quarta-feira, setembro 30, 2009

E A ROTINA CONTINUA

- Mais uma derrota. Dessa vez pra "ULBRA" do Chile 1 a 0. Não fiquei triste. Não torci muito. Meio que sangue doce. Uma vitória só ia nos colocar de novo numa especie de Copa Do Brasil e tirar o foco do Brasileirão que já tá indo mal.

- Mas, não deixa de ser MAIS UMA DERROTA. Provando MAIS UMA VEZ que algo está errado com o Inter!

- Porque Tite começou o jogo com titualres no banco só pra coloca-los em campos depois de sair perdendo o jogo? Não entendi. Se os caras vão viajar até o Chile bota em campo. Se é pra poupar deixa em Porto Alegre.

- Agora, não existe clube mais triste que o Nautico. Tenho pena de quem torce pra esse clube. Com 2 a mais em campo eles conseguem entregar o jogo ao São Paulo...lembra a batalha dos Aflitos. Eta clubizinho podre esse Nautico. Tomara que caia e nunca mais apareça na primeira divisão.

- O que pensar do Inter? É a venda de jogadores? É as convocações nas horas erradas? É as lesões? É os cartões? O time nunca se repete. No fim vai voltar ao principal problema...a VENDA DE JOGADORES EM MEIA TEMPORADA. Sem esses jogadores a gente depende dos reservas, e depois com uma lesão, uma convocação e um cartão estamos chamando Glaydson de Solução. É dose.

- O aproveitamento do Inter no ano pode estar 60...65%, mas o sofrimento do torcedor tá a 95%. São raras as partidas que termina e a gente se sente satisfeito.

- Pergunta do ano: De que adianta montar um time em Janeiro pra vender peças fundamentais em Julho? Está aí o resultado. Se tivessimos segurados os jogadores, focado SÓ no Brasileirão (reservas na CDB , Recopa e Suruga) não tenho duvida que estariamos 10 pontos na frente do Palmeiras.

Deixo a palavra com vocês...isso tá virando rotina. Minha confiança no Intermometro = 1. Minha confiança pra Domingo contra o Coritiba: Zero.

Apenas uma Reflexão

Gostaria de compartilhar com vocês um texto que encontrei através do Orkut. Este texto data ainda do gauchão de 2006, antes de nossas maiores conquistas. Segue:


Presente da arquibancada


Quarta-feira à noite, na arquibancada atrás da goleira do Estádio Santa Rosa, um colorado que vestia uma camisa simples mas vermelha derramava-se em satisfação por assistir ao seu Inter contra o Novo Hamburgo.

Com o entusiasmo de quem não vê o time com freqüência, o torcedor que aparentava 40 anos de idade falava em voz alta à mulher e à filha em sua volta:

- Sou colorado de fé. Como é bom ver o time de perto. Não tenho dinheiro nem para comprar uma camiseta. Mas sempre que posso dou um jeito e assisto aos jogos do Inter.

Impressionado com o arrebatamento do torcedor, o analista de sistema S. Cardoso, 29 anos, perguntou-lhe:

- Você não tem dinheiro para comprar camiseta?

- Não, não tenho condições de comprar... sou trabalhador, sou vigilante, meu. Ganho R$ 350 por mês, mas não podia deixar de vir aqui.

- Não tem mesmo nenhuma camiseta?

- Pô, mal consegui juntar R$ 16 e vir a Novo Hamburgo, sou da redondeza...

- Cardoso então tirou a camiseta oficial que vestia e a ofereceu ao torcedor anônimo.

- Toma, é tua.

Atônito, o vigilante recusou o presente:

- Não, não posso aceitar! Esta camiseta é sagrada!

- Mas eu estou te dando, é de presente, pra você poder torcer com a camiseta!

- Não vou poder pagar, meu amigo, é melhor, não.

Com a insistência do analista, o vigilante aceitou a camiseta de malha e a vestiu ali mesmo. Aprumado com o presente, o vigilante desandou a chorar. Beijava a camiseta e dizia para a mulher e a filha, entre lágrimas:

- Uma camiseta do Inter! Agora eu tenho uma camiseta do meu time!

E saiu pulando pela arquibancada, mostrando o regalo. Cardoso assistiu ao restante do jogo sem camisa. Mais tarde, o vigilante reapareceu à sua procura:

- Olhaí, meu amigo, só consegui R$ 6 para te pagar a camiseta.
Fonte: ZH 04/03/2006




Confesso que me emociono cada vez que leio ou vejo tamanho gesto de paixão incondicional a um time.

Paixão que faz sacrifícios financeiros pela satisfação de acompanhar, vibrar e se emocionar com o seu time.

Ah se invés de um balcão de negócios o FUTEBOL colorado fosse tratado mais com um pouco dessa paixão.

Colorado hexacampeão

Em 30.09.1945, há exatos 64 anos o Internacional entrava em campo, no Passo da Areia, para disputar mais um Gre-Nal, válido pela penúltima rodada do campeonato municipal.

O Colorado já era campeão há algumas rodadas. Campeão não, hexacampeão, feito inédito na cidade! Era a época do Rolo Compressor, que esmagava seus adversários sem perdão. Após perder um único ponto nos dois primeiros turnos da competição, o Internacional chegou ao Turno Neutro, que reunia os quatro melhores do campeonato, 8 pontos à frente do vice, o Grêmio. Como o último turno teria apenas três rodadas, e vitória valia dois pontos, mesmo que o Internacional perdesse todas as partidas e o Grêmio vencesse todos os compromissos, o Colorado seria campeão com dois pontos de vantagem.

Em campo, o Internacional passeou. Logo aos 15 minutos do 1º tempo, Ivo Aguiar abriu o placar: Internacional 1x0. Aos 22', Tesourinha chutou em gol, o zagueiro Hugo tentou cortar e marcou contra: 2x0. No último minuto do 1º tempo, um lance polêmico: o juiz João Valente Barros marcou um pênalti duvidoso a favor do Grêmio. Torcedores colorados invadiram o campo e tentaram bater no árbitro. Na cobrança, Sanghinetti descontou.

Na 2ª etapa, aos 7', Tesourinha ampliou o marcador: 3x1. Este foi o gol 400 da história do clássico, e por este feito o ponteiro-direito colorado recebeu uma medalha da ACEPA (Associação dos Cronistas Esportivos de Porto Alegre). Aos 15', pênalti para o Internacional, convertido por Carlitos. A partir daí, os jogadores colorados, que já estavam se poupando, passaram simplesmente a administrar a partida. Aos 41', Massinha descontou. Placar final: Internacional 4x2 Grêmio.

O Correio do Povo, na página 12 da edição de 01.10.1945, definiu assim o resultado da partida: "O Internacional conquistou um triunfo merecido e o placard poderia, sem dúvida, ter sido mais contundente, se os rapazes do 'Rolo compressor' não houvessem se poupado em demasia". O jornal referia-se ao fato de que os jogadores estavam pensando na excursão ao Nordeste, que o clube faria logo a seguir. Era a primeira vez que o Colorado iria jogar naquela região do país, e nenhum atleta queria ficar de fora por lesão.

Campanha colorada no título de 1945:
1º Turno
4x0 Renner
3x0 São José
3x2 Grêmio
8x1 Nacional
2x0 Cruzeiro
8x0 Força e Luz
2º Turno
2x0 Renner
3x2 São José
4x1 Grêmio
6x1 Nacional
1x1 Cruzeiro
12x0 Força e Luz
Turno Neutro
4x4 Cruzeiro *
4x2 Grêmio
2x1 Renner

* Partida do Gol do Plano Inclinado, de Carlitos.

terça-feira, setembro 29, 2009

RIO ou CHICAGO

Se há uma competição, que ao menos aqui nos EUA é uma tremenda propaganda para um País essa competição é as Olimpíadas.

Todas as Olimpíadas a Rede Americana que tem direitos de transmissão, a NBC, transmite dezenas de horas de programação por semana da cidade sede. Não só as competições mas a história da Cidade, do País, da cultura e do Povo local. Transmitem lindas imagen em HD de vistas da cidade. É um Marketing para o Turismo no País como nenhum outro. Nem Copa do Mundo tem esse tipo de cobertura. A Copa é mais jogo aqui, jogo lá e acabou a transmissão. Olimpiadas é as vezes 12 horas seguidos de cobertura e em canais alternativos até 24 horas de programação.

A abertura das Olimpiadas é "must see TV" para Bilhões espalhados pelo mundo. Uma Olimpíada no Brasil pode finalmente fazer o turismo estrangeiro no Brasil chegar aos numeros que um País tão grande e belo como o Brasil merece. Tem país menor que o Rio Grande do Sul que recebe mais turistas anualmente que o Brasil. Não duvido que tenha ilhas Caribenhas que não devem estar muito atras dos numeros de turistas que visitam o Brasil anualmente.

É por isso que torço para que o Rio vença Chicago na disputa para as olimpiadas de 2016. Sim eu sei, vai ter muito dinheiro desviado. Talvez tenha problema de crime. Vai ter muito safado que vai ficar mais rico ainda metendo a mão no dinheiro publico, mas eu acredito que os beneficios sejam maiores. Algumas coisas na cidade terão mesmo que na marra serem melhorados. Li que muito foi prometido no PAN (limpar o Baia Guanabara...novas linhas de metro..etc) que não foi realizado, mas não acredito que a OIC iria deixar isso acontecer dessa vez. O fato é que o Pan não existe. O Pan nem passou na Tv Americana, ninguem aqui assistiu e com certeza na Europa tambem não. As Olimpiadas é um monstro completamente differente.

Pela primeira e talvez unica vez vou torcer contra o Obama, que vai ir lutar por Chicago. Algumas fontes aqui dizem que a ida de Obama a reunião que decide a sede dará as Olimpiadas a Chicago. Espero que não seja o caso. Acho que por alem das razões citadas tá na hora de um País Sul Americano sediar as Olimpíadas. Os EUA já teve uma Olimpiada de Verão e Inverno OITO vezes. E ainda na ultima teve um atentado com uma bomba que matou uma mulher e feriu 100 (plantado por um proprio Americano). Eu prefiro mais uma Copa do Mundo aqui que só teve uma em 1994 e foi a mais bem sucedida Copa comericalmente e em termos de Publico (media de 69 Mil POR JOGO). Deixa as olimpiadas para o Rio. Não acredito que Tokyo ou Madrid tenham muitas chances. Vai ser entre Rio e Chicago.

Eu sei que cerca de 50% dos Brasileiros vê com cinismo uma possivel Olimpiada no Brasil e dizem que não querem se perguntados, mas eu acho que seria bom para o País. Apesar dos pesares pode servir no minimo como lição ao País em muitos setores de organização e no maximo pode abrir as fronteiras do Brasil para milhões de turistas que nunca pensariam em ir ao Brasil pela mera razão que o Brasil não faz o minimo esforço para promover turismo de estrangeiros no País (Nunca na minha vida vi uma propaganda na TV Americana para turismo no Brasil, mas já vi muitas, dezenas para Mexico, Costa Rica e até Colombia). O Rio por suas belezas naturais deveria ser um dos maiores pontos turisticos do Mundo, mas não é. Quem sabe com as Olimpiadas isso não muda.

Espero que dê RIO 2016. Mas vai ser dificil.

Se pelo menos ele ainda escutasse os amigos...

O Netinho sempre foi um cara querido e admirado pelos amigos. Todo domingo tinha churrasco na casa dele, na zona sul de Porto Alegre. Era um terreno grande, uma casa espaçosa com um baita pátio e churrasqueira. Lugar ideal para as reuniões da galera. A casa havia sido construída pelos pais do Netinho, com muito esforço, durante muitos anos e com ajuda dos amigos. Aquela casa tinha muita história! Ali, o falecido pai do Netinho havia vivido seus anos dourados!

Todos os amigos sempre viram que o Netinho teria um futuro brilhante naquilo que quisesse. Mas o negócio dele parecia ser apenas trabalhar o suficiente para garantir a reunião com a galera no fim de semana. E esse jeitão do Netinho era justamente o que fazia a maioria dos seus amigos estarem sempre à sua volta. Um bom churrasco, cerveja gelada e o sagrado futebol de domingo: essas pareciam ser as únicas aspirações na vida do Netinho.

Só que, na verdade, tudo era uma questão de tempo. Às vezes os amigos debatiam, discutiam e até mesmo apostavam por quanto tempo mais o Netinho iria continuar naquela. Era visto que, mais cedo ou mais tarde, ele deixaria aquele estilo de vida. Netinho era muito inteligente, muito articulado e capaz. Tudo era uma questão de saber quando e como ele encontraria motivação para alçar voos mais altos. Pois esse momento chegou no dia em que o Netinho conheceu a Lucilene.

A Lucilene era uma mulher na qual, simplesmente, homem nenhum conseguiria botar um defeito. Morena, alta, cabelos lisos, pretos e brilhosos. Olhos verdes e lábios carnudos, daqueles que despertam os mais audaciosos desejos masculinos! Cheirosa, bah! Bota cheirosa nisso! Seios perfeitos, bumbum empinado, coxas bem torneadas e pezinhos delicados. Sua cinturinha dava vontade de passar um gel nas mãos e acariciar como quem molda um vaso em argila. Sabem aquela cena do “Ghost”? Dava vontade de fazer algo parecido na cintura da Lucilene.

Só que a Lucilene, com todo esse material que Deus lhe deu, exigia um mínimo de sofisticação. Não que ela fosse dondoca, muito pelo contrário, mas também não era para qualquer um. A verdade é que a Lucilene até podia gostar do cara gente boa, divertido, honesto e trabalhador, mas ela era o tipo de mulher que também buscava um homem para admirar, um homem com alguma ambição. Acho que, de certo modo, todas buscam.

Foi aí que o Netinho começou a se ligar. Ele não precisava perder o seu jeito humildade e seus princípios nobres. Era justamente aquela simplicidade toda do Netinho que chamava a atenção da Lucilene. Mas pra casar com a Lucilene, o Netinho precisava de um pouco mais de sofisticação. E ele foi atrás.

Deixou um pouco de lado aquele espírito adolescente de trabalhar para pagar a cerveja do fim de semana e começou a se puxar. O Netinho mudou a sua postura no trabalho e não demorou muito pra começar a ganhar melhor. E assim, começou a melhorar seu patrimônio. Trocou o Chevettão velho por um sedan japonês zero km, afinal, ficava chato sair com a Lucilene pra balada num carro ano 79, batendo lata. Logo depois, começaram algumas reformas na casa. Pra levar a Lucilene lá, não bastava um pátio com churrasqueira. Mas como o pátio era grande, o Netinho aproveitou a onda e fez uma piscina. Bem, seu eu estivesse namorando a Lucilene, eu também faria.



E a galera vibrava de alegria pelas conquistas do Netinho. Logo, logo, a Lucilene e o Netinho estariam se casando. A festa foi com tudo que os noivos tinham direito e, como o Netinho andava forrando a guaiaca, foi uma festa de luxo! A noiva chegou de carruagem numa igreja decorada com flor pendurada em tudo que era coluna e canto de banco. Na entrada, a múscia foi tocada por violinistas e uma cantora lírica que eu desconfio que fossem da OSPA. Coisa chique mesmo, de primeiro mundo! A recepção foi no salão de um desses hotéis cinco estrelas, com mais flor pra tudo quanto era lado e músicos também. O coquetel, o cardápio do jantar e as bebidas eram daquelas de filme do 007. Coisa de louco! E a galera, que sempre torceu muito pelo Netinho, tomou um porrão daqueles homéricos, como não poderia deixar de ser, para comemorar. Tem gente que até hoje diz que o casamento do Netinho foi a maior festa em que já foi na vida.

Só que o que ninguém esperava, muito menos a Lucilene, é que o Netinho fosse se viciar tanto naquele novo estilo de vida. Tudo bem, a Lucilene não queria se casar com um cara pra ficar todo fim de semana só na base do churrasco e cervejada. A Lucilene trabalhava e também estudava, vinha de família humilde e, com todo direito, queria um pouquinho de sofisticação. E claro que ela, além de se apaixonar pelo jeitão espontâneo e festeiro do Netinho, também passou a admirar seu esforço para melhorar de vida e lhe proporcionar um pouco mais de conforto. Só que o Netinho exagerou na dose, se perdeu no caminho e fez do meio, um fim em si só.

O Netinho cada vez mais mergulhava no trabalho, em reuniões infindáveis e viagens de negócios. Ficava cada vez menos tempo em casa e quando voltava, só queria descansar. Sua rotina tinha se transformado em algo extremamente estressante e, aos poucos, ele já não tinha mais tempo para os amigos e nem mesmo para a Lucilene. Só que a Lucilene, meus amigos, por mais fiel e sincera que fosse, não era mulher para se deixar sem a devida atenção. Aliás, mulher nenhuma é. Ainda mais a Lucilene...




Quando ela reclamava, o Netinho não admitia queixas. Alegava que hoje estava tudo melhor que antes, que a festa de casamento havia sido espetacular, que eles haviam viajado várias vezes para o exterior. Dizia que a casa estava sendo reformada e ele nem mesmo havia concluído todos os seus projetos. Ainda tinha que trabalhar muito para angariar mais dinheiro para concluir as obras. Todas aquelas melhorias tinham um custo e, por isso, ele não poderia parar. Porém a Lucilene não pedia para ele parar com tudo, só reclamava por um pouco mais de atenção.

Mas assim como o Netinho e a Lucilene às vezes discutiam, seus amigos também. E não havia unanimidade quando o assunto era o Netinho. Alguns se preocupam, falavam que o Netinho tava se perdendo, deixando de ser quem ele era e correndo o risco de perder a Lucilene. Outros dizem que não, que ele estava melhor que antes. Alegavam que de nada adiantaria ele continuar o resto da vida daquele jeitão adolescente. Que se ele hoje tinha a Lucilene, é porque mudara e mudara para melhor. Não concordo nem discordo muito de ninguém, só acho que o Netinho tinha que achar um meio termo. Acho que o grande equívoco do Netinho foi passar a pensar que sabia o que era melhor para a Lucilene, só que, nesse momento, ele parou de ouvi-la.

Domingo à tarde eu fui lá visitá-los. Tava ruim pra sair de casa, por causa de toda aquela chuva, mas eu fiquei sabendo que a coisa não andava muito bem e resolvi aparecer, pra ver se podia ajudar em algo. Se eu também ia nas festas, não vou deixar de ir agora, quando as coisas não vão tão bem. Só que a minha visita não foi bem sucedida. É que o Netinho tava dormindo, nem consegui falar com ele. A Lucilene me disse que, no sábado, ele havia ficado até tarde na rua, numa reunião com empresários, num negócio de exportação em que ele tá envolvido. A Lucilene me falou, quiexosa, que é só nisso que o Netinho pensa ultimamente. Ela tava meio chorosa, disse que o Netinho levantou tarde, almoçou pouco e voltou pra a cama. Não gostei nada do que vi. Um na cama, a outra chorando, maior clima de 0 x 0. Vi umas malas num canto, não sei pra quê. Também não quis perguntar. Talvez o Netinho vá viajar a negócios. Talvez a Lucilene...

Não sei, não. Mas a coisa não tá legal lá na casa do Netinho. Falei com outros amigos que me disseram que já tentaram ir lá, pra falar com ele, mas também não conseguiram. Celular ele não atende mais. Dizem que pra falar com o Netinho, hoje em dia, só por e-mail e olhe lá. Tudo muito frio, tudo muito distante. Acho que a Lucilene também tá sentindo isso. E não sei se ela não vai acabar indo embora. Tô bem preocupado!

Será que o Netinho não tá se dando conta de que foi por ela que ele mudou? Que se ela for embora, nada disso terá feito o menor sentido? Se pelo menos ele ainda escutasse os amigos...

www.internetbv.com.br



segunda-feira, setembro 28, 2009

A ULTIMA ESPERANÇA

A ultima esperança para nós Colorados se chama Matemática. Já que nosso tecnico parece não ter nenhum truque escondido em suas mangas e o discurso parece ser o mesmo na diretoria e com jogadores a Matemática é a nossa ultima chance.

Mas a Matemática não veste a camisa de ninguem. No momento ela diz que o Palmeiras será Campeão. Mas ela tambem diz que faltam 12 jogos e matemáticamente o Inter pode tirar a diferença em apenas 2 rodadas. Sim é a nossa velha amiga de fim de ano. Em 2005 e em 2006 usamos ela bastante mas no fim não deu. Ano passado tambem usamos a Matemática para tentar achar um jeito ao titulo e deu em nada.

Então 2009 é mais um ano. Mais um ano em que pedimos a ela para nos dar alguma esperança, achar um caminho, fazer um milagre.

Com esse objetivo coloco lado as partidas do Inter e Palmeiras e deixo o Coloradismo de lado e tambem as zebras e vejo se usando logica ainda dá pra ser campeão.

Jogos do Palmeiras e Inter lado a Lado e pontos possivelmente tirados (sem coloradismo e sem o fator zebra).

1 Santos fora / Coritiba Fora : Sem Vantagem um é classico e o outro Inter voltando do Chile (0 Pontos tirados - Diferença 6)

2 Avai / Nautico : Sem vantagem Vitoria aos 2 mesmo o Avai sendo melhor que Nautico (0 Pontos tirados - Dif 6)

3 Nautico Fora / Atletico PR : Vantagem INTER (2 pontos tirados - Diferença 4)

4 Flamengo / Flu Fora : Leve vantagem ao Inter mas não o suficiente pra me convencer que tiraremos pontos (0 pontos tirados - Dif 4)

5 S Andre Fora / Grenal : Leve vantagem ao Palmeiras joga no seu Estado enquanto nos em classico (0 pontos tirados - Dif 4)

6 Goias / San Pablo Fora : Vantagem ao Palmeiras que joga em casa e Inter que não tem ido bem contra SP lá (2 Pontos dados - Dif 6)

7 Corinthians / Botafogo: Vantagem Inter pega um morto enquanto Palmeiras joga classico (2 pontos tirados - Dif 4)

8 Flu Fora / Barueri Fora: Igual nenhum ponto tirado (0 tirado - Dif 4)

9 Sport / Santos : Vantagem ao Palmeiras que joga contra morto (2 pontos dados - Dif 6)

10 Gremio Fora / Galo fora : Sem vantagem. Vai ser barra pesada aos 2. (0 tirados - diferença 6)

11 Galo / Sport Fora : Leve vantagem ao Inter pegando um time provavelmente rebaixado (2 tirados - Diferença 4)

12 Botafogo Fora / Santo André : Leve vantagem do Inter mas depende da situação desses times (0 tirados - Diferença 4)

Ou seja pelo meu calculo "racional"...sem coloradismo e tambem sem zebras o Inter acaba 4 pontos atras do Palmeiras. Isso sem calcular Goias e São Paulo da qual continuo não acreditando.

Então enquanto a Matématica ainda dá esperança a LOGICA não. A logica diz que o Inter ficará uns 4 pontos atras do Palmeiras. Mas ainda existe a ZEBRA. Sabemos que não se passa 12 rodadas só com resultados logicos. Sabemos que vai ter uma zebrinha aqui e ali. A esperança é que a zebra aconteça mas por lá do que aqui. O maior problema com isso é que o tecnico deles é Mega-Campeão Brasileiro e acho dificil ele entregar essa.

Como qualquer Colorado estarei torcendo até o fim. Quem sabe a minha logica tenha algumas surpresas. Mas uma coisa é certa, sem uma mudança de atitude dos jogadores, da diretoria e do tecnico nem a zebra vai nos ajudar.

domingo, setembro 27, 2009

COMO TUDO FOI DAR ERRADO

1 TEMPO

Estou assistindo o jogo que tá no Intervalo. Essa partida NUNCA deveria ter começado! Tá 0 a 0 e só com muita sorte vai sair um gol.

Ridiculo. 2 pontos praticamente entregues ao Palmeiras que deve tá feliz da vida com a confirmação dá partida.

Só com muita sorte agora no 2 Tempo veremos um gol. O jogo tem que ser jogado pelo meio campo e olhe lá. E só com balão na area.

Como é que um Juíz atoriza o inicio dessa partida. É uma VARZEA a organização do futebol Brasileiro. E lá se vai o titulo.

2 TEMPO

Mais do mesmo. Uma vergonha um jogo desses ser autorizado.

Agora sim acredito que acabou TODA e QUALQUER chance do Inter ser Campeão Brasileiro. 6 Pontos atras do Palmeiras e ainda levando a SULA a serio vamos chegar em Curitiba cansados depois de ir ao Chile.

Infelizmente parece que o Tetra já era. E se o Inter bobear não teremos nem Libertadores em 2010.
_________________

Como conseguimos jogar MAIS UM BRASILERIÃO fora? Mais um campeoanto facil com o elenco que aparentemente tinhamos.

Como?

1- A venda contínua de peças fundamentais do time em meio ao Campeonato.
2- O Foco em OUTRAS competições quando TODO o foco deveria ser o BRASILEIRÃO.
3- A Não contratação de Muricy quando ele estava sem emprego!

Essas 3 coisas acima são os fatores fundamentais na qual hoje não estamos com uma mão na taça.

Até parece que eles não querem que a gente seja feliz.

ESPERO QUE a proxima pergunta não seja: "Como jogamos fora a vaga na Libertadores 2010".

PS: O Intermometro termina a semana na parte mais baixa do ano.: 2.14

PSS: O TITEmometro eu decidi não zerar toda semana. Será continuo o resultado e se voce muda de ideia quanto ao tite é so clicar positivo ou negativo.

Outros debates no http://www.BlogVermelho.net

Para Onde Vai?

Me desculpem todos, mas vou desviar um pouco do jogo do Inter e Flamengo de logo mais. Não que o confronto não vá ser muito importante para a campanha colorada, pelo contrário o jogo de hoje vale muito. Tem que ser a primeira vitória de uma sequência necessária para ao menos garantir presença na Libertadores de 2010.

O problema todo passa muito perto disso, a necessidade da vitória coloca em evidência a falta de foco no negócio fim do Internacional. O futebol.

Pela qualidade tecnica dos jogadores e da estrutura que o clube mantém era para já estarmos a mais de 6 pontos na frente do vice líder.

Ficou claramente exposta a diferença de negócio de dois clubes que brigam pelo título. Inter e Palmeiras duelam pela ponta da tabela, mas seus gestores pensam em objetivos muito distintos uns dos outros.

Na abertura da janela de transferências internacionais, o Palmeiras através do presidente Beluzzo deixou claro que não venderia ninguém, que queria brigar e ser campeão brasileiro. Além disso - que já seria muito bom - durante o campeonato trocou seu treinador pelo grande Muricy Ramalho e ainda repatriou o Wagner Love, que deverá fazer a diferença daqui para frente.

A direção de Piffero-Luigi-Carvalho assim que abriu a janela correu para vender o até então melhor jogar do campeonato. O Nilmar saiu do time e entrou na lista de nogócios colorados em 2009. Para relembrar, este ano do time titular foram Alex, Edinho, Nilmar e Magrão. Além de bancar e continuar bancando a incompetencia do Tite.

Não haveria - ou seria menor - problemas se a direção nos desse alguma satisfação para aonde está indo o dinheiro, será para as obras? Será para pagar divídas? Será para o Bolso de alguém? Será que os milhões arrecadados com os sócios não são suficiente para sanar divídas?

Buenas, duvidas que com certeza estão atrapalhando o nosso desempenho, nossa qualidade em campo, o astral da torcida e muito mais coisa que nem devemos saber.

Sport Club Internacional, o clube do povo??


sábado, setembro 26, 2009

Arbitragem por replay, nem pensar!

Muito se fala que a utilização de imagens para auxiliar a arbitragem seria uma das soluções para os sucessivos erros que prejudicam o futebol de alto rendimento, que acompanhamos no dia-a-dia. Mas passar a incumbência de mostrar determinados ângulos através do replay seria entregar de vez o ouro ao bandido.
Se sabemos que nosso futebol é dominado pelos interesses comerciais da poderosa TV Globo e tememos a influência dela e os dólares de outras figuras de bastidores nas arbitragens, deve ser considerado, no mínimo, curioso que grandes polêmicas do futebol sejam sempre solucionadas por câmeras da ESPN, amplamente minoritária, em relação à Globo que possui os direitos de transmissão do jogos.
Na última semana, acompanhei no rádio que nosso zagueiro Índio foi absolvido pelo STJD graças a uma imagem da ESPN que comprovou que não houve contato físico no carrinho que motivou sua expulsão contra o Avaí. Pensei na hora: "de novo"? É sempre a ESPN.
No link abaixo, o lance em que o Lauro levou um pisão do Kleber, o que foi ignorado pela TV Globo e SporTv durante a transmissão e, descaradamente, nos dias posteriores ao jogo. Quando a imagem já estava disponível na Internet.
Outro lance, muito mais absurdo foi a comoção nacional sobre o "erro" do árbitro Carlos Simon no jogo entre Cruzeiro e Flamengo em Novembro de 2008. Pediam o pescoço do árbitro, reciclagem, expulsão dos quadros da FIFA, arrogância e prepotência. E mesmo após a divulgação das imagens pela ESPN, muitos canalhas que ganham a vida palpitando sobre futebol, não tiveram a ombridade e a dignidade de se retratar.
Agora vejam a reação do José Roberto Wright, afirmando categoricamente pela marcação do penalti, sendo que em momento algum ele se dá o direito à dúvida. Ou a possibilidade de o árbitro, que estava bem posicionado, ter visto melhor o lance:
E, mais absurdo de tudo, o Sr. Márcio Rezende de Freitas, sim, ele mesmo, comentando e obviamente condenando Carlos Simon:
Por essas, que se entende o condicionamento da arbitragem do futebol em favor dos clubes do Eixo. Errar contra um time pequeno, é indiferente. Errar contra um time do Eixo, principalmente Corinthians e Flamengo, os preferidos da Globo, é ameaça de aposentadoria. E, nesse caso, mesmo acertando, a pressão foi enorme. Usar meios eletrônicos para auxiliar a arbitragem, por exemplo, um chip na bola e na gola da camisa dos jogadores, resolveria a questão do impedimento, é fácil, é só querer. O problema é que talvez seja interessante para os "donos da bola" um errinho aqui e um favorecimentozinho ali.
Para infelicidade do futebol, claro.

RESPEITO AO FUTEBOL
Sobre favorecimento e interesses comerciais da TV Globo, achei esse blog bastante interessante:

ARTE DIGITAL
Gosto muito de arte digital, acho que é a arte do futuro, com milhões de possibilidades ainda não exploradas. Assim como demorou da criação da tinta, até as grandes pinturas da Renacença. Entretanto no futebol, já temos produções muito legais.
O Marcelo Gorga talvez já seja conhecido de todos. Recentemente conheci o trabalho do Ricardo Regert, também muito legal. Mandei para ele uma foto que tirei do ZH, no Museu Hipólito da Costa e ele produziu a imagem abaixo.
Blog do Ricardo Regert: http://rikrdoregert.blogspot.com/
Blog do Marcelo Gorga: http://coloradopv.blogspot.com/

TRINTA ANOS DO TRI-INVICTO
Eu sei que pode ser frustrante lembrarmos que faz tanto tempo que ganhamos o último Brasileirão, mas isso não diminui a glória daquela conquista. Imbuídos desse espírito os jornalistas colorados, Luis Gomes e Felipe Prestes, estão produzindo um material para ser lançado em versão impressa no final do ano sobre a grande conquista de 1979.
Para acompanhar a produção, trocar idéias e colaborar, conheçam o Blog Tri-Invicto: http://invicto79.blogspot.com/
É importante valorizar nossas vitórias do passado, as vezes tenho impressão que a Copa Dubai é mais importante que os títulos brasileiros...

VALORIZAR O PASSADO É RENDA
Infelizmente algumas coisas são um verdadeiro parto no Beira-Rio. O dia dos ídolos, que há anos o Louis defende aqui, que seria uma forma de incrementar público e receita no estádio, é ignorado. Até a utilização do Centro de Eventos antes dos jogos, que já foi feito com sucesso, não é repetido. Homenagens ao Librelato, que poderia ser alçado à condição de mito para a torcida, seria pedir demais... Deve dar muito trabalho.


sexta-feira, setembro 25, 2009

MATA MATA ROUND 3

Hoje temos a TERCEIRA batalha no concurso para achar o novo colunista do Blog Vermelho. Um será eliminado e o outro continuará para o proximo round. Você decide. Candidatos por favor não revele seu nome até o fim do concurso e campanhas para amigos e familiares votarem é proibido. O Candidato PODE votar em si mesmo. Qualquer controversia será decidido por mim e pelos Bloguitas atuais do BV. Se der empate meu voto decide. Vamo lá então...boa leitura e deixem seus votos, opiniões e sugestões aos candidatos! Nesse topico apenas comentarios sobre os textos por favor. Off topic não será permitido e será apagado. Valeu!

Vamos lá.

Colunista #5

Eu te darei o céu, meu bem, e que tudo mais vá pro inferno!

Minha mãe foi diagnosticada com transtorno bipolar do humor há cerca de dez anos. Olhando para trás em nossas vidas, vasculhando as lembranças da minha infância e a do meu irmão, isso hoje faz todo o sentido do mundo. Os sintomas sempre estiveram lá: o estado de humor dela sempre foi uma oscilação constante entre um pólo de euforia e hiper-confiança e outro de depressão e descrença. “Equilíbrio” ela quase nunca apresentou; ou ela tinha os melhores filhos do mundo, a casa mais impecável, o futuro mais brilhante, ou então tinha a pior família, a situação mais precária, as perspectivas mais medonhas. Antes do diagnóstico, minha mãe viveu muitos anos em uma via expressa entre o céu e o inferno, sem direito a paradas intermediárias.

Diz seu médico que o transtorno bipolar pode ser hereditário, mas também pode ter uma causa desconhecida. Que nunca saberemos ao certo por que justamente ela desenvolveu estes sintomas, e não eu, ou meu tio, ou minha avó, por exemplo. Que algumas coisas simplesmente são. Mas eu tenho uma teoria a respeito. Em uma família cheia de colorados, minha mãe nasceu a única gremista, então a natureza resolveu compensar esta aberração fazendo com que minha mãe sentisse na carne o que o resto da família sente ao natural, sem causas bioquímicas, somente por torcer pelo Inter. Porque o colorado é antes de tudo um bipolar.

Para mim, o melhor momento de “Nada Vai Nos Separar” é aquela montagem paralela da cena do guri que conta que o avô desistia do Inter a cada semana em que ia para o Beira Rio com a cena do cara que conta que no final de cada jogo nos anos 90 ele ouvia um monte de gente dizendo “não volto mais!”. Ambas as histórias terminam do mesmo jeito, claro: passava-se uma semana e todo mundo voltava ao Beira Rio porque, “pois é, agora com esse jogador novo eu tô com esperança, eu acho que agora vai!”. Pode ser loucura minha preferir justamente este momento no documentário, com tanta cena histórica bacana, com todo aquele depoimento do cara mais azarado do mundo (“e o Fernandinho lá, trabalhando” virou bordão na minha casa depois do filme), com O Gol, com tudo o que faz parte da nossa saga como torcida. Mas sei lá, foi naquele momento que eu mais me identifiquei como sendo alguém que faz parte desta massa colorada: eu já desisti do Inter algumas centenas de vezes na minha vida, e eu aposto que tu aí do outro lado do monitor também já fez isso um número semelhante de vezes. E a gente faz isso porque isso faz parte desta nossa bipolaridade que é torcer pelo Inter.

Porque para um colorado, uma derrota não é só uma derrota: uma derrota é a prova cabal de que este time não presta, que com essa direção que está aí nós não vamos nem até a esquina, que a segundona nos espera como um destino inexorável. E uma vitória também não é só uma vitória: uma vitória é um triunfo quase militar, um sinal inequívoco de que não vamos perder mais nenhuma e neste ano seremos campeões de tudo o que estiver disponível no mercado de taças de futebol. Um bom colorado, daqueles mais apaixonados, fica emburrado quando o time joga mal, promete parar de pagar sua mensalidade de associado, e resolve abandonar o nobre esporte bretão para sempre; e assim o faz com uma sinceridade comovente, com uma dor no olhar e com a voz tão embargada que não há quem não acredite nas suas reais intenções, porque ele mesmo tem plena convicção de tudo que diz naquele momento.

Mas aí ele resolve acompanhar o próximo jogo meio que de longe, ressabiado, quando o time tira forças de algum lugar e consegue jogar bem. E ele então, em êxtase, vai para a janela e grita bem alto para os vizinhos gremistas ouvirem que este é o ano, que o Inter é o melhor time de todos, e que ele nunca deixou de acreditar. E mais uma vez não tem como duvidar do que ele diz; aquele brilho no olho, aquela certeza que ele tem do que está dizendo é a mesma que ele tinha quando na semana passada prometeu nunca mais se exaltar deste modo com o Internacional.

Para um colorado, como eu e tu, o Inter é simultaneamente o melhor e o pior time do mundo. Fernando Carvalho tanto pode ser um deus quanto um pateta mercenário, em geral ambos, e ao mesmo tempo. O Beira Rio, construído onde antes só havia água, é motivo de orgulho, mas tem os mais odiosos defeitos que um estádio de futebol pode apresentar. Nossos jogadores são ora guerreiros, ora pernas de pau, sem meio-termo. Nosso destino será o mais glorioso de todos, ou então cairemos para uma subclasse do futebol brasileiro e de lá jamais retornaremos com vida. Nossa torcida é mais maravilhosa do Brasil, quiçá do mundo, mas também é profundamente irritante e "ainda bem que eu não ando com esses corneteiros!". Nossos astros cintilam num céu sempre azul, mas temos certeza que o inferno está logo ali, e ele é vermelho, vermelho como nosso pavilhão. Isso não pode ser só coincidência.

E então, bipolares que somos, por gosto, por temperamento, por hábito ou por paixão, temos que ouvir o seu Adenor pregar o “equilíbrio” como palavra-chave para chegarmos lá. Equilíbrio, seu Tite? Sério? Tu tem noção onde tu te meteu? A gente conhece euforia, e a gente conhece depressão, e a gente conhece os dois ao mesmo tempo (às vezes durante a mesma partida, e com relação ao mesmo jogador), mas equilíbrio é um dos termos mais alienígenas no vocabulário colorado. Boa sorte tentando colocar isso em prática no Beira Rio. Tomara que dê certo. Eu não acredito. Mas eu acredito muito!

********

Ah, e quanto a minha mãe: está bem, medicada, faz terapia, seu humor oscila bem menos. Inclusive, tem feito vários planos para o futuro, apesar todos notarem que ela não tem saído muito do lugar (menos ela, é claro). Resumidamente, tem sido cada vez mais gremista. Mas é como diriam naquele velho episódio do Chaves: “tem saúde, é o que importa”.

____________________________

Colunista #6

Internacional é campeão brasileiro de 2009

Após 38 rodadas o colorado gaúcho confirmou o que todos esperavam, o título é vermelho.


Um favoritismo unânime desde o começo do ano, um time que passou por desconfianças, momentos de incerteza, mas que nunca deixou de estar entre os 4 primeiros. Os torcedores colorados, mesmo os mais exigentes, que se acostumaram aos títulos seqüenciais desde 2006, sentiam em seu âmago a chama da confiança que soprava em seus ouvidos: desta vez é nosso! E foi mesmo, incontestável, indubitável. O Inter simplesmente se consagrou como o time dos anos 2000. Não é mais permitido temer somente o São Paulo no país, agora existe um grande adversário vermelho que vem do sul como os fortes ventos de agosto. Um verdadeiro rolo compressor de plástica, beleza e raça. E aliado à sua imensa torcida fanática, extremamente participativa e apaixonada, o Rio Grande se tornou um território colorado em que os inimigos conhecem suas derrotas e depois, visivelmente assustados, têm que admitir: “É quase impossível resistir ao Inter no Beira Rio”.

A vitória contra o Santo André por incríveis 8 x 1 são um toque de mística que permeia a camisa vermelha nesses últimos anos, pois Caxias e Juventude sofreram o mesmo incrível placar nas finais do campeonato gaúcho de 2008 e 2009. O Inter parece gostar de finais, de humilhar seus adversários. E os reveses sofridos na Copa do Brasil e na Recopa só enfureceram o Gigante que rugiu ainda mais alto. Pois o estádio ajudou o Colorado a seguir destroçando os adversários e a construir o melhor ataque da competição com 104 gols feitos, a defesa menos vazada com apenas 35 gols sofridos, e o artilheiro com 29 gols. A nova jóia do Beira Rio, o garoto Tyson. Não é por acaso que 8 jogadores do Inter fazem parte do time da seleção do campeonato. E não seria nenhuma surpresa se Edu e Lauro também integrassem essa lista, mas como desbancar o prestigio de Ronaldo Fenômeno e o pentacampeão Marcos?

Visando conquistar o mundo novamente, o Presidente Vitório Píffero garantiu, durante as comemorações, que a nova premiação do campeonato e os 136.000 associados lhe dão a certeza de afirmar: “Ninguém sai o Inter em 2010. Esse é o time que levantará o mundial em Dubai no final do ano que vem”. Palavras que simplesmente levaram a nação colorada à loucura em um Beira Rio completamente lotado. Assim como em 2006 o capitão foi o maestro, Guinãzu entoou o coro que emocionou o Brasil, “Minha Camisa Vermelha”, eleito o melhor grito de torcida do país pela Revista Placar, que foi cantado em uníssono pela massa extasiada com mais essa conquista. O Internacional é tetracampeão brasileiro de futebol.

quinta-feira, setembro 24, 2009

Ivééééti, Sangaaaalooooo !


Grande Tite:
1º tempo:
1 - Meio-campo SÓ COM 02 JOGADORES, Sandro e Guina (por sinal, correram muito ontem..) , cobriram os laterais, zagueiros, tentaram ajudar na criação, PERDERAM GOLS DENTRO DA ÁREA, ou seja fizeram de tudo, resultado = zero ! Quanto mais o Guina corre ou fica com a posse de bola, pior é o desempenho do time, e quando mais o time está mal, o Guina tende a correr mais e tenta decidir....é um Capitão sem qualquer orientação !

2 - 02 atacantes ´burramente` enfiados na área, sem cruzamento, time jogando pelo miolo do campo onde o LaU tinha 08 jogadores, prá que laterais ou alas. Oa invés do 3.5.2 o tite através do treinos secreto ´apresentou` ao mundo um espantoso 5.3.2, onde nada se cria e se toma contra-ataque pelo meio e pelos lados, 03 zagueiros em linha, 02 malucos (Guina e Sandro) correndo de área à área, 01 perdidão no meio de um mar azul, e tentando ´dividir` este mar ao meio, TODAS ESTAS LINHAS SEPARADAS LÉGUAS ENTRE SI...
Com a entrada do 10zinho, aproximaram as linhas um pouco mais, mas o defeitos continuaram os mesmos, acrescidos do agora ´sonolento` apoio do Bolivar. Em tempo, querer que um 10zinho e Bolivar joguem pelo lado do campo para surprender o adversário é surreal, suas tabelas ´insinuantes` tem o mesmo efeito da entrevista do comandante deles, dão sono na torcida...

2º tempo:
1 - Meio-campo SÓ COM 02 JOGADORES, Sandro e Guina, com 10zinho e Dale perdidões no mesmo mar azul.
2 - Absurdamente NINGUÉM DENTRO DA ÁREA, Taison na sua centésima e inoperante partida jogando pela ponta esquerda, DONDE, TEÓRICAMENTE, dribla pro meio e chuta em gol, na prática dribla prá dentro, afunila o jogo e morre na marcação adversária. Noutro lado, jogando pela linha lateral, o Edu tentando cruzar para ELE MESMO, que lá deveria estar. Eventualmente quando conseguimos ir ao fundo (uma delas com Bolivar), quem estava dentro da área como centro-avantes era o Guina e Sandro, esta estratégia é genial...Burro somos nós que pedimos um Taison pela direita, Edu dentro da área e Dale pela esquerda tabelando com o Kleber, cobertos pelo Guina (que, aliás, deveria ser proibido de passar do meio-campo e ficar mais de dez segundos com a bola...)
3 - Pela ruindade do LaU conseguimos criar e perder um monte de gols, mas isto também serve prá revelar a total confusão que é o time, apesar de ter muito bons jogadores, TALVEZ O CULPADO SEJA A TORCIDA, INGRATA...

Pirulito Amargo...
Ano passado ainda ganhamos e gostamos do pirulito que foi a Sula, mas este ano, mesmo se vier, o que acho dificil, será um pirulito bem amargo, pois certamente a LA2010 não vem...ou pelo menos agora estamos fazendo o ´impossivel` para não merecê-la...NÃO É POSSIVEL A PASSIVIDADE DA DIREÇÃO DE FUTEBOL COM A INCOMPETÊNCIA DO FUTEBOL COLORADO...

Planejamento Estratégico
A única coisa certa no planejamento será a vinda da Ivete Sangalo na Festa do Centenário ainda a ser confirmada pelo seu porta-voz Painho Adenor:
- A partir do nascimento da criança, teremos que encontrar um ponto de equilíbrio entre a Cantora e Mãe, com fazer isto, iremos investir na retomada de confiança ao pisar no palco, mesmo que Ivete use salto alto, isto certamente irá refletir na contudencia das músicas a serem apresentadas, porém o importante agora para a Ivete é ter em maior quantidade possível a posse de bola, ops, a posse do nene, pois deverão em pouco tempo ter um bom conjunto, conforme nos ensaios e nos treinos secretos, ops, exames pré-natal pois se tratam de mãe e filho, portante são consanguíneos, este é o lado positivo. Os rachões na Ivete estão abolidos, pois trata-se da fase final do planejamento e queremos ir bem nas duas competições...ou seja ser Mãe e Cantora ao mesmo tempo, principalmente na questão materna, já que Ivete não é campeã, ops, mãe há mais de trinta anos...

Seria comico se não fosse trágico !

Obs: A foto lá em cima é da torcida colorada...

quarta-feira, setembro 23, 2009

"Equipo Inexpressivo"

Foi as palavras da Fox Espanhol lá pelo meio do jogo para resumir o time do Inter. No fim do jogo ainda falaram "Argentino D'Alessandro Inexpressivo".

1 TEMPO


Fim do primeiro tempo e o Inter completamente APÁTICO. Parece que jogaram ontem do jeito que alguns estão se arrastando em campo.

D'Alessandro mais uma vez é menos um em campo. Sinceramente não vejo onde está esse craque que alguns acham ele ser. O jogo dele é fazer a La Boba...segurar a bola e em raras vezes fazer uns bons passes. Mas para um #10 é pouco. Ele é lento e contra ataque não existe com a bola nos pés do D'Ale. Torço pra que ele de certo mas esse negocio de jogar bem 45 minutos de cada 10 jogos não é o suficiente. Sera que no Segundo tempo será esses 45 minutos?

Edu sim tá jogando bem. Colocou o Alecsandro na cara do gol, mas Alecsandro errou o chute. A defesa nem sei mais o que pensar. Trocamos , ajustamos, revesamos, poupamos e tomamos gols. O do 1 tempo então foi uma avenida no meio do campo.

E o que dizer do Tite fazer uma troca aos 36 do 1 Tempo? O que isso significa?

2 TEMPO

O Time jogou melhor mas DALE consegiu sumir mais ainda. A entrada do Taison melhorou o time tanto que foi atravez dele a jogada do gol de empate. Perdemos muitos gols e poderiamos ter ganho. Agora vão se desgastar no Chile numa "guerra" enquanto esperamos na fila do Brasileirão.

Na verade porque jogamos com os titulares? Não era pra ser os reservas ou já estão desistindo do Brasileirão para focarem na Sulamericana como em 2008 para tentarem salvar o ano? Palmeiras ganhou fora do time que ganhou de nos em casa na semana passada. 4 Pontos a diferença. Vai ficando cada vez mais dificil.

Mas quem sabe uma eliminação cedo da Sulamericana não seja para o melhor, para que TALVEZ possamos salvar o Brasileirão. Imagina se tivessimos saído da Copa Do Brasil mais cedo.

Deixo a palavra com vocês.

MATA-MATA: Round 2

Hoje temos a segunda batalha no concurso para achar o novo colunista do Blog Vermelho. Um será eliminado e o outro continuará para o proximo round. Você decide. Candidatos por favor não revele seu nome até o fim do concurso e campanhas para amigos e familiares votarem é proibido. O Candidato PODE votar em si mesmo. Qualquer controversia será decidido por mim e pelos Bloguitas atuais do BV. Se der empate meu voto decide. Vamo lá então...boa leitura e deixem seus votos, opiniões e sugestões aos candidatos! Nesse topico apenas comentarios sobre os textos por favor. Off topic não será permitido e será apagado. Valeu!

Vamos lá.

Colunista #3

Mais do Mesmo (O Inter se repete)

O Inter se repete. É assim desde 2007, ano da interminável ressaca pela conquista do campeonato mundial em dezembro de 2006. E ontem nos brindou com o famoso "mais do mesmo". E nesse quesito temos vários personagens (para não dizerem que eu centralizo minhas críticas em apenas um). Tite se repete, mas pelo pior lado. Com um dos melhores grupos do futebol brasileiro, o administrador de campo colorado não consegue tirar o máximo dos jogadores. E o que é pior, está prejudicando alguns jogadores de qualidade até então indiscutível. Guiñazu reconhecidamente sempre correu o campo todo, e assim segue acontecendo, mas com uma novidade: agora corre feito barata tonta sem saber quem deve marcar.

Mais uma do técnico: Danilo Silva, que não é lá grandes coisas, mostrou qualidade no apoio contra o Corinthians no meio da semana. Mas no sábado, pasmem. Tite ordenou que o jogador não apoiasse, mas sim jogasse como terceiro zagueiro.E aí vejo até o Avaí com jogadas pelos flancos. Mas o Tite acha que não necessitamos, afinal, o esquema adotado por ele é moderno, é europeu.
E o que dizer quando nosso técnico (pelo menos alguns insistem em acreditar que ele é técnico) promove a estréia do "promissor" Wagner Libano justamente num jogo de 6 pontos? Eu já tenho a resposta: Tite tá fazendo um esforço pra ser mandado embora.

Andrézinho é outro que se repete. Num jogo brilha, e com a boa atuação dele, reaparecem aqueles que pretendem transformá-lo num jogador melhor que o argentino D'Alessandro. Mas logo depois de brilhar, passa três, quatro jogos gravitando pelo meio-campo, sem ajudar na marcação, sem criar, sem nada.

Mas o mais preocupante de tudo. A direção do clube se repete nos erros. Início do ano patrolamos adversários de terceira e quarta divisões, ganhamos um Gauchão e todos passam a acreditar que no Beira-Rio há uma nova versão do Rolo Compressor. Começa o assédio dos Europeus pelos nossos melhores jogadores e então Fernando Carvalho (sou muito grato à ele e confesso ser um fã do eterno presidente das maiores conquistas) e Vitório Piffero (por ele não nutro nenhum tipo de sentimento) reafirmam que a "fome" por títulos foi definitivamente trocada pela insaciável vontade de tornar o Inter no Campeão da Tesouraria.

E, há três anos remontamos time no meio do campeonato brasileiro. Em setembro os novos contratados estão buscando a melhor forma física, em outubro o melhor entrosamento e assim termina o ano e ouvimos o mesmo discurso: o Inter montou um grande time para a próxima temporada. No próximo ano teremos condições de lutar pela Copa do Brasil e pelo Brasilierão.

Mas em 2009, Fernando Carvalho e Vitório Piffero adicionaram mais um elemento ao roteiro previsível da novela colorada. Por se acharem acima do bem e do mal, os mandatários do clube decidiram contrariar os desejos do torcedor. Tite, que nunca foi unanimidade entre os vermelhos, já estava desgastado pelas perdas da Copa do Brasil e Recopa. Muricy estava dando sopa. E o torcedor colorado se assanhou e sonhou com a volta do técnico que montou a base do time campeão da América em 2006. Desejo atendido? Que nada. Carvalho "peitou" a torcida e manteve o seu administrador de campo (porque no vestiário parece que o técnico não mais tinha poder e voz). Resultado?

O Inter se repete e cria uma situação no mínimo inusitada: o time é melhor quando não está em campo. Afinal, 70% dos resultados dos adversário diretos na briga pela ponta ou G4, ajudam. Mas isto, só até o Inter do Tite entrar em campo para disputar a próxima rodada. E o resultado disso tudo, nós já sabemos qual é.

Colunista #4

Inter: 2008 denovo ou novo 2009?


A pergunta que não quer calar. Mas que ao mesmo tempo, ninguém quer ouvir. O Inter terá seu final feliz? É assim desde o final de 2006, quando o Inter se consagrou campeão da América e do Mundo, todos esperavam o Inter mais forte e mais forte. Afinal, o Inter era um time colossal. Venho um 2007 para amassar e colocar no lixo.

2007 foi o ano do Gallo, aquele brilhante técnico que a massa vermelha desejava havia anos. Um técnico de fibra e que geralmente mexia no time. Era um cara brilhante e decidido. Junto com o Gallo, houve o fiasco da Copa do Brasil, e que até hoje envolve muitas histórias. E também a Recopa, um título de 2 jogos que nos rendeu uma camiseta em forma de árvore de natal.

2008, um ano pra lá de safado. Começamos bem, um Gauchão com estilo. "8x1, o Inter é a grande potência. Quero ver quem vai parar eles." Isso era o quê o Brasil todo dizia. Mas ninguém nunca disse que Gauchão não é parâmetro. Chegando ao fim do ano, a direção resolveu apostar na Sulamericana. Os conspiradores, dizem que eles - os dirigentes - sabiam que não conseguiríamos a classificação para a Libertadores.

Mas sabendo ou não, a Sulamericana caiu como uma luva. Ela conseguiu enganar dezenas, centenas, milhares de colorados. "Dani-se o Brasileirão, coloque os reservas, vamos levar a Sulamericana." Alguém disse isso lá dentro, e foi atendido. O Inter que já não estava uma maravilha no Brasileirão, entrou com os reservas. E a Libertadores no centenário, adeus. A turbulência foi grande. Mas só por algumas semanas, com a conquista da Sulamericana, todos esqueceram. É título? É. Mas não é a Libertadores. Quem nasce Sulamericana, morre Sulamericana.

Estamos em 2009, o discurso de 1 titular por ano, foi embora. Junto com ele, Alex, Edinho e Nilmar. Vieram Edu, Eller e Bolaños. Tá bom, não é nenhuma substituição a altura, mas o time está bem até aí. Os assombrosos meses de junho, julho... se foram, graças a alguém. Ora, não precisa ser nenhum Deus. Mas então, finalmente, no terceiro ano após a conquista do Mundo, o Inter terá seu final feliz?

terça-feira, setembro 22, 2009

O Bicho Vai Pegar

Segundo notícia publicada na semana passada (clique aqui), o Inter vai pagar para o grupo de jogadores (mais roupeiros, massagistas e seguranças do vestiário) cerca de R$ 3 milhões, caso consiga ganhar o Campeonato Brasileiro. Essa notícia, por si só, já é polêmica. Afinal, uma das maiores folhas de pagamento do futebol sul-americano, ainda precisa oferecer isso tudo para os jogadores buscarem a taça? Mas isso não é nada. Segundo a reportagem, o clube também oferece prêmio para o time NÃO ser campeão. E não é pouco. Consta que, se ao final da temporada, o Inter apenas se classificar para a Libertadores, o prêmio será de R$ 1,5 milhão.

Mas a farra não para por aí! Depois de um longo período pagando prêmios por metas (conforme avançava no campeonato havia um bônus), a direção resolveu voltar a pagar o bicho por vitória. São R$ 2 mil por vitória e mais R$ 2 mil por cada rodada como líder. A julgar pelas últimas atuações, a boleirada não tá assim tão preocupada com a grana.

Bueno, então o time que começou o campeonato sendo citado por todos os jornalistas brasileiros como um dos principais candidatos ao título, que tem uma das mais altas folhas salariais do país, que tá recebendo mais um extra por vitória e que ficou praticamente o campeonato inteiro no G-4, ainda vai rachar um prêmio de R$ 1,5 milhão para não ir além! Em síntese, é isso! Se ficarem onde já estão há 25 rodadas, o prêmio será de R$ 1,5 milhão. Se ganharem o título, ganham outro tanto.

Na prática, a direção, além de pagar altíssimos salários em dia e oferecer prêmio extra por vitória, pagará mais uma bolada, apenas para que o time não caia de produção, não saia do G-4. E como a boleirada já está lá desde o início do campeonato, pode-se dizer que o bicho pelo título é de R$ 1,5 milhão, pois com a outra metade eles já contam. Não me parece uma medida inteligente de motivação, sem contar no desaforo que a oferta desses valores representa para a imensa maioria dos milhões de torcedores do Clube do Povo (?) do Rio Grande do Sul.

Interessante é que o clube promete o mesmo prêmio para o time chegar em segundo, terceiro ou quarto lugar. Ou seja, 50% do bicho do título será pago, mesmo que o clube se classifique apenas para a Pré-Libertadores. Aparentemente, nossos negociadores de prêmios não levam em conta que, ficando em quarto, o Inter vai ter que começar a Libertadores mais cedo, provavelmente pegando um grupo mais difícil na sequência, o que certamente repercutiria nos confrontos das fases seguintes. Isso, é claro, se houver acerto quanto ao bicho para chegar à fase de grupos. Planejamento pouco é bobagem!

Mas o que mais me espanta é que o clube contaria com a premiação do Clube dos 13 para pagar esses bichos. A entidade prevê R$ 1,1 milhão ao vice-campeão, R$ 900 mil ao terceiro colocado, e R$ 637,5 mil ao quarto lugar, todos com direito à Libertadores. Caberia ao Inter completar o restante. Ou seja, se o Inter for vice-campeão o clube desembolsará R$ 400 mil. Se ficar em quarto, o clube desembolsará R$ 862,5 mil. Isso mesmo, o clube pagará mais para os jogadores ficarem em quarto do que em segundo!

Tá certo que se não prometerem um bicho pela vaga na Libertadores é capaz da boleirada nem isso garantir, mas a julgar pelos valores divulgados, dinheiro realmente não é problema no Inter. Somos um clube rico, que pode se dar ao luxo de pagar alto para o time ficar aquém das expectativas. Sim, porque se vão pagar essa grana toda para o time NÃO ser campeão, é porque dinheiro tem de sobra.

Fico aqui me perguntando se o Nilmar e o Magrão também vão querer o bicho proporcional ao tempo em que jogaram o Brasileirão. Afinal, foram dois titulares que ajudaram o Inter a conquistar vários pontos na tabela. O Edinho e o Alex não, pois embora também fossem titulares, foram vendidos neste ano, mas ainda antes do início do Brasileiro. Ah, taí a explicação! Não vendemos mais apenas um grande jogador por ano, vendemos quatro, para poder pagar bichos milionários para o time NÃO ser campeão!


segunda-feira, setembro 21, 2009

MATA-MATA: Round 1

Começa hoje os Mata Matas pra decidir quem será o novo Colunista do Blog Vermelho. Leia e depois vote no seu favorito entre Colunista #1 e #2. O vencedor passa pra proxima fase.

São 16 candidatos. Infelizmente recebi 17 e tive que eliminar 1 pessoa para que a Matematica desse certo. Mas se alguem cair fora e não entregar seu texto para a proxima rodada aí esse texto entrará. Todos os textos são bem interesantes, vai ser uma bela disputa!

Importante notar que os textos na maioria foram escritas entre 7 e 14 dias. Então lembrem disso caso algo escrito possa sentir um pouco "datado".

Vote apenas uma vez. Seu voto só sera contado se voce incluir seu nome. Candidatos por favor não revele seu nome até o fim do concurso e campanhas para amigos e familiares votarem é proibido. O Candidato PODE votar em si mesmo. Qualquer controversia será decidido por mim e pelos Bloguitas atuais do BV. Se der empate meu voto decide. Vamo lá então...boa leitura e deixem seus votos, opiniões e sugestões aos candidatos!
__________________

COLUNISTA #1

Das muitas coisas que penso

Penso, penso, e digo, não tenho opiniões, tenho impressões. E essas são tão volúveis como o vento que sopra no Beira-rio, mudam de lado o tempo todo. Eu era da turma dos defensores de tt, mudei, descobri que era contra ele quando este, acoado pelos motins internos, assédios de empresários, e incrivelmente com todos contra, inclusive eu, que estava naquele momento chutando um bêbado (o que não é do meu feitio, fui movido pela paixão extrema pelo internacional) queria sua saída. Achando eu que Muricy era o que foi quando Joel Santana assumiu o Inter, a solução. Mas não era, eis que por incrível que possa parecer, Fernando Carvalho estava certo. Manteve TT e hoje, estamos aí, jogando o melhor futebol disparado do Brasil, em segundo lugar prontos pra sermos campeões brasileiros.

Penso que os jogos que se seguem, se não houver manobras da CBF, devem consolidar-nos como lideres do brasileiro com folgas. Penso que contra o Avaí, não tivemos contratempos, fora os milagrinhos do Lauro, tudo transcorreu bem.

D’alessandro é craque, é diferente, Nelson 1954 e os três mosqueteiros, além do Cheiradona, não viram isso graças a Dios. Guina, o que dizer? Andrézinho é craque, desde que entre no meio da partida. Giuliano é melhor numero 1 (como dizia Zagallo sobre quem marca e ataca) muuuiito melhor que Tinga, que deve voltar pro Grêmio (caso ETs o conduzam para “AVAGA”) dizendo que sempre foi gremista. Alecsandro, Edu, Taison e Marquinhos acabaram com a tática que nos fazia perder jogos bobos, a “te vira Nilmar”.

Penso que tenho uma frase pra dizer a Fernandão, o lider, o carater, o maximo, o capitao, o dono do Inter nos momentos mais vencedores: “CALA A BOCA, SILENCIO, DEIXA ASSIM!!!!” Porque sabemos que não te quiseram, sabemos que tu queria vir, sabemos que o Fernando Carvalho não foi canalha, mas não foi....ortodoxo, digamos. Nós sabemos de tudo!!! O tempo dirá se essa “falha” do FC não foi o melhor pros dois, Inter e Fernandão.

Penso também que determinadas pessoas não podem dar opiniões sobre nada, como Jose Asmuz vai dar opinião sobre o Inter, se ele foi, junto com a família Zachia, responsável pelos anos medíocres no Inter. Venderam Falcão, enriqueceram, afundaram o Inter, por favor, fiquem longe. Penso também que Claudio Bier é um representante dessa facção, Junto com Mano (whitout brain) Changes, então afastem-se desse grupo. Por favor, chamem o Miranda pra fazer oposição. Se esses que citei acima conseguirem o poder, estamos ralados!

Aí, comentários sobre arbitragens, o lance da expulsão de Fernandão e quem aparece pra comentar na Globo.com? Marcio Rezende de Freitas. Logo ele, meu Deus (para os que acreditam) o “ajeitador” da CBF, podem deixar ele comentar arbitragens, mas não lances do Inter, por respeito, o que ele fez conosco, não se faz nem com cachorro puto. Bueno. Respira.

Aí quando penso que nada mais vai me surpreender, um jornalista dessa imprensa marrom que impera por aí vem dizer a seguinte frase: “Alan Kardec veio para o Inter e pretende fazer muitos gols espíritas” Nããããããããoooo! Sem trocadilhos baratos, por favor!

Penso que essas sao minhas impressões.

______________________

COLUNISTA #2

Colorado cada dia mais perto tetra


Do blog do jornalista Juca Kfouri, em maio deste ano:
“Este Inter pinta como autor, em seu centenário, da façanha da tríplice coroa”.

Bom, todos sabemos, infelizmente, o que aconteceu na final da Copa do Brasil deste ano. Há, ainda, uma quase unanimidade entre os colorados de que, não fossem os desfalques de Nilmar e Kléber para a Seleção e o apito desastrado de Héber Roberto Lopes no jogo de ida, no Pacaembu, o Inter teria levantado pela segunda vez a Copa do Brasil e galopava, confiante, em direção à tríplice coroa. Mas passado é passado e não queremos lamentar erros de arbitragem para não ficar com a pecha de bebê chorão. Vamos, então, a uma análise pontual sobre o que leva este humilde blogueiro a acreditar que o fim do ano nos presenteará com o tetracampeonato.

1. O Internacional tem um dos mais, senão o mais qualificado elenco do futebol brasileiro. Como a janela de agosto foi bem pouco sentida, o colorado tem peças de reposição à altura em qualquer uma das 11 posições do time. Quem pode se dar ao luxo de ter as opções de Sorondo, Fabiano Eller, Bolívar, Índio e Danny Moraes para a zaga? Sandro, Guiñazu, Magrão em grande fase, Giuliano, D'Alessandro, Andrezinho? E o que falar de Alecsandro, Edu, Taison, Marquinhos?

2. A preparação física da equipe é algo de cinema. Diferentemente do que aconteceu em 2007 e 2008, começamos o ano descansados, focados em 2009 e nas missões que teríamos em campo dali pra frente. Nas outras oportunidades, terminamos o ano disputando alguma coisa e comprometemos o primeiro e o segundo semestre. Contratações no meio do ano, aposta em treinadores novatos tiraram do Inter o embalo necessário para as conquistas. Agora, estamos no auge da preparação. Depois de um momento de instabilidade em que começávamos o jogo bem e cedíamos o empate ao adversário, agora sobre fôlego ao final de 90 minutos.

3. Os resultados estão aparecendo, e o que é melhor: estamos jogando bem. Os jogos diante de Atlético/MG, Goiás e Avaí são prova de que o Inter é superior aos adversários em campo. Contra o Palmeiras, nossa última derrota, depois que levamos o dois a zero fomos pra cima, dominamos o time do Parque Antarctica e só não empatamos porque o travessão protegeu São Marcos num chutaço do Andrezinho. Se a bola entra, estávamos na liderança dois pontos à frente deles e com DUAS vitórias a mais!!!

4. A defesa aprendeu a não tomar gols bobos com a chegada de Fabiano Eller e o ajuste feito pelo Tite com o 3-5-2. Além disso, o time evoluiu taticamente e consegue recuar para o 4-4-2 durante o jogo sem perder a consistência. Foi o que vimos duas vezes na semana passada, diante do Alético e no domingo contra o Avaí. O ataque (o melhor do campeonato em 2009) mostra sua força, mesmo quando os titulares não jogam. Prova de que o equilíbrio é uma das armas do técnico Tite.

5. O treinador Tite tem estrela, como já havia mostrado no co-irmão. Mesmo errando em algumas convicções e em subsitituições meio retranqueiras durante os jogos, tem sido iluminado. Bastante iluminado.

6. No ano do centenário, o Inter acerta a mão e é exemplo de gestão, administração e marketing. São 100 mil sócios e campanhas de dar inveja a qualquer clue europeu. Número fantástico e que daria saúde financeira ao clube para segurar no Beira-Rio alguns jogadores importantes ou, como remédio, repor algumas peças que saírem.

7. As estatísticas estão ao nosso lado. Com exceção de 2008, quando o time da Azenha venceu o primeiro turno e não levantou a taça - comemora A VAGA até hoje - todos os anos anteriores mostraram que o campeão do primeiro turno vence o campeonato. Mas o treinador azul em 2008 era o Roth e isso bom, já sabemos há muito tempo.

Bom, essas são algumas considerações que me fazem acreditar muito neste tetra. Só que dentro das quatro linhas, às vezes joga um tal de Sobrenatural de Almeida…

domingo, setembro 20, 2009

Fernandão e Iarley

E pra cutucar a moral colorada ainda mais o Goias amplamente dominou o Corinthians em São Paulo e golearam com gols de Fernandão (1) e Iarley (2). Eu particularmente gostei do resultado, por mim Corinthians perde sempre. É um prazer de ver. E parabens ao F9 e I10.

O San Pablo empatou e com isso o Inter caiu pra terceiro. Sinceramente acredito que QUALQUER time dentre os 9 primerios pode ainda ser Campeão. O Corinthians em nono está 7 pontos atras do Lider e essa diferença não é impossivel de tirar com 13 rodadas a jogar. O Campeonato está longe de ser defenido. Uma pena que o Inter não consegue manter uma regularidade ou uma escalação.

PS:

Alguem sabe se foi o COL, Nelson ou CJR que rouba esse gol do ALEX!??? Kkkk



sábado, setembro 19, 2009

MAIS UM VEXAME

ANTES

Novamente não vou assistir o jogo ao vivo mas estou criando esse topico para que vocês comentarem o jogo. Hoje acho que o bicho vai pegar.
__________

DEPOIS

Cheguei em casa a 1 da manhã depois de um dia de trabalho. Liguei a TV, pois aqui o VT do jogo começava a 1:30 da manhã. Agora são 03:12 Horas e o Inter ta tomando um Olé do Vitória e de sua torcida. Não acredito que perdi sono pra ver essa Cacacá (como diria minha Vó).

Uma vergonha. O time nem entrou em campo no Segundo tempo. D'Alessandro enquanto tava em campo foi um a menos, assistia de longe o jogo. Repito pela milesima vez...D'Alessandro não carrega Piano sozinho! Andrezinho ao menos deu 3 chutes perigosos no primeiro tempo. O que que Dale fez? Novamente o Taison corria e tentava mas não tinha com quem jogar. E o Sandro no peimeiro gol? Parecia que tinha pesos nas chuteiras pois não conseguia pular.

Aos poucos o Inter vem perdendo jogadores nesses Brasileirão. Nilmar e Kleber pra seleção por 1 mes. Depois Nilmar pra Europa. D'Alessandro por algumas semanas por STJD. Giuliano pra Sub-20 por 1 mês, Sandro pra Seleção...agora Magrão pras Arabias. Mesmo não sendo Fã #1 do Magrão, será que era hora dele sair? Faltando 14 rodadas para um possivel titulo? Ah Magrão é o mesmo que dia 2 desse mês falou "Fiquei no pra fazer História". Vai contar outra História Magrão!

Porque Edu é reserva? Porque não dar mais chances ao Marquinhos enquanto o jogo não tá perdido. Como vamos ganhar um jogo com Guina, Sandro, Andrezinho e Libano jogando juntos?
Que coisa né que nosso melhor jogador no momento tá numa seleção sub-20, uma píada isso. Muito alem de lamentável um time profissional perder um jogador titular para uma seleção amadora.

Sei lá o time parece não ter carimbo de Campeão, faz de tudo pra não ser líder e agora volta as esperanças para o Beira Rio...e assim vamos levando. Se a ruindade no Brasileirão não fosse completa um time já teria disparado.

Mas surpreso não estou. Ou alguem esperava que o Inter fosse a Bahia e jogasse como um time campeão? Eu não. Das 20 e tantas partidas no Brasileirão até agora, em quantas o Inter convenceu?

Mais uma vez...lamentável. Logo mais vão começar apenas a falar em "vaga". E se continuar assim, nem vaga vamos ter.

PS:

Poderiamos estar 20 pontos na frente do resta desses outros 19 times nabas do Nabasileirão 2009 se tivesimos mantido o time. O Inter deveria ter avisado no inicio de 2009..."ninguem importante sai esse ano...quem quiser sair sai agora em Fevereiro porque depois não sai ninguem, queremos ganhar o Brasileirão" Mas não o Inter vender antes, durante e depois das janelas e assim a gente fica no nivel dos outros times nabas com quase todo jogador seja com 17 anos ou 30 pensando na Europa. Desse jeito daqui uns anos estaremos todos torcendo por Liverpools e Milans porque ta perdendo a graça torcer pra time em que nem guri de 19 anos quer jogar alem de 1 ano.

PSS:
Escrevi isso a 1 mes, dia 22 de Agosto:

Acho que até o final do Brasileirão repetiremos a formula, Vitorias em casa com algumas derrotas idiotas e fora de casa empates e derrotas com talvez uma vitoria aqui e ali. Continuaremos perdendo para os mais fortes. Assim não tenho nem esperança de uma vaga a libertadores que logo mais vai ser a meta principal porque o titulo está escapando rapidamente. Profundamente lamentável.

Pois é...como é previsivel o Inter. Derrota idiota em casa: Cruzeiro Derrota Fora: Vitória depois seguidos de umas vitorias pra dar falsa esperança.

sexta-feira, setembro 18, 2009

STJD e Bonus

Alguem me explica como Diego Souza, segundo o Globo Esporte de hoje, não foi punido pelo STJD por esse lance, mas Bolivar é por uma expulsão comum devido a um segundo cartão amarelo em um jogo.

Veja o lance. Ele fez o que D'Alessandro fez na final da Copa do Brasil MAIS uma rasteira. Se ele realmente não foi punido por esse lance é uma vergonha completa o futebol Brasileiro.

EDIT: Pesquisei e li aqui que ele foi punido sim por 8 jogos MAS so para o Paulistão do Proximo ano da quando talvez ele nem esteja mais no Palmeiras! Que piada! O DALE foi expulso na CDB e teve que cumprir jogos no Brasileirão. Diego Souza não!



PS:
O Inter precisa pagar Bonus aos seus jogadores pra os motivarem a ganhar o Brasileirão? Tudo bem, por mim se funcionar otimo, mas será que é realmente necessario? Quando o time perde o jogador devolve dinheiro? Não! Então por que dar dinheiro pra ganhar? Se é pra ser assim então que salarios de jogadores sejam somente por Vitorias e performance.

quinta-feira, setembro 17, 2009

IDEIAS RADICAIS? OU BOAS IDEIAS?

- MISTURAR TORCIDA NO GRENAL
(Leia por completo antes de se enganar pelo sub-titulo e achar que to pedindo pra misturar o estadio inteiro)
Já em antecipação ao Grenal de Outubro, e pra não ser oportunista, vou falar no assunto agora, bem antes do classico. Uma sugestão a Direção Colorada. Tá na hora de um clube Brasileiro liderar o movimento para real paz nos estadios. Esse lance de jogador usar camiseta de Paz antes do jogo é bom mas efetivamente não significa nada. Com o passar dos anos a coisa só piora. A duas decadas as torcidas não se misturavam mas tambem não havia separação entra as torcidas com 30 metros de arquibancada vazia. Agora já existe. Precisamos ir alem de Camisetas...precisamos de EXEMPLOS DIRETOS DO QUE QUEREMOS ATINGIR.

Pra começar o Inter e Gremio poderia fazer algo bem simples pra dar exemplo. Usa um pequeno espaço nos estadio para misturar uns 50 torcedores PRE-SELECIONADOS de ambas as torcidas para assistirem o jogo JUNTOS. Isso mesmo JUNTOS. Mesmo que seja Gremistas e Colorados de uma ou duas familias, mas que apareça na TV colorado e Gremista assistindo o jogo na paz lado a lado sem ter que tocar bomba ou soco um no outro. Acho que dá pra achar 50 Colorados e Gremistas de Paz em Porto Alegre....ou não?

Isso seria um belo exemplo a todos. No dia dia muitos colorados e gremistas moram, travalham e estudam juntos sem apelar pra porrada, não há razão pra não tentar reverter isso nos estadios e esse seria um pequeno mas importante passo. Pode até se usar o espaço VAZIO que separa as torcidas para fazer isso. Essa mistura ali no meio das duas torcidas ainda serviria de exemplo direto as pessoas no estadio que vão ver que futebol não é guerra.

- PSICOLOGO(Motivador)
Muito se fala em sapato alto apos algumas vitorias, ou jogadores voltando da seleção se "achando" e coisas desse tipo. Não sei atualmente o que o Inter faz lá dentro para motivar e focar o grupo mas se eu mandasse lá dentro faria o seguinte.

Um Psicologo (com pouco de Motivador) ou dois (facilmente pagos com o salario do GIL) trabalhariam no Beira Rio 5 dias por semana. Cada jogador teria que visitar com o psicologo uma vez por semana ou a cada 10 dias. Os psicologos/motivadores observariam a performance dos jogadores e ou conversariam com o tecnico e depois com o jogador 1 a 1 para fazer com que o atleta fique focado, concentrado e motivado para atingir os objetivos do Clube e dele. Tudo com os pés no chão e sem salto.

Por exemplo o Sandro. Alguns dizem que voltou da Seleção com a cabeça em outro lugar. Mas tambem. O cara volta e 30 colegas mas 100 torcedores chegam a ele dizendo "Tu é o Cara!!" O guri tem 19 anos vai pensar o que? O que deveria acontecer é assim que ele voltasse da seleção é ir falar com o tal Psicologo/Motivador para que esse profissional pudesse refocar a cabeça do jogador no objetivo mais proximo...que nesse caso teria sido o jogo do Cruzeiro.

Com a grana que rola no Inter e que é gasto em coisas como salarios de jogadores que nunca jogam (gil, chiquinho, Clemer...) isso poderia ser feito sem problema algum.


- SERIE "A" SÓ PARA CLUBES ORGANIZADOS
Será que a Seria A realmente deveria ter a participação de clubes como Brasiliense, São Caetanos, Santo Andrés etc.... A Serie A não deveria ser só a elite do Futebol Brasileiro? Quem disse que o melhor para o futebol é ter rebaixamento e clube subindo da Quarta Divisão? O São Caetano cansou de ter publico de 800 pessoas em jogos da Serie A! Isso é ridiculo. Nós vimos as condições do Gramado do Santo André esse ano, não vimos?

Veja a NBA, a NFL e outras. Ligas Bilionarias de muito sucesso, extremamente organizadas mas FECHADOS só para os grandes. Pra entrar na liga voce tem que provar que sua cidade pode sustentar seu time. Voce tem que ter estadio em boas condiçoes. Você tem que ter uma organização Profissional. E não pensem que rebaixamento é exigencia da FIFA...a liga MLS que é filial da FIFA tambem é fechada e não existe rebaixamento. Por sinal rebaixamento não existe em esporte profissional algum nos EUA.

Não que eu seja a favor ou contra, na verdade realmente eu não sei qual eu prefiro, apenas escrevo sobre o assunto para ver suas opiniões. Eu gosto da organização das Ligas Americanas mas não gosto de outras coisas como clubes com Donos que podem mudar a cidade do time de um ano pra outro..isso é ridiculo. Mas pode se fazer uma boa mistura das melhores ideias.

Será que Rebaixamento e Subir de serie não deveria ser prêmio ou multa por ORGANIZAÇÃO (ou falta de) em vez de resultado em campo? Qualquer Clubinho pode ter um bom ano com a grana de algum empresario bancando o clube temporariamente e subir pra primeira (e depois de vendido todos os jogadores já cairem no proximo ano), mesmo sem torcida e sem estadio decente! Eu acho que pra jogar na Serie A primeiro o Clube deveria TER ESTRUTURA...isso deveria ser mandatorio. ESTADIO MODERNIZADO, torcida, boas finanças, organização. Ao longo dos anos isso faria do Campeonato um espetaculo melhor e os clubes mais fortes. A motivação atual de muitos clubes é ter UM bom ano....em vez de serem GRANDES CLUBES. Esse é o problema.

Suas opiniões?

quarta-feira, setembro 16, 2009

Time carregando o Pastor II - Por ques ?


1 - Por que o Inter não consegue fazer pressão no campo adversário nem contra o misto do Corinthians ?

2 - Por que o Inter não comete faltas com o objetivo de ´parar` o jogo no campo ofensivo ?

3 - Por que o Inter não faz marcação ´individual` sobre o melhor jogador adversário, mesmo se ele estiver ´acabando` com o jogo ? Os adversários fazem muito isto, principalmente com o Dale..onde claramente fazem revezamento para ´fazer` faltas e ´desestabilizá-lo` ?

4 - Por que o Guina é Capitao se não tem a mínima noção estratégica e muito menos consegue transmitir algo para os companheiros ? Ele simplesmente baixa a cabeça e corre, quanto mais perdido o time, mais ele corre querendo resolver sózinho, daí mais ele erra...e ninguém corrige ?

5 - Por que desde o Gauchão o Bolivar realiza atuações simplesmente ´terríveis` , comprometedoras e JAMAIS É questionada sua ´titularidade` absurda que é defendida com veemencia pela direção e treinador ? A primeira virtude de um jogador de futebol é ´jogar um bom futebol`, só a liderança não pode servir para esconder carencias cronicas futebolísticas bastante danosas para o time...

6 - Por que D Silva não é o titular da LD, visto que é o melhor da posição, disparado...pois Bolivar nem é da posição ? Como fica a cabeça de um jovem sabendo que nada adianta jogar bem, pois não vai ter a preferencia do treinador ? Vide D Morais !

7 - Por que Andrézinho é o primeiro reserva (com marra de titular) de todas as posições do meio-campo ?
Porque TT acha que Andrézinho = Giuliano = Dale = Guina = Sandro = Magrão= Marcelo Cordeiro e qualquer um que jogue não mexe na estrutura do seu meio-campo (que ainda não sabemos como é...).
Ora Mr. Adenor ! Não existe nenhum jogador igual ao outro...e no caso dos meio-campos do Inter nem as características são sequer parecidas.

8 - Por que TT fala em padrão, inclusive lançou DVD ´nada-a-ver` , se tudo o que não vemos é padrão de jogo, critério correto de escalação / substituição, visto que as melhores atuações do Inter foram nestes 04 últimos jogos com Giuliano (eterno reserva - inclusive do Andrézinho) aos qual pouquíssimas chances foram dadas, desde o Gauchão ?

9 - Por que a Direção / Técnico não DEFENDERAM o Sandro das pesadas críticas feitas após o jogo contra o Cruzeiro, diferentemente com o que fazia com o Edinho Guerreiro ou agora mais recentemente com Indio e Bolivar ? É cultura lá dentro queimar jovens como D Morais em detrimento dos ´orozcos` da vida... Pqp, o Sandro é menino de apenas 19 anos e já foi convocado para a Seleção Brasileira principal !

10 - Por que quando se ganham alguns jogos ´ganháveis` começam logo a falar em título ?

11 - Por que o Inter só perde para os grandes ? No Gauchão não tem grande...

Apesar de estarmos em 2º lugar no Brasileirão mais fácil da história, estas perguntas demostram que não existe planejamento / critério de time para ser campeão. O time é ´apenas` um bando de bons jogadores, mas um tanto sem foco / visão de como ser campeão, culpa da ´chefia` que ainda não sabe porque ganha ou perde !

Uma hora o discurso é:
- A partir de agora todo jogo é decisão !
Depois de domingo passado:
- Foi apenas um jogo ! Vamos esquecer !

Então eles esquecem...mas, religiosamente, todo o final do mês o salário entra no bolso deles e a mensalidade de sócio sai do nosso bolso...

Rapidinhas:
1 - Dale está para Inter e TT assim como Messi está para Sel. Argentina e Maradona...
2 - MM remontando o que sobrou do Curintia só está a 06 pontos atrás do Inter com mesmo time a 1,5 ano, ou seja, mudou chassis, motor e cambio com o carro rodando, aqui só se lava o nosso carro ou ´passam um paninho` e assim mesmo cada jogo uma verdadeira ´montanha-russa` de emoções !

Infelizmente, o G4 vai ficar de muito bom tamanho, apesar de termos o melhor time do papel...

EDIT:
POR QUE A DIREÇÃO RARAMENTE ADMITE ATUAÇÃO RUIM DO TIME DESDE 2007 ?

Etc...Etc...Etc...

Tá quieto sem jogos no meio de semana!

- Mas acho que logo mais começa a SulAmericana pra nós. E ai o que que a direção vai fazer? Acho que time Reserva de Michel Alves a Marquinhos é a Solução.

- Inter x Santo André dia 6 de Dezembro no Beira Rio. Jogo do Titulo? O que levanta uma pergunta. O Inter vende ingresso antecipado para esses jogos? Ou tem que esperar até a semana do jogo? Me parece que seria interesante e bom marketing vender ingressos para essas partidas com meses de antecedencia, ja que podem valer o titulo. Acho que muita gente iria comprar ja hoje o Ingresso pra garantir caso realmente seja o jogo do Titulo e não ter que lutar por ele depois.

- E esse papo todo do STJD. Não acredito que eles iriam punir os jogadores pelos cartões vermelhos que foram cartões normais. Se derem mais jogos aí é mais uma prova que tá tudo armado. Não há razõ pra Indio, Sorondo ou Bolivar pegar mais jogos.

- O Corinthians joga hoje, depois de 15 dias descansando. Que amigão essa CBF e Globo hein?

-O DVD do filme Nada Vai Nos Separar – Os Cem Anos do Sport Club Interncional, alcançou a primeira colocação no ranking nacional de vendas de filmes da Livraria Cultura!

- Tenho recebido emails perguntando sobre o Soy Loco Por Ti America, Mundo e o Livro. Bom é o seguinte. O Livro de Fotos do Mundial eu não fiz mais desde 2007 mas quem quiser comprar uma copia pode comprar direto desse local AQUI e eles enviam direto ao Brasil. O SLPTAmerica e Mundo meu Pai tem em Porto Alegre quem quiser. Ele tem poucas copias acho que uns 6 ou 7 da America e um pouco mais do Mundo. Meu email é blogvermelho@gmail.com caso tenham perguntas.

- O competição Mata Mata para o novo Colunista do Blog Vermelho deve começar logo mais. Talvez até um pouco mais tarde hoje ou amanhã. Conferem depois.

Deixo esse topico aberto para qualquer assunto relacionado ao Inter que queiram debatar.

Deixo uma pergunta a vocês...Quando que o D'Alessandro vai jogar bem 2 partidas consecutivas?

Mais debates tambem no Forum do BV http://www.blogvermelho.net

PS:
Acabo de ver isso, achei legal. Uma familia tava num jogo de Baseball do Philadelphia Phillies quando a bola foi para a arquibancada...o Pai da familia fez um belo "catch" pegando a bola no ar sem luvas...a torcida toda aplaudiu e quando tu pega uma bola ela é sua, não precisa devolver. Aí o Pai entrega a bola a filinha e o que que ela faz???? KKkkkkkkk



terça-feira, setembro 15, 2009

Muitas Lembranças, Um Único Desejo!

Eu já nasci colorado. Digo isso por duas razões. A primeira é porque a intensidade com que me emociono com o Inter é tanta que nem mesmo influências familiares ou vitórias em campo justificariam. Quando vejo documentários sobre a história do clube, imagens da década 40, coisas assim, me emociono com uma facilidade assustadora. A segunda razão são as minhas lembranças de infância, minhas lembranças de ser colorado.

Em 1981, lembro de ter assistido à final do Campeonato Brasileiro entre São Paulo e Grêmio. E me lembro de ter vibrado com a agressão do centro-avante Serginho Chulapa no goleiro Leão. Talvez essa seja a minha primeira lembrança consciente de ser colorado. Sei que ela não tem nada de politicamente correto, mas não me venham exigir isso de uma criança de 5 anos de idade! Não foi um sentimento bonito. A agressão é algo que hoje eu reprovo com veemência. Mas foi um sentimento infantil, puro (acreditem), e foi uma expressão do meu coloradismo. Não por acaso, no ano seguinte, durante a Copa do Mundo, na hora de jogar bola com os amigos, eu “era” o Serginho Chulapa.

Naquela época, meus pais, assim como os do Louis (conforme o emocionante relato que ele postou aqui ontem), também haviam deixado sua terra natal para tentar a vida em outros pagos. Só não foram tão longe. Eu morava em Cascavel/PR. Quase dá para dizer que é um posto avançado do Rio Grande do Sul no oeste do Paraná. Mas o fato é que, naquela época, não havia celular, TV a cabo nem internet. Então, torcer para o Inter, pra mim, era aguardar os Gols do Fantástico no domingo à noite.

Lembro que o Inter jogou duas vezes em Cascavel durante a década de 80. Nas duas, eu fui ao estádio com o meu pai. Na primeira, Cascavel 0 x 2 Inter, amistoso. Não sei ao certo em que ano foi, nem quem jogava, muito menos que fez os gols. Alguns anos mais tarde, assisti a um Inter 1 x 1 Palmeiras, válido por algum torneio nacional. Desse jogo, só me lembro que o goleiro era o Leão, o mesmo que tomara um pisão do Chulapa em 81.

Com o passar dos anos, a evolução dos meios de comunicação e o retorno ao Rio Grande do Sul, passei acompanhar o Inter bem mais de perto. Mas era cada vez mais difícil acompanhar o Inter! Ao contrário do Louis, que desembarcou em Porto Alegre em 1979, para ver o Inter Campeão Brasileiro Invicto, minhas lembranças de infância são de um Inter guerreiro, brigador, mas não de um time vencedor. Fui forjado nas derrotas!

Em 1987, Copa União. Inter x Flamengo. Não deu. Então, no Campeonato do ano seguinte, terminado nos primeiros meses de 1989, venceríamos o grenal do século para perder a final contra o Bahia. Mas ainda teríamos a Libertadores e quando, tudo indicava que seríamos Campeões: Olímpia!

Em 1992, um prêmio de consolação: a Copa do Brasil! A Copa do Brasil é igual a prêmio de Miss Simpatia em concurso de Beleza. Sai com faixa, todo mundo aplaude, “como ela é querida”, mas não tem nada mais sem graça. Ah, mas dá vaga na Libertadores! É, pois é. Também me lembro bem da Libertadores de 93.

Pois a década de 90 foi o auge da pindaíba. 1995, nos faltou 1 gol para passar às semifinais. Quem passou foi o Fluminense, que perdeu para o Santos que perdeu para o Botafogo, numa partida em que o melhor em campo foi Márcio Resende de Freitas. Voltaremos a comentar esse nome ainda no texto de hoje.

O ano de 1996 foi de mais uma pérola na última rodada. Jogamos contra o Bragantino, já rebaixado. Repórteres da época relatavam que os jogadores do time paulista nem concentraram, chegaram em seus carros particulares para o jogo. Perdemos um pênalti e o jogo por 1 x 0. O ano acabou mais cedo. Naquela época, quem não ficava entre os 8 primeiros encerrava as atividades antes. Daí não tinha bilheteria, cota de TV, muito menos plano de sócios que se sustentasse. Ficamos em 9º, assistindo pela TV a 8ª colocada, Portuguesa, chegar à final e entregar o título na Azenha.

Em 1997, ficamos em 2º na primeira fase, para pegar um grupo semifinal com Santos, Atlético/MG e Palmeiras. Cada ano era uma fórmula diferente, tá louco! Só sei que não chegamos, de novo!

Em 1999, o clube priorizou a Copa do Brasil. Montou um time caro, repatriou Dunga, elaborou um audacioso plano de sócios. Mas um inexplicável 4 x 0 contra o Juventude em pleno Beira-Rio fez o Inter se desmantelar ao longo do ano, para acabar salvo do rebaixamento pelo topete do Dunga! Há dez anos, uma lição que parece ainda não ter sido completamente compreendida no Beira-Rio: quando não se está na Libertdores, não se prioriza o primeiro semestre.

Só que 2001 seria o ano de mais um golpe dolorido na torcida colorada. O clube assumira a postura de primo pobre. Fotos de cofre vazio na capa do jornal, promessa de título só depois de uns 5 ou 6 anos, mas o time de garotos comandados pelo caricato Zá Mário, correspondia em campo. Só que, como eu disse, era um time de garotos. E o guri Diogo Rincón me perde um golo na cara do golo. E o Leandro Guerreiro se fresqueou na lateral e, bueno... mai um ano na fila.

Segue o martírio em 2003. Mais um time de guris. Diego, Diogo, Daniel Carvalho e Nilmar, agora sob a batuta do incipiente Muricy Ramalho. Última rodada, São Caetano. Bastava o empate. Lembram do Bragantino em 96? Fichinha! O São Caetano tinha o pior ataque do campeonato e nos fez 5 x 0 no Anacleto Campanella. Eita!

Mas o mais doloroso de todos, e pra mim foi mais doloroso que a derrota contra o Olímpia em 89, foi o Brasileirão de 2005. Perder para o Olímpia foi um golpe duro, fatal, inesperado. Mas o Brasileiro de 2005 foi morrer aos poucos, maltratado, torturado, de todas as formas. Luiz Szweiter, Kia Jorabchian, Márcio Resende de Freitas.

Agora, em 2009, depois de tantos anos de sofrimento, mas também depois de ver o clube se reestruturar e ganhar o mundo, literalmente, enlouqueço quando vejo o Inter apontado como favorito para ganhar o título de modo quase unânime pela imprensa nacional e vacilar tanto ao longo do ano.

Já se passaram 30 anos! É muito tempo! Pra quem se criou colorado como eu, na época das vacas magras, agüentando a gozação dos rivais com base naquele título de 79, não dá mais pra esperar! Novos tempos vieram, novos títulos também, mas eu tenho três décadas de sofrimento entaladas na goela que estão loucas para se converterem num grito, a cada rodada do Brasileirão!

Não sei a quem faço este apelo passional e desesperado! A jogadores, Comissão Técnica, Dirigentes, torcedores ou a qualquer ente abstrato que atenda às preces direcionadas aos “Deuses do Futebol”. Resumo meu sentimento num verso do canto da torcida que diz: “E vamos Inter só te peço este Campeonato!” Não agüento mais esperar para gritar a plenos pulmões, ao lado do meu pai e do meu filho colorados: “INTER, CAMPEÃO BRASILEIRO!”

domingo, setembro 13, 2009

CADÊ O OLHO DE TIGRE?

ANTES DO JOGO

Só vou assistir o jogo bem tarde lá pela meia noite pois não estarei em casa na hora do jogo, então deixem aqui seus comentarios pos-jogo. Espero que tenha sido vitória. Acho que vai ser 2-0.

______________

DEPOIS DO JOGO

É teria sido 2 a 0 se nossa defesa não fosse tão meiga. O Triste é que essa era pra ser a defesa ideal, Sorondo e Eller.

O Interesante é que os mais criticados é os que se salvaram: Indio alvo de muitas criticas parece que quando joga o Inter ganha e quando tá fora o Inter perde. Bolivar não jogou. Andrezinho quase salvou o jogou fazendo um gol minutos depois de entrar. Imagino o que os criticos de Andrezinho devem ter sentido. Lauro como sempre jogou bem e não teve culpa, inclusive salvou uns 3 gols. Todos alvos de criticas constantes. Nenhum culpado.

Já os queridinhos como o D'Alessandro fizeram o que exatamente? Alem do La Boba pouco mais e ainda na hora de fazer um gol na cara do gol ele se atrapalha com a bola. Não que Dale tenha jogado MAL MAL, ele até fez umas jogadas interesantes MAS um numero 10 tem que ser mais decisivo! Tem que jogar muito mais que isso. Faltou o Giuliano (obrigado CBF de merda) para tirar o peso das costas do Dale que NÃO pode e nem consegue carregar um time. Sandro é o contrario do Indio. Quando Sandro joga, o Inter perde. Notem que as ultimas vitorias foram sem Sandro. Não que ele seja culpado, isso parece ser só uma curiosodade estatistica. Essa ultimas 3 vitorias Sandro estava longe do Beira Rio.

Nem li os comentarios ainda mas imagino que tão pegando pesado no Taison como sempre, mas olha, o Taison jogou mais que o D'Alessandro. No minimo Taison botou uns 2 jogadores na cara do gol durante o jogo. Perfeito ele não foi mas não vamos culpar ele por tudo.

Triste foi o Guinazu ter um pessimo jogo logo hoje. Ele tem credito. Mas é lamentavel ter acontecido hoje.

E continua a saga do Inter desde 2005 de não conseguir ganhar jogos chaves que o colocaria na liderança do campeonato. Hoje o Palmeiras ainda deu mole, e pela centesima vez nos ultimos anos vamos dizer "poderiamos estar na frente se....."

Enquanto isso o San Pablo que eu considero um time mediano entra em definitivo na briga.

O Inter se quer ser campeão tem que ter como disse Iarley no Japão "olho de Tigre" e matar esses adversarios. Hoje foi mais uma mancada. Perdemos em casa para um time que perdeu na sua casa a uma semana para o San Pablo.

Essa derrota hoje pode ter nos custado o titulo, porque agora a barra vai ser pesada lá na Bahia. Espero que não, mas esses 3 pontos vão pesar muito.