terça-feira, setembro 30, 2008

Video Completo do Grenal 373


Eu gravei e coloquei em formato WMV o Grenal 373 transmitido aqui nos EUA na PFC Internacional. O arquivo é grande 680 MB. Tenho gravado muito dos outros jogos do Inter no Brasileirão e quando vai dando tempo vou fazer o mesmo com eles.

Quem quizer o Grenal na Integra, pode pegar aqui.

PS:

E repito uma sugestão do passado aqui para as diretorias do Inter e do Grêmio. Abram um pequeno espaço no estadio em um Grenal para digamos 50 BEM SELECIONADOS torcedores do Grêmio e do Inter, para sentarem juntos, tranquilamente e sem brigas. Escolhem familias e amigos/amigas, pessoas responsaveis. Acho que da pra achar 25 Colorados e 25 Gremistas em porto Alegre que sabem agir responsavilmente num estadio!

Filmam eles tudo la juntos (com certeza a imprensa iria documentar) vendo o jogo tranquilamente. Isso já acontece fora do estadio em casas espalhados pelo RS, porque não no estadio? As pessoas viram monstros no estadio? Acredito que não, acho que são poucos que querem brigar realmente o resto entra na onda porque tão ali separados como animais do resto e ai fica aquela "mob mentality".

Não adianta SÓ ficar fazendo promoção a paz com camiseta e jogador antes de Grenal, tem que ir alem. Tem que dar EXEMPLO DENTRO DO ESTADIO!

Rapidinha...

Estive sobrecarregado com trabalho nesses ultimos dias, e não consegui tempo para escrever com calma sobre nada mais abrangente. Peço desculpas a todos.

De qualquer forma, para não deixar de postar, vou colaborar apenas com uma imagem, que segundo dizem vale por mil palavras:



A propósito, se seu time está com problemas de visão, não enxerga nada a sua frente, lhes dou a solução: tem um "colírio" lá nas bandas do Beira-Rio que é tiro e queda :-)

E nada como um dia após o outro. Avante Inter, agora é a hora. Duas "pedreiras" fora (Coritiba e Goiás), e o Boca Jrs se avizinhando pela frente.

Tá na hora de mostrar que a boa fase veio pra ficar! Vamo vamo Inter!

Saudações coloradas

O Papai é um Fanfarrão!


Hoje faz 63 anos que o Sport Club Internacional se tornou Papai. Em 30 de setembro de 1945, o Inter venceu o clássico de número 89, por 4 x 2, passando a ter 38 vitórias contra 37 do rival. De lá pra cá, essa realidade nunca mais seria alterada. Com a goleada de anteontem, no clássico 373, o placar atual aponta 20 (vinte) vitórias de vantagem para o Colorado. Mas neste ano, o Inter está encarnando a figura daquele pai gozador, fanfarrão.

Até aqui, no ano, o Inter parecia estar só de sacanagem. O que foi aquele título em Dubai? Materazzi? Júlio César? Ibrahim o quê? Te dou uma bucha do Fernandão e uma bicicleta do Nilmar! E me dá pra cá essa taça, Seu Sheik, que eu vou pro Rio Grande ganhar o Gauchão.

E por falar em Gauchão, o que foi aquela goleada de 8 x 1! Touca verde? Ah, dá licença que o meu goleiro veterano vai bater um pênalti e, com uma cavadinha, vai fechar o teu caixão, segundino da serra!

O problema é que nessa fanfarronice toda, o Inter largou de mão o que era sério pra ficar só de galhardia, mesmo. Copa do Brasil foi um desleixo só. Sufoco contra o Paraná e derrota para o Sport. No Brasileirão, então, que primeiro turno de doer! Foi a vez do time sacanear a sua própria torcida.

Só que nessa onda de galhofa, chegou o momento do Inter voltar a ser sério. É que por mais debochado que o sujeito seja (falo por experiência própria), não há nada como a responsabilidade de ser pai para fazê-lo encarar a vida com mais seriedade. Acho que foi isso que aconteceu nesse domingo.

Porém, dada a lição ao filho megalomaníaco, com quatro chineladas que ficarão marcadas na sua paleta por um bom tempo, creio que, agora, devemos parar com tanto deboche e dar mais atenção às nossas próprias coisas. Ainda dá pra levar a sério o que há de sério, ou seja, o Brasileirão. Coritiba e Goiás serão nossos próximos adversários e ambos fora de casa. Passadas essas duas partidas, restarão 9 rodadas e, aí, sim, uma projeção mais concreta poderá ser feita quanto às nossas reais pretensões no nacional.

Mas antes disso, vamos maquinar também o Universidad Católica, pois depois de esculhambar com a Internazionale, debochar do Juventude e chinelar o filhote retirante (Azenha/Humaitá), ainda podemos completar o ano de escárnio com chave do ouro, pois o Boca vem aí.

Sério ou debochado, só sei que ainda hoje não parei de rir. Também, não me faltam motivos, certo?

Baita abraço a todos!


segunda-feira, setembro 29, 2008

CACALO RESPONDE

Email do Colorado Keifer Fortunatti ao Cacalo sobre a barbaridade que ele falou hoje no Sala. E sua resposta:

Caro Cacalo,
Sou torcedor colorado, mas ao contrário de muitos, tenho total respeito por vc e por todos os gremistas, pois acredito que a rivalidade tem q acontecer dentro de campo, apenas. Tenho amigos gremistas, parentes gremistas, enfim, rivalidade para mim só existe no campo. Por pensar dessa forma, não posso ficar calado após ter ouvido o programa Sala de Redação, o qual vc participa, e ouvir o seu infeliz comentário de que "3 mil gremistas colocaram 20 mil colorados pra correr". Não consigo interpretar essa declaraçãod e outra forma a não ser como uma "apologia à violência".
Creio que vc, um homem que já presidiu o Grêmio, deve ter noção da responsabilidade que se assume ao fazer esse tipo de declaração! É lamentável esse tipo de comentário, pois incita a violência de ambas as partes. Eu, por exemplo, não me sinto seguro em levar familiares à um clássico grenal, principalmente quando pessoas públicas como vc se utilizam da grande imprensa para dar uma dar uma declaração infeliz como essa!

Sinceramente, Cacalo, é lamentáevl a sua postura. O MÍNIMO que vc pode fazer nesse momento é fazer uma retificação e pedir desculpas, primeiro à sua torcida, que te admira e segundo à torcida colorada, que em sua MAIORIA, te respeita.


RESPOSTA DELE:

Infelizmente, nem sempre as coisas saem como a gente quer. Jamais tive qualquer intenção de estimular a violencia. Ocorre que, no clima do programa e dentro de um contexto, respondi a uma provocação do Kenny sobre 45 mil colorados, sem nenhum tipo de incentivo á violência. Pelo menos não foi esse o meu propósito. Mas, cada um entende do jeito que quiser, mesmo desconsiderando a existência de figura de linguagem ou de conhecimento de hermenêutica, que não posso exigir de ninguém. Há que lembrar, que passei a semana inteira passada pregando paz no clássico e isto também deveria ter sido considerado ao se fazer uma manifestação como essa. De qualquer sorte, respeito a opinião do oilustre ouvinte, divirjo, porque não foi a intenção, mas respeito, porque posso ter sido mal interpretado e com certeza fui.
att
LC
____________

Meu comentario:

Ou seja o Cacalo acha que fez nada de errado. Um adulto como ele não consegue ver que ir a uma radio com a audiencia da Gaucha e falar isso não vai fazer a cabeça de um guri de 17 anos. Seja homem cacalo e admite que você tava errado e que agiu de uma forma irresponsavel! Quando morrer alguem num Grenal voce será em parte responsavel pelo sangue na arquibancada!

PS:

Se bem que a imprensa já mostrou sua irresponsabilidade em invadir o campo ontem durante o Grenal. Eles não tinham nada a fazer dentro do gramado quando começou a confusão.

PSS:

Quem quizer o Grenal na Integra, eu fiz um arquivo e voce pode pegar aqui.

RIDICULO

Existe uma noticia que o Inter possa perder o mando de campo por causa da confusão no Gramado começado por Tcheco. E talvez tambem por causa da confusão na arquibancada com a torcida do Grêmio.

É um absurdo.

O que que a invasão de campo pelo banco do Grêmio e DA IMPRENSA ao gramado tem a ver com o Sport Club Internacional e com as condições de jogo no Beira Rio? Se o Beira Rio for interditado, tem que interditar TODOS OS ESTADIOS DO BRASIL porque nemhum estadio do Brasil oferece melhores condições para o Futebol! Ora a imprensa invade o campo e o Inter é prejudicado? Ridiculo.

Outra coisa ridicula é o CACALO no sala de redação dizendo "Sou contra a violencia mas que 2000 da geral fizeram 20000 correr ontem a fizeram hahahahah". É INCRIVEL ISSO!!! O cara faz parte da imprensa e tá no ar APOIANDO a violencia! Fazendo esse tipo de comentario só da mais motivação para esse tipo de ato! Ele so fala essas merdas porque ele não tem que sentar na arquibancada e deve ficar em alguma cabine cheio de confortos. Cacalo é um irresponsável e tá brincando com a vidas dos outros!

