonhei com Tinga, Sóbis, Vítor (baita lateral), Ricardo Oliveira, Alex Silva, Kléber Gladiador, Keirrison, Palácios…

Não se iludam, o povo ama o pão, e acima de tudo ama o circo. Nossos dirigentes seriam colocados em um pedestal: eventuais fracassos seriam respaldados por investimentos ousados, ainda mais em ano de libertadores, sonho de 10 entre 10 colorados.

Senão uma atitude corajosa, planejar o ano sem dar o circo ao povo é uma atitude de convicção da direção.

Convicção em apostar em nomes nos quais a torcida não confia.

Convicção em apostar no florescimento de jovens promessas que talvez, apesar da qualidade técnica, não estejam capacitados a assumir o papel de protagonismo.

Brilhantemente, o Louis e o Daniel Chiodelli demonstraram nos posts anteriores que nem tudo que reluz é ouro.

Um time campeão é feito de coesão, de trabalho duro e obstinado, sem jamais esquecer a qualidade e a competitividade.

Nomes e currículos não ganham títulos, não entram em campo, não decidem jogos.

Em 2006, a convicção directiva era que mesmo sem reforços de peso, o plantel era de qualidade e a conquista era possível. Contra tudo e contra todos, a convicção se mostrou correta e o resultado está escrito na história.

Em 2007, mesmo após o desmantelamento protocolar de peças chaves em relação ao ano anterior, a convicção vigente era que a grife de “campeão do mundo” bastaria por si só, e o resultado foi um claro erro de avaliação técnica de inúmeros jogadores, bem como falta de planejamento.

2008 e 2009 são o resultado da convicção em um modelo de fortes investimentos na compra e venda de jogadores que impedem uma continuidade do time, que acaba por ser refeito a cada janela de transferências.

Só o tempo dirá se o aparente marasmo e inapetência de nosso clube serão resultado de uma convicção frutífera (tal qual 2006) ou se estamos frente a uma anunciada reprise de filme monótono, algumas vezes entusiasmante, mas que sempre acaba com um final triste (para os colorados ao menos).

Eu, nestes momentos, sofro de amnésia. Recorrente, diga-se de passagem.

Agarro-me a um otimismo descabido, que não combina comigo e é mais forte do que minha razão.

Assim, sobrepujado pela emoção, contra tudo e contra todos, sem ligar para as perspectivas, sigo acreditando. Talvez o Alecssandro comece a empilhar gols, o Edu mostre a que veio, o Mathias seja mesmo espetacular, o Índio volte a ser Índio…

Sou feliz assim. Sofro de amnésia, sigo acreditando.

E acima de tudo, cada vez mais apaixonado por este colorado.

terça-feira, janeiro 26, 2010

"Só penso em atacante, atacante!"

Ufa! A revelação do técnico colorado ao repórter Diogo Olivier, no intervalo de um programa esportivo local, revela que Fossati pensa quase igual, muito parecido com a maior parte dos torcedores colorados. Chega a ser chato falar tanto em atacante, mas é o grande desejo da torcida no momento. Ainda mais quando o Vice de Futebol prometeu uma contratação espetacular.

Espetacular, para a torcida, dificilmente vai ser um volante. Primeiro porque volantes espetaculares são raros pela simples natureza da função que desempenham em campo. Volantes não necessariamente precisam ser espetaculares, precisam, isso sim, ser eficientes. Segundo, porque dentre os poucos volantes espetaculares da historia, no futebol mundial, um dos melhores foi justamente um prata da casa colorada, cria do Celeiro de Ases: Falcão! Então, nada mais compreensível que a frustração da torcida quando se soube que o prometido espetacular seria o ilustre desconhecido Wilson Matias. Ainda confio no olho clínico de Fernando Carvalho e esperao que Wilson Matias acabe por se revelar efetivamente um jogador de exceção. Contudo, ainda assim, estou esperando pela contratação espetacular, mais especificamente, um centroavante espetacular!

Sóbis, pelo que se noticia, não vem mais. É uma pena, mas fico ainda com a expectativa de que, se efetivamente vinha sendo tentado, ainda possamos trazer um atacante ainda melhor. Sóbis é da casa, tem currículo e identificação. Mas vem de lesão e de um futebol semiprofissional. Ele foi espetacular no Morumbi em 2006, mas eu quero ainda mais. Estou mal acostumado? Talvez, mas não vou me sentir culpado por querer um Inter que imponha medo aos adversários no simples anunciar da sua escalação.

Assim como o Louis postou há pouco, também deposito grandes esperanças no técnico colorado. Venho reiterando isso nas últimas semanas. Infelizmente, mas nem poderia ser diferente, por ora só podemos basear nossas expectativas em meras impressões. Não dá para querer tirar conclusões absolutas com base no Gauchão e o próprio Fossati é enfático a este respeito ao afirmar que mesmo que os titulares apliquem goleada no Juventude, ele não vai se impressionar. O técnico uruguaio sabe que o Gauchão não serve de parâmetro para quase nada. Segundo relata Diogo Olivier, Fossati chegou a concordar que trata-se de um campeonato bom para ver o que não serve. O resto, só mais adiante.

Então me tranqüilizo quando leio que poucos, talvez até nenhum dos jogadores do time B serão relacionados para a Libertadores. Os adversários do Inter no Gauchão até agora foram muito fracos e qualquer análise mais entusiasmada fica comprometida.

Sou um defensor ferrenho do aproveitamento dos valores surgidos nas categorias de base, mas justamente por isso acho temerário “queimar” jovens promessas, impondo a eles o peso de desempenharem funções de extrema relevância, como comandar o ataque de um time que se apresenta como candidato ao título da Libertadores.

É por isso que mantenho minhas cobranças dirigidas à Vice Presidência de Futebol do clube. Como relatei acima, continuo confiando no olho clínico de alguns de nossos dirigentes e as declarações do técnico me mostram indícios de que ainda teremos ao menos um grande valor técnico agregado ao time este ano. Vamos aguardar a virada do mês e o encerramento da janela de transferências de jogadores para a Europa.

Eu, aqui, tô secando um camisa 9 de um outro time para que não saia do Brasil de jeito nenhum antes de agosto. Quem sabe, assim, as coisas se tornem mais fáceis para que um centroavante espetacular, de verdade, jogue no Beira-Rio, logo depois do carnaval. Não preciso nem dizer quem é, mas me tranqüiliza saber que o nome dele vem sendo comentado lá pelas bandas da Padre Cacique.


Melhor no papel não vale nada!


"A história se repete, como já aconteceu em anos anteriors. Li agora no Terra a relação dos contratados dos grandes times brasileiros. A maioria está trazendo bons jogadores. O meu Inter aparece com Léo e Rubens Cardoso. Por favor, Carvalho, vamos pensar grande. E não foi a imprensa que inventou essa história de grandes nomes para a Libertadores. Eu ouvi de voz dos presidente e de seus diretores que viriam reforços de peso. Vergonha! "

Jorge Correa Torcedor Colorado em Post no Orkut 20 de Dezembro de 2005 do Topico "Carvalho põe fim ao sonho de craques"
_________

Realmente a história se repete. E hoje estamos lendo discursos similares ao de cima de um Colorado em 2005, pouco antes do Inter conquistar a Libertadores e Mundial.

As comparaçoes com outros times na Libertadores já começaram. O São Paulo tá com Kleber Santana, talvez Ricardo Oliveira, Flamengo ta com Vagner Love e Adriano no ataque, Corinthians tá com Ronaldo, Roberto Carlos e por aí vai. Dizem que os outros times estão se acertando.

No Papel, muitos criticam, o Inter tá ficando pra tras. Mas sabe, em 2009 eramos Campeões no Papel mas a taça ficou com o Corinthians e o Flamengo. Ser o melhor no papel não vale nada. A unica coisa que importa é dentro do campo.

Pode até ser beneficial.

Favoritismo, badalação e midia vai a cabeça dos jogadores. Em 2009 isso foi obvio. Segundo a Midia o Campeonato era do Inter, nem precisava jogar...e não jogamos. Prefiro um time que vai se esforçar mais para tentar surpreender do que um time que acha que tem direito ao titulo por midia. Mas dito isso, NÃO SER FAVORITO tambem não é garantia de titulo!

Será que os dois Vices de 2009 provam que faltou apenas detalhes e que o melhor mesmo não era recomeçar tudo novamente? Será que esses detalhes eram um novo tecnico e um lateral? Será que deixando o resto do time o mesmo pode valer mais do que trocar um monte de gente?

Não saberemos certo até ver o Inter jogar de verdade. Por alguma razão minha maior esperança é o Tecnico Fossati. Já estava mais do que cansado com a velha dança dos tecnicos passando pelo Inter e clubes Brasileiros. Um estrangeiro pode ter sido a jogada certa. Ainda mais um estrangeiro que já provou que sabe chegar nessa competição.

Então o negocio é torcer que a base do elenco de 2009 tenha aprendido algo no fiasco do ano passado e que tragam essa lição para 2010. E nos resta torcer que Fossati mais os novos laterais junto com algumas outras novas peças sejam o suficiente.

Alguns de vocês estão reclamando que 2010 já era. Acho precose esse desespero. Sim eu lembro do frustrante 2009! Mas enquanto o Inter não mudou muito desde 2009 TALVEZ tenha mudado e aprendido o suficiente. Só o tempo dirá.

PS:

Mais uma foto minha da serie "BV no Beira Rio 2010". Fossati encara um Reporter durante uma entrevista depois do jogo contra o Ypiranga.

segunda-feira, janeiro 25, 2010

Lado B

No campo artístico se denomina lado B toda produção que não fez “aquele” sucesso. O termo surgiu no meio musical, fazendo referência aos LPs, onde no lado A ficavam as composições candidatas a hit e no lado B, aquelas mais discretas, ou também, as mais difíceis, elaboradas, que só os fãs poderiam entender e apreciar tal arranjo. Com o tempo esta classificação se espalhou e a coisa evoluiu de maneira que se pode chamar um disco inteiro de algo como “produção lado B”. Todo músico ou banda tem suas canções lado b e assim também acabou acontecendo com cineastas, pintores, escultores e por aí vai.

O interessante é que para um bom apreciador o lado A não basta. Quem gosta de Beatles tem que conhecer o disco Magical Mysterious Tour. Tem Penny Lane (famosa), mas também, I am the Walrus. E quem gosta do quarteto de Liverpool tem que conhecer I am the Walrus. Nada impede que alguém cante She loves you, com aquele entusiasmo juvenil, o conhecedor também gosta dessa e canta junto, mas ouve a melancólica I me mine, com ares de colecionador.

Não que eu consiga transferir a teoria do lado B para o Inter B, pois futebol também tem sua versão escondida e esta se trata de uma equipe com jovens promessas. Diferente dos discos raros, o Inter B está mais para novas músicas que vão surgindo e ainda não sabemos se vai pegar ou virar peça de colecionador.

Acho que o Gamarra é um tanto Lado B do Internacional. Pelo momento em que foi lançado, este clássico em vermelho e branco não atingiu o sucesso de Índio, por exemplo, bem mais popular. No entanto, quem gosta e acompanha sabe, Gamarra é um Abbey Road, produção que só conheceu (ao vivo) quem estava no estúdio, ou no clássico show do terraço. Lojas lançaram esse disco quando os Beatles nem mais faziam show, mas não tem fã dos caras que não o mencione. Aliás, para os fãs já nem é mais lado B, é clássico imprescindível!

Mas, voltando ao Inter, no presente momento, tudo em ritmo de sombra e água fresca, o Inter B parece show de verão, numa quinta-feira no Ocidente. Provavelmente não estará lotado, por esta razão e afortunadamente a ceva estará gelada e a banda toca um som despretensioso. Me escoro no balcão, bebo sem pressa e aguardo a canção que me fará questionar: e aí, vira hit ou lado b?

Não entro no mérito se B é ruim, se A é o que há (ou vice-versa). Eu mesma acho tremendo charme os discos escondidos, os shows que poucos viram, essas coisas. Contudo, me detenho à pergunta, por exemplo, Josimar vira hit?
Achei que foi o melhor em campo na partida de ontem.



Damião, Walter e Taison: 3 Etapas do Início

Existe um momento decisivo na carreira de um jogador em que os torcedores decidem se gostam ou não do cara. O Walter parece viver esse momento critico hoje.

Enquanto a imprensa proclamou ele o melhor em campo contra o Inter-SM, torcedores começaram a postar aqui e em outros sites seu descontentamento com o jogador. Tive um longo debate com a Diana, Denilson M., Nelson e outros sobre esse tipo de assunto.

Eu acredito que a torcida exagera demais para os dois lados. Leandro Damião fez 3 gols em 2 jogos no Gaúchão e tinha gente já o proclamando como o melhor do Brasil. Cadê a paciencia? Por mim a regra deveria ser, no minimo espera até o cara completar 1 ano como profissional pra dar opiniões tão fortes seja negativo ou positivo. Com 18, 19, 20, 21 anos o jogador de futebol em geral não estão nem perto do seu auge e potencial. Então para descartar um cara com 18-21 anos porque não fez gol em uma partida é exagero e falta de perspectiva.

Mesmo o Taison que começa seu segundo ano completo como Profissional eu tento evitar os extremos. Ele teve um otimo Gaúchão em 2009 e um pessimo Brasileirão. E daí? Isso é o suficiente pra dizer que ele nunca jogará nada alem de Gaúchão? Eu acho que não. Taison tem velocidade e talento mas no momento falta algo a mais. Mas isso pode vir ainda, ele é novo. 2010 é ano para o Taison provar que pode ou não. Depois de 2010 aí sim pra mim Taison é "Fair Game" (aberto a caça).

Já o Walter pra mim está profissionalmente começando comparado com até o Taison, porque quase não jogou em 2009. Então alem de vir de lesão Walter tem pouca experiencia como Profissional. Vamos deixar o guri trabalhar, fazer e errar gols. Se você tava apostando todas suas fichas da Libertadores no Walter esse erro é seu e não dele. Ele pode até estourar na Libertadores, mas pra mim isso será um Bonus e não o esperado. 2010 é em essencia o primeiro ano de verdade do Walter como jogador.

O Leandro Damião então é embrião comparado ao Walter. Depois do primeiro gol dele contra o Ypiranga me virei pro Fred e disse "Já to imaginando os Posts sendo teclados nesse momento que Damião é o Salvador da Patria". Um exagero total de torcedor. Se ele passa os proximos 3 sem fazer um, aí veremos o efeito taison no Torcedor. Onde se viu o cara faz a estreia como profissional e já decidem se o cara é Craque ou não presta. Vamos com calma.

Só um caso como o Pato mesmo que é extra classe que se via sem duvida que ele era o cara logo na primeira partida. Mas isso é muito raro.

PS:

Mais uma foto do BV NO BEIRA RIO 2010. Essa do Walter ao entrar em campo na estreia contra o Ypiranga.

domingo, janeiro 24, 2010

BV NO BEIRA RIO


Em meio a correria da viagem, dos passeios, da cerveja, das jantas deu um tempinho pra de vez em quando tirar uma foto aqui e ali. Minha viagem foi planejada ao ponto que eu não queria levar uma camera profissional comigo. Queria estar livre de carregar camera, lentes, baterias etc. Mas por insistência de minha esposa a gente levou uma camera, mas apenas uma lente. Essa camera uma Canon 10D é minha terceira reserva, já não a usava a uns 6 anos. No Japão em 2006 ela ja era reserva (e nem fez a viagem). A camera usada na Foto do Gol do Gabiru foi a titular de então a Canon 20D. Como eu não queria carregar meu "time titular" decidi levar essa mesmo.

Outra razão que eu nem pensei muito em levar cameras era que eu não esperava ter o acesso que tive. Graças ao Fred Colorado e o pessoal dentro do Beira Rio tive um pouco mais acesso do que o normal durante o jogo do Ypiranga e até no Treino de Sabado. Mesmo assim minha missão não era de fazer fotos, mas como sou Fotografo de vez em quando eu não resistia a tentação de captar uma imagem aqui e ali. Postarei algumas delas com o passar dos dias.

A primeira que quero compartilhar é essa de um Colorado (não identificado) assistindo a Partida ao anoitecer nos Camarotes do Beira Rio.

Acho que se eu tivesse uma chance pra Fotografar o Inter durante um periodo, meu interesse seria mais de fotografar os bastidores e fazer imagens diferentes do que fotografar os jogos em si ou a bola rolando.

Retorno

Estou de volta aos EUA. Foi um enorme prazer conhecer muitos de vocês por aí. Algumas pessoas so vi por alguns minutos mas mesmo assim memoravel. Cada um fez parte dessa viagem minha.

É sempre triste voltar, deixar falmilia e amigos pra traz, mas é minha vida e já é assim praticamente desde que eu nasci. Mas espero voltar com um pouco de sorte ainda esse ano.

Vou tentar relatar melhor as coisas que vi e fiz ai com mais calma agora que retornei. Postarei fotos, historias e outras coisas mais nos proximos dias e semanas. Comprei varios livros sobre o Inter e farei pequenos reviews depois de ler. Aos poucos tambem voltarei o foco ao futebol. Tmbem pretendo dar umas renovadas no BV com tempo e conto com a ajuda de todos. Fiquem Ligados por todas essas coisas a partir de qualquer momento.

Em busca do 100%

O inter B termina hoje contra o Inter SM o três primeiros jogos do gauchão, que conforme combinado com o Prof. Fossati, era o tempo necessário para o término pré temporada de Bento. Sinceramente fiquei muito mais otimista para 2010 após ver que além dos jogadores selecionados para a pré temporada temos algumas peças que podem - com muita qualidade - resolver problemas técnicos do Inter "A".

O Damião foi o maior destaque, superando até alguns jogadores que já passaram pelo time principal em algumas oportunidades, se duvidar pode superar o mestre do calcanhar Alecsandro. Ytalo, Paulinho, W. Libano, Walter e Paulinho são jogadores poderiam atuar como titulares tranquilamente em mais da metade dos times da série A do Brasil.



Sport Club Ivoti

Pra quem não conhece o Ivoti, é um time que tem 57 anos de existência e tem o escudo exatamente igual ao do Internacional, porém com um detalhe, o escudo é azul. Desde de sua fundação o amador usa esse símbolo. Pois que agora, a V.P jurídica do Inter enviou uma notificação extrajudicial pedindo que o mesmo altere seu distintivo, sob pena de medidas judiciais.

Pra quem não conhece o logo, segue o link aqui


Guilherme CB



sábado, janeiro 23, 2010

The Boss and The Duck


Milhares de colorados espalhados pelo mundo verão essa foto, no site globoesporte.com. O que eles não sabem é que o torcedor aí em cima, com a camisa número 13, do lendário quarterback, Dan Marino, do Miami Dolphins, é ninguém menos que o nosso "chefe" aqui do Blog Vermelho: Louis Schroder, o norte-americano mais colorado da face da Terra. Ele mesmo, cumprimentando uma das maiores revelações da história do Celeiro de Ases: o Pato.

Na foto, também é possível ver, na mão esquerda do Pato, um exemplar do Blockbuster "Soy Loco Por Ti Mundo", de autoria do nosso estimado patrão.

Eu, que conheci este espaço virtual há pouco mais de dois anos, conheci o seu "dono" há pouco mais de duas semanas, vestindo justamente essa camisa, em plena Cidade Baixa, perto do local onde foi fundado o nosso glorioso Sport Club Internacional.

Figuraça! Essa é a melhor definição para o nosso amigo brasileiro e americano.

Louis, espero que a tua estada no Brasil tenha sido das melhores. Espero que retornes dentro de alguns meses para que, juntos, possamos assistir a mais um título da Libertadores no Beira-Rio. E esperarei ansioso pela minha encomenda do "Soy Loco Por Ti America 2"!

Boa viagem de volta a New Jersey! Quem sabe não nos econtraremos de novo, por este continente, antes mesmo do que imaginamos?

Baita abraço!



Guinazu e Nei garantem Inter estará na Final

Hoje no Beira Rio falei com varios jogadores do Inter. Falei a alguns que voltarei ao Brasil se o Inter chegar a Final da Libertadores. Guinazu e Nei foram dois que garantiram isso. Até disseram pode comprar a passagem!

Claro tudo foi dito num tom de camaradagem, papo em estacionamento...mas mesmo assim é algo motivador. Pelo que vi hoje o time da ligadissimo. Estou ansioso para ver.

sexta-feira, janeiro 22, 2010

De Yokohama à Ypiranga

Minha viajem ao Brasil está tristemente chegando ao fim. Hoje é o ultimo dia, amanha já to num avião voltando para o meu Freezer Norte-Americano.

Já são 22 dias de muita atividade, divertimento, comida, familia, amigos e futebol. Foi muito legal finalmente conhecer varios Colorados aqui do Blog e de outros sites, alguns só de passagem outros com um pouco mais tempo. Cada um muito interesante chieo de histórias e vida.

Esses ultimos anos eu sempre falava, até com um certo orgulho, que meu ultimo jogo do Inter tinha sido em Yokohama, mas agora terei que dizer que meu ultimo jogo do Inter foi a do Ypiranga. Mas espero que o Ypiranga nâo fique com esse titulo por muito tempo. Se o Inter chegar a final da Libertadores farei o possivel para vir a final e se por acaso for contra um Mexicano irei ao Mexico tambem! E se for contra Mexicano estariamos garantido em Abu Dahbi.

Bom tenho que sair agora e aproveitar o ultimo dia. Vou passar pelo Beira Rio mais tarde, ainda tenho que comprar uma camisa e quem sabe até pego um treino por lá.

quarta-feira, janeiro 20, 2010

Dale na Seleção Brasileira ?


Dunga encontrou o Dale no aeroporto e disse:

- Voce nasceu no lado errado da fronteira !


A perguntinha que não quer calar !

Por que o Dunga não leva o Alexx ? Ou 10zinho...

O Dunga sabe o que é um legítimo, raro (no atual futebol Mundial) e excepcional meia-esquerda ! É só uma questão de montar um time bem equilibrado que o Dale vira solista,

Não dá prá pedir prá ele ´carregar` sózinho a orquestra !
Aliás, não existe (será que um dia existiu) um jogador capaz de sózinho ganhar jogos !


Nada mais a declarar...



Internacional x Porto Alegre

Hoje à noite o Internacional entrará em campo para enfrentar o 25º adversário porto-alegrense de sua história. E o campeonato gaúcho deste ano, após 34 anos, volta a contar com 4 equipes de Porto Alegre.

Nos primórdios do futebol gaúcho, a maioria dos jogos envolvia clubes das mesmas cidades, e os principais centros do estado possuíam campeonatos estruturados com várias equipes. Aos poucos, com a profissionalização do futebol, clubes foram fechando e competições se modificando. O campeonato gaúcho, competição que reunia apenas os campeões municipais, no final do ano, tornou-se a principal competição, e os campeonatos municipais foram extintos, ou perderam muito de sua força.

A última vez que o Internacional disputou uma competição oficial com maioria de clubes da capital foi em 1958, no campeonato metropolitano. Eram sete clubes porto-alegrenses. Além do Internacional, disputaram o torneio Grêmio, Cruzeiro, São José, Renner, Nacional e Força e Luz (os três últimos fecharam seus departamentos de futebol profissional após este campeonato).

No campeonato gaúcho de 1971 o Internacional enfrentou pela última vez três adversários da capital: Grêmio, São José e Cruzeiro. Até 1976, em outras temporadas a capital também contou com quatro clubes, mas não houve confrontos entre todos.

Lista de adversários colorados com sede em Porto Alegre:
Grêmio
Militar (Escola de Guerra)
SC Nacional
7 de Setembro
Porto Alegre
Frisch Auf
Colombo
Cruzeiro
Americano
São Paulo
São José
Militar (Colégio Militar)
Tabajara
Municipal
Ypiranga
Guarany
Ruy Barbosa
Concórdia
Bancário
Força e Luz
Marechal de Ferro
Renner
CA Nacional
Sokol

OBS:
1) A lista está em ordem histórica (quem o Internacional enfrentou primeiro até quem enfrentou por último);
2) O Porto Alegre também chamou-se Fussball;
3) O Força e Luz também chamou-se Rio Branco e Corinthians;
4) O CA Nacional também chamou-se Ferroviário;
5) Apenas o Militar (Colégio Militar), Municipal e Guarany não enfrentaram o Internacional em partidas válidas por competições oficiais;
6) O Internacional também enfrentou a Seleção Acadêmica e a Seleção da Cidade;
7) O Internacional B já havia enfrentado o Porto Alegre, mas estes confrontos não contam para estatísticas do time principal.

terça-feira, janeiro 19, 2010

Primeiras Impressões

Em 2007, o Inter B era o refugo. Jogadores profissionais que não seriam utilizados mais no grupo principal mesclados com guris da base que, já se sabia, não seriam promovidos. Mas acreditava-se, ainda assim, que aquele grupo seria capaz de jogar todo o Gauchão. Um erro de avaliação que escancarou uma falta de convicção, redundando na alteração de planejamento de toda uma temporada. Resultado: eliminação precoce, tanto no Gauchão quanto na Libertadores.

Já em 2010 a história começa bem diferente. O Inter B é um time de garotos, exclusivamente, mas todos eles com potencial ou para subirem para o grupo principal ou para renderem uns trocos. Enquanto isso, o grupo principal completa sua pré-temporada sem atropelos. O resultado imediato foi uma boa estreia no Campeonato Gaúcho.

O Gauchão é uma competição que inicia cedo demais e termina tarde demais. Todos os estaduais são assim. Mas é a cultura do futebol brasileiro e também (e principalmente) das redes de televisão que, hoje, são a principal fonte de renda de quase todos clubes participantes desses torneios. Então, que se faça do limão uma limonada.

Aproveitemos o campeonato regional para lapidar valores do time aspirante. Sob o olhar atento de Jorge Fossati, os guris terão a motivação necessária para jogarem com a seriedade e o empenho que o torcedor colorado exige de quem quer que represente o clube, mesmo que seja em competição de futebol de botão. Contra o Ypiranga, o que mais me chamou atenção foi justamente a seriedade com a qual o time colorado entrou e se postou em campo, até o minuto final.

Contudo, não se guarde no congelador a equipe principal. Na hora em que for necessário, de acordo com o planejamento da Vice Presidência de Futebol, que entrem em campo para que se defina uma equipe base, para que se adquira ritmo de jogo e para que também se busque outra coisa fundamental em futebol: confiança.

Não sei qual o cronograma da Comissão Técnica colorada neste início de ano. Tampouco conheço as condições físicas dos jogadores que compõem o grupo principal. Contudo, comenta-se que jogarão dia 27, contra o Juventude e, em seguida, o grenal do dia 30, em Erechim.

Olhando de fora, parece mais que estão preocupados com a rivalidade regional. Eu compreendo a dificuldade de um dirigente em assumir exclusivamente para si o risco de uma derrota num clássico ao determinar a escalação de um time secundário. Se perde com os titulares, perdem todos. Se perde com o B, perde só o dirigente. E aí, que aguente sozinho a fúria da massa e a corneta da imprensa, que tratará um jogo de fase preliminar de Gauchão como uma final de Copa do Mundo. Enfim, são as imposições da supervalorização de um confronto e, indiretamente, do rival.

Seja lá quais forem as reais motivações, espero que não atrapalhem a preparação da equipe que começa a sua importante caminhada somente depois do carnaval. Um dos aspectos positivos da rivalidade citadina é que também se pode aprender com os erros e acertos do vizinho. Se o Inter se perdeu em seu planejamento em 2007, o rival se perdeu em 2009. Apanhava no interior com time reserva para apanhar da gente, aqui, com titulares. Resultado: perdeu o técnico, perdeu o Gauchão, a Libertadores e o rumo de casa.

Portanto, neste início de 2010 torço pelo time B, torço pelo time principal e, tanto quanto para eles, torço para que os responsáveis pelo planejamento do futebol colorado saibam o que estão fazendo e não percam o rumo, nem antes, nem depois do fim do verão.

Começamos bem, confesso que até melhor do que eu imaginava. Mas foi apenas um jogo. Ainda é pouco, muito pouco para qualquer avaliação definitiva. Mas são indícios, bons indícios. Espero que eles saibam o que estão fazendo. Parece que sim!


segunda-feira, janeiro 18, 2010

Gols da Arquibancada

Gols de ontem filmados da Arquibancada pelo André. Mais um otimo trabalho de um Colorado.



E O JOGADOR DO ANO É...

Foi o voto mais brigado de todos os anos do Premio BV Melhor Jogador do ano, versão 2009.

O Vencedor ganhou por apenas 3 Votos do Segundo Colocado e o Terceiro ficou só 5 votos atras. Assim fica registrado que o GIULIANO foi o Melhor Jogador do Inter em 2009 segundo os frequentadores do Blog Vermelho.

O Voto final foi assim:

Giuliano 107 Votos 30%
Guinazu 104 Votos 29%
Nilmar 102 Votos 29%

Alecsandro 23 e Kleber 20 ficaram bem pra tras.

Os vencedores dos anos anteriores foram:

2006- Fernandão 64%
2007- Guinazu 42%
2008- Alex 58%

Fica então uma enorme resposnsabilidade ao Giuliano para 2010. A torcida tá esperando muito dele.

Estreia com Vitória


Primeiramente tenho que registrar. O Fred Colorado é o cara. Hoje assisti o jogo do Inter nos Camarotes. Antes pude tirar umas fotos no gramado do time. Depois do jogo ainda pude ir ao vestiario e sala de imprensa e tirar fotos de algumas personagens por lá, tudo cortesia do Fred e seus contatos dentro do Beira Rio.

Durante o Intervalo ainda encontrei pela primeira vez desde Yokohama o Francisco Noveletto. Lá no Japão quando filmei o Novelleto eu imaginava que ele era um mero torcedor, nao tinha a minima ideia que era Presidente da Federação. Bom, quem viu o SLPTMundo sabe do que falo. Depois do papo no intervalo relembrando alquele encontro fui convidado pelo proprio Noveletto pra dar uma passada pela FGF pra conhecer o local. Pretendo passar por lá. Ainda lá pelos camarotes conheci o Gabriel O Pensador que assistiu a partida de hoje a convite do FC.

Antes de sair ainda falei com o Walter e brevemente com o Fossati que deu uma breve entrevista antes de sair do estádio. A Foto acima eu tirei do momento em que o Fossati parou pra conversar com a Imprensa.

Depois de tudo isso me encontrei com a galera dos Blogs no barzinho e to chegando em casa agora. Mais uma divertida noite e alem de tomar umas cervejas com o Fred, Diana, Alemão Milano, Gonça, Guilherme e outros conheci finalmente o Denilson Montenegro (e seu filho) que é um dos originais do BV.

Então só posso agradecer ao Fred por todo apoio dele e ainda por cima a carona até minha casa. A foto abaixo eu tirei da galera que se encontrou depois do jogo.



Quanto ao jogo, gostei do que vi. E esse atacante Leandro parece prometer. Depois coloca mais fotos dessa aventura de hoje.


sábado, janeiro 16, 2010

1 Gol e 2 Assistências

Acabo de retornar do encontro com a galera dos Blogs no Futebol-Churrasco no Planet Ball. Mais um otimo encontro conheci mais blogueiros e blogueiras e inclusive conheci a Diana em pessoa pela primeira vez. Foi muito divertido e a cerveja tava rolando! Até rolou musicas do Inter com o Violão do Chiodelli. Conversei tanto que mal comi o churrasco que tava muito bom por sinal.

Já no jogo eu tive uma atuação decepcionante mas mesmo assim participei de 3 dos 6 gols do nosso time (o jogo acabou 6 a 6). (Lembrando que quando Dale faz 1 gol e 2 assistencias ele é chamado de craque!) Eu fiz o primeiro gol, bem facil por sinal ao melhor estilo Nilmar..so toquei pra dentro depois da jogada do Fred, depois dei a assistencia para o terceiro gol (se nao me engano) e retribui com uma assistencia para o sexto gol feito pelo Fred. Eu cruzei da Esquerda e Fred entrou como um caminhão de cabeçca empatando a partida segundos antes do fim.

Mas meu preparo fisico foi o problema. Eu jogo futebol talvez uma vez a cada 5 anos! Corri 10 minutos e tava morto. Tive que sair duas vezes durante o jogo pra recuperar o folego. No fim faltando 10 entrei com uma vontade (meu second wind) e ao menos consegui fazer a assistencia para o empate. O joga tava 4 a 6 e conseguimos fazer dois gols relampagos antes do fim.

Com certeza o Gonçalves terá video e os dados tecnicos e escalaçcoes. Mas como falei preparo fisico é tudo. Errei dois gols feitos por falta de perna mesmo...tomara que não tavam gravando! Mas olha até Nilmar erra gol né?! kkkkkk

Amanhã no Beira Rio! Acredito que estarei no Gramado para fotografar algumas coisas no minimo antes da partida. Depois acho que vou para a arquibancada.

Por Fora

É engraçado que quando eu viajo ao Brasil eu fico meio por fora das notícias mesmo estando tão perto. Dessa vez até nem tanto, pois tenho tido acesso regular a Internet mesmo que por poucos minutos de cada vez.

Poucos dias atras o Inter dormiu um andar acima de mim mas lá dos EUA eu tava mais por dentro dos acontecimentos no clube. Só lamento que amanhã estarei no Beira Rio e não será o time titular em campo. Mas mesmo assim estou feliz por poder assistir uma partida no Beira Rio. A Ultima foi o Gauchão de 2005 contra o Veranopolis, com gol de Tinga. Ah e a ultima partida que vi do Inter ao vivo em qualquer lugar foi...Inter 1 x 0 Barcelona.

Mas não parece que há muitas novidades no Inter. Marquinhos se machucou, Guina fica, Renan não vem...tá tudo mais ou menos no mesmo. É um grande risco depois de 2009, mas quem sabe com as mudançcas feitas (Tecnico, Lateral direito...) elas sejam suficientes.

Se o Inter chegar a Final da Libertadores espero poder vir. Quem sabe não sera contra um Mexicano que ficaria um pouco mais perto de minha casa.

Estou indo ao Futebol/Churrasco organizado pela galera.

quinta-feira, janeiro 14, 2010

Premio BV: Jogador do Ano 2009

Pra concluir a votaçao do Premio BV 2009 a ultima categoria JOGADOR DO ANO

Os candidatos sao Guinazu, Nilmar, Alecsandro, Giuliano e Kleber.

Kleber e Nilmar chegaram a seleçcao. Giuliano teve uma otima fase de alguns meses. Guinazu foi Guinazu e Alecsandro fez uma tonelada de gols. Nao inclui Dalessandro porque ele simplesmente nao fez por merecer. Nem Sandro na minha opiniao ou outro qualquer. É uma escolha dificil esse ano por falta de um jogador que destruiu mesmo em 2009.

Mas vamos lá



Louis ! Go Home



Vejam o que acontece quando um ´american guy` passa alguns dias de férias no Brasil:

1 - Se queria promover o seu boné, sifu...tivesse colocada a minha foto a história seria outra...

2 - Se queria promover o BV, sifu também, promoveu o blog das concorrentes...

3 - Provavelmente no dia 16 o Louis estará no futebol do Gonça, onde tentará mostrar sua condição de boleiro, mas tenho minhas dúvidas, pois irá levar sua própria bola (aquela oval), com a qual o Edinho desfilará seu futebol no Parmera...
FUTIBAS 12a. EDIÇÃO - Futebol - Churrasco
(para ver as outras edições visite -http://bvfutebolclube.blogspot.com )
QUANDO: SABADO 16 DE JANEIRO 2010
HORÁRIO: 11:00
ONDE:PLANET BALL CRISTIANO FISCHER, 1341 (Quadra 4 e quiosque 4)
O QUE LEVAR: 500 gramas de carne preferencialmente de corte fácil (Maminha, vazio, fraldinha, etc..) . Caso desejar, no proprio Planet há carne para a venda. Como os cortes ultrapassam a 1 kg, quem optar por decidir em cima da hora de ir combinar a compra em parceria.
CUSTOS: Além da responsabilidade de cada um levar a sua cota de carne, a previsão de gastos a mais se dará algo em torno de R$ 5,00 para salada, pãozinho ,temperado, carvão , aluguel do quiosque, etc etc) e quem participar do futebol + R$ 10,00 por pessoa ou dividido a menor caso haja um bom numero de reservas.
BEBIDAS: Tem de consumir a venda na copa do Planet.
CONFIRMAÇÕES: Podem ser feitas pelo blog http://bvfutebolclube.blogspot.com ou para o meu email:
goncabarun@gmail.com

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Brincadeiras à parte, todos nós que tivemos o prazer de conhecer o Louis ´em pessoa` constatamos ser um cara gente finíssima, alegre, divertido e muito otimista, apesar de eventualmente chutar o balde ´via teclado` por causa do Inter.
Imaginem um cara só vendo o Inter jogar pela TV (ou internet...) há muitíssimos anos e ainda ter um envolvimento tão grande com o clube, é realmente admirável ( sua patroa,que também está no Brasil) deve ser uma Santa, ainda mais não entendendo ela, ´bulhufas` de futebol...

Aliás, principalmente graças a este blog, até agora só conheci pessoas bastante legais, interessantes e inteligentes (até o Alemão Milano se enquadra...) e recomendo quem tiver em PoA no sábado que compareça ao Futebol / Churrasco.
-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Quanto ao Futebol do Inter, o JF parece ser bastante ´articulado` sem ser pastor, vamos dar um crédito.

quarta-feira, janeiro 13, 2010

Visita ao Beira Rio

Estive no Beira Rio Segunda Feira e fui dado um Tour lá dentro. Visitei os escritorios e camarotes do Beira Rio cortesia do pessoal do Marketing do Inter atraves do Fred Colorado. Pude ver o otimo trabalho de reformas que está sendo feito lá dentro. Se fizerem fora do estadio o que fizeram dentro, ficara lindo. Tirei fotos mas nao tenho como colocar as fotos no blog no momento. So quando retornar aos States dia 23. Fiquei emocionado em ver a Taça do Gauchao de 81 lá dentro porque lembro da conquista bem.

Ainda apostei uma camisa com o Fred que insiste que o Batista jogou no Inter depois de quebrar a perna em 81 e que so depois de quebrar a perna ele fez 2 gols contra o Palmeiras no historico 6 que tocamos neles. Mas Eu garanto que depois que Batista quebrou a perna contra o Sport no Recife (1 semana depois da goleada no Palmeiras) ele nunca mais vestiu a camisa do Inter. VOU COBRAR A CAMISA FRED!

Só tenho mais 10 dias de Brasil. Estarei em Tramandaí até Sexta (sem Internet) e no Sabado espero participar do Futebol/Churrasco que está sendo organizado pelo Gonçalves. Domingo estarei no Beira Rio com certeza, temos que marcar um encontro por lá com o pessoal do Blog. E quem sabe umas cervejas depois do jogo pra comemorar o que espero que seja uma vitoria.

Estou sentindo aquela confiança de pre-temporada, mesmo sabendo que o elenco pouco mudou de 2009. Já sabemos o quanto o time decepcionaou em 2009, mas agora é torcer que os caras aprenderam alguma coisa e tambem confiar que o Tecnico Gringo faça a diferença.

PS:Fui até Gramado Terçca e fiquei impressionado. Já tinha ido a Gramado varias vezes mas tá mais sensacional do que nunca. Simplesmente lindo o que tao fazendo lá.

PS: Na foto a Blogueira Rafaela do Blog Coloradas na Area usando o boné do BV.

Uma fábula moderna: A Libertadores e o Centroavante

Uma velha máxima do futebol é que time vencedor tem que ter um grande goleiro e um grande centroavante. Atualmente, poderíamos dizer um grande atacante, sem necessariamente ser o centroavante tradicional.

Em 1980, quando o Internacional preparava-se para disputar mais uma Taça Libertadores, a primeira que daria maior valor (Falcão declarou à imprensa que o clube agora estava valorizando a Libertadores como se devia, colocando-a no mesmo nível que o campeonato brasileiro), discutia-se a necessidade de um novo atacante.

O Internacional fora campeão brasileiro invicto, em 1979, mas seu centroavante, Bira, não era unanimidade entre a torcida e dirigentes. Seus 8 gols em 15 partidas não convenceram. Muito se falava da necessidade de um novo centroavante, para o campeonato brasileiro e Taça Libertadores de 1980 (ambos no 1º semestre). Mas, em vez de um nome consagrado, Asmuz contratou duas jovens apostas: os centroavantes Adavílson (ex-Mixto) e Jones (ex-Internacional SC). Para piorar, o ponteiro-direito Valdomiro recebeu passe livre e foi mandado embora, atuar no Millonarios da Colômbia, junto com o centroavante reserva Mário.

Para a Libertadores, esperava-se que os gols de Bira levassem o Colorado às vitórias, ou que um dos novos contratados “estourassem” durante a competição. Havia também Adílson, outro reserva da campanha vitoriosa no Brasileiro.

Na estréia, contra o Vasco, no Rio, o Colorado começou no 4-3-3, com Adavílson, Bira e Mário Sérgio. Durante a partida, Adavílson foi substituído por um volante (Toninho) e Bira saiu para dar lugar a Adílson. E o jogo terminou 0x0 (Jair perdeu um pênalti). Nas duas partidas seguintes, Ênio Andrade optou por Adílson no comando de ataque, e adotou definitivamente o 4-4-2, com o meia Jair chegando junto ao ataque, atuando como um falso ponta-direita. Como já tínhamos um falso ponta-esquerda (Mário Sérgio), poderíamos falar até em 4-5-1. Na terceira partida (1x2 Deportivo Galicia), Adílson foi substituído por Chico Espina.

Nas duas partidas seguintes, Bira voltou à titularidade, sendo substituído em ambas por Adílson. O reserva se tornaria titular nas 4 partidas seguintes, alcançando grande destaque na vitória de 3x1 sobre o Vélez Sarsfield, no Beira-Rio, quando marcou os três gols. Contra o América de Cali, no Beira-Rio, onde o Colorado precisava apenas de um empate para chegar à final, a falta de opções para o ataque levou Ênio Andrade a escalar um time sem atacantes de ofício: Jair, Cléo e Mário Sérgio formaram o trio final.

Nas finais, novos problemas. Na 1ª partida, Chico Espina foi o titular, sendo substituído por Adavílson. Com a necessidade de vencer, na 2ª partida da final Ênio Andrade voltou ao 4-3-3: Chico Espina, Adílson e Mário Sérgio. O resultado final, todos conhecemos.

Várias análises posteriores apontam a falta de um atacante de qualidade naquela equipe. Jair, um meia, tornou-se o principal atacante colorado na competição. Nas quatro últimas partidas pela Libertadores, o Internacional não marcou um único gol. Nas horas decisivas, faltou o matador.

O ataque colorado marcou apenas 6 dos 14 gols colorados na competição. Adílson marcou 4 (três deles em um único jogo), Bira e Adavílson um, cada. Os demais gols foram marcados por Jair (2), Falcão (2), Cláudio Mineiro (2), Cléo e Tonho.

Isso me faz pensar... não será arriscado demais jogar uma Libertadores com um centroavante contestado (Alecsandro), um “veterano” que ainda não provou ser a solução (Edu) e jovens apostas (Walter, Taison e Marquinhos)? E atuar com um esquema excessivamente defensivo não é outro risco desnecessário?

As condições atuais são diferentes, mas espero que os dirigentes tenham aprendido lições com a história do clube. E ainda torço pela contratação de um atacante de qualidade.

terça-feira, janeiro 12, 2010

O Andar da Carruagem

Clemer; Ceará, Bolívar, Eller e Rubens Cardoso; Edinho, Fabinho, Tinga (Jorge Wagner) e Michel (Gabiru); Iarley (Perdigão) e Fernandão.

Tem gente que estaria arrancando os cabelos dos dedinhos dos pés se esse fosse o time do Inter para a estréia da Libertadores. Pois foi justamente esse o time que começou empatando em 1 x 1 na Venezuela, em 2006, contra o Maracaibo.


Clemer; Ceará, Bolívar, Eller e Rubens Cardoso; Fabinho, Perdigão, Tinga (Gabiru) e Michel (Mossoró); Iarley (Jorge Wagner) e Fernandão.

Não mudou muito a formação inicial, só saiu o Edinho e entrou o Perdigão. Foi o time que fez 3 x 0 no Nacional, na segunda rodada.


Clemer, Ceará, Bolívar, Eller e Rubens Cardoso (Jorge Wagner); Edinho (Mossoró), Fabinho, Tinga e Michel (Rentería); Iarley e Fernandão.

O mesmo time titular da estréia, jogou contra o Pumas, no México, e venceu de virada, por 2 x 1. Justiça seja feita, o homem que mudou a história do jogo foi o Rentería. O Inter terminou o jogo praticamente no 4-2-4.


Clemer, Ceará, Bolívar, Eller e Rubens Cardoso; Fabinho, Perdigão (Mossoró) Tinga e Michel (Gabiru); Iarley (Rentería) e Fernandão.

A grande virada contra o Pumas: 3 x 2 no Beira-Rio. Um jogo inesquecível no qual o melhor em campo foi a torcida.


Clemer, Ceará, Bolívar, Eller e Rubens Cardoso; Fabinho, Tinga, Michel (Mossoró) e Gabiru; Iarley (Jorge Wagner) e Rentería (Sóbis).

Tchê, na boa, quando vi a ficha desse jogo cheguei a duvidar que fosse esse, mesmo, o time. Mas foi, e empatou com o Nacional no Parque Central.


Clemer; Granja, Bolívar, Eller e Jorge Wagner; Edinho Perdigão, Tinga (Iarley) e Gabiru (Michel); Sóbis (Rentería) e Fernandão.

A melhor escalação, a meu ver, em toda a primeira fase, mas até os 32 do 2° tempo, estava apenas 1 x 0, contra o Maracaibo, no Beira-Rio. Lembram quem fez o primeiro gol do Inter naquele jogo? Gabiru!


Clemer; Granja, Bolívar, Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Gabiru (Michel) e Alex (Ediglê), Fernandão e Sóbis (Rentería).

Time ofensivo ou faceiro? Virou pra cima do Nacional, no Uruguai com um golaço de falta do JW no último segundo do 1° tempo e aquele gol de placa do Rentería. E isso que acabamos o jogo com 9 jogadores em campo. Rentería e Ediglê foram expulsos.


Clemer, Granja, Bolívar, Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Alex (Perdigão) e Gabiru (Michel); Mossoró (Iarley) e Fernandão.

Péssimo jogo, ótimo resultado! A única coisa que prestou, naquela partida, foi a classificação para as quartas de final.


Marcelo Boeck; Granja, Bolívar, Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Perdigão (Ceará) e Alex (Rubens Cardoso); Michel e Fernandão (Rentería).

A única derrota daquela campanha foi com esse time, na altitude, contra a LDU. Isso foi em 10 de maio.

Depois disso, tivemos que esperar por quase dois meses e meio. Somente em 19 de julho voltaríamos a campo com uma escalação bem próxima daquela que temos como a titular do time campeão da Libertadores de 2006:

Clemer; Granja, Bolívar, Eller e Jorge Wagner; Edinho Fabinho, Tinga (Gabiru) e Alex (Perdigão), Sóbis (Rentería) e Fernandão.

Só que se engana quem acha que encontramos esse time na intertemporada no Costão do Santinho e, daí pra frente, tudo foram rosas (vermelhas, é claro). Acontece que o Tinga se lesionou e não jogou as semifinais contra o Libertad e, em ambos os jogos contra os paraguaios, atuamos com três zagueiros. Isso mesmo, assim como no jogo de volta contra o São Paulo, jogamos no 3-5-2.

Contra o Libertad, de diferente do time que jogou contra a LDU no Beira-Rio, Ceará entrou no lugar do Granja e Índio, em razão da saída do Tinga.

Na primeira partida das finais, Tinga voltou, permanecendo Ceará na direita. Na volta, sem Fabinho, Índio retornou à zaga.

O que pretendo com todo esse apanhado é pedir duas coisas à torcida colorada.

Primeiro: calma com o Fossati! O homem recém chegou, tem direito de fazer seus testes e dele não se pode exigir muito mais daquilo que podem render os jogadores que ele tem em mãos. Vejam que em 2006 o time mudou muito ao longo da competição. Foi se achando, se ajeitando, como as abóboras com o andar da carruagem.

Segundo: fé! Tem cada escalação do Inter na Libertadores em 2006 que hoje, olhando friamente, não dá pra acreditar que vencemos. Mas vencemos! Então não precisamos nos desesperar. Pelo contrário. Temos o dever de recriar no Beira-Rio aquele clima de jogos como contra o Puma, em que após sofrer 2 x o em casa, a torcida se inflamou e não deixou o time esmorecer em campo. O resultado ninguém pode garantir, mas o certo é que nós, torcedores, teremos a convicção de termos feito a nossa parte!

Não vejo a hora!


#1 DA DECADA

Com quase 3 Mil Votos dos leitores do Blog Vermelho chegamos ao resultados do Top 10 Momentos de Maior Impacto/Importância na Decada do Inter.

#1

Gabiru faz gol no Mundial contra o Barcelona (2006)

Não poderia ser outro momento o mais importante, o de maior impacto, o mais memoravel da Decada. Tinha que ser o Gol do Gabiru contra o Barcelona, quando faltava poucos minutos para o fim do jogo. O Barcelona não consegiu reagir e o Inter se sagrou Campeão Mundial. Gabiru virou lenda viva, heroi e figura que será lembrado para sempre por causa desse gol. Eu tive o prazer de estar a poucos metros desse gol. Foi inacreditavel!





segunda-feira, janeiro 11, 2010

3 6 1

Lauro;
Índio, Bolívar e Fabiano Eller;
Bruno Silva, Sandro, Guiñazu, Giuliano, D’Alessandro e Kléber;
Alecsandro.

Esta formação depende totalmente do D’Alessandro na articulação e Alecsandro na finalização. Justamente os dois jogadores que terminaram devendo, na última temporada. Não sei que tipo de conversa ou atenção dispensada houve com eles. Se vão superar o mau momento pelo qual vinham passando. Os caras nem entraram em campo e eu já me entupi de amendoim, mas deles haverão de surgir jogada e gol na Libertadores.

Também não sei se passa pelos planos de Fossati, mas poderia funcionar com Edu no ataque e menos um zagueiro. Desconheço o potencial de Bruno Silva, contudo, sabendo que é da posição (viva!), qualquer prazer me diverte (por enquanto). Então, outra opção para o time titular seria esta:

Lauro;
Bruno Silva, Bolívar (Índio), Fabiano Eller e Kléber;
Sandro, Guiñazu; Giuliano e D’Alessandro;
Edu e Alecsandro.

Ainda estamos na dependência maior de D’Ale, sem querer menosprezar Giuliano (que é muito bom levando a bola em velocidade, ninguém tira dele), mas a grande responsa ainda é do hermano. Aliás, se D’Alessandro tivesse que jogar no gol em 2010, teria enorme pressão, tamanha fatura de 2009.

O argumento maior do 3 6 1 é Kleber de ala. O que não empolga muito é um (01) único atacante.

Acho que há duas grandes questões para o novo técnico. A primeira trata sobre D’Ale, o paradoxo entre a relevância dele pro time e sua fragilidade quando muito marcado, ou provocado. Histeria não é virtude, é bravura de Originais do Samba: “Valente morre mais cedo, valente antecipa o seu próprio fim”. Por outro lado, independente do comportamento, D’Alessandro vai seguir sem vida fácil. Ninguém entra em campo pra deixá-lo jogando livre. Resta saber se o Inter versão 2010 vem com jogadas de aproximação. No “se-virol”, não vai.

A outra diz respeito à personalidade do grupo. Poder de reação foi a grande baixa de 2009. Espírito inconformado faz enorme diferença na Libertadores e até mesmo no Brasileiro. Em 2006, sabíamos que o time ignorava qualquer desvantagem, de elenco ou placar. Não tinha tempo ruim, tomava gol, fazia outro. Trata-se do perfil de vencedor e é dentro do vestiário que se cria.

Portanto, prezado Fossati, mãos à obra.


#2 DA DECADA

Com quase 3 Mil Votos dos leitores do Blog Vermelho chegamos ao resultados do Top 10 Momentos de Maior Impacto/Importância na Decada do Inter.

#2

Sobis marca 2 no Morumbi na Final da Libertadores (2006)

Quem não lembra da narração do Jorge Ramos da Fox : "Sobis Sobis Sobis....earrggggggggg!!!!" Se tu não lembra é porque tu não frequentava o Blog Vermelho. Eu captava os Gols da Fox espanhol e postava aqui. Que noite, que jogo, o Sobis no melhor momento de sua carreira (pra que ir pra Europa, imagina se tivesse ficado mais un ou 2 anos...teria feito muito mais historia...mas infelizmente optou em desaparecer na Europa).

Foi um grande teste para o Inter, ganhamos do Campeão do Mundo lá. Foi lá que ganhamos o titulo! O SEGUNDO MAIOR MOMENTO DA DECADA COLORADA!! Qual será a primeira??? Hmmmm..



domingo, janeiro 10, 2010

Mais Histórias de Bento: Parte 2

Quem nao leu a primeira parte recomendo que leiam ela primeiro logo abaixo desse texto.
_____________

Estou de volta a Porto Alegre. Muitos passeios e nunca fui a tantos restaurantes como nesses ultimos 10 dias! Tenho mais 2 semanas ainda por aqui. Desculpem os textos, normalmente tenho que escreve-los apresados pois nao estou usando computadores meus. Entao acabam saindo apresados.

Só pra finalizar o papo do Alecsandro, eu entendo o ponto de vista dele. Quem vai querer ficar lendo criticas e pior insultos sobre sua pessoa? Eu mesmo aqui no Blog as vezes abro os comentarios com um pé atras! Mas mesmo assim acredito que só porque um jornalista é pago pra escrever blog, isso nao significa que o conteudo vai ser melhor. Acho que entre textos, videos, livros etc...o BV ja produziu muita coisa de nivel profissional. Por isso espero que Alecsandro e quem sabe outros deem uma chance ou uma olhada por aqui de vez em quando. Nao acredito que devemos nada em termos de qualidade para muitos blogs profissionais. Muito pelo contrario.

No hotel eu nao pegava o elevador sem ver alguem do Inter. Eu fique no quinto andar e os jogadores no sexto. É estranho ate pensar que o elenco do clube do meu coraçcao estava logo ali encima. No quinto andar tambem se ecncontravam a commis"ao tecnica do Inter, entao alguns jogadores frequentavam esse andar tambem. Em alguns momento abria a porta do elevador e dali saia D´allesandro com seu laptop normalmente junto com Guinazu. O que mostra que os dois nao estao brigando como os rumores que rolam por ai. Tudo parecia normal.

O Alecsandro entao eu acho que encontrei umas 5 vezes pelo hotel. Cada vez a gente trocava umas palavras. A Cecilia filha de 9 anos do meu amigo Enrico num momento disse: `Posso de dar minha camisa?` Eu disse `Porque?` e ela...`Porque tu tem sorte em encontrar os jogadores` Ela queria autografos. Entao eu falei a ela...´a nao, me da tua mao e vem comigo´. La fomos nos para o segundo andar onde os jogadores iam almoçar. Assim que chegamos lá dava pra ver que vinha um elevador lotado e falei `La vem eles`. Ela disse `como tu sabe?` Eu falei...`Eu sei...quer ver`. E ai abriu a porta e la tava uns 5 jogadores incluindo mais uma vez Alecsandro. Ela autografou a camisa dela e mais uns outros e ela ficou feliz da vida. Pergunta a ela quem é O CARA e ela diz que sou eu! Eu já aproveitei e o proprio Alecsandro autografou meu Boné cor Laranja que fiz da serie dos Bones do Inter Flexfit. Ficou bem legal.

Já o D`Alessandro e Lauro parece que nao sao muitos chegados a darem autografos, ao menos pela experiencia do pessoal que tava ficando no hotel. Mas poderia ter sido apenas momentos isolados.

Mais historias depois.

sábado, janeiro 09, 2010

Encontros em Bento

To saindo pra jantar aqui em Bento mas queria passar algumas noticias antes e escreverei em mais detalhes depois.

No almoço hoje da torcida encontrei varios colorados que frequentam o Blog inclusive varios que acompanham o blog sem comentar. Tem muitos que fazem isso. Foi um enorme prazer.

Depois fui ao treino e vimo o Inter bater uma bola enquanto Guinazu e Marquinhos corriam ao redor do gramados, provavelmente se recuperando de lesAO E DA DESIDATRACAO DE ONTEM.

Depois ainda encontrei varios jogadores na picina do hotel e tive uma longa conversa com o Alecsandro. Depois de jantar volto para escrever sobre isso. Bem interesante. Volto depois.

_______

Ok estou de volta ja é bem tarde 1 da manha. Jantamos e tomamos um vinho legal aqui em Bento. Estou no lobby do hotel nesse momento.

Mais cedo eu decidi dar um mergulho na picina termica do hotel isso depois de retornar do treino. Deixei o treino antes do fim pois estava com um amigo e nossas esposas estavam nos aguardando no Hotel.

Depois de nadar por uns 20 minutos e novamente encontrar o Everton que conheci outro dia na cidade baixa (acho que ele ta me perseguindo hein! Acabei de ver ele indo pra balada agora a pouco...e tava bem acompanhdo...pra calar seus criticos!) aparece um grupo de jogadores do Inter prontos para relaxarem na picina um pouco. Eram o Danni Morais, Alecsandro, Sandro e mais dois que nao reconheci. Um deles um garoto que no seu primeiro toque no treino literalmente pisou na bola causando uma risada geral no estadio.

Como um bom blogueiro eu nao poderia deixar passar a oportunidade de fazer alguma pergunta a um deles. O escolhido foi o Alecsandro. A pergunta era simples; Jogadores frequentam Blogs? Ele me deu uma resposta longa, inteligente, bem articulada. Em resumo ele disse que ele prefere nao se expor a blogs porque em geral as criticas podem ser pesadas demais, sem responsabilidade profissional pois normalmente os blog nao sao profissionais. Entao ele prefer ler os sites mainstream.

Eu falei pra ele que eu entendo seu posicionamento mas que os Blog e esse em particular nao é so critica. Falei a ele que temos escritores talentosos que muitas vezes nem tocam no assunto de qualidades individuais de jogadores. Muitas vezes eles e elas escrevem textos bonitos, emocionantes e motivadores. Tambem mencionei que o Blog tem mais liberdade de ser mais direto onde os profissionais as vezes tem que ser cautelosos demais.

Eu entendi ele e ele me entendeu. Eu avisei a ele, que se ele entrar no BV em certos dias vai ler coisas nao tao agradaveis mas que isso faz parte. Mas em outros dias pode ser o contrario. Por exemplo (e nem falei isso a ele) Eu era um dos que defendia a entrada dele no time e a saida do Nilmar quando Nilmar errava demais.

No fim depois de ja ter saido da piscina ele me perguntou meu nome e o endereçco do Blog e falou que ia conferir.

Acho que temos bastante a oferecer nao so ao torcedor mas tambem porque nao a jogadores? Ele mesmo falou que nao quer só ouvir elogios. E aqui alguns podem as vezes ser rudes demais, mas a intençcao normalmente é boa.

Mais tarde ainda peguei um elevador e que tava la? Alecsandro, Guina e Dalesandro.

Mais amanha!

sexta-feira, janeiro 08, 2010

#3 DA DECADA

Com quase 3 Mil Votos dos leitores do Blog Vermelho chegamos ao resultados do Top 10 Momentos de Maior Impacto/Importância na Decada do Inter.

#3

Penalti (não dado) e expulsão do Tinga pelo Marcio Rezende (2005)

Se não bastasse a "Zveitada" o insulto final veio no jogo Corinthians MSI x Inter em São Paulo. Num lance que até cego vê que foi penali o Sr. Juiz Marcio Rezende não só não dá o Penalti como acaba expulsando o Tinga. Uma vergonha depois da outra. O jogo acabou emaptado 1 x 1. Esse penalti poderia ter significado o Titulo com o Inter tirando a vantagem dada pelo Zveiter ao Corinthians. E ainda conseguem se chamar Campeões de 2005. A imprensa então parece ter se esquecido de tudo isso. O Marcio Rezende se aposentou depois dessa partida e de Bonus agora trabalha como comentarista de arbitragem para a Globo de Minas! Que beleza!






PS:

Pessoal to em Porto Alegre ate dia 23. Quem quizer um Boné (tenho alguns sobrando) ou livro (tenho 5) entrem em contato comigo no meu email. Tambem tenho os DVDs Soy Loco Por Ti America e Soy Loco Por Ti Mundo.
blogvermelho@gmail.com

Previnir ou Reagir contra a Violência?

No dia 05 de Janeiro, a torcida colorada de Bento Gonçalves fez uma bela festa para receber a delegação colorada que chegava na cidade. Eis que ao amanhecer, o ato de alguns problemáticos (pretensos "colorados") resultou em grave prejuízo ao Internacional que poderia ser amenizado por gesto bastante simples de seus dirigentes.
Ao perceber um primeiro sinal de vandalismo praticado por seus torcedores, a reação imediata e natural deveria ser uma declaração pública dos representantes do Clube afirmando que:
- Quem promove vandalismo, não é colorado;
- Que esporte não é espaço para violência;
- Que a rivalidade é esportiva e, fora de campo, Inter e Grêmio são parceiros em diversos negócios, vide, patrocínios e pontos de venda;
- Que o S.C. Internacional sente-se envergonhado pela situação e, por fim;
- Que (o mais importante) irá responsabilizar-se e pagar pela recolocação do "outdoor" gremista em respeito à Prefeitura da Cidade que acolhe os clubes todos os anos;
- Que o prejuízo causado pelos tais problemáticos equivale a mensalidade de X sócios;
Tal atitude seria uma contribuição positiva para a imagem do Internacional e repercutiria até em nível nacional, além de altamente educativa e inteligênte. Mas, não. A Diretoria do Inter omitiu-se e não previu o óbvio: agressão sempre gera reação. E foi o que aconteceu.
Lamentável que ANTES de acontecer a reação, além da falta de manifestação enérgica condenando a atitude dos problemáticos, não haja segurança em frente ao Hotel Dall'onder, onde está o Inter, o que deveria ser preocupação tanto da Dupla, como, principalmente, da Prefeitura da Cidade que ganha destaque nacional por receber esses visitantes ilustres todos os anos.
Se fossem inteligentes os representantes eleitos do município de Bento Gonçalves, deveriam bancar a hospedagem dos Clubes, quem sabe até construir um estádio para 10 mil pessoas, para os amistosos da Dupla, com contrato de 5 anos, renovável por mais 5, para garantir o investimento. Seria um baita negócio, para fazer da pré-temporada mais uma oportunidade de marketing e ainda superavitária para os Clubes, como fazem aqueles clubes da Europa que compram rindo os craques que perdemos chorando.
A solução sugerida por Fernando Carvalho é como dar ganho de causa para os guris baderneiros: "Infelizmente, vamos ter que procurar o Grêmio para não realizarmos mais a pré-temporada na mesma cidade" – disse ao Globoesporte.com. E o tal apoio da Prefeitura que a Dupla não consegue junta, os Clubes teriam que buscar sozinhos. É a antítese do bom negócio, aquele em que todos ganham, pois todos sairiam perdendo.
Mas para superar em falta de criatividade a sugestão do nosso VP de Futebol, o equivalente gremista, Luis Onofre Meira, saiu-se com essa pérola:
– Eu não tenho acompanhado muito, li pouco a respeito. Mas isso é uma coisa normal entre os torcedores.
Em comum, o catatonismo, a falta de criatividade, a submissão e a preocupação zero em usar a força da Dupla para ações de marketing positivas e afirmativas de uma cultura de paz e empreendedora de grandes negócios. De positivo, a leitura correta da situação por parte do novo assessor de Futebol, Roberto Siegmann: "É importante que se diga que, além de um evento esportivo, é um evento que movimenta economicamente o município. Esporte é alegria, congraçamento, essas manifestações vão em prejuízo das instituições. Temos uma relação cordial com nosso adversário. Futebol envolve famílias".
Potencial de violência existe em todo lugar, a gritante diferença é que nos países mais desenvolvidos previne-se contra a violência por saber como é negativa para a imagem do futebol, enquanto que aqui só há reação depois que o estrago já está feito e ainda acham "normal". É a mesma atitude da Brigada Militar que Gre-Nal após Gre-Nal negligencia a segurança nas áreas divisórias entre as torcidas, deixam a provocação rolar solta, e só aparecem para coibir a violência, com mais violência, depois de o estrago já estar feito.
Esses que pensam ser "normal" a violência associada ao esporte, devem ser os mesmos que acham "normal" os estádios vazios.
-----------------------------------------
Já escrevi aqui no Blog em Setembro de 2008 sobre um episódio parecido, em escala maior por ter ocorrido dentro do Beira-Rio, mas, como se vê, NADA mudou:


quinta-feira, janeiro 07, 2010

Finalmente

Depois de 4 anos de Blog finalmente conheci em pessoa uma galera que frequenta o BV. Foi ontem no Pinguim. Tive o enorme prazer de conhecer o Nelson, o Daniel Chiodelli, o Gonçalves, o Alemao Milano, o Guilherme Mallet, o Everton e o Alexandre alem de rever o Nolci que ja havia encontrado no Japao como foi documentado no Soy Loco Por Ti Mundo.

Cada um deles é uma figura sensacional. Incrivel como um blog e essa tal de internet pode unir pessoas que sem ela provavelmente nunca se conheceriam. Inclusive perguntei a eles como se conheceram e quase todos foram atraves do Blog.

Esqueci de levar a camera entao so temos uma foto no celular do Everton documentando o encontro. O Tempo passou rapido, chegamos lá as 7 e derepente era quase meia noite! Falamos sobre muitas coisa. Guinazu, Politica do Inter, o famoso momento VAZA NILMAR e muitas outras coisas. Tudo na base da cerveja. Tambem conheci um pouco antes a Aline, colorada, que le o blog com frequencia mas nao custuma postar.

Foi muito legal conhecer esses caras em pessao depois de tanto tempo e ainda recebi 2camisetas da InternetBV. Valeu pessoal!

Estarei indo a Bento nese sabado e ficarei la ate Domingo. Vou aproveitar que minha esposa quer conhecer a serra e que o Inter estara la. Quem sabe vejo um treino. Parece que há um almoço no Sabado com varios consulados colorados, vou tentar chegar lá a tempo. Com certeza vou conhecer mais uns colorados por lá.

#4 DA DECADA

Com quase 3 Mil Votos dos leitores do Blog Vermelho chegamos ao resultados do Top 10 Momentos de Maior Impacto/Importância na Decada do Inter.

#4

Zveiter anula 11 Jogos do Brasileirão (2005)

Na maior trapaçada, palhaçada, roubada do futebol Brasileiro o Luis Zveiter anula 11 jogos por terem sidos supostamente manipulados. Com isso o Inter caiu do 1 Lugar para o 3 lugar numa canetada e o Corinthians teria a chance de jogar 2 partidas que havia perdido novamente. Eles ganharam 4 desses 6 pontos e ganhou o titulo Brasileiro com esses pontos. Até hoje o unico que pagou por aquela vergonha foi exatamente o Inter que foi a vitima de tudo.

Não foi um bom momento, mas teve um enorme impacto na torcida e no Clube. Tanto que em 2006 voltamos com tudo!



quarta-feira, janeiro 06, 2010

Do Conselho à Arquibancada - Balanço 2009

Segue News do Movimento INTERnet/BV correspondente à nossa atuação no primeiro ano de Conselho Deliberativo do Sport Club Internacional.

Sds,
Nelson
_______________________________________________________________

Há um ano, o Movimento INTERnet/BV superava sozinho a cláusula de barreira fazendo mais de 15% dos votos válidos na eleição para renovação de 150 cadeiras do Conselho Deliberativo de 2008. Assim atingimos o objetivo de ingressar na instituição mais tradicional e importante do Internacional.

Essa conquista não seria uma realidade se não fosse o desprendimento e diferenciação do qualificado quadro social do Internacional, que entendeu a necessidade de constante renovação nas instâncias decisórias do Clube, também permitindo que um maior número de colorados estejam representados no Conselho Deliberativo, sejam eles das mais diversas condições econômicas ou faixas etárias.

A todos os colorados, principalmente àqueles que apostaram em nossas idéias, apresentamos algumas de nossas ações e trabalhos realizados durante esse ano de 2009. Hoje, temos representantes defendendo os interesses do torcedor nas áreas de tecnologia da informação, como observador no conselho fiscal e como integrante do grupo de Planejamento Estratégico, cuja missão é traçar os objetivos do clube nos próximos 10 anos. Ao mesmo tempo, mantemos a isenção necessária para apontar erros, fazer cobranças e pressionar para que o Internacional continue com sua identidade histórica, sendo o autêntico e único Clube do Povo, sempre vencedor, moderno e democrático.

Maiores detalhes de nossas ações e conquistas nesse ano, prestação de contas e demais informações são encontrados em nosso "site" (http://www.internetbv.com.br/). Também temos nossos canais de comunicação sempre abertos com os associados e torcedores do Internacional, como o Blog dos Conselheiros (http://www.conselheiroscolorados.blogspot.com/)

Desejamos, por fim, a todas as coloradas e colorados do mundo um feliz 2010, repleto de vitórias e conquistas para o nosso Sport Club Internacional.

Saudações Coloradas,




#5 DA DECADA

Com quase 3 Mil Votos dos leitores do Blog Vermelho chegamos ao resultados do Top 10 Momentos de Maior Impacto/Importância na Decada do Inter.

#5


TINGA FAZ GOL DO TITULO E É EXPULSO (2006)

Foi o ultimo lance do Tinga com a camisa do Inter. Ele não só consegiu fazer o gol que garantiu o titulo da Libertadores como consegiu ser expulso por levantar a camisa (segundo amarelo). Depois disso nunca mais vestiu a camisa do Inter. Quem que não lembra desse momento?

É o Quinto momento de maior Impacto na Decada Colorada!



terça-feira, janeiro 05, 2010

Em POA Dia 2

Hoje dei uma rapida passada pelo Beira Rio, mais especificamente a loja. Como eu nao tinha muito tempo foi rapida a passagem. A Loja ta linda, infinitamente melhor que a antiga.

Estou decepcionado que o museu nao ta pronto, nem vi a construcao quando dei uma volta ao redor do Beira Rio. Pensando na Copa, meu deus, ainda ha muito trabalho pra fazer para o Beira Rio ser um estadio de copa do mundo. Por favor o Beira Rio continua o mesmo. O estacionamento ta igual, o acabamento ta mais ou menos o mesmo. Se nota em algumas partes um reforma atual, como a entrada dos escritorios, dos atletas, tudo bonito, moderno. Mas isso eh 5% do que eu vi so. Nao cheguei a entrar.

Como escrevi outro dia sobre o Rio de Janeiro. Ambos incluindo Porto Alegre tem muito trabalho pela frente...o que eh bom. Eh bom ter esse compromisso.

Na saida do estadio vi Indio batendo papo no celular...dei um oi Rapidinho..perguntei se ele se lembrava da Madruga em Yokohama `betinho e tal´ e ele sorriu mas acho que nao tem a minima ideia do que eu tava falando..kkkk!

Estou fazendo serios planos para ir a Bento esse fim de semana com uns amigos. Minha esposa queria conhecer e ja que o Inter ta la ja ´Kills 2 birds with one stone´. Alem disso o Conselheiro Nolci, o mesmo que conheci no Japao, me informa que tem reuniao dos Consulados la nesse sabado...mas uma razao pra ir la.

Hoje fomos a zona sul fazer um passeio. Depois ao Centro ve a Catedral (mais uma na lista da esposa) e uma caminhada na Rua da Praia. Ontem fomos no Praia de Belas alem de rever familia e amigos.

Comprei um livro 1808, que parece ser interesante sobre ´a louca rainha e medroso principe de Portugal´ segundo o livro. Parecia interesante. Outro livro que quase comprei foi Os Americanos. Onde o autor explica quem sao esses americanos que sao odiados por uns e amados por outros. Mas na hora H na comprei.

DECEPCAO TOTAL em ver a obra do Falcao sobre o titulo invicto ter apenas 66 paginas de historias. POXA VIDA...66 paginas??? O titulo desse escrito pela estrela do time deveria ter tido 200 paginas. Me parece que deve ter sido feito as pressas. Na minha opiniao eh imperdoavel lancar um quase panfleto assim. Nem comprei por essa razao. Nao quero ser chato mas acho que o Autor..e o conteudo mereceriam um tratamento melhor.

Mais depois.

Seu Jorge

Foram muito boas as primeiras impressões do treinador colorado contratado para 2010. Não se trata de uma pseudocelebridade do mundo da bola. De um tempo pra cá, técnicos de futebol ganharam um status meio exagerado a meu juízo, sem contar nos salários. Mas não parece ser o caso de Jorge Fossati, ao menos a primeira vista. Mesmo assim, apresenta um bom currículo recente, campeão da Recopa e da Sul-Americana com a LDU, venceu o próprio Inter e conhece muito bem o futebol latino-americano, sobretudo uruguaios e equatorianos.

Esse cartel me parece importante para qualquer profissional que se cogite para treinar o Inter. Qualquer vestiário de grande time brasileiro é, naturalmente, um moedor de carne. O colorado, especialmente depois de 2006, é um Master Plus. É o vestiário Campeão de Tudo, onde um jogador desconhecido já chega do México adjetivado pelo dirigente mais vencedor da história do clube como um reforço espetacular. Se isso poderá (e vai) lhe causar dificuldades decorrentes de uma imensa e intensa cobrança, também vai lhe dar um certo poder de barganha na hora das disputas internas. E Fossati vai ter que administrar isso. Isso e muito mais.

Em tese, Fossati parece qualificado para o desafio que se lhe apresenta. Ainda em dezembro, quando de sua apresentação oficial, surpreendeu por suas declarações iniciais, num português bastante claro, demonstrando bom conhecimento quanto ao grupo de jogadores colorados. Demonstrou humildade ao dizer que ainda precisa melhorar seu português (fala melhor que muito brasileiro), mas acertou ao dizer que linguagem da bola universal. Agradou ao falar em conjunto, salientando que o indivíduo jamais se deve colocar acima do coletivo, caso contrário, não terá lugar no seu time. Sua fala é pausada, mas firme e direta.

Nas entrevistas que concedeu posteriormente, não pipocou ao afirmar que de nada adianta chegar o Wilson Matias se sai o Sandro. Também falou que o trabalho, mesmo, aquele que faz a diferença e que ele estava ansioso para começar, é no campo de jogo. E afirmou que, embora ele e sua comissão técnica estivessem analisando o grupo de jogadores por DVDs, é no contato direito que se conhecem as pessoas. Óbvio, mas é justamente isso que vem me agradando em Fossati. Não me lembro quando foi a última vez em que vi um técnico de futebol fazer o óbvio.

Ontem, ao se apresentar perante o grupo de jogadores, falou em família. Mais uma vez, gostei. Conviver em família não é fácil. É preciso administrar diferenças, dividir espaços, compartilhar objetos, etc. Há discussões, disputas, até mesmo brigas, mas tudo dentro de casa. Se alguém de fora mete o bedelho, todo mundo defende os seus, ninguém admite interferências alheias. E esse também deve ser, penso eu, o espírito reinante num grupo de futebol fechado, focado no mesmo objetivo.

Outra coisa que me agradou foram suas declarações a respeito do Inter B. Disse que quer esse grupo na pré-temporada, que quer fazer coletivos do time principal contra o B e aproveitar os jogadores que se destacarem. Interessante! Desde que surgiu o tal de Inter B, vi mais jogadores do principal serem escanteados para o grupo secundário que destaques daquele subirem para o principal.

Enfim, recém agora começa a preparação do time para 2010. O ano, pra valer, como quase tudo no Brasil, começa mesmo só depois do carnaval, daqui a cerca de 50 dias, em 23 de fevereiro, no Beira-Rio. Por enquanto, gostei bastante do que ouvi de Fossati, mas tudo é mera teoria. A prática, como ele mesmo disse, começa agora.

Vou dar meu voto irrestrito de confiança a Jorge Fossati. Acho que ele merece isso da torcida, da imprensa e do grupo de jogadores. Da Direção, bem, da Direção acho que ele merece mais. Acho que ele merece, no mínimo, um centroavante espetacular.