É um absurdo o que acontece dentro do estadio entre as duas torcidas onde precisam ser separado por cerca, policiasi e 30 metros de arquibanda vazia! E como acertei ontem que ia ser goleada tenho certeza que é questão de tempo até um Colorado ou Gremista morrer dentro do estadio por causa dessa bagunça e vergonha generalizada. E de quem é a culpa? A culpa é das pessoas que protegem as pessoas que fazem essa bagunça toda. O Cumulo foi o Grenal dos banheiros Quimicos....quero saber...alguem pagou por aquilo? Alguem foi preso? Será que aqueles vandalos são permitidos nos estadios? Porque a imprensa nunca mais falou no assunto? Tudo é sempre esquecido até o proximo incidente, ai falam de novo só para esquecer depois!

Alguem sabe como é na Europa em classico? Os torcedores são separados? Sentam juntos?
Aqui nos EUA exite muita rivalidade em varios esportes e não conheço um na qual há separação de torcida. Já fui em muitos jogos com a camisa de um time sentado ao lado de torcedores de outro time. Porque isso não é possivel no Brasil??

PS: Top Special Edition pelo mestre Professor Mark de Cascavel.

Índio

Venho, por meio desta, recordar-te algo, concluir sobre isso e pedir-lhe um presente.


Recorda-te, no início de 2007, quando acreditávamos estar disfrutando o dia depois de amanhã, a equipe desclassificou-se precocemente nas duas competições que disputara, Libertadores e Gaúcho. Tão logo à maior conquista do time colorado, não podias imaginar-te saindo de campo em Veranópolis abaixo de chuva de ovos e uma considerável vaia. Pois aconteceu.


O ano iniciara pesado e assim seguiu até seu final. Saímos muito pouco do chão, chegamos atrasados constantemente. Perdemos a atenção em 2007. E o capitão em 2008. Perdemos jogos, pontos. Perdemos o rumo. Procuramos entre nossos pedaços partidos os motivos destas perdas e neles te encontramos e a partir de ti nos recuperamos. És o reflexo evolutivo do Internacional: de gigante caído, passando por herói desacreditado, a matador de cavalo paraguaio.


Do início de 2007 até o presente momento, tivestes um desempenho que partiu do ilusório trono onde sentastes com ancas largas ao brilhante cabeceio que mandou a redonda para o fundo das redes no clássico de ontem. Cresceste, assumindo a responsabilidade em tua delicada área, pedaço de gramado que nos aterrorizou em bolas paradas - arma (i)mortal(?) do rival, que ontem agonizou em anti-ofídico. E se não padeceu apenas por seu próprio veneno e ainda que não seja o Santos, faleceu como peixe, pela boca. Hoje o Beira Rio amanhece de portas abertas, aguardando aqueles que supostamente passariam a máquina. É justo, necessitamos cortar a grama. Há de se manter impecável nosso gramado.


O torcedor realmente não confiou (e não somente) em ti. Desdenhamos (eu!) do técnico Tite que vem nos dando tapas com luvas de pelica. Passaste por cima do descrédito, recuperaste forma, técnica; teus brios vestiram-se de vermelho e tua fase espelha a grandeza desse clube. Disseram-te acabou há alguns meses e ao Inter, algumas rodadas. Ambos demonstraram superação, afinal, estão interligados.


Concluo que o destino quando não é cruel, é irônico demais. Ao co-irmão restou desfalecer frente a uma dupla de nacionalidade assumida muitas vezes por eles. Cantam que são castellanos, contudo, a alma do tango mandou no baile fardada e suando alvi-rubro. Um D’á-Le-Inter que encantou a nêga. Um cachorro louco que come grama e ama a bola. Uma redonda que ama o louco e gemeu pelo craque.


Obrigada por ganhar, por não perder em vão, aprender com isso e voltar a ganhar. Obrigada pelo grenal do milênio, com (mais uma) goleada histórica, pela reação que eu pedi a todos poucos meses atrás, negando-me a decretar “acabou”. Sou teimosa e não me entrego. Obrigada por também ser.


Deixo-te a foto de teus companheiros, os donos do baile. E peço-te, por favor, Índio véio, depois de toda essa trajetória digna de registro biográfico pessoal, comunitário e Internacional, segue mirando jogo a jogo e me dá um Centenário de Glória!









domingo, setembro 28, 2008

GRENAL: VITÓRIA SEM DUVIDA!!

ESCRITO ANTES DO GRENAL:

Hoje é um daqueles dias que eu sinto que venceremos. Chego até a pensar em meter 3 gols no Grêmio hoje. Acho bem possivel. Domingo para lavar a alma! Vá ao Beira Rio, vai ser um jogo historico!!

E lembram do Goias? Um time que tava até na zona de rebaixamento a pouco tempo atras. Hoje está ali lutando por uma vaga na Libertadores. É por isso que não se pode dizer 20 rodadas antes do fim do campeonato que "Já era". Num campeonato cheio de times Nabas 4 , 5 vitorias seguidas muda tudo! E por isso ainda faltando 12 rodadas não dá pra dizer que já era. Tinha gente dizendo que já era faltando 30 rodadas!! Isso é puro panico!

De vitória a vitória chegaremos lá! Hoje teremos mais uma, a quarta seguida. Pode ter certeza!

ESCRITO DURANTE O GRENAL:

EDIT:

Cheguei em casa atrasado e to vendo o jogo agora só que to UMA hora atras do tempo normal e tá 3 a 1....O QUE QUE EU FALEI!!!?? GOLEADA!!! E Espero que até o fim sai mais! Só lamento o Edinho que JOGA NADA! Parece um varzeano em campo. E Alex lavando a alma! Só falta o Nilmar fazer um. Bom 44 nesse momento.

EDIT 2:

PUTA QUE PARIU!!!! EU ACABEI DE FALAR SO FALATAVA NILMAR!!!!!!!!!!!! 4 a 1!!!!! Eu falaei que ia ser Grenal HISTORICO!!!! PQP!!!!

EDIT 3:

47 EDINHO e TCHECO EXPULSO...VALEU EDINHO!!!!!! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!! Sem Edinho Melhoramos! E eles sem Tcheco fica pior!! Pra cima Inter...esse jogo pode acabar 5 ou 6 a 1 se bobearem!

EDIT 4:

SO ta faltando GUINA fazer o dele. Ele colocou Magrão na cara do gol e ele perdeu o Quinto. Quem sabe mais unzinho pra um classico 5 a 1!

EDIT 5:

Palavras do Ledio Carmona "um clássico histórico em Porto Alegre". Pois é eu avisei! Espero que tenha ido ao Beira Rio!

Briga dos jogadores é noticia Internacional

E sobre o jogo pela associated press.

Deixe suas avaliações de cada jogador apos a partida de hoje:


OS GOLS:

Da Superior pelo Alexandre


BASTIDORES DO GRENAL:


DO PFC:


sábado, setembro 27, 2008

Poderemos e Venceremos Se....


1 - O nosso goleiro não cometer ´lambança` ...........50% chance.
2 - O nosso 1º volante não passar do meio-campo e só acertar a bola, prá longe prá frente ou pros lados....30 % chance.
3 - Os craques Andrézinho e Ramon não jogarem.........80% chance.
4 - O Juiz apitar corretamente TUDO.......70% chance.
5 - O Tite não se acorvardar..............30% chance.
6 - O BR tiver lotado............95% chance.
7 - O Taison se entrar no jogo ser um atacante pelo meio ou direita e não ala ou pela esquerda......60% chance.
8 - O Alex ESTREAR em Grenal..........30% chance - Alguém poderia hipnotizá-lo e fazê-lo acreditar que o adversário azulão é o seu futuro vizinho da Zona Norte, o Zéquinha.
9 - O Nilmar tiver companhia no ataque.....40% chance.
10 - O D´Alessandro comandar o meio-campo do Inter......60% chance.


Temos boas condições de ganhar, além de termos bons jogadores, apesar de não termos um sequer razoável time (culpa exclusiva do já desgastado TT), ainda mais se o Palmeiras ganhar o jogos das 16:00 hs, caso positivo, os azuis além de estarem na ´pressão` terão a dúvida de ´se jogarem` para o ataque, coisa que não sabem fazer (exceto jogo na Azenha) ou se ficam atrás. Mas o certo é que eles parecem estar ´aterrorizados` só de pensar em perder o jogo e a liderança no domingo, caso positivo, eles sabem que é ´ladeira` abaixo....
Se nós (direção, treinador, time e torcida colorada) utilizarmos este grande fator psicológico vamos ganhar, porque a máquina deles (segundo seu exxxperto presidente) neste segundo turno parece estar ´trabalhando` a pouca carga.

Nota Preocupante:
Qué pasa FC ? Parece ter sido ´abelduzido` pois quem viu e conviveu com Falcão, Batista, Carpeggiani, Tinga, Jair, Caçapava e outros está ´encantado` com o Andrézinho!

Vamo, vamo...Inter !

EDIT.......... IMPARCIALIDADE DA IMPRENSA
VALE A PENA:
http://br.youtube.com/watch?v=GxaGqcTmIrQ

sexta-feira, setembro 26, 2008

Do tiroteio para a arquibancada!

Parece exagero, sensacionalismo ou mera frase de efeito, mas não é. São fatos. Segundo reportagem publicada no Correio do Povo de 16/09/2008, no sábado anterior (13/09) "um efetivo do Batalhão de Operações Especiais (BOE) teve de deixar o bairro Guajuviras, em Canoas, onde acabara de acontecer um tiroteio entre gangues rivais, para fazer o policiamento do jogo entre Grêmio e Goiás".

Tenho defendido, através do meu humilde Blog, a tese de que a presença da polícia (Brigada) militar deve ser minimizada nos estádios. Há diversos motivos para isso. Primeiro, eles não recebem treinamento e, portanto, não têm qualificação para atender ao torcedor como ele merece. Segundo, já deram diversas demonstrações da ineficiencia de seus métodos para solucionar pequenos conflitos sem criar grandes confusões. E ainda, temos o exemplo Europeu, no qual diversos países minimizaram a necessidade da força pública e utilizam com sucesso o uso de segurança privada, os "stewards", nos estádios.

Na referida reportagem do Correio do Povo também consta a informação de que atuam de 150 a 200 Brigadianos em cada jogo, o que é um grande exagero. Muitas das funções exercidas por eles, podem perfeitamente serem passadas à seguranças privados, reservando os policiais para casos extremos quando o uso da força seja indispensável, como, separação de torcidas adversárias e segurança nas ruas periféricas ao Estádio.

Qual a necessidade daqueles policiais que ficam sentadinhos na casamata? Tudo para proteger o juiz com seus escudos? Primeiro a solução inteligente e comprovadamente eficaz foi a punição ao clube com interdição do estádio caso algum objeto seja jogado ao gramado. Diferentemente do que acontece em jogos da Conmebol, esse mecanismo simples mostrou-se suficiente para resolver o problema. Se mesmo assim o juiz tem medo da torcida... ora, compra um guarda-chuva! Ou pede para o gandula te proteger! Só não pede para um funcionário público ficar de plantão só para isso. E aqueles com binóculo na frente do campo? Se tu vai no cinema e tem alguém na frente da tela, tu vai ficar feliz? Então por que achar normal, conformar-se, que polícia, imprensa e placas de publicidade atrapalhem a tua visão do campo? Se o policial está com um binóculo, por que ele precisa ficar em cima daquela caixa? E reparem que ao lado dele, sempre tem outro com um rádio. Ele não pode usar o rádio e o binóculos ao mesmo tempo? E o carinho que eles fazem na entrada do jogo? Engana alguém? Enfim, é um show de ineficiencia e desperdício de recursos públicos.

Na Europa, onde a presença do torcedor nos estádios é valorizada, por ser fundamental para a lucratidade do negócio, o uso da polícia é reservado para casos extremos. Lá são usados os "stewards", que são o contato do torcedor com o clube. Eles são profissionais treinados para atender as necessidades do torcedor, como, segurança, orientação, primeiros socorros, emergências, etc. Por serem profissionais privados atendem a tudo que o Clube julgar útil para sua torcida, respeitando-a, diferentemente do que ocorre com a Brigada Militar. Sem dúvida, eles têm um potencial de eficácia muito maior, aliando respeito ao bom torcedor e atuação contra os maus torcedores. A Brigada teria, nas palavras do Coronel Jarbas Vanin, um pelotão de pronto-atendimento, com 30 PMs "nos moldes do que já existe no Reino Unido e na Espanha". Claro que em grenais, ou jogos com grande número de torcedores visitantes, esse número seria reforçado, mas de regra, seria excelente.

Enfim, enquanto os dirigentes da Dupla continuarem desinteressados em transformar o jogo de futebol em um evento lucrativo, vão continuar nesse papel ridículo de fazer "lobby" junto ao Governo Estadual para que a Brigada Militar continue atuando praticamente de graça em seus eventos. Cabe aos torcedores decidirem se querem ser tratados com educação ou por homens que acabaram de sair de um campo de batalha. Do tiroteio para a arquibancada.

-------------------

Notícia do Correio do Povo de 16/09/2008: Brigada quer menos policiais no futebol (aqui)

-------------------

No Blog Beira-Rio 2014 publiquei um longo texto sobre o "Relatório Taylor", o qual foi um divisor de águas no futebol inglês, que até 1990, atrevo-me a dizer, era muito pior que o futebol brasileiro (em termos administrativos, claro). Com base em muitos pontos desse documento que os estádios deixaram de ser pocilgas e passaram a ser "cinemas", que a segurança deixou de ser truculenta para ser humana, que o torcedor deixou de ser bandido para ser cliente, enfim, que o futebol inglês deixou de ser antiquado e passou a ser moderno (clique aqui para ler).

-------------------



Bom fim de semana à todos! Venceremos!

UM ÓTIMO EMPATE


Botando as reclamações normais durante o jogo ao lado, essa partida do Inter hoje com um time misto foi até muito boa. Desde o inicio vimos um rapido toque de bola que por um bom tempo deu certo. O Time tambem entrou correndo bastante.

Claro que aí as falhas de sempre começam a aparecer como perda de gols. Adriano eu ficava imaginado, quando será que fará um gol?! Quando foi o ultimo? Faz tempo! Edinho tava varzeano como sempre e pra não cair fora do roteiro tinhamos que tomar um gol depois de perder 5.

Mas o time voltou a correr e lutar no segundo tempo e deu pra ver que era questão de tempo. O Grande destaque na minha opinião foi o Taison. A Velocidade dele é mortal e quando ele larga a bola na hora certa melhor ainda. Esse guri sabe jogar bola podem ter certeza e vai dar muito que falar. Ele é muito jovem ainda então não queimam ele tão rapido assim. Ele não é um Diego ou Diogo Gemeo. Esse sabe jogar mesmo.

Ridiculo foi a expulsão do banco do D'Alessandro! Simplesmente incrivel. E aí finalmente Adriano faz um gol no fim pra conquistar esse importante ponto. Já tava mais do que passado da hora de um gol dele e eu já tava começando a pensar que se ele não fizesse um, nunca mais ia ter uma chance. Sorte dele que ele fez.

Olha comparado com varias das ultimas partidas do Inter essa aí foi até um jogo de luxo com varios chutes a gols , varios contra ataques e muita movimentação. Acredito que devemos despachar esse time no Beira Rio até com uma certa facilidade.

Agora é a hore do Grêmio. Vá ao Beira Rio gente....to sentindo cheiro de uma BAITA VITÓRIA COLORADA!! Eu Avisei!!! Não perca!! Vamos toca 3 no Grêmio. Tá avisado!

PS: Não esqueça de deixar suas notas para os jogadores no BLOG SCORE logo ali --->

PSS:

Não deixem de votar na nossa MUsa Colorada a Alessandra!! CLIQUE AQUI PARA VOTAR.



quinta-feira, setembro 25, 2008

Da cor da alma...

É hj o dia...

Inter e Universidad Católica, no Chile...

O que dizer?!!

Grandes coisas...

Esse confronto de hoje me lembra muito aqueles jogos contra Chapecoense ou Nacional pela Copa do Brasil deste ano. Jogo para cumprir tabela... um empate com gols hoje já seria um ótimo resultado.

No jogo de volta, pós greNAL, em casa, a gente resolve... e sobre Copa Sul Americana, enquanto não chega o jogo contra o Boca, para mim, o sentimento é esse.

As notícias apontam que os únicos titulares para hoje serão Clemer, Ricardo Lopes e Edinho... titulares?!! Só se forem do Tite.

O possível time para hoje, segundo o finalsports, é:

Clemer, R. Lopes, Bolívar, Danny e Marcão; Edinho, Rosinei, Taison e Andrezinho "C.C.", Daniel Carvalho e Adriano.

Para mim está mais do que bom!! Quem sabe tiraria o Clemer e começaria a dar ritmo para um desses 3º's goleiros que contratamos, ou ainda, dar mais uma oportunidade para o Bustos, ou para o Ângelo... e, talvez até recuar o DC para a meia no lugar de Andrezinho "Coxa Colada" e fincar o Luíz Carlos como centro-avante...

Mas tudo bem, deixa assim... minha preocupação é com o greNAL...

E, justamente por isso, acho acertada a decisão de jogar com time misto (?) hoje à noite.

Defendo um time misto não em função do desgaste dos coitadinhos... os coitadinhos ganham rios de dinheiro para jogar uma vez por semana e tem uma rotina de treinos que, por mais que seja a mesma que os outros clubes do Brasil, é uma barbada... então, pena, não é um sentimento que se adeque a um jogador de futebol do nível dos que temos no Inter.

Minha preocupação, portanto, passa pelo fato de que se perdermos Nilmar, D.A., Índio, Guiñazu e até Alex, as coisas se complicam para o greNAL.

Considero esta opção de poupar titulares uma estratégia, que pode dar certo ou não... mas eu prefiro assumir este risco contra os chilenos do que contra os azuis.

Deixar de vencer este clássico é enrolar a bandeira e fazer figuração pelo resto do campeonato. As pretensões do clube para o ano do centenário passam por este clássico. O nosso ano mal planejado, mal administrado, mal jogado, também passa por este greNAL.

A vitória nos dará a moral e os 3 pontos necessário para uma arrancada... um sprint nessa reta final de campeonato... tal qual fizemos ano passado, quando, assim como esse ano, tardiamente o time começou a encaixar nas últimas rodadas.

Este clássico vem sendo tratado (na minha opinião acertadamente) ao longo da semana , pela crônica esportiva, dirigentes e jogadores como uma decisão. O jogo que irá definir o destino das duas equipes.

E, se é mesmo uma decisão, cabe a nós a tarefa de manter a sina de nunca perder para o co-irmão quando o jogo é para valer, mantendo o recrativo humaitá como o maior especialista em morre-morre já visto em terras gaudérias...

É nossa tarefa mostrar ao Brasil, mais uma vez, quem manda no Rio Grande!!

Ontem estava ouvindo o novo CD do Zeca Baleiro... uma das músicas, de nome "Alma não tem cor", diz assim:

Alma não tem cor
Porque eu sou branco?
Alma não tem cor
Porque eu sou negro?

Branquinho
Neguinho
Branco negão
Percebam que a alma não tem cor...

O CD é bom, a música é bem legal, a letra também, porém ele está errado!!
O maranhense Zeca Baleiro não conhece o Internacional...

Alma tem cor sim... e para todas aqueles que tiverem ela vermelha, domingo é dia de ir ao Beira-Rio...

edit.:


Queria deixar aqui meu agradecimento ao Louis pela oportunidade de escrever no blog, o que além de ser na maioria das vezes divertido, criou diversos laços de amizade, sendo que vários destes transcenderam o mundinho virtual...


Estou numa fase corrida da minha vida, terminando facul, com TCC e mais 11 disciplinas para fazer, e o tempo anda cada vez mais curto. Além disso tô bolando uma mudança para POA ano que vem, quero deixar a loucura dessa SP, definitivamente não é para mim... então não tem chance de não terminar a facul até dezembro.


Portanto venho aqui me despedir, reiterar meu agradecimento ao Louis e a todos que aqui frequentam...


Marimon agora só incomoda nos comentários.


Sds coloradas!!


quarta-feira, setembro 24, 2008

Melhor Gramado do Brasil e outras

Bom isso não é novidade, desde os anos 70 o Inter tem um dos melhores gramados do Brasil. Mas vale o registro. Veja o video baixo do Globo Esporte sobre os melhores granados do Brasil.

PS:

Alguem lembra lá por 82 ou 83 no aniversario da Zero Hora eles fizeram uma promoção onde o leitor escalava uma Seleção Gaúcha e uma Seleção Brasileira (sem jogadores do RS) e aí os dois times jogariam? Pois é eu lembro bem. A Seleção Brasileira tinha Zico, Socrates e todos esses astros e a Seleção gaucha tinha metade Inter e metade Gremio. A ZH realizou a partida num Beira Rio lotado (eu fui) mas a Seleção Brasileira não foi permitida usar a camisa da CBF então usaram uma Amarela generica e calção azul generico. Nos Gauchos fomos ao Beira Rio com espirito de Revolução farroupilha mas em campo a boa seleção gaucha cheio de estrelas tomou uma goleada da seleçao brasileira. Acho que foi 4 a 1 ou 3 a 0. Alguem (ou Raul) tem mais detalhes sobre essa partida?



PSS:

Como muitos aqui sabem profissionalmente trabalho como fotografo. A minha proxima camera fotografica vai ser a nova Canon 5D Mark II que será lançado ainda esse ano. Mas a grande novidade nessa camera profissional é que ela tambem tem Video Alta Definição. É a primeira vez que uma camera fotografica de nivel profissional tem tambem Video de Alta Definição. Carregue o video NESSE LINK AQUI e veja a qualidade incrivel do video dessa maquina ... meu deus!! Se depender de mim quero fazer mais um filme, dessa vez com esse monstro! Que qualidade! Vamo Inter, me dá mais um projeto pra filmar!!! E Detalhe, a imagen nesse video é apenas 1/4 da resolução da camera. Ela foi reduzida para a Internet!

terça-feira, setembro 23, 2008

O Internacional contra chilenos


Nada melhor que conhecer a cultura de um povo antes de massacrá-lo, já dizia um personagem de “Asterix e os Normandos”. Para adotarmos a mesma lógica, vamos conhecer nossos adversários chilenos, antes de eliminá-los.

A Universidad Católica foi fundada em 21 de abril de 1937, por um grupo de estudantes da PUC de Santiago, que estavam se destacando em torneios universitários. Nascia assim o terceiro maior vencedor de campeonatos chilenos. Já enfrentou o Internacional em quatro ocasiões, entre 1996 e 2002, empatando uma partida e perdendo três.

Mas o histórico de confrontos do Internacional contra chilenos é anterior a estes jogos. O primeiro confronto ocorreu em 1974, vitória colorada sobre a Seleção Chilena, no Beira-Rio. No mesmo ano, nova vitória, sobre o Palestino, no Chile.

O Internacional só voltaria a enfrentar equipes chilenas no momento da despedida de Figueroa, em 1977. Primeiro, um empate com o Palestino, no Beira-Rio, marcando a última partida de Figueroa pelo Internacional. Logo depois, duas vitórias sobre a Seleção Chilena, 3x0 no Beira-Rio e 2x1 no Chile (nesta, Figueroa pela primeira vez atuou por outra equipe, após sair do Internacional).

Em 1978, ocorre a disputa do Torneio de Viña del Mar. O Internacional bate o Colo Colo, time mais popular do Chile, na primeira fase, e derrota o Everton, de Viña del Mar, mesmo com três jogadores expulsos.

Em 1982, mais um amistoso contra o Colo Colo, e depois somente em 1996 o Internacional voltaria a bater-se com equipes chilenas: cinco jogos, para matar a saudade. O primeiro foi o amistoso de abertura de temporada do Universidad de Chile, chamado de “Noche Azul”. A seguir, um amistoso com o Santiago Wanderers, e outro com o Colo Colo (neste jogo, a taça em disputa foi decidida nos pênaltis e o Internacional perdeu por 4x2). Pouco depois, o Colorado bateu por duas vezes o Universidad Católica, campeão chileno, pelo Torneio Mercosul.

Em 1997 o Internacional voltou a disputar o “Noche Azul”. Em 2001 o clube foi convidado a participar da Copa Viva Viña, eliminando na primeira fase o Universidad de Chile e derrotando na final o Universidad de Chile. No último confronto, um amistoso de colocação de faixas de campeão chileno no Universidad Católica, em 2002. Nestes 17 jogos, jamais o Internacional foi derrotado.

Lista de jogos:
29.05.1974 2x0 Seleção do Chile – Amistoso – C
13.08.1974 2x0 Palestino – Amistoso – F
26.01.1977 2x2 Palestino – Amistoso – C
08.02.1977 3x0 Seleção do Chile – Amistoso – C
15.02.1977 2x1 Seleção do Chile – Amistoso – F
12.02.1978 2x1 Colo Colo – Torneio de Viña del Mar – F
14.02.1978 1x0 Everton – Torneio de Viña del Mar – F
20.01.1982 0x0 Colo Colo – Amistoso – F
21.01.1996 2x2 Universidad de Chile – Amistoso “Noche Azul” – F
23.01.1996 0x0 Santiago Wanderers – Amistoso – F
01.05.1996 2x2 Colo Colo – Amistoso – F (1)
23.07.1996 2x0 Universidad Católica – Torneio Mercosul – F
06.08.1996 4x1 Universidad Católica – Torneio Mercosul – C
29.01.1997 2x1 Universidad de Chile – Amistoso “Noche Azul” – F
16.02.2001 1x1 Universidad de Chile – Copa Viva Viña – F (2)
18.02.2001 3x0 Universidad Católica – Copa Viva Viña – F
28.07.2002 1x1 Universidad Católica – Amistoso – F (3)

(1) Nos pênaltis, Colo Colo 4x2.
(2) Nos pênaltis, Internacional 7x6.
(3) Nos pênaltis, Internacional 5x3.


400 MIL EUROS

Viram a noticia que Rodrigo Possebom ex-Inter provavelmente quebrou sua perna na sua estreia (que ia muito bem) no Manchester United.

Mas tenho uma pergunta. Como é que um guri, companheiro de time do Pato, de 19 anos sai do Inter por 400 Mil Euros (que no futebol é nada) para ir para o Manchester United um dos maiores clubes do Mundo? Se fosse pra China ou Guatemala aí tudo bem, mas para o ManU? Ele foi de graça pra lá. Como isso foi acontecer?

PS:

Se alguem tem um Playstation 3 me procura lá meu nome lá é LSBlogVermelho. Tem um jogo sensacional de corrida chamado GRID, o melhor que joguei até hoje em qualquer sistema. O PS3 tem uma versão demo com 2 pistas que dá pra jogar online gratuitamente. O Download é feito no Playstation Store que faz parte do PS3. Veja ai um trailer desse "joguinho".



Ainda há muito por provar

Olha, me desculpem todos se eu virei um chato, mas verdade seja dita, eu não consigo mais me iludir com duas ou três vitórias. Não depois desses últimos dois anos.

Poderia vir aqui transbordando de otimismo, convicto de que vamos enfileirar vitórias e mais vitórias, que o ingresso na zona de classificação à libertadores é questão de tempo e que somos favoritos na Sul-Americana. Talvez seja isso que todo colorado quer ouvir, e acima de tudo acreditar.

É impossível? Claro que não. Bem pelo contrário. Mas eu ao menos vou devagar com o otimismo.

Ainda acho que existe um longo caminho a ser percorrido para o time passar a ser confiável. Ok, o entrosamento começa a surgir, a parte física tem melhorado visivelmente, a crise parece distante, e a tão proclamada qualidade do plantel colorado começa a aparecer. Só que isso não é suficiente.

Existem inúmeros obstáculos a serem superados. E confesso que esse Grenal não poderia vir em melhor hora. Será de fato um considerável teste para mensurar nosso real estágio como equipe de futebol que ambiciona voltar a ganhar grandes títulos.

O maior desafio na minha humilde opinião é arranjar um companheiro para Nilmar. Alex não é este jogador. Recua em demasia, não sabe jogar de costas para o gol, é franzino no combate corpo-a-corpo. Deve ser fixado como o homem mais adiantado do meio de campo, de preferência com mais um articulador para dividir as tarefas de criação (D’Alessandro me parece a escolha óbvia).

Sinceramente creio que o rendimento do Nilmar melhoraria, e muito, com um outro atacante. Tarefa árdua para o Tite. E é para isso que ele é pago, e muitíssimo bem por sinal.

As laterais também carecem de melhores soluções. Não temos saída de bola nem jogadas de flanco; sempre congestionamos pelo meio. Ai reside uma de nossas fraquezas. Qualquer equipe adversária bem armada, com um meio campo robusto, que “colar” alguém nos jogadores de nosso trio ofensivo tem grande chances de dificultar as coisas pra nós. Para quem acha isso uma simplificação exagerada, lembro a todos que temos o 5º pior ataque da competição.

Por fim, como arranjar um companheiro para o Nilmar, acomodar D’Alessandro e Alex no time e mesmo assim não perder combatividade no meio de campo? Espero que este Grenal traga essas respostas.

O adversário, apesar de em visível queda de rendimento, ainda têm a melhor defesa do campeonato, um dos melhores ataques e uma equipe voluntariosa e operária, com marcação avançada e realizada no campo do adversário. Ingredientes mais que suficientes para caracterizar um fortíssimo teste para nossas ambições.

Agora é a hora de provar. Três vitórias por si só não foram capazes de me entusiasmar. Mas confesso que vou olhar o futuro com melhores olhos em caso de uma boa atuação domingo.

E antes que me chamem de beata ou de corneta, cravo aqui meu palpite: 2 a 1 Inter, gols de Nilmar e Índio. Vamo vamo Inter!

Obs: nada me dará maior prazer que afundar nosso rival em meio a um Beira-Rio lotado. Mas peço a todos que torçam com civilidade. A rivalidade, quando sadia, ainda é o ingrediente mais gostoso desse apaixonante esporte chamado futebol. Abaixo, para ilustrar o “espírito”, foto da gauchada que se reuniu aqui em Angola para comemorar o 20 de setembro.



Saudações coloradas

As Chinas Também Amam

Inspirado nas crônicas de Rafael Severo.

Luana tinha 1,60m e 50 Kg. Um rosto de traços delicados, cabelos lisos loiros e uma pele macia sempre bronzeada. Seu sorriso era de menina, mas seu olhar, de mulher. Seios perfeitos, nem tão grandes, nem tão pequenos, mas devidamente empinados. A barriguinha, uuuhhh, que barriguinha sarada! E a cinturinha, então, meu Deus do céu! No prolongamento dessas curvas, quadris fartos e um bumbum inexplicavelmente arrebitado. Coxas firmes, panturrilhas definidas e os pezinhos delicados e bem formados, como de resto cada parte do seu corpo. Mas Luana não tinha apenas uma beleza estática. Era em movimento que seu corpo se destacava ainda mais, revelando todo o potencial daquele desaforo em forma de mulher.

Luana era prostituta. Seu talento estava, portanto, sendo explorado em todos os sentidos e ela, assim, ganhava muito dinheiro. Mas como quase todas as chinas, ao final das noites Luana se sentia solitária. Faltava-lhe um colo carinhoso, de um homem que a aceitasse do jeito que ela era, que lhe desse afago mesmo após uma extenuante noite de trabalho no cabaré. Pois para não fugir ao clichê, Luana também era casada. Cláudio, seu marido, a conheceu na noite e sabia da sua profissão. Mas foi ele quem a cobriu de mimos e afagos, foi ele quem lhe deu uma boa casa e seus braços para descansar seu corpo exausto da lida. E foi Cláudio, enfim, quem conquistou o direito de tê-la como companheira e não apenas como acompanhante.

Luana tinha vários clientes fixos que lhe tratavam e, principalmente, lhe pagavam muito bem. Não lhe faltavam propostas para viajar ou mesmo para se tornar amante fixa de alguns figurões, mas Luana não cedia. Luana era muito fiel a Cláudio. Mas o interessante é que ela não se sentia mal por trabalhar na noite e nem ele se sentia traído por ela. Uma relação diferente, de companheirismo, de respeito, de amizade, de confiança.

Até que Luana conheceu Alberto, um cara mais novo que Cláudio, mais bonito, mais inteligente, mais divertido e, também, muito melhor na cama. O que mais posso dizer, o Alberto era colorado, o Cláudio, não. Ainda assim, Luana só queria mais um programa com um cara novinho. E o Alberto, na verdade, só queria mesmo uma noite de sexo com uma linda garota. Mas as coisas, digamos assim, saíram do controle. Ao transar com Alberto, Luana sentiu, pela primeira vez, que estava traindo Cláudio. Sim, as putas também gozam e, acreditem, se apaixonam.

Alberto ficou com o telefone de Luana e eles começaram a se falar. Luana às vezes atendia, mas, quase sempre, evitava responder às chamadas de Alberto. Trabalhar no chinaredo, transar com dois, três homens diferentes numa mesma noite, não era traição. Mas Alberto não havia sido um cliente para Luana, nem mesmo na primeira vez e ela se sentia mal por isso. Porque com Alberto ela tinha algo que não tinha por Cláudio: amor! Luana e Alberto gostaram de verdade um do outro. Seus olhos, suas bocas, suas línguas, suas peles, seus cheiros e seus líquidos, uma combinação realmente muito forte, muito intensa!

Luana resistiu quase um mês sem rever Alberto. Ela hesitava, tentava fugir, mas, aos poucos, não conseguia mais agüentar todo seu desejo. Então, após uma noite qualquer de trabalho, em plena madrugada, Luana ligou para Alberto. Ele acordou surpreso e até mesmo um pouco assustado, sem entender direito o que se passava. Luana queria vê-lo, pediu para ir até o seu apartamento. Alberto, sem saber direito o que estava fazendo, concordou.

Eram 4 horas quando o porteiro do condomínio ligou para o interfone de Alberto anunciando a chegada daquela inusitada visita em horário atípico. Alberto foi para a porta e quase não acreditou quando viu aquele monumento de mulher saindo do elevador em meio à madrugada. Luana, ao vê-lo com os cabelos desarrumados de quem a pouco havia saído da cama, sorriu como uma menina, o olhou profundamente como uma mulher que sabia o que queria (e como queria!) e, em poucos minutos, estava completamente nua sobre o sofá da sala de Alberto, onde fizeram amor por um incomparável par de horas.

Novos encontros insólitos voltaram a acontecer. Era algo novo para ambos, diferente de tudo que já haviam vivido. Luana era a meretriz casada, traindo seu marido fora do serviço. Alberto havia se tornado o amante de uma mulher que conhecera num puteiro. Uma relação estranha, esquisita, improvável, mas, ao mesmo tempo, uma relação que dava certo, que funcionava, que os deixava felizes nos raros momentos em que ficavam juntos.

Amores assim são raros, escassos e, na verdade, não sei quanto tempo podem resistir. Acredito que pouco, muito pouco. Mas são possíveis. Porque mesmo as profissionais do sexo podem um dia encontrar um homem que as façam amar do modo mais sincero que pode haver, ainda que de maneira efêmera.

Não é muito diferente com os profissionais da bola. Jogam pelo dinheiro, pelo futuro, sabendo que a aposentadoria chegará antes da maioria das profissões. De tempos em tempos, procuram melhores salários, melhores contratos, sempre amparados por um empresário que lhes dê segurança.

Mas assim como Luana encontrou o amor nos braços de Alberto, acredito que também os jogadores, algumas vezes, encontram a felicidade nos braços de uma torcida. Vi isso acontecer no Inter, não faz muito tempo. É difícil, incomum, improvável até, mas não é impossível.

Quando acontece essa sintonia, essa química, tenho certeza de que os boleiros reencontram o prazer de jogar futebol, o amor pelo esporte. E quando se faz alguma coisa com amor, com gosto, com vontade, com desejo, tudo fica mais bonito. A vida tem mais cores, mais sabores, mais amores. E daí, as vitórias, os títulos e, enfim, a felicidade, são mera conseqüência.

Gostaria que os nossos jogadores de hoje pensassem nisso. O dinheiro é bom, mas não paga o grito da torcida consagrando um ídolo dentro de campo numa grande conquista. O dinheiro é bom, mas não compra os urros de prazer de Luana ao entregar-se por completo para Alberto. Os vizinhos de Alberto que o digam!

Baita abraço a todos!


segunda-feira, setembro 22, 2008

FC: 'Vamos desligar a tomada do Brasileirão'



Não creio que essas palavras tenham saído da boca do Fernando Carvalho, mas é isso que estou lendo. Diz FC:

Vamos desligar a tomada do Brasileiro e começar a pensar na Copa Sul-Americana...Vamos jogar com o melhor time para o momento na Sul-Americana...Estamos distantes da Libertadores.


Pô estamos a 4 pontos da libertadores com 12 rodadas a jogar!! E agora vamos jogar a toalha e ir para o Chile com os titulares para eles terem que voltar numa Sexta e jogar Grenal Domingo? Será? Seria pega ratão do Fernando Carvalho? Não creio que ele passaria essa mensagem ao jogadores para esquecerem o Brasileirão, Libertadores pra disputar a Sulamericana que até agora não leva a nada.

Se for veradade isso creio que o Fernando Carvalho tenha pisado na bola dessa vez. Não se pode desisitir estando apenas 4 pontos atras com 36 a disputar!

PS:

E o D'Alessandro? Será que é tudo aquilo que esperavamos? Sem duvida é um bom jogador, mas ele não veio ao Inter para ser "apenas" um bom jogador.

PSS:

Falando nisso até agora qual foi a melhor contratação feito pra Agosto?
Rosinei parece não ter sido aprovado pela torcida e tá na reserva.
Daniel Carvalho nem jogar joga.
D'Alessandro tá jogando mas tá jogando pouco.
Bolivar tá melhorando mas começou bem irregular.
Gustavo Nery? Esse parece ter levado a posição do Marcão.

Qual deles até hoje foi a melhor contratação em campo?

PSSS:

Ontem depois de 85 anos foi disputada a ultima partida no estádio mais famoso dos EUA o Yankee Stadium em NY. Fizeram uma baita festa para o velho estadio que será substituido por um novo Yankee Stadium que tá quase pronto bem ao lado do velho. A Decisão de acabar com o velho estádio não veio facil. Muita gente foi contra pela historia do estádio. História é tão importante nesse clube que eles usam o mesmo uniforme há mais de 60 anos sem nenhum detalhe trocado, mas no fim o dono decidiu que tava na hora de fazer um estadio mais confortavel para a torcida. Essa foto é do ultimo jogo. O Yankees venceu a partida mas não se classificou para os playoffs.

Esse mesmo dono, o George Steinbrenner comprou o Yankees em 1972 por US$12 Milhões. Hoje o Yankees vale mais de US$1.2 Bilhões e ainda ganhou 6 Titulos Nacionais desde que comprou o clube. Pelo jeito ele sabe o que faz.



domingo, setembro 21, 2008

UM NOVO INTER?

Bom...ultimamente os assuntos tão meio que ao alcance de todos e com poucas divergências, certamente os resultados do nosso colorado tem sido melhores do que as atuações, mas eu acho que isso que dá liga e confiança, posso dizer de que no jogo de hoje a atitude e o poder de pegada no quesito marcação e participação do pessoal foi muito bom... exemplos disso o Alex dando carrinho e o Dale voltando para pelo menos não deixar o espaço do lado esquerdo totalmente vazio, o medo aquele quanto da falta de preparo parece estar nivelando, alguns se sobressaindo aos outros nas atuações individuais como o Guina e o Indio, esses são detalhes pro lado bom da coisa...

o lado ruim é o de sempre, nossos alas fazem muito pouco e a gente sabe que do que podem render daí pra melhor, não tem...é isso e pronto, houve um pequeno momento da partida que ficamos só nos defendendo, mas ao menos o Tite colocou o Taison que tambem não consegue engrenar, mas no poder da correria conseguimos ter umas três chances de gol em sequência que de uma acalmada nos ânimos do Vitória que é um time muito bem armado e com certeza vai incomodar até o fim do campeonato...

Nosso foco agora é a Sul Americana, ao menos isso nos dá a chance de ir mais uma vez ao Japão e mais uma vez também nos colocar como evidência em termos internacionais, a Direção , comissão técnica estão certos em pensar jogo à jogo, sem criar a expectativa futura que tão mal nos fez até então...e domingo no greNAL mais uma vez manter a lógica de sempre termos em nossas mãos vitórias em grenais importantes e de fácil lembrança, sempre linkados a uma situação em especial...

O certo é de que lá pelos lados da Azenha já começa a se sentir um cheirinho desagradável...que domingo teremos de aguentar, sem falar no chororô qe já começou desde hoje.

P.s.: Quanto ao penalti a nosso favor, sempre me lembro de 2005..e enquanto não tivermos um título devolvido por conta daquilo, to nem ae...

O certo é de que teremos uma boa semana, bem melhor do que muitas que tivemos num passado recente, não é mesmo?

COMENDO PELAS BEIRADAS

Mais 3 pontos. 9 nos ultimos 9 disputados. Foi bonito? Não. Ganhamos com um gol de penalti fora do lance, mas tudo bem. Já perdemos muitos poitos jogando bem. Agora tem mais é que ganhar pontos de qualquer maneira.

Agora vou alem. Uma vitória no Grenal e talvez um emapte ou derrota do Palmeiras na proxima rodada coloca o Inter na disputa do Titulo na minha opinião. Teriamos 42 pontos e o lider teria 50. Seriam 8 pontos pra tirar em 11 rodadas o que dá pra fazer. É só ganhar mais umas 3 seguidas que a perspectiva de todos mudariam rapidamente. Hoje já tiramos 2 pontos de diferença do Lider. Há pouco tempo estavamos a 20 pontos do lider. Hoje é só 11. Semana que vem pode cair pra 8.

Por isso digo aos Colorados, não sejam tão rapidos assim para torcer para o Palmeiras continuar ganhando porque se o Inter continuar ganhando quem sabe a gente não pode disputar esse titulo tambem. Falta muita coisa gente. Uma vitória no Grenal é vital. Depois é Coritiba e Goias fora, dois times bativeis mesmo lá fora.

Continuamos em Decimo Primeira mas a diferença de pontos em relação a G4 caiu muito. Vamos indo assim.

Deixe suas avaliações de cada jogador apos a partida de hoje:


sexta-feira, setembro 19, 2008

MISTO OU QUENTE?

Eis a questão.

Será que o Inter deveria levar um time Misto para o Chile ou o time quase todo titular? O perigo é o desgaste de viagem e depois ter que enfrentar o classico Grenal 2 dias apos retornar do Chile. Tambem há o perigo de lesões. Lembrando que Guinazu por exemplo se machucou em Dubai e ficou fora do time um bom tempo.

Vale a pena arriscar as ultimas chances no Brasileirão pela SulAmericana? Parece que o Inter só vai decidir depois da partida contra o Vitória e em caso de vitoria Domingo o Inter irá para o Chile com time misto e em caso de derrota ou empate talvez irão com o time titular. Alem disso há o jogadores pendurados contra o Vitória como o D'Allesandro por exemplo. Se levar um cartão garante uma viagem ao Chile.

Na verdade nada alem de 3 pontos passa pela meinha cabeça contra o Vitória. 3 Pontos é obrigação e fim de conversa. Com isso por mim podem mandar o time reserva para o Chile. Mandem o Daniel Carvalho tambem já pra pegar ritimo de jogo. Tem varios jogadores no Inter que tão precisando jogar um pouco e essa partida no Chile é perfeita para isso, mesmo se empatarmos com o Vitória. Tenta um ponto lá e depois decide em casa com os titulares.

E Você o que acha? Vale a pena arriscar lesões e cansaço por essa partida pela SulAmericana?

iMORTAL - O FILME

Como a coisa da meio devagar em relação ao futebol (coisa chata futebol so no fim de semana)faço um Flashback para 21 de Junho de 2007 quando fizemos o video sobre nosso rival da Azenha.
_________________________

(TOPICO ORIGINAL)

Esta Pronto o Filme com 10 Minutos de duração (o limite de tempo que permite os Youtubes da vida) em homenagem ao iMORTAL de Porto Alegre. Essa é uma NOVA versão daquela que postei apos jogo 1. O Outro tinha so 4 minutos, esse 10.

iMortal - A Batalha Que Não Aconteceu

Tenha um Bom Filme...



quinta-feira, setembro 18, 2008

GUINAZU OUVE SUA MUSICA

Grande Guinazu e grande banda Ataque Colorado com a nova musica do Guinazu. No video Guinazu escuta pela primeira vez a musica feito para ele. Com isso imagino que ele correrá o Triplo na proxima partida se é que isso é possivel!

E parabens a banda que teve a ideia de fazer essas musicas. É gente, seculo 21 agora torcedor é que faz Musica, Filme, Livro e fonte de informações. Só falta treinar o time e fazer contrataçÕes!! Bah eu pagava pra ver o NELSON de tecnico do Inter só pra ver o que ele faria, com o Wianey de assistente!



GUINAZU MONSTRO

Já que gostaram vai aí o Wallpaper do Guinazu Monstro.



quarta-feira, setembro 17, 2008

TORCEDOR MODINHA

Existem Fakes em tudo, inclusive em torcida de clubes de futebol. Meu unico amigo Gremista que mora aqui nos EUA na verdade se diz Gremista mas na verdade ele é um Fake Gremista. Quando ele morava no Brasil até a pouco tempo ele só sabia o suficiente sobre o Grêmio para poder no proximo dia falar levemente sobre futebol com os fregueses dele e não deixar passar a imagem que ele não sabe nada de futebol. Pra isso ele só lia a capa da Zero Hora toda manhã e tava pronto. Nem teve graça pegar no pé dele quando o Inter foi Campeão da Libertadores e Mundial.

Mas com certeza existem (não aqui é claro!) Colorados que tambem são colorados de resultado ou momento. Você conhece algum? Conta aí como você sabe e quais são alguns sinais para detectar esses torcedores meia boca!

Aqui vai algumas das minhas dicas:

Tu sabe que o cara que se diz Colorado não tá muito ligado em futebol quando:

- Coloca o escudo do Inter invertido no seu carro e não se toca que tá errado.
- Acha que Fernandão ainda tá no Inter.
- Só conhece dois Falcão. Um do Salão e outro do O Rappa e acredita que 1 desses jogou no Inter, mas não sabe bem qual.
- Mora em Porto Alegre e o unico jogo que foi na sua vida foi a final da Libertadores 2006.
- Acha que Eucaliptos é algum tipo de sabor de chiclé.
- Pensa que Clemer é o Tecnico do Inter.
- Simpatiza com o Juventude por ser time do Rio Grande do Sul.
- Escreve "Esporte Clube Internacional"
- Queria comprar a camisa do Inter em outra cor alem de Vermelha ou Branca.
- Diz adorar o hino do Inter mas quando vai cantar canta o hino do Grêmio.

Quais são outros sinais??

terça-feira, setembro 16, 2008

Colorado em terras norte-americanas




Aproveitando uma pergunta que o Louis havia feito há muito tempo, na comunidade do Internacional no orkut, resolvi listar os jogos do Internacional nos Estados Unidos.

Embora sem muita tradição no futebol, principalmente em tratando-se de clubes, os Estados Unidos já viram o Internacional desfilar em seus gramados.

Contudo, apenas na estréia nos Estados Unidos o Internacional enfrentou uma equipe norte-americana. Iniciava-se o mês de agosto de 1983 e o Colorado disputaria o Torneio Internacional Costa Noroeste do Pacífico, promovido conjuntamente pelo norte-americano Seattle Sounders e pelo canadense Vancouver Whitecaps.

O primeiro adversário colorado seria o Seattle Sounders. O clube havia sido vice-campeão norte-americano poucos dias antes. Campeão da Divisão Oeste, o clube de Seattle enfrentou nas quartas-de-final o Toronto Blizzard. Na semifinal, o adversário foi o Fort Lauderdale Strikers. Finalmente, no esperado Soccer Bowl 1982, o Seattle Sounders foi derrotado pelo Cosmos, por 1x0.
No dia 2 de agosto de 1983, Internacional e Seattle Sounders entraram no gramado do Tacoma Dome para abrirem a competição. Quinze mil pessoas compareceram ao estádio da cidade de Tacoma, próxima a Seattle. Na 1ª etapa, a equipe norte-americana foi melhor, e abriu o marcador com Peter Ward. Porém, no 2º tempo, o Internacional reagiu, e Rúben Paz empatou aos 22' e Renê virou o jogo aos 25'.

Escalações:
INT: Benítez; Edevaldo, Mauro Pastor, Mauro Galvão e André Luís; Ademir, Vílson Taddei (Renê) e Rúben Paz; Sílvio (Gérson), Geraldão e Silvinho
Técnico: Dino Sani

SSD: Korrigan; Evans, Kemp, Bridge (Bain) e Peterson; Powell, Peter Ward, Daley e Dargle; Bredford e Schwetzer (Bartro)
Técnico: Ron Calloway
Árbitro: Gary Sugarths

As duas partidas seguintes do Internacional neste torneio ocorreram no estádio BC Place, em Vancouver, no Canadá. Em 4 de agosto o Internacional goleou o Vancouver Whitecaps por 4x1 e no dia 6 de agosto o Colorado confirmou o título ao bater a Seleção Chinesa por 2x0. O Vancouver Whitecaps, assim c0mo equipes canadenses de Montreal e Toronto, disputavam o campeonato norte-americano. O Whitecaps havia sido campeão em 1979, e em 1982 ficara em 3º lugar na Divisão Oeste, caindo nas quartas-de-final, diante do San Diego Sockers.
As outras três partidas do Internacional nos Estados Unidos foram contra equipes mexicanas. Em 30 de janeiro de 1990 o Internacional empatou em 0x0 com o Universidad Guadalajara, no Santana Bowl Stadium, em Los Angeles. Estava em disputa a Taça Condado de Santana, que o Colorado levou ao vencer nos pênaltis, por 4x3.

Em 1995, dois amistosos com o Chivas Guadalajara: em 7 de maio, derrota por 2x0, no Coliseu Memorial, em Los Angeles; dois dias depois, vitória pelo mesmo marcador, no Spartan, em San Jose.


O que o futuro nos reserva !?

Eu não faço mais projeções. A volatidade das expectativas que se criam para nosso time é a mesma que o colorado oscila em suas apresentações: ora luta por não cair, ora briga pela LA08.

Os mesmos que há uma semana atrás estavam horrorizados com a lamentável apresentação contra a Lusa, agora endossam que a Libertadores está próxima, que 6 pontos são recuperáveis e que se avizinha uma grande recuperação. Creio que nem uma opção nem outra, nem o céu nem o inferno.

Em um campeonato de pobre qualidade técnica, as equipes mais ajustadas, e com futebol de maior força e marcação acabam prevalecendo. Baixa qualidade técnica
sim senhor! Que equipe possui bons laterais (senão talvez o Flamengo), e mais ainda, que equipe que possui bons meias armadores, que passam o pé em cima da bola, cadenciam o jogo e ditam o ritmo da partida?

Palmeiras e Cruzeiro fizeram um embate de dois postulantes ao título, mas o que se viu foi um futebol trôpego, sem triangulações e sem criatividade. É claro que o gol só poderia sair de uma bola parada, o que não é nenhuma coincidência; com o fim dos meias, o que mais se vê são volantes sem habilidade adiantados para as ultimas posições da meia, atacantes fominhas recuados, equipes sem brilho, e muita, muita bola na área até que um golzinho salvador garanta os 3 pontos.

Em tal campeonato, qualquer equipe com uma mecânica bem ajustada e com boa capacidade física pode embalar uma sequência de vitórias. Questão de confiança, de brio. Parece incoerente, mas não é.

Quem viu o jogo contra o Botafogo viu a equipe que estava invicta havia 11 jogos, com 8 vitórias e 3 derrotas. Uma equipe bem ajustada, com jogadores interessantes e... e... e só...

Podemos sim apresentar uma melhora na nossa campanha, mas alto lá, um jogo de cada vez, que regularidade não tem sido nosso forte. E a impressão que tenho é que os jogadores do Inter seguidamente caem na soberba, deixando de suar sangue, e ai nesse futebol equilibrado que virou o brasileirão, quem não joga a morrer não colhe os louros. Que tenham isso em mente para conseguirem a terceira vitória seguida nesse brasileirão.

Nesse contexto, não me arrisco a fazer projeções. Como diria o Louis, o que será que o futuro nos reserva? Estou pagando pra ver.

Algumas considerações do jogo contra o Bota:

1.Acredite! Triangulações e aproximações de jogadores colorados existem! Acredite, elas existem. Eu juro que vi! Será que é um primeiro resquício de mecânica de jogo? E será que elas serão uma constante? Ou ao menos repetíveis?

2.Bolivar se não fez uma partida brilhante, ao menos não jogou em linha com o Índio. Gostei da atuação dele.

3. O povoamento do meio de campo, na minha ótica, foi fator preponderante na vitória, sobretudo pelos avanços do Guina. No entanto, Alex (e depois Taison) volta para o meio em demasia, e como o Nilmar não é um atacante fixo de área, o time todo ás vezes acaba recuando, cedendo generosos espaços em nosso campo ao time adversário, e daí vira aquele sufoco. Termina o time adversário nos encurralando e sufocando nossa saída de bola. Ou o Tite orienta afim de evitar esse comportamento tático, ou essa formatação não funcionará contra equipes mais fechadas.

4. Guinazu, partida simplesmente nota 10. Memorável. Não me lembro de admirar (futebolisticamente falando) tanto um jogador com admiro ele. A capacidade de entrega, de doação… O cara é foda. Cholo eterno! (já pensaram ele e o Tinga juntos?)

Abraços!

“Castellano, Pero No Mucho”


A rivalidade entre brasileiros e argentinos é histórica, sendo mais evidente no futebol. No que diz respeito ao povo gaúcho, essa rivalidade é ainda mais acirrada, pela proximidade territorial e também por todo um contexto histórico e cultural. Mas assim como os gaúchos são brasileiros que, em geral, demonstram maior resistência com relação aos argentinos, também entre os gaúchos há aqueles que apresentam esse traço de maneira mais acentuada: os colorados.

Ocorre que, por razões que quem nunca caiu para a segunda divisão desconhece, a partir de uma determinada época, gremistas começaram a se atribuir uma tal de alma castelhana, como se isso fosse motivo de orgulho. Pasmem, orgulho maior que o de ser gaúcho! Diziam-se fortes, aguerridos e bravos, mas parece que se esqueceram da virtude em algum canto país (do nosso). Como conseqüência lógica, os colorados das glórias, orgulho do Brasil, aumentaram ainda mais a sua rejeição a tudo que vinha da terra de Gardel. Ressalva feita a alguns “hits” da Popular, que por sua vez também se intitula uma Barra Brava (lamentável).

Então como explicar que a grande maioria dos colorados que, como bons gaúchos e brasileiros, nunca foram muito afeiçoados aos argentinos, têm hoje como seu jogador mais admirado em campo, justamente um castelhano?

Se por um lado Guiñazú demonstra uma raça e entrega comoventes nos jogos, personificando bem a imagem de jogador aguerrido que se confere aos castelhanos, fora de campo ele tem um comportamento diferente daquele que estamos acostumados a ver em jogadores argentinos. O Guina tem uma postura sempre humilde e simpática, é falante e sorridente.

Além disso, Guiñazú não representa, fisicamente, o estereótipo clássico do jogador argentino. Mostrem um jogo do Inter a uma pessoa que não conhece minimamente nenhum jogador colorado e lhe peçam para indicar quem é o argentino. Vai apontar algum cabeludo com tiara na cabeça. Guiñazú, não. Note-se que os próprios argentinos o chamam de “Cholo”, expressão usada para designar cidadãos com traços ameríndios, qualquer que seja sua nacionalidade, mas mais freqüentemente para identificar imigrantes peruanos e bolivianos. Guiñazú não é ídolo na Argentina, não na mídia.


Além do mais, no Beira-Rio, Pablo Horacio virou Guina. Este apelido, que pelo que sei lhe foi dado por Abel Braga, não soa como um nome ou “apellido” de castelhano. Tá mais pra integrante de banda de pagode. E a torcida colorada, por sua vez, também lhe concedeu um novo apelido, o de Cachorro Louco, ou “Perro Loco”, inspirado num sucesso do rock gaúcho, evidenciando assim, mais um aspecto da integração cultural provocada pelo fenômeno Guiñazú.

Teríamos nós, colorados, deixado de ser tão avessos a argentinos com ele no time? Talvez, de certo modo. É que o povo colorado, do qual agora o Guina faz parte, é gaúcho, brasileiro e latino-americano também. Uma coisa nunca excluíu a outra. Pelo contrário, como bem nos ensinou o Prof. Raul há algumas semanas, uma sempre se somou à outra. É uma característica do nosso clube que, afinal de contas, é internacional no seu nome e também nos ideais que inspiraram sua fundação.

O fato é que, desde 2006, quando conhecemos o Guiñazú na Libertadores, ainda jogando pelo Libertad, desejamos vê-lo com a camisa colorada, sendo que nossas expectativas com relação a ele foram atendidas e, até mesmo, superadas. É que o Guina, “El Cholo” ou o “Perro Loco” encarnou com perfeição o espírito colorado: guerreiro, humilde, irreverente, aguerrido e, ao mesmo tempo, muito bom de bola! Para nossa sorte e felicidade, e azar de quem não vê.

Então, som na caixa, DJ: www.ataquecolorado.com.br/guina.mp3

Baita abraço a todos!



segunda-feira, setembro 15, 2008

Los Girasoles Ciegos

É o nome de um filme que assisti ontem, no cinema, aqui em Madrid. Produção espanhola desse ano, recém saída do forno, baseada no romance de mesmo nome do escritor Alberto Méndez e dirigida por José Luis Cuerda. Está protagonizada por Maribel Verdú, uma charmosa e competente atriz que trabalhou em Labirinto do Fauno e Sua Mãe também. Javier Cámara, de Fale com ela (Almodóvar), também brilha nesta profunda película. Forte, sofrido e triste, o roteiro compila dois contos dos quatro que formam o livro. O assunto, guerra civil espanhola - suas dores, derrotas e desamparos apresentam-se de maneira sombria e tocante. Quase só ocorrem diálogos entre pares, onde os personagens falam baixo e com aspecto angustiado. Outro destaque do filme é um menino, interpretado brilhantemente pelo ator mirim Roger Princep.

O nome do livro e filme que me parece muito interessante: Os Girassóis Cegos. A flor que leva em seu nome o do astro rei, busca o mesmo durante o dia, de maneira que um girassol está sempre voltado para a direção do sol e curva-se traçando seu caminho, girando conforme sua incidência de luz. Quando se detecta um girassol que não busca o sol, a este denominamos cegos, para definir a incapacidade em desempenhar o fundamental exercício de sua sobrevivência.

Pois bem, creio que nossos girassóis colorados, ainda que não completamente cegos, apresentaram diagnóstico de catarata nesse Campeonato Brasileiro. E parece que algumas intervenções micro cirúrgicas foram feitas e o paciente inicia uma fase de recuperação. Protagonizamos um bom jogo no Rio de Janeiro, ainda que os minutos finais tenham sido de parente em sala de espera da cirurgia.

Agrada-me a proposta de três volantes, e já explico por que. Não acho que Edinho tenha comprometido, embora esteja desgastado e ressaltando que no segundo tempo suas investidas obrigaram Magrão a recuar. Não está certo, é inversão de posições. Contudo, a explicação do técnico Tite está no fato de marcarmos por zona e que Magrão recuou em função dos ataques botafoguenses surgirem por seu lado.

Falei semana passada que deveríamos fixar Guiñazu e liberar Magrão. Não quis evoluir demasiado no assunto, pois escreveria uma Bíblia. Mas o cometário do colega Marco Aurelio lembrou um debate que já tivemos eu e meu irmão Marcio a beria da churrasqueira na casa de seu cunhado, numa noite fria em que contemplávamos a chegada de seu terceiro decendente (meu sobrinho) e conversávamos sobre nosso eterno filho único, Inter. Lembra maninho? Para constar, meu irmão entende muito de futebol e churrasco, é um ótimo assador.

A princípio, Marco, também concluímos o que disseste, que Guiñazu não tem características de primeiro volante. Porém, com a situação calamitosa do meio campo e a competência de nosso craque, pensei que treiná-lo para tal seria uma solução. Só que diante da explosiva atuação do camisa 5 ontem, realmente, fica comprovado que seria um crime contê-lo na função, admito. Logo, dou a mão à palmatória a Tite, pois o raciocínio de manter dois volantes flutuantes em campo leva a escalar mais um, que guarde a entrada da área. E por isso aprovei a tática dos três volantes, repetindo que o primeiro deveria ser Danny Moraes, que espera na fila mais tempo do que devia. Mas, opções a parte, a estratégia dos três volantes superou a dos três atacantes. Também quero salientar que Magrão e Guiñazu avançam e não são jogadores plantados ou pesados, logo, não me parece uma formação retranqueira.

Nelson, tuas explanações nesse mesmo dia contestam a formação. Estou de acordo com o que observaste sobre os laterais nesse esquema, que deveriam subir pra cruzar e que os nossos não o fazem, tampouco temos atacantes altos pra receberem na área. A prova disso está no lance em que Ricardo Lopes cruza e Nilmar não confere uma jogada básica de gol do Fernandão. Mas discordo que não nos sobre alternativas de ataque. Alex e D’Alessandro tiveram liberdade pra avançar, tanto que assim se construiu nosso primeiro gol, em jogada brilhante do Nilmar e agora puxo as orelhas de my boss: contenha-se Louis nas críticas de que o Golden Boy joga por interesses próprios, esse gol foi 90% seu, numa atitude aguerrida de buscar uma bola quase perdida. Errou, é verdade, um gol feito logo depois, mas por isso também passou Rafael Sóbis no Morumbi, na ocasião da final da Libertadores 2006. Acontece. Nilmar é peça fundamental no ataque colorado, desestabiliza a defesa adversária e libera o caminho pros companheiros. Precisa melhorar sua finalização, mas não é digno de repúdio, algo que me parece insano.

Seguindo a tendência da sabatina e a todos nós, também me apresento ao corretivo, pois decretei repúdio ao técnico e venho hoje reconhecer seus méritos. Mas como a análise de professora da quinta série inclui medidas educativas generalizadas, vai a pergunta, Tite: D’Alessandro por Rosinei?

Por fim, o que tenho mais a dizer sobre Guiñazu que não seja clichê? Se o que me restara foi a pergunta feita por Louis no post abaixo. O que ainda precisa provar esse gigante à imprensa do centro do país?

Nada! Ignorância não se toma por fato, quanto menos verdade. Não querem reconhecê-lo? Azar o deles!

E à torcida colorada, desencantem tal qual D’Alessandro. Proíbam o verbo acabou. Silêncio que precede o estouro é a palavra de ordem, cientes do caráter humildemente evolutivo. Não sejamos girassóis cegos, há luz por onde nos direcionemos a procurá-la. Não tá morto, e quem peleia?

  1. Diana;
  2. Alguém?
  3. Segue o baile...

E noite cheirando à querencia nas tertúrias do meu pago.



domingo, setembro 14, 2008

Porque o resto do Brasil é "Guinazu-Cego"?

Se Guinazu jogasse no Flamengo já teria uma hora do Fantastico dedicado a ele todas as semanas. Se jogasse em São Paulo estariam falando em fazê-lo cidadão Brasileiro pra jogar na Seleção. Mas como ele joga no Inter ele está em SETIMO Lugar na lista de Volantes para a Bola De Prata da Placar, atras dos "craques" Ramirez, Tulio, William Magrão, Sandro Silva, Fabricio e Alan Bahia.

E não só isso, tá demorando para os comentaristas notarem que ele é uma maquina. A Maioria do centro do País acha ele até um jogador violento. O Guinazu é o Homem Invisivel no Eixo Paurioca, tanto que hoje o Juca Kfouri escreveu sobre a vitória do Inter:

"O Inter fez prevalecer sua superioridade individual baseada em jogadores como Alex, D'Alessandro e Nilmar"

Ninguem nota. Ninguem vê. Será que tão realmente assistindo ou apenas vendo os gols na TV?

BOTAFOGO 1 x 2 INTERNACIONAL

Deixe Sua Avaliação:



3 Pontos pra quem sabe começar uma sequencia. Valeu o esforço mas como sempre sofremos no fim. O Juiz louco ainda deu 4 minutos extra não sei porque.

Grande jogada do Nilmar no primeiro gol mas depois errou mais um gol feito. O Segundo gol foi muito bonito e finalmente o Dallesandro deixa sua marca no Placar. Agora quantos meses o Daniel Carvalho precisa pra ficar em forma? Edinho continua Edinho. Não tem condições. Clemer assustando como sempre. E tiro de meta para o Inter é bola certa para o outro time nos balões para o meio campo e ataque repleto de baixinhos. Alex jogou muito bem enquanto esteve em campo.

Mas temos que dar um jeito nesses desesperos do segundo tempo. O que tem de menos no Inter é torcedor Cardiaco pois estão todos mortos!

Agora vamos ver contra o Vitória em casa é jogo para 3 pontos e nenhuma desculpa!

Deixe seus comentarios sobre o jogo de hoje aqui nos Comments